Creepypasta Arkade: Pokémon Lost Silver – Parte 2: O caminho “escondido”

20 de dezembro de 2014
Autor: Renan do Prado

Creepypasta Arkade: Pokémon Lost Silver - Parte 2: O caminho "escondido"

Gold, o protagonista do game Pokémon Silver encontrou um terrível destino no obscuro hack do game encontrado por acaso por um jogador ansioso em reviver essa aventura. Mas havia mais, muito mais além de sua própria morte. Conheça agora dos acontecimentos secretos conhecidos por Pokémon Lost Silver “Hidden”.

Esta história começa em um dia qualquer, onde um jogador desafortunado foi até uma loja da Gamestop na esperança de encontrar o game Pokémon Silver de Gameboy Color, pois ele ainda demoraria para receber a versão SoulSilver, remake do game original que havia comprado, e para lembrar os velhos tempo de quando um dia teve esse game consigo, voltou pra casa com um cartucho usado que comprou.

Nós contamos para você o que esse jogador viu no Sombrio Hack Pokémon Lost Silver e a trágica “mensagem” que ele transmitia (se não viu ainda, a leitura é recomendada antes de continuar). Pois não importava o que se fizesse, Cyndaquill, Celebi e o próprio Gold estavam fadados a um destino inevitável: A morte. Gold perdeu seus olhos, seus braços, suas pernas, e viu seus companheiros Pokémon morrerem sem que o jogador sequer entendesse o porque de tudo aquilo. Tudo isso acompanhado dos estranhos Unowns, de olhos vermelhos e que a cada passo do jogador lhe diziam coisas macabras. Isso porque ele havia respondido Sim.

Meses haviam se passado desde que esse jogador jogou e relatou as coisas bizarras que havia visto. Ele então decidiu jogar novamente aquele que ficou conhecido mundialmente como Pokémon Lost Silver. Mas dessa vez, não foi ele quem contou a história. Quando Lost Silver se tornou famoso, um jogador decidiu recriar o relato original em um game, para que os fãs da macabra história pudessem “sentir” o que era jogar aquele hack completamente bizarro. E foi para ele que o dono do cartucho original contou a história, para que ele pudesse incrementar sua criação, mostrando a todos que ainda havia mais segredos escondidos em Lost Silver, uma parte que ficou conhecida como “Hidden” (Escondida, em tradução livre).

Creepypasta Arkade: Pokémon Lost Silver - Parte 2: O caminho "escondido"

“Espero que você não se importe de eu apenas lhe dar notas do que eu vi ao invés de uma história – basicamente são spoilers do que acontece. Eu realmente não tenho tempo para escrever uma nova história no momento. Muito estranhamente, ainda haviam mais segredos no game do que eu esperava. A placa foi a mais óbvia de todas. (…)”

Uma das coisas que as pessoas que leram sobre Lost Silver mais perguntavam era o que acontecia se a resposta fosse “NO” para a placa ao fim do estranho e escuro corredor vermelho que diz ao jogador “TURN BACK NOW” (“Volte atrás agora”). E era justamente isso que este jogador queria descobrir. Ele refez o caminho que havia percorrido até a placa, e quando o game lhe pediu uma resposta, sem fazer uma pergunta, ele respondeu NÃO. No entanto, nada aconteceu, ele não foi foi transportado para nenhum lugar diferente, ainda. Na verdade, como ele constatou logo em seguida, a placa continuava pedindo uma resposta, SIM  ou NÃO. Ele precisou responder NÃO cinco vezes para que algo acontecesse.

E após responder a placa pela quinta vez uma mensagem apareceu: “HURRY has ” com um estranho espaço em branco no final. Assim como meses atrás, o game por esse novo caminho não era menos estranho, seu time era formado por cinco Unowns level 10, todos com olhos vermelhos e na ordem em que estavam na lista eles diziam: “TOOBAD”  (” “Muito ruim” ou “Que pena”, em tradução livre), e ao fim HURRY, o Cyndaquill que acompanha Gold nesse estranho hack. Ele ainda estava no mesmo lugar, mas dessa vez a placa havia sumido. Não havia mais nada a se fazer e o único caminho disponível era voltar ao inicio, em direção ao norte. A tela continua escura, mas o jogador notou duas coisas diferentes: Gold estava andando de costas, quando o jogador comandava Gold para andar em uma direção, seu sprite olhava para o lado oposto e assim se seguiu. E conforme se caminhava em direção ao norte, o próprio Gold escurecia, até ficar completamente preto, como uma sombra em meio a uma tela escura. Ao fim, uma escada havia aparecido, levando a outra misteriosa sala.

Creepypasta Arkade: Pokémon Lost Silver - Parte 2: O caminho "escondido"

Ele entrou numa espécie de labirinto, ainda vermelho e escuro como a sala anterior e seu time havia mudado. HURRY desapareceu, e desta vez o time estava composto por seis Unowns level 15 com a palavra “RELIVE” (Reviva). O perfil de Gold não possuía nenhuma alteração. Ele estava com seu corpo completo da forma que deveria ser. Mas durante o gameplay ele continuava escuro como uma sombra e andando de costas. Mas dessa vez, sempre que andava seu sprite se distorcia, como algum tipo de glitch estranho. O labirinto onde estava era simples e estava vazio, e em seu fim havia um buraco, sua saída.

As coisas começaram a ficar piores. A sala vermelha saía no Mt. Silver, o local final de Pokémon Silver, onde o jogador tinha sua última batalha contra Red, protagonista da primeira geração dos jogos da série. O time novamente mudou, mas agora isso não é mais surpresa. Quatro Unowns level 20 de olhos vermelhos, todos eram a mesma letra – XXXX. Mas os últimos pokémons foram uma surpresa: um Typhlosion, a última evolução do Cyndaquill. Mas seu nome havia sido mudado, e ele se chamava “PLEASE!“, e ele não tinha olhos, além de estar com HP baixo. Ele é o único de todos os pokémons a emitir som, porém seu grito estava distorcido. E por fim, um Ovo. Em Pokémon Silver, em determinado momento recebemos esse ovo e devemos carregá-lo até saia dele o Togepi. Gold agora tinha voltado a sua cor normal, mas não possuía olhos, assim como os rostos de todos os líderes de ginásio ao se olhar os status do jogador.

No topo do Mt. Silver estava Red, como se esperasse para iniciar uma batalha, mas tão logo o jogador entra na área a tela ficou preta por pouco tempo e Red desapareceu. Essa é a animação que acontece ao se derrotar ele, porém, nenhuma tela de créditos apareceu e o jogador ainda podia caminhar pelo cenário. Mas poucos passos depois, apareceu uma mensagem: “PLEASE! has “. Ao ver seu time, o Typhlosion chamado PLEASE! estava lá, mas a metade de baixo de seu sprite estava faltando. Ele possuía somente 18 de HP, e os Unowns agora diziam DEXX.

Creepypasta Arkade: Pokémon Lost Silver - Parte 2: O caminho "escondido"

Mais alguns passos depois… “PLEASE! has p” e o Typhlosion não estava mais no time. “PLEASE! has p”, o “p” incompleto da frase sem dúvida queria dizer perished (pereceu, faleceu). E os Unowns agora diziam DENY (NEGAR, NEGUE em tradução livre). Não restava mais dúvidas de que os Unowns queriam dizer algo diretamente ao jogador. Foram necessárias cinco negações para que esse novo caminho se revelasse. E agora o jogo mostra um caminho diferente, e confronta o próprio jogador com a morte. Isso já havia sido feito no caminho “Principal”, mas havia algo diferente dessa vez.

As músicas variavam a todo momento, o tema dos Unowns, o estranho tema da radio que não existe no hack tocava a todo momento, intercalando com trechos em silêncio, ou outras músicas do game, todos de forma distorcida, seja mais lento, ou mais rápido, e até mesmo com pausas estranhas, como se fosse um defeito no arquivo de som do game. Seguindo pelo caminho do Mt. Silver, os cenários de água ao redor do local não possuíam nenhum tipo de animação. Ao entrar num novo cenário, o ovo se choca mas ao invés de aparecer um Togepi, o pokémon que nasceu foi um Cyndaquil macho. Normalmente, o game deixa o jogador, se desejar, escolher um apelido para o Pokémon, mas nenhuma opção foi apresentada, e o Cyndaquil não possuía nome, pois todos os caracteres estavam “preenchidos” por espaços em branco, mesmo isso sendo impossível num game normal, já que um nome “vazio” não é aceito pelo sistema do game, apesar disso, seu sprite era comum. O Cyndaquil sem nome possuía os ataques Leer, Flash, Nightmare Thrash.

Só era possível caminhar em direção ao sul, já que o jogador não tinha nenhum pokémon que pudesse nadar. Ele caminhou até entrar em uma caverna escura, que só podia ser atravessada ao usar a habilidade Flash para iluminar o local. Usando essa habilidade do Cyndaquil sem nome, o game deveria exibir a mensagem “A blinding FLASH lights the area!” (Um clarão ofuscante ilumina a área), mas assim que a habilidade foi usada, outra mensagem apareceu: ” is thrashing about” ( está se debatendo). Já perto da saída da caverna, uma nova mensagem aparece: ” has forgotten THRASH”.

Creepypasta Arkade: Pokémon Lost Silver - Parte 2: O caminho "escondido"

Cyndaquil sem nome esqueceu o o golpe. No game, isso só acontece quando um pokémon aprende um quinto movimento tendo seus 4 slots já ocupados. Ele deve esquecer um golpe antigo para aprender o novo. E agora ele tinha apenas metade de seu HP estranhamente, o Cyndaquil sem nome teria se debatido? Se é que isso era possível, pois aquilo era apenas um hack. Ao sair da caverna, todo o cenário estava sem cor, parecendo até mesmo as primeiras versões de pokémon para o antigo Gameboy Pocket. A direita não havia nenhum cenário, os caminhos para a direção leste estavam bloqueados por espaços pretos, pedaços vazios no cenário. Ao sul estava Silver, o rival de Gold em Pokémon Silver. Ele está olhando para o norte, e ao tentar falar com ele, ele não diz nada e vira as costas para Gold como se o ignorasse, e ao fazer isso, o jogador notou que ele não tinha olhos. Ao seu lado estava seu pokémon principal, que também não tinha olhos.

Como é comum na série, ao escolher seu pokémon inicial, seu rival escolherá um com vantagem elemental. Cyndaquil é um pokémon do tipo fogo, logo, o inicial de Silver é o Totodile, um pokémon de água. Ao lado de Silver estava um Feraligatr, a última evolução do Totodile. Ao interagir com ele, ele dará seu grito característico, e aparecerá a mensagem “(…WHERE?)”. E logo em seguida, uma batalha se inicia. Uma confusa música começa a tocar, e a mensagem “Wild has appeared!” anuncia o Feraligatr sem olhos e sem nome. Todos os Unowns desapareceram, restando apenas um pokémon. O Cyndaquil aparenta estar normal, assim como a batalha, que diferente da terrível batalha automática entre a metade de um Celebi e um Pikachu triste que matou ambos.

Creepypasta Arkade: Pokémon Lost Silver - Parte 2: O caminho "escondido"

Logo o jogador notou que a batalha não estava normal. Todos os golpes de Cyndaquil, quando selecionados o levam para o menu de itens, que possuia apenas um único item misterioso com o nome “[][]”. O jogador não consegue batalhar a menos que use o item, que faz com que o Feraligatr durma, e nesse caso, os outros golpes funcionam. Porém apenas um golpe tem efeito: Nightmare, que funciona somente quando o oponente está dormindo, e sempre quando esse golpe é usado a tela fica vermelha por alguns segundos. Se o jogador usar o ataque Leer, que diminui a defesa do inimigo, ao invés da animação de raios saindo dos olhos de seu pokémon, o Feraligatr derramará uma lágrima, mesmo sem ter olhos. Após alguns turnos ele acorda novamente, mas passa a batalha inteira com status de confusão, dessa forma, sempre que ele ataca ele fere a si mesmo. O Feraligatr por mais que machuque a si mesmo nunca perde todo o seu HP, ficando com apenas um ponto de vida. Apenas Cyndaquil pode vencê-lo, usando o item que o faz dormir, e usando o Nightmare. 

Ao fim da batalha, o Feraligatr se tornará um Totodile antes de desaparecer da tela, dando o grito de derrota de sua última evolução, sendo seguido pelo grito de derrota de um Typhlosion. E a batalha se encerra. O Feraligatr permanece ao lado de Silver por um breve momento, e então desaparece. O Cyndaquil possuía apenas 1 ponto de HP, mesmo não tendo sofrido nenhum ataque na batalha. Ao tentar falar com Silver, ele irá responder finalmente, mas apenas olhará para Gold e dirá “Even…” e desaparecerá logo em seguida. “Even”, essa palavra em inglês tem diversos significados dependendo de sua utilização, mas nesse caso, Silver queria dizer “Quites…”.

Creepypasta Arkade: Pokémon Lost Silver - Parte 2: O caminho "escondido"

Qual era a mensagem? O jogador negou cinco vezes o aviso para voltar atrás, seu Typhlosion morreu e “renasceu” de um ovo, ou quem sabe, o ovo seria o filhote de seu pokémon morto? Então ele encontrou seu maior rival, que o evitava, não tendo escolha senão enfrentar seu pokémon, colocando-o para dormir e torturando-o com pesadelos, e ao final, ele desapareceu. Teria ele morrido? Isso significava que o mistério de tudo esteja ligado a Silver? O jogador sabia que aquele hack mostrava a morte de Gold, seria aquele hack uma representação do que há após a morte no mundo de Pokémon? Por mais absurdo que isso possa soar? Cyndaquil morreu na primeira vez que o jogador jogou Lost Silver. O que mais estaria escondido? Qual era o significado de tudo aquilo?

Não haviam respostas, e ele viu como única alternativa continuar a jogar. Não havia outro caminho senão voltar para a caverna de onde veio, mas assim que chegou até sua entrada, apareceu a animação quando a habilidade “Fly” é usada, aparecendo o sprite de um pássaro, que no game original representa o pokémon voador que carregará o jogador até seu próximo destino. Essa animação acontecia somente após Silver desaparecer.

Ele foi levado até Goldenrod City, totalmente sem cor, como o local anterior. Não haviam saídas da cidade, todas as rotas que saem dela estavam bloqueadas, a música tema dessa cidade estava tocando lenta e apenas seu começo, se repetindo infinitamente. Os Unowns agora diziam HELP (AJUDA) com seus olhos vermelhos, com o Cyndaquil sem nome no fim da lista. A cidade de Goldenrod possui muitas casas, dispostas quase na forma de um labirinto, mas nenhuma das portas se abre, impedindo que o jogador entre em qualquer casa, e mesmo na lojinha, centro pokémon e ginásio próximos. A cidade estava cheia de NPCs, e rapidamente ele notou que eram NPCs importantes do game. Líderes de ginásio, personagens com os quais se conversa durante a aventura, e nenhum deles possuíam olhos. Ao conversar com cada um deles, uma imagem de um Unown aparece, também com seus olhos vermelhos. Logo após a imagem, o NPC desaparece.

Creepypasta Arkade: Pokémon Lost Silver - Parte 2: O caminho "escondido"

Cada NPC apresentava um Unown diferente, aparentavam serem apenas letras aleatórias, e não importava a ordem com a qual se falava com os NPCs, eles mostravam uma letra e logo após desapareciam. Após falar com o último NPC de um total de 12, o jogador era transportado. Ele continuava na mesma cidade, mas dessa vez a cidade estava completamente roxa, e ele estava perto da saída sul, que continuava bloqueada. O único caminho a seguir era para o norte, e na passagem saindo da cidade estavam todos os NPCs que haviam desaparecido. Todos estavam brancos, e dispostos em duas fileiras olhando para o centro. E ao falar com cada um desses NPCs, as imagens ds Unowns se repetem, em uma ordem específica: W-H-O-A-R-E-Y-O-U-K-I-D. “Who are you kid” (Quem é você criança, em tradução livre). Não havia mais nada para se fazer nesse local, mas não haviam saídas da mesma forma, mas ao caminhar para o prédio ao norte, após os NPCs, a animação do pokémon voando se repetiu, e o jogador foi levado a outro local.

Ele foi levado para um novo cenário completamente sem cor, era o caminho de entrada para a Tin Tower. Assim que chegou ao local, o sprite de Red apareceu andando em direção a torre, ele estava branco. O lugar onde estava tinha sua saída a oeste bloqueada, só lhe restava entrar na torre. Antes de entrar, os Unowns diziam XXXXX. A parte interna da torre aparentava estar normal, possuía suas cores, apesar disso parecia ser maior do que a versão original. O game estava em silêncio, nenhuma música tocava, e dentro da torre vazia isso era de certa forma apavorante. E então ao final da sala havia algo que o jogador parece não ter dado importância em seus relatos: Havia um pilar central que deveria balançar para os lados, mas que naquele momento estava imóvel.

Esse é o mesmo tipo de pilar que existe dentro da Bellsprout Tower. Haveria alguma ligação entre as duas torres no game? A Tin Tower é a torre que era guardada pelo pokémon lendário Ho-Oh, teria isso algum significado?. XEXXE os Unowns começaram aos poucos a “falar”. Após dar um único passo, uma mensagem apareceu: “SAVE Y …” com um som distorcido de grito de pokémon, que parecia ser de um Typhlosion, em seguida, apareceu a mensagem “has forgotten NIGHTMARE!”. Checando seus pokémons, o Cyndaquil ganhou repentinamente um nome, um que assombrou o jogador meses atrás, ele se chamava HURRY. E agora os Unowns diziam “XEAVE”.

Creepypasta Arkade: Pokémon Lost Silver - Parte 2: O caminho "escondido"

Ao se aproximar do pilar, o game dá mais uma mensagem ao jogador: “GO AWAY…” (VÁ EMBORA) com o grito de um Celebi, e os Unowns agora dizem LEAVE (SAIA, em tradução livre). Ao tocar no pilar, o jogador irá cair, como se o pilar fosse um buraco. Seu time pokémon, composto por cinco Unowns e um Celebi o dizia LEAVE HURRY” (Saia depressa), Gold recuperou seus olhos, e seus status estavam normais novamente. Ele agora se encontrava num lugar conhecido, a sala vermelha, o lugar onde tudo começou a ficar estranho em Lost Silver. Todo o caminho que ele percorreu terminou por levá-lo para o mesmo lugar onde ele começou, de volta ao corredor interminável com a placa que diz TURN BACK NOW. Tudo o que ele fez não alterou o destino final do hack.

Mas dessa vez só havia um caminho para ir, a morte de Gold. Ao chegar a placa, não importa quantas vezes se responda NO, o game não o levava mais para aquele caminho secreto. Tudo o que o jogador poderia fazer era repetir os caminhos de Gold até seu túmulo ao final, com a mensagem “R.I.P. …”.

O jogador que recebeu o relato refez sua versão de Lost Silver, mas por razões próprias não quis fazer o game fiel em todos os detalhes com a descrição que recebeu. Ele recebeu as informações em forma de um diário, separado por cada área visitada, detalhando o perfil de Gold, músicas tocando, mensagens dos Unowns, além do que ele fez para ir até a próxima área. A descrição do jogador, apesar de muito detalhada, parecia de certa forma ter sido contada de forma rápida, como se o jogador quisesse se livrar de suas memórias, limpando-as de sua mente por contá-las a alguém que não iria duvidar do que ele viu ou acusá-lo de inventar toda a história. E apesar de tudo, o jogador não fala sobre os significados de Lost Silver, e do caminho conhecido como “Hidden”. Mas se pararmos e analisarmos mesmo superficialmente os acontecimentos do game, podemos perceber as mensagens transmitidas.

Na primeira vez que jogou, o jogador respondeu sim para a pergunta “TURN BACK NOW”. Ele obedeceu a “ordem” que aquela placa lhe dava, e o protagonista chamado “…” foi levado para dentro de seu túmulo. Como uma forma de negação, ele saiu do túmulo e voltou para a misteriosa torre vermelha com seu corredor e pilar que pareciam não ter fim. Gold perdeu seus braços, suas pernas, seus olhos, seu corpo e por fim reduziu-se a nada novamente dentro de um túmulo.

Creepypasta Arkade: Pokémon Lost Silver - Parte 2: O caminho "escondido"

Em meio a isso, seus pokémons morriam em sua frente, e os Unowns continuavam a mandar mensagens ao jogador. Dentro da mitologia de Pokémon, os Unowns são envoltos em vários mistérios. Os Unowns vivem em uma dimensão paralela a dimensão humana, e raramente saem de seu local de origem para o mundo dos pokémons. Quando saem, fixam-se em paredes, camuflando-se de hieroglifos. Quando muitos Unowns se reúnem, seu real poder toma forma. Eles podem ler as mentes e os maiores desejos de outros seres vivos, e inclusive quando reunidos em grande número são tão poderosos que são capazes de distorcer a realidade e tornar reais os maiores desejos de uma pessoa.

Ao final do novo caminho, o jogador descobriu que tudo termina dentro da Tin Tower, a torre que um dia fora guardada pelo lendário Ho-Oh. Segundo a descrição desse pokémon, ele é capaz de trazer pokémons mortos de volta a vida, o que fez com que os três cães lendários, Entei, Suicine Raikou nascessem, eles eram três pokémon que morreram na queda da torre que era guardada por Lugia. Significaria então que Gold tenha ido a essa torre em busca de ressurreição?

Pode-se concluir que o início do hack não é na Bellsprout Tower, e sim na própria Tin Tower. O hack se inicia com Gold entrando na torre, e apesar disso os Unowns e seus pokémons sempre lhe davam mensagens: LEAVE HURRY, GO AWAY, entre várias outras coisas. Se Gold realmente foi para a torre buscando voltar a vida, algo o dizia para não fazer isso. A própria placa pode significar muito mais do que aparenta. TURN BACK NOW – YES/NO. Teriam as respostas significados mais profundos? YES – levava Gold ao túmulo, ele aceitava que não poderia ressuscitar, e apesar disso não aceitava a morte, já que tentava, graças as ações do jogador, fugir daquela pequena sala rodeada de túmulos, e ao finalmente sair, ele não era mais “humano”. Seu corpo era branco, ele não tinha braços, pernas, olhos, e perseguia obsessivamente o treinador Red, vendo seu Cyndaquil e seu Celebi morrerem aos poucos, ou então, desaparecer aos poucos.

Por fim, “…” desaparecia, voltando ao túmulo, dessa vez sem escapatória. Aceitando ou não, Gold estava morto, e já não poderia fazer mais nada. Mas Gold poderia dar outra resposta. Dentro da escura sala vermelha, ele pode negar o aviso para voltar. Mas foi a insistência de Gold que o moveu adiante, em cinco negações. Ao fazer isso, ele retorna ao Mt. Silver, o final de Pokémon Silver Gold, a tempo de ver Red desaparecendo, como se tivesse voltado a vida no exato momento em que tinha derrotado Red. Seu Typhlosion morre, e logo em seguida renasce na forma de um Cyndaquil. E logo em seguida, ele encontra Silver, seu maior rival. Durante o game original, Silver confronta o jogador diversas vezes, muitas vezes de forma agressiva, empurrando-o, e tratando-o sem educação. Silver o evitava, e o jogador em seguida matava o Feraligatr de seu rival de forma torturante. Colocando-o em estado de sono e atacando sua mente com pesadelos, enquanto ele machucava a si próprio.

Creepypasta Arkade: Pokémon Lost Silver - Parte 2: O caminho "escondido"

Estaria o Feraligatr sem olhos tendo tirar a própria vida? Em uma confusão desesperadora, tentando escapar da tortura, apesar de não ser capaz de dar um fim a sua vida? O Cyndaquil mata o oponente com um último pesadelo. E Silver responde que ambos agora estavam quites. O que aquilo poderia significar? O que Silver teria feito em vida para Gold que fosse tão cruel a esse ponto? Disso não havia qualquer pista.

Logo em seguida Gold foi transportado para uma cidade com personagens importantes em sua vida, entre eles, inclusive a mãe de Gold estava presente, e ao final todos perguntaram quem ele era. Por fim, ele foi levado até a entrada da Tin Tower, com Red seguindo a frente, como se chamasse ou indicasse o caminho para a torre. No fim, nada mudou, ele voltou para o ponto onde estava, não voltou a vida, e encarou mais tormentos do que havia visto. Sendo agora o brigado a inevitavelmente seguir o caminho da morte.

Essa é uma interpretação que eu tive da sucessão de eventos de Lost Silver Hidden, pois nem mesmo o próprio jogador que relatou tudo parecia ter vontade de dizer o que sentiu ou entendeu de tudo isso, simplesmente passando adiante a história, como um peso tirado de suas costas e entregue a outra pessoa. Não há qualquer pista de quem foi a pessoa que criou esse hack, e muito menos o que tudo realmente significa. O azar daquele jogador que comprou o assombroso cartucho na loja da Gamestop continuava descobrindo segredos presentes em Lost Silver. E percebia que a “Trama” macabra de morte e ressurreição era ainda mais profunda e obscura do que sequer podia imaginar.

Se você quiser ter a sensação de como é jogar Lost Silver, inclusive passando por todo o caminho conhecido como Hidden, CLIQUE AQUI para baixar o arquivo executável do game e jogá-lo diretamente em seu computador, e conferir por conta própria a “morte” de Gold e sua tentativa de ressurreição.

Se um dia chegar em suas mãos algo que não seja o que deveria, e que conta uma pavorosa história, que você não entende quem está contando, porque está contando, e muito menos o que está sendo contado, o que você faria?  Até onde sua curiosidade, ou quem sabe força de vontade e coragem o levariam? Você se livraria daquilo que o assusta, ou o enfrentaria, e tentaria sem nem saber se um dia obterá sucesso, entender o significado de tudo aquilo. Porque aquilo chegou em suas mãos, e o que você deve fazer.

O que você faria, se de repente seu game preferido se transformasse em algo macabramente diferente? E se você não conhece o início dessa história, confira como começou a lenda do sombrio Pokemon Lost Silver.

Via (Dabridge.deviantart, Pokepasta.wikia, 64Digits, Creepypasta Wikia, Bulbapedia)

3 Respostas para “Creepypasta Arkade: Pokémon Lost Silver – Parte 2: O caminho “escondido””

  • 20 de dezembro de 2014 às 05:50 -

    Babiro

  • Bizarro! Renan quando tu contou a creepypasta do black, eu me interessei e procurei por outras histórias macabras de Pokémon. Consegui encontrar essa do lost silver, li, gostei, e tempos depois você escreveu sobre ela, mas eu não tinha a mínima ideia de que ela tinha uma segunda parte. Parabéns, pois além do ótimo texto você conseguiu me surpreender, não sabia mesmo dessa continuação e fiquei com tanto “sinistrismo” quanto da primeira vez que li a parte um. Essa foi uma das melhores Creepys suas por realmente me pegar de surpresa, mesmo tendo deixado aquele seu recadinho no final do primeiro texto!!

  • 2 de outubro de 2016 às 11:35 -

    Alanis Mariah

  • Na opinião de vocês, qual a creepypasta mais assustadora? 😱

  • 2 de outubro de 2016 às 11:36 -

    Alanis Mariah

  • Qual a creepypasta mais assustadora? Na opinião de vocês

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *