Análise Arkade: Destiny 2 faz bonito também nos PCs

7 de novembro de 2017
Autor: Rodrigo Pscheidt

Análise Arkade: Destiny 2 faz bonito também nos PCs

No último dia 24 de outubro, os PC gamers de todo o mundo enfim puderam experimentar Destiny 2 em sua plataforma. Como foi o debute do colosso da Bungie na nova plataforma? Vamos descobrir!

A história a gente já conhece

Quem acompanha a Arkade sabe que já temos um review completo de Destiny 2 publicado, com base na versão PS4 do game. Considerando que o conteúdo do jogo em si é essencialmente o mesmo, é altamente recomendável que você confira aquele texto, pois praticamente tudo o que foi dito lá continua valendo por aqui. Para ler, é só clicar aqui.

Análise Arkade: Destiny 2 faz bonito também nos PCs

Mas, para resumir, a trama de Destiny 2 gira em torno de um novo vilão, Ghaul, que destruiu o último refúgio da humanidade e aprisionou o Viajante, extinguindo a Luz de todos os Guardiões que mantinham as coisas em ordem. No papel do único Guardião que consegue restabelecer sua Luz (e seu Fantasma), sua missão é frustrar os planos de Ghaul e restabelecer o poder dos Guardiões, cuja sede agora é uma simpática comunidade rural.

E tem mais coisas familiares

Após jogar a campanha no PC e no Playstation 4, minhas considerações gerais ainda são as mesmas: a Bungie deu uma melhorada no level design, mas não se pode negar que Destiny 2 não se esforça muito em inovar: temos basicamente as mesmas raças de inimigos (Vex, Cabais, Colmeia, Decaídos, etc.) e as mesmas 3 classes de personagens do game anterior: Caçador, Arcano e Titã.

Análise Arkade: Destiny 2 faz bonito também nos PCs

Ok, cada um tem uma nova subclasse, e detalhes como as aventuras (que são tipo sidequests mais elaboradas) são bem legais, mas no geral fica a impressão de que faltou um pouquinho de empenho em trazer conteúdo realmente novo, diferente. É Destiny 2 com um gostinho de Destiny 1.5. Mas, sendo justo, o primeiro jogo era exclusivo dos consoles, então talvez esse repeteco não incomode os PC gamers, que talvez estejam em seu primeiro contato com a franquia.

As vantagens do PC

Bom, mas chega de comparações, e vamos falar do que Destiny 2 traz de bom para os PC gamers. Para começar, o jogo chega sem limite de framerate, então se você tem um hardware bom o bastante, pode curtir o game bem acima dos 60 frames por segundo, com resolução em até 4K.

Análise Arkade: Destiny 2 faz bonito também nos PCs

Considerando que o game rodava em Full HD a apenas 30fps nos consoles, isso é uma baita vantagem, e mesmo eu, que não costumo ser muito exigente nesses aspectos técnicos, reconheço que Destiny 2 flui muito melhor com uma taxa de framerate mais alta. É o tipo de coisa que a gente nem repara se só jogar no console, mas depois que experimentei o jogo nas 2 plataformas, é inegável que ele está muito mais incrível no PC.

O lado bom é que o jogo também chega super otimizado, de forma que mesmo quem não tem a placa de vídeo mais top do momento pode obter um excelente desempenho. Em meus testes, rodei o jogo usando um Core i5 e uma GeForce 1050TI e consegui curtir o jogo acima de 60fps com quase todas as configurações no Alto sem problemas. Claro que quem quiser rodar o game no Ultra em 4K vai precisar de um hardware mais parrudo, mas é bom vermos que o jogo oferece uma experiência mais do que decente também em máquinas mais modestas.

O vídeo abaixo mostra o jogo rodando em 4K a 60fps no PC:

Embora eu tenha passado a vida toda jogando com o bom e velho controle, é inegável a precisão e velocidade de resposta que o combo teclado + mouse oferecem, e Destiny 2 chega muitíssimo bem calibrado aos PCs, não devendo nada a outros shooters atuais. A Bungie fez escola com FPS para consoles com a série Halo, mas parece se sentir em casa também nos PCs, pois o gameplay está impecável.

Você pode customizar suas teclas de atalho da maneira que preferir, mas eu gostei da forma inteligente com o que o jogo se ajustou ao meu equipamento: eu uso um mouse gamer de 5 botões, e Destiny 2 automaticamente configurou as granadas e habilidades de meu Guardião para os botões laterais do mouse, algo que funcionou super bem e me poupou o tempo de configurar tudo manualmente. Não sei se ele apenas manteve minhas preferências de Overwatch, mas de qualquer modo, foi uma mão na roda.

Análise Arkade: Destiny 2 faz bonito também nos PCs

Claro que eu não pude simplesmente importar meu Guardião do PS4 para o PC, mas por um lado isso até foi bom: desde o primeiro Destiny que eu vinha mantendo basicamente um Caçador, sem muito empenho para experimentar uma nova classe. No PC, criei um Titã, e foi bom conhecer melhor os poderes e habilidades dele.

Comunidade

Falando nisso, acho que lançar o game na Battle.Net foi um baita acerto da Activision. A plataforma da Blizzard é extremamente estável, e já possui uma absurda base de jogadores instalada. Considerando que Destiny 2 é um jogo que precisa estar online 100% do tempo para funcionar, uma plataforma sólida é essencial, e a Battle.Net tem se mostrado à altura deste desafio.

Análise Arkade: Destiny 2 faz bonito também nos PCs

Isso nos leva a outro ponto importante, que é a comunidade. Destiny 2 foi feito para se jogar de galera, e foi ótimo contar com a estrutura da Battle.Net para jogar com o pessoal que já joga Overwatch comigo.

Mais do que isso, os PC gamers parecem ter abraçado Destiny 2 de coração, pois a Chácara está sempre cheia, o Crisol está super movimentado e é fácil ser encaixado no matchmaking para cumprir Assaltos e missões que demandam um esquadrão fechado.

Análise Arkade: Destiny 2 faz bonito também nos PCs

Destiny 2 precisa de uma comunidade ativa para funcionar, e ele já conquistou isso no PC, mesmo apenas 2 semanas após seu lançamento, o que deixa claro que o futuro do game deve ser promissor na nova plataforma.

Conclusão

Destiny 2 é apenas o começo de um game que deve ser amplamente expandido e atualizado nos próximos meses — a primeira expansão chega já em dezembro –, e, embora ele seja essencialmente o mesmo jogo em todas as plataformas,  só os PC gamers podem curtir tudo isso com a fluidez e a resolução customizáveis que apenas os PCs oferecem.

Análise Arkade: Destiny 2 faz bonito também nos PCs

Quem acompanhou a evolução do primeiro Destiny nos consoles sabe que o game mudou muito, e o que a Bungie entrega aos PC gamers com Destiny 2 é o ápice de todo o tempo que ela passou lapidando a franquia em outras plataformas. O que temos aqui é um ótimo port do game, muito bem otimizado para diferentes hardwares e com gameplay muito bem calibrado para teclado e mouse.

A melhor plataforma para jogar Destiny 2? Bom, essa sempre será aquela na qual você tem mais amigos para jogarem contigo. Mas, caso você tenha deixado o jogo passar batido nos consoles, ou simplesmente é um PC gamer em busca do melhor desempenho, vá de Destiny 2 no PC sem medo de ser feliz.

Destiny 2 chegou aos PCs em 24 de outubro. Antes disso, ele estava disponível para Playstation 4 e Xbox One. Confira nossa análise completa da versão PS4 do game.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *