Análise Arkade – HyperX Cloud Alpha e seu excelente “menos é mais”

13 de setembro de 2017
Autor: Junior Candido

Análise Arkade - HyperX Cloud Alpha e seu excelente "menos é mais"

Um headset bom precisa de vários elementos: uma boa saída de som, competência no ajuste de volume e o mínimo de incômodo possível são alguns dos elementos que os fones de ouvido precisam oferecer se quiserem chamar a atenção dos jogadores. Mas em meio a fones cada vez maiores, uma proposta de praticidade, apostando no “menos é mais” é sempre bem vinda. E é assim que o HyperX Cloud Alpha, o novo headset da companhia, nos é apresentado.

Tivemos a oportunidade de testá-lo durante alguns dias e além das competências sonoras, desta vez temos ideias práticas, que se mostraram muito úteis no que diz respeito ao transporte e a sua utilização em consoles, que necessitam de boas alternativas, já que cada vez mais cresce o número de pessoas que preferem jogar usando um headset em um Playstation 4, Nintendo Switch ou Xbox One.

É um headset gamer e um headest prático também!

Análise Arkade - HyperX Cloud Alpha e seu excelente "menos é mais"

Vamos ser sinceros: produtos gamers em geral gostam de ser espalhafatosos, com muita luz, design arrojado (e algumas vezes, até espalhafatoso), entre outros elementos que servem para posicioná-lo em seu segmento, que não é premium, mas que tambem não pode ser nunca confundido com algo mais básico. Porém o Cloud Alpha traz uma proposta de praticidade desde a sua embalagem.

Seguindo a carta de boas vindas, já tradicional em produtos da marca, desta vez temos uma caixa bem menor a qual acomoda em plástico o headset, o manual e seus dois cabos: um de conexão entre o headset e o dispositivo o qual se vai utilizar, e uma extensão para uso em computadores ou em locais que exigem uma distância maior. O cabo do headset em si já se apresenta de uma praticidade muito boa, pois facilita o transporte e tira o medo do seu dono de danificá-lo em caso de necessidade de transporte.

E, uma outra boa surpresa neste cabo conector é o controle de volume, que desta vez é diretamente ligada ao headset (os outros headsets da marca contam com um controlador de volume, mas em extensões, sejam elas USB ou P2), ajudando e muito na jogatina em consoles, já que não é lá uma tarefa muito legal ficar ajustando o volume do fone no próprio console, e um volume direto no headset ajuda muito a regular o volume ideal para o momento da jogatina.

Já o headset, também oferece uma proposta mais minimalista, com um design ao mesmo tempo arrojado e simplificado, sendo feito para ser transportado com maior facilidade e até oferecer menos incômodo quando colocado no pescoço, fora de uso. O microfone e cabo de conexão destacados ajudam ainda mais nesta proposta de conforto, deixando o jogador ir a algum lugar apenas com o headset junto. Lembrando que, os cabos são entrelaçados, o que dá mais confiança ao usuário quanto ao desgaste.

Hora de usar o headset

Análise Arkade - HyperX Cloud Alpha e seu excelente "menos é mais"

Em seu uso, o HyperX Cloud Alpha mostrou extrema competência em oferecer áudio de qualidade. Não temos aqui os mesmos níveis de controle de outros produtos, incluindo os da HyperX, como o Cloud Revolver S e seu som 7.1, mas a impressão que tive ao jogar com o headset é a de um produto bastante honesto, oferecendo ótimos resultados em ambientação, profundidade e voz. Em vídeos o headset também se comportou muito bem, . De fato, a camada dupla, tecnologia que promete maior clareza nos sons, se mostrou uma ideia muito boa.

Outra coisa que vale mencionar é que o Cloud Alpha é bem leve, e isso influencia em um peso menor na cabeça o que faz com que, junto a já conhecida tecnologia Memory Foam, que garante um mínimo de incômodo ao usá-lo, seja uma ótima alternativa para quem passa horas e horas com um headset, seja jogando, ou trabalhando.

Ótima opção para quem quer qualidade e praticidade

O HyperX Cloud Alpha se posiciona como um headset intermediário, ou seja, sem oferecer todos os recursos de fones de ouvido mais completo, mas também sem ter cara de “basicão”. Com um design interessante, compacto, mas, principalmente pelas suas ideias que buscam oferecer praticidade ao seu usuário, o colocam como ótima opção justamente para um segmento de jogadores, que não abrem mão de qualidade, mas que também preferem um produto com o mínimo de opções possíveis. Ele é perfeito para ser levado para qualquer lugar e também se comporta muito bem nos consoles, com o seu controle de volume direto no cabo de conexão principal.

O headset já se encontra em pré-venda na KaBuM! pelo preço sugerido de R$549,90, e será oficialmente lançado no dia 18 de setembro.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *