O que esperar do novo Mega Drive, anunciado hoje pela Tectoy?

31 de outubro de 2016
Autor: Junior Candido

O que esperar do novo Mega Drive, anunciado hoje pela Tectoy?

A semana passou, especulações e apostas foram feitas, e enfim, hoje, ás 8 da manhã, e poucos dias após o  seu lançamento oficial (o console japonês chegou em 29 de outubro de 1988), a Tectoy finalmente anunciou o seu “Mega Lançamento”: se trata de uma reedição do primeiro Mega Drive, com algumas ligeiras mudanças.

Assim como seria em uma reedição clássica de um carro antigo, como um Fusca ou um Passat, a Tectoy teve que encarar o dilema entre manter as raízes do console, mas sem deixar de lado algumas facilidades que a tecnologia atual nos permite. Com isso, apesar de ser idêntico ao console de quase 30 anos de história e vir com o controle original de três botões, o novo Mega Drive tem um slot para cartões SD. Ainda falando em questões originais, o Mega também terá suporte aos clássicos fones de ouvido.

Mesmo assim, o projeto mostra ter como alvo o usuário comum, aquele que é retrogamer, sente saudades do Mega Drive, e quer apenas plugar o console na TV e jogar, sem se importar muito com jogos em específico ou qualidade de imagem. O console virá com 22 jogos no cartão SD, justamente para fazer com que ele seja o mais Plug & Play possível. Os jogos são:

  1. ALEX KIDD
  2. ALIEN STORM
  3. ALTERED BEAST
  4. ARROW FLASH
  5. BONANZA BROTHERS
  6. COLUMNS
  7. DECAP ATTACK
  8. E-SWAT
  9. FATAL LABYRINTH
  10. FLICKY
  11. GAIN GROUND
  12. GOLDEN AXE
  13. GOLDEN AXE 3
  14. JEWEL MASTER
  15. KID CHAMELEON
  16. LAST BATTLE
  17. OUT RUNNERS
  18. SEGA SOCCER
  19. SHADOW DANCER
  20. SHINOBI 3
  21. SONIC 3
  22. TURBO OUTRUN

Na seleção, temos bons clássicos como Sonic 3, Shinobi 3, Golden Axe e Altered Beast. Clássicos como Streets of Rage e Super Monaco GP ficaram de fora, assim como os dois primeiros jogos da série Sonic. Mas, seguindo o exemplo do Mega Drive portátil lançado pela empresa há alguns anos, além dos jogos que serão inseridos no cartão SD (Tecnicamente, é possível, no FAQ do console), uma desejada entrada para cartuchos fará com que você volte a assoprar suas queridas fitas, em plenos anos 2010.

Mas ao mesmo tempo que o console aparenta ser o mais fiel ao original e prático possível, alguns elementos ficaram de fora. Game Genie, Sega CD, Power Base Converter (o adaptador que permite ligar games de Master System no Mega), 32X Meganet, Activator, Mega Mouse e multitaps estão oficialmente fora de questão no FAQ. Jogos como Sonic & Knuckles e Virtua Racing também não funcionarão, porém, embora a resposta provavelmente seja sim, não está certo se este “não funcionar” também vale para a questão do cartão SD. Ainda sobre os cartuchos, a dificuldade de licenciamento e fabricação dos cartuchos também fazem que a ideia de fabricação de novas fitas também sejam descartadas.

A questão mais polêmica também foi respondida pela Tectoy. Muito se esperava pela conexão HDMI, que de fato daria um ar mais modernoso ao veterano console, além de garantir uma imagem mais limpa. Mas não. O Mega Drive virá com as conhecidas saídas AV (estéreo), e terá os mesmos 320×240 de resolução de sempre. O ideal, em se tratando de nostalgia, não técnica, para um console antigo, seria ligá-lo em uma TV antiga (as famosas TVs de tubo), porém tais interferências não atrapalharão a experiência do jogador, especialmente aquele que, como dito no início da matéria, quer apenas ligar e jogar. O único porém aqui está quanto a “conversa” entre console e TV, pois o interessado deverá checar se sua TV, especialmente as mais modernas, contam com suporte aos 240p do console. O HDMI seria de fato, uma solução prática para o bom uso do console, nem quanto a qualidade em si, mas por causa da proposta Plug & Play do Mega. Mas as questões de custo acabaram por fazer a Tec Toy decidir utilizar os clássicos cabos amarelos, brancos e vermelhos.

Mas a melhor notícia é que o Mega Drive é de fato, um console legítimo. Os componentes, embora não sejam os mesmos do console original, pela óbvia razão de que tais peças não são mais fabricadas, cumprem o papel de fazer o console funcionar, aceitar fitas e nos levar de volta aos inesquecíveis anos 90, a época em que os videogames conheceram muitos clássicos, que são queridos e jogados até hoje. O esforço da Tec Toy ter desenvolvido um console deste padrão é digno sim de aplausos, por colocar no mercado nacional uma ótima opção de jogatina retrô, facilitando na questão de logística e atendimento. Na prática, não é só o Mega Drive que retorna, a Tec Toy (em separado, mesmo, tal como era nos anos 90) também está em ótima forma, oferecendo o mesmo suporte e atendimento que a fez sinônimo de Sega no Brasil nos anos 90.

O FAQ, com todas as questões mais comuns em relação ao Mega Drive, está disponível aqui. E a pré-venda do console também está no ar, pelo valor de R$399 (R$349 á vista). No lançamento, previsto para junho de 2017, o console será vendido por R$449.

5 Respostas para “O que esperar do novo Mega Drive, anunciado hoje pela Tectoy?”

  • 31 de outubro de 2016 às 17:58 -

    Adriano alves de sousa

  • Eu achei beeem broxante esses fatos. Deveriam ter usado o padrão HDMI mesmo. E lançar uma versão Bluetooth carregável dos controles clássicos, via USB de preferencia (mas usar os plugs padrão como conexão pra carregar seria bacana tbm, pra ficar mais retrô). E ter que ter uma tv de tubo pra jogar? Ou colocar numa moderna e ver o gráfico HORRIVEL?.. Passo.

  • 31 de outubro de 2016 às 21:10 -

    Guga Franco (@Errado73)

  • Muitas perguntas ainda galera… Vai ter save? Como será o jogo online? como será o sistema das Roms, será liberado p´ra vc baixar?

    • 1 de novembro de 2016 às 08:33 -

      Junior Candido

    • O save será “original”, ou seja, só valerá para os cartuchos/jogos que tenham esse suporte. Nada de online, pois o MD não terá nem conexão nem suporte ao Meganet. E quanto as ROMs, a Tectoy já afirmou que é tecnicamente possível inserir mais jogos no SD.

  • 2 de novembro de 2016 às 18:50 -

    CARLOS ODILON RODRIGUES DE LIMA

  • O console está legal sim. Acho que deve ter pelo menos características semelhantes ao original e foi isso que a tectoy fez. Quanto ao cabo, não vejo problemas nisso, realmente a maioria das tvs brasileiras possuem o AV. A entrada de SD card foi bem pensada visto que atualmente qualquer coisa que tenha tela vc pode colocar jogos.

  • 4 de novembro de 2016 às 19:02 -

    mikemwxs

  • Gostei. Só não curti muito o fato de ser a pré venda de edição limitada. Vou esperar ao lançamento mesmo, tomara que sobrem unidades até lá.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *