Análise Arkade: Samurai Shodown V Special traz violência old school ao Playstation

28 de setembro de 2017
Autor: Rodrigo Pscheidt

Análise Arkade: Samurai Shodown V Special traz violência old school ao Playstation

Hora de revisitarmos um dos melhores jogos de luta de todos os tempos: Samurai Shodown V Special traz à família Playstation a versão definitiva de um clássico, que passou por muitos perrengues para migrar dos arcades para os consoles!

Um jogo polêmico

Antes de mais nada, é bom deixar uma coisa bem clara: Samurai Shodown V Special não é um jogo realmente novo. Ele foi lançado originalmente em 2004 para os arcades japoneses, mas foi alvo de muitas polêmicas por trazer finalizações e golpes especiais muito mais sangrentos do que os vistos na série até então.

O game receberia um port para o Neo Geo que seria fiel à versão arcade… porém, no intervalo entre os lançamentos, o assassinato de uma jovem de 12 anos em uma escola japonesa reacendeu a discussão sobre a violência em jogos eletrônicos.

Análise Arkade: Samurai Shodown V Special traz violência old school ao Playstation

Com isso, a SNK acabou atrasando o lançamento da versão caseira do game, e quando finalmente colocou-a nas prateleiras, decepcionou os fãs: o game havia sido censurado, perdendo todos os Zetsumei Ougi, que são justamente essas finalizações mais brutais. Para piorar, além de capado o port estava cheio de bugs e problemas, o que obrigou a SNK a fazer um recall.

Posteriormente o jogo foi relançado, com boa parte dos bugs corrigidos e os Zetsumei Ougi presentes novamente, mas em versões ainda censuradas e menos sangrentas. Na prática, as versões domésticas do jogo não agradaram os fãs, de modo que as únicas maneiras de curtir o jogo em toda sua glória eram 1) jogar em um arcade japonês ou 2) buscar uma rom inalterada do game para emulação.

Felizmente, quase 15 anos já se passaram desde esta época problemática, e agora a SNK trouxe ao PS4, PS3 e PS Vita Samurai Shodown V Special, que é praticamente uma versão definitiva do game com quase toda a violência intacta e, de quebra, trazendo suporte para troféus e jogatina online, algo que todo game moderno não pode deixar de ter!

Gameplay tático e sangrento

Quem já jogou algum game da série Samurai Shodown sabe que ela tem uma cadência um bocado diferente de outros games de luta. Existem medidores específicos, golpes que só podem ser aplicados em determinadas situações, e ataques “comuns” tão fortes que podem definir os rumos de uma partida.

Análise Arkade: Samurai Shodown V Special traz violência old school ao Playstation

Samurai Shodown não é uma série sobre combos devastadores, é um jogo sobre ataques bem calculados, desarmamentos, alcance de seus golpes e oportunidades de contra-ataque. Temos meias-luas e magias como em outros jogos, mas geralmente é no fio da espada que as batalhas são resolvidas, e entender as nuances do gameplay é algo essencial para a vitória.

Para facilitar um pouco a sua vida, destaco abaixo um breve compêndio dos termos e componentes presentes nesta versão Special do game. Recomendo fortemente que você pratique bastante e confira as listas de golpes dos personagens, mas a listinha abaixo vai pelo menos te passar uma noção do que é cada coisa:

Sword Gauge: Um medidor que afeta diretamente a quantidade de dano que você causa. Quanto mais cheia a barra, mais forte o golpe. Qualquer ataque –mesmo um raspão ou se for bloqueado –reduz o medidor e a quantia de dano que você causa. Essa barra se regenera aos poucos até o máximo enquanto você não está atacando, e é graças a ela que 2 ataques fortes de espada podem acabar com toda a vida do inimigo.

Análise Arkade: Samurai Shodown V Special traz violência old school ao Playstation

Rage Gauge: Marca registrada da série; receber dano enche esse medidor e vai deixando o personagem “vermelho”. Ao atingir seu máximo, resulta em aumento do poder de ataque, assim como outros bônus. Um comando Rage Explosion também pode ser usado, empurrando seu oponente e abrindo possibilidades de ataque e possibilita uma rodada de apelações com o Weapon Flipping Attack.

Weapon Flipping Attack: O golpe super especial de Samurai Shodown V Special. Pode ser usando enquanto o Rage Gauge está no máximo ou durante Rage Explosion. Se acertado, o golpe causa dano significativo ao oponente e ainda faz ele derrubar sua arma.

Análise Arkade: Samurai Shodown V Special traz violência old school ao Playstation

Concentration One: Somente usável em circunstâncias de derrota iminente, esse golpe deixa seu oponente em câmera lenta, enquanto você se move normalmente. Combinado com o dano do comando Fatal Flash (que só pode ser usado nesse estado), a sequência é perfeita para reviravoltas de última hora.

Overkill Moves: os Zetsumei Ougi, aka os fatalities de Samurai Shodown. Estes golpes letais só podem ser usados uma vez durante a luta, no último round e contra um oponente que já está nas últimas. É basicamente o golpe de finalização supremo, que desencadeia uma técnica secreta e arregaça o inimigo de forma brutal — geralmente envolvendo corpos partidos ao meio, desmembramentos e muito sangue espirrando.

Na verdade deveria ser assim, mas não é tanto. O Samurai Shodown V Special que está na PSN ainda é uma versão meio censurada do game, que pega um pouco mais leve na questão de corpos partidos ao meio, e tal. Ainda é bem violento, só não é tão explícito quanto poderia ser.

Considerando que hoje em dia vemos órgãos sendo perfurados e cabeças sendo partidas ao meio em Mortal Kombat X, os Overkills de Samurai Shodown V Special sem dúvida podem parecer um tanto tímidos e “sem graça”, mas lembre que o conteúdo está descontextualizado e fora de sua época de origem. Aliás, Samurai Shodown já tinha raio x de ossos quebrando muito antes de MK, olha só o Overkill do Hanzo:

Ok, já existia Mortal Kombat em 2004, mas a brutalidade que temos aqui é inédita para os padrões SNK, e toda aquela polêmica que descrevi no início do texto só tornou a violência deste jogo ainda mais emblemática.

Elenco, modos de jogo e audiovisual

Trazendo quase 30 personagens selecionáveisSamurai Shodown V Special tem opções para todos os gostos: personagens clássicos como Haohmaru, Kyoshiro, Ukyo e Nakoruru marcam presença, ao lado de novatos igualmente respeitáveis como Yunfei, o apelão Enja e o estiloso Yoshitora Tokugawa, que inclusive divide com Haohmaru todo o material promocional do game.

Análise Arkade: Samurai Shodown V Special traz violência old school ao Playstation

Há um modo História (sem muita história) que na verdade é meio que um Arcade Mode — enfrente vários oponentes até chegar ao chefe final. Também temos um modo Versus, bem como uma área de treinamento e o bem-vindo modo Online, para disputas intensas com outros jogadores ao redor do mundo. Completa o pacote de novidades uma Galeria, onde podemos destravar dezenas de ilustrações e artes conceituais do game.

Por ser um jogo de 2004, não espere um visual 2D moderno como o de um Guilty Gear da vida: esta não é uma remasterização, o que temos aqui é basicamente o mesmo jogo de 2004, com alguns aprimoramentos.

Isso quer dizer que o visual é todo feito com sprites 2D, e o formato default de tela é o 4:3 com bordas — que pode ser “esticado” para o padrão widescreen 16:9. Quem cresceu curtindo jogos de luta em arcades e consoles de 16-bits sem dúvida vai sentir uma baita nostalgia com o visual deste game, que pode até ser meio datado, mas no geral continua bem bonito.

Análise Arkade: Samurai Shodown V Special traz violência old school ao Playstation

Os cenários sempre foram um dos pontos fortes da série, e continuam belíssimos. Os combates rolam em rochedos à beira-mar, plantações de trigo sob o luar e grandes templos. O áudio segue a temática samurai, com faixas sutis envolvendo instrumentos japoneses e alguns coros. A qualidade das vozes dos personagens deixa um pouco a desejar, mas — de novo — isto não é um remaster, eram assim que as vozes soavam em 2004.

Conclusão

Dada a história cheia de polêmicas e ports problemáticos do game, é bom vermos que este Samurai Shodown V Special que chegou aos consoles da Sony é uma versão que faz jus ao nome, entregando uma experiência bastante fiel à dos arcades japoneses —apesar de ainda ser meio censurada. É a melhor versão disponível “legalmente” de um clássico que poucos de nós, ocidentais, tivemos a chance de experimentar.

Enquanto a SNK mantém a série na geladeira — apenas pachinkos e mobile games andaram sendo lançados na última década — Samurai Shodown V Special é uma ótima maneira de matarmos a saudade desta série que sem dúvida deixou saudade. Ainda que possa parecer um tanto datado para os padrões atuais, ele sem dúvida traz duelos de espada técnicos e emocionantes, e o melhor: sem censuras e com todo o sangue e os desmembramentos que a gente quer ver!

Samurai Shodown V Special foi lançado em meados de setembro para Playstation 4, Playstation 3 e PS Vita. O game é cross-buy entre as 3 plataformas (compre 1, leve 3!) e possui menus em português brasileiro.

Uma resposta para “Análise Arkade: Samurai Shodown V Special traz violência old school ao Playstation”

  • 29 de setembro de 2017 às 15:41 -

    Onigumo

  • Esse jogo tem no Anthology para psp! E estou quase certo que ja o vi no wii tambem, mas pode ter sido outro da serie… Espero que esse nao seja o “novo” jogo que os rumores tem falado, alem disso kd garou 2?

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *