Darkest Dungeon lança uma nova luz sobre os RPGs

19 de abril de 2014
Autor: Babebiba

Darkest Dungeon lança uma nova luz sobre os RPGs

Um sistema de combate inovador, uma identidade visual impecável e um gameplay com uma abordagem extremamente intensa! Definitivamente não é à toa que Darkest Dungeon está causando um frisson no mundo dos RPGs.

Mesmo com a versão completa longe de ser disponibilizada (o jogo sai apenas em janeiro de 2015), Darkest Dungeon já está dando o que falar e o que esperar aos fãs de RPGs. E não é para menos, afinal o roleplay em si é de longe o grande diferencial deste game.

Darkest Dungeon lança uma nova luz sobre os RPGs

“Para trás, vocês! Todos vocês!”

A humanização dos personagens é o ponto central de toda a mudança incrível que acontece no gameplay: os personagens deixam de ser meros utilitários dentro da party (onde clérigo serve para curar e Knight serve para tomar/dar porrada, por exemplo) e ao invés disso são abordados com uma profundidade digna dos tão queridos RPGs de mesa.

Em cada dungeon, a cada dano sofrido, a resolução, a coragem, a calma e outros atributos psicológicos dos personagens são testados e, de acordo com os resultados, se refletem na efetividade e no modo de combate de cada um deles.

“Imagine se um Crusader fica estressado e entra em depressão pela situação de ver caveiras e lutar contra mortos vivos… aí a party acampa e tenta encorajá-lo, dizendo que tudo vai ficar bem, mas ele grita com outro membro, que por sua vez se torna ofensivo e começa a causar problemas para o resto do grupo (…) As batalhas não são só sobre poder de fogo”, disse Tyler Sigmon, um dos co-criadores do game em entrevista ao canal ArcademiaTV.

Darkest Dungeon lança uma nova luz sobre os RPGs

“Acalme-se, irmã. Nós vamos prevalecer” – acalmar e encorajar a party é uma tática importante no jogo.

Some a tudo isso um modo permadeath et voilà: temos um gameplay extremamente complexo, beirando o real e simplesmente in-crí-vel!

A identidade visual, a soundtrack e também as narrações são outros fatores que mostram o cuidado que foi posto em cada pedacinho do game. É só dar uma olhada no trailer e já dá para perceber que todos os aspectos foram muito bem pensados e tratados com carinho durante toda a produção:

Para mim, o jogo é animal! Mas diz aí: vocês gostariam de jogar um RPG com um gameplay denso assim?

(Via: Darkest Dungeon)

13 Respostas para “Darkest Dungeon lança uma nova luz sobre os RPGs”

  • 19 de abril de 2014 às 12:43 -

    Juliano Muller

  • Vinícius Heuerter

  • 19 de abril de 2014 às 12:43 -

    David Veiga

  • Traço lembra as memórias de The Witcher né Ulisses Filho?

  • 19 de abril de 2014 às 13:43 -

    Caio Cezar Ticon Kobama

  • ai Lincoln Souza

  • 19 de abril de 2014 às 13:35 -

    Vgurugo

  • Qdo a produtora sabe fazer um trailer é outra coisa, mesmo sendo indie fica animal e melhor q muitos trailers de jogos famosos porai, eu tava lendo o texto pensando em mais um rpg normal, mas esse trailer me cativou, animal!! Shut up and take my money!!

  • 19 de abril de 2014 às 16:43 -

    Luut William

  • Vitor Lanius Martins Fabricio Wendorff

  • 19 de abril de 2014 às 22:43 -

    Wanderson Hermesson

  • 20 de abril de 2014 às 00:50 -

    Babiro

  • Sinceramente eu não gostei muito não. O game realmente é bem no estilo de RPG de mesa, que eu adoro, mas eu não consegui ver “a luz” que o game emite. O jeito é esperar lançar pra ver se me animo um pouco mais!!

    • 22 de abril de 2014 às 13:35 -

      Babebiba

    • Então, esse estilo que é muito mais próximo do RPG de mesa é que é a luz em si.
      Normalmente os atributos psicológicos não são levados em conta em RPGs ‘de máquina’, por assim dizer…

      E incluir o psicológico (como num role play pra valer) dificulta e traz pra perto da realidade… o psicológico da party é praticamente uma “barra de mana” e é preciso tomar conta dela como qualquer outro aspecto físico do personagem.

      É lindo, vai! <3

  • 20 de abril de 2014 às 12:36 -

    Bob Nerd

  • Esse vai para a minha lista. Adorei.

  • 20 de abril de 2014 às 13:43 -

    Diana Cabral

  • Sem dúvida, ainda mais por ADORAR RPGs. Fiquei curiosa a respeito dessa “influência” sobre os personagens.

    • 22 de abril de 2014 às 13:38 -

      Babebiba

    • É incrível, Di! Cada um acaba desenvolvendo uma personalidade… é super sensível e tem tudo pra ser muito fod*!

      Até o modo como eles “extravasam” quando saem da dungeon e vão pra cidade influencia no comportamento deles. Se depois da hunt você sempre levar um personagem X pra taverna, por exemplo, ele pode desenvolver alcoolismo e se tornar mais agressivo/menos domável dentro da party…

      É animal!
      <3

  • 9 de maio de 2014 às 18:20 -

    Lucas

  • Parece muito bom! Pelo menos é diferente. Deprimente e assustador. Legal mesmo.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *