Análise Arkade: Bridge Constructor Portal é um crossover inusitado e divertido

21 de dezembro de 2017
Autor: Rodrigo Pscheidt

Análise Arkade: Bridge Constructor Portal é um crossover inusitado e divertido

O mundo dos games já nos entregou alguns crossovers memoráveis, como Marvel vs. Capcom e Kingdom Hearts. mas vez ou outra pinta um crossover um pouco mais… inusitado, como é o caso deste Bridge Constructor Portal, que nos permite revisitar os laboratórios da Aperture Science — com GLaDOS e tudo! — para uma nova leva de puzzles quânticos!

Contextualizando

Se Portal dispensa apresentações, talvez Bridge Constructor careça de uma pequena introdução: como o nome sugere, a franquia nos coloca para construir pontes, geralmente sob condições desafiadoras e adversas. O jogo brinca um pouco com conceitos de arquitetura, exigindo que o jogador seja criativo na hora de distribuir o peso da obra entre estruturas de sustentação e amortecedores, para que tudo não desabe sob pressão.

Análise Arkade: Bridge Constructor Portal é um crossover inusitado e divertido

Com uma estética meio cartunesca 2.5D, a série nasceu nos smartphones, onde faz bastante sucesso. Logo ela abraçou a zoeira, ganhando versões mais malucas, como um Bridge Constructor Medieval e, agora, esta versão tematizada de Portal, que é oficial e recebeu o aval da Valve para ser produzida.

De volta à Aperture Science

Como a gente bem sabe, a Valve não sabe contar até 3, de modo que a chance de vermos um Portal 3 é remota. Então, qualquer “desculpa” para revisitarmos aquele universo caótico e fascinante é válida, nem que seja construindo pontes para uma “nova divisão” da Aperture Science, que trabalha com transporte de cargas.

Análise Arkade: Bridge Constructor Portal é um crossover inusitado e divertido

Não espere uma história mirabolante aqui: Bridge Constructor Portal é um jogo de fases simples, que vai direto ao que interessa: seu objetivo é levar os veículos do ponto A ao ponto B, construindo pontes, rampas e passarelas para permitir que isso aconteça. E usando os emblemáticos portais de Portal a seu favor, claro!

Aqui não temos uma Portal Gun, mas portais que já estão dispostos pela fase. Agora temos portais de várias cores, uma mudança que nossa (nem tão) querida GLaDOS faz simplesmente para que possamos visualizar os pares: se entrou no portal rosa, você sai no outro rosa, e assim sucessivamente. Nada de entrar pelo azul e sair pelo laranja, aqui os portais de cores iguais é que formam os caminhos.

Pensando fora da caixa

Ao longo das 60 fases do game, você encontrará um nível de desafio que vai aumentando consideravelmente. A perspectiva 2.5D deixa tudo mais “simples”, mas mesmo assim é normal aquele tipo de situação em que a gente simplesmente para e fica olhando para a tela, pois a solução não é tão óbvia quanto parece. Na verdade o que fazer não é bem o problema, a questão é fazer da maneira certa.

Análise Arkade: Bridge Constructor Portal é um crossover inusitado e divertido

De início as coisas até são tranquilas, e você deve simplesmente evitar que seus tratores — todos com pobres operários dentro — caiam em abismos e piscinas de ácido. Porém, logo as coisas vão ficando mais complicadas, com barreiras de laser, turrets automáticas que precisam ser evitadas, cubos que precisam ser posicionados em lugares específicos para acionar botões e “pulos” insanos que devem ser realizados, muitas vezes com veículos se entrecruzando em pleno ar. É um exercício de timing e perícia que demanda alguma atenção.

Análise Arkade: Bridge Constructor Portal é um crossover inusitado e divertido

Tipo assim.

Tratores obviamente não pulam, mas felizmente temos as mecânicas de momentum e física que aprendemos em Portal a nosso favor: a velocidade de saída de um portal é proporcional à velocidade de entrada, então tenha isso sempre em mente, pois não serão raros os casos em que você terá que “arremessar” seus veículos através de abismos, valendo-se dos princípios de Portal para usar a física a seu favor.

Esta é apenas uma das preocupações que você terá: ao construir suas pontes, é preciso distribuir o peso com cuidado para que a estrutura não acabe ruindo quando um comboio de tratores passar por ela. Você pode ver como sua ponte se comporta depois de montada, e a simples ação da física pode revelar pontos de tensão latentes que poderiam botar tudo a perder.

Análise Arkade: Bridge Constructor Portal é um crossover inusitado e divertido

Tirando o prejuízo contabilizado e os comentários sarcasticamente mórbidos de GLaDOS — que fala, por exemplo, que o seu nome estará nos relatórios de óbito que serão enviados às famílias dos operadores perdidos –, não há uma punição real pelo erro, de modo que, se tudo desabar, você pode simplesmente tentar de novo e experimentar uma abordagem diferente em sua nova estrutura. Ao contrário dos outros games da série Bridge Constructor, aqui você não precisa lidar com orçamento para suas obras, sendo livre para dar asas à imaginação.

Audiovisual

Aqui temos um jogo que equilibra bem o nome das duas franquias: se o visual em si é reconhecível como um jogo da série Bridge Contructor, a estética de Portal e da Aperture Science dão um tom que é imediatamente familiar aos fãs de Portal. A cereja do bolo — the cake is a lie! — é a presença de GLaDOS, nossa anfitriã nesta nova aventura, que retorna magistralmente dublada por Ellen McLain e mantém sua “adorável” personalidade intacta.

Análise Arkade: Bridge Constructor Portal é um crossover inusitado e divertido

O visual como um todo é simples, mas coerente com a proposta e dentro do que já foi visto na série Bridge Constructor. Se por um lado não há muitas músicas, por outro temos os efeitos sonoros e barulhinhos característicos de Portal que geram aquela nostalgia. O game recebeu um patch no day one com suporte para o nosso idioma, o que é ótimo, pois a GLaDOS está mais inspirada do que nunca, e suas falas podem render boas risadas.

Conclusão

Bridge Constructor Portal não é memorável como Portal, mas oferece uma boa dose de diversão sem compromisso, com desafios interessantes em um ambiente que simplesmente é um prazer revisitar, nem que seja para uma experiência muito mais simples e limitada.

Análise Arkade: Bridge Constructor Portal é um crossover inusitado e divertido

Seja você fã de Bridge Constructor ou de Portal, o game é um crossover criativo, bem bolado e bem executado, que no geral é uma grata surpresa, especialmente porque provavelmente a gente nunca tinha parado para pensar como estas duas franquias podiam funcionar bem juntas. E o jogo também está disponível para iOS e Android, ou seja, você pode levar um pedacinho de Aperture Science no seu bolso, para jogar quando/onde quiser.

Bridge Constructor Portal foi lançado em 20 de dezembro (pois é, ontem), com versões para PC, iOS e Android. No início de 2018, o game deve chegar também ao Playstation 4, ao Xbox One e ao Nintendo Switch.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *