BGS 2014 – O que achamos de Assassin’s Creed Unity? Veja aqui e agora!

12 de outubro de 2014
Autor: Renan do Prado

BGS 2014 - O que achamos de Assassin's Creed Unity? Veja aqui e agora!

E o Assassin’s Creed da nova geração foi um dos destaques da BGS 2014. O que achamos do jogo que leva assassinos e templários no calor da Revolução Francesa você confere aqui, é só acompanhar a matéria!

O esperado Assassin’s Creed Unity estava disponível para os visitantes testarem no estande da Ubisof na BGS 2014, com um tempo de 5 minutos para cada jogador poder testar a nova aventura na revolução francesa e sentir um gostinho do que vem por aí com o lançamento do game no próximo mês.

Tivemos uma pequena prova do sistema de combate e escaladas do game. E notamos diferenças na jogabilidade para os episódios anteriores da série. O padrão até o momento era: Corra em direção a uma parede e seu assassino escalará automaticamente. Porém, esse recurso foi alterado, agora é preciso apertar um botão de pulo para que Arno Dorian comece sua escada, daí em diante, tudo fica por conta dele. Provavelmente por uma má configuração dos controles, a câmera era ligeiramente lenta, e executar comandos de descer algum lugar, eram difíceis de fazer, com respostas lentas.

Na demo estávamos em uma parte do game onde devíamos invadir a catedral de Notre Dame e assassinar um templário protegido por muitos seguranças. Do lado de fora, uma intensa manifestação de pessoas acontecia em frente a catedral. E aqui algo a se notar, a quantidade de pessoas na praça é absurda e andar em meio a multidão era um trabalho duro, pois eles não vão sair do seu caminho pra te deixar correr livremente não é?

Ao mesmo tempo, assassinatos opcionais podiam ser realizados do lado de fora, atacando alvos chave que poderiam facilitar a invasão a catedral, que pode ser feita de diferentes maneiras: Você pode invadir pela porta da frente e tocar o terror numa intensa luta contra os guardas, entrar por uma janela aberta ao topo da catedral, ou destrancar uma porta num interessante minigame para usar suas habilidades de lockpick e destrancar uma porta ao alto. Ao matar seu alvo, um flashback de alguns pontos de sua vida é mostrado, revelando lugares e pessoas envolvidas com a pessoa recém assassinada.

O jogo estava rodando em um Xbox One, e infelizmente sofria com quedas de framerate e vez ou outra alguns lags. Graficamente, os cenários ao ar livre é o que dão o tom da beleza de Assassin’s Creed Unity, com variações de luz e sombra e aquele efeito de intensa claridade quando você sai de um lugar fechado e com pouca luz para a brilhante luz do sol do lado de fora.

Podemos dizer que Assassin’s Creed Unity é promissor, e podemos ousar dizer que seu “clima” será mais parecido com a saga de Ezio Auditore, longe dos mares e florestas de Assassin’s Cree III IV. Mas no fundo o jogo se mantém como os episódios anteriores.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *