Nossa opinião sobre o caso AciGames X Steam

26 de abril de 2012
Autor: Arkade

steamniubie1 Nossa opinião sobre o caso AciGames X Steam

Hoje, nós gamers brasileiros, acordamos com uma batata quente nas mãos: as polêmicas declarações de Moacyr Alves Jr., o presidente da AciGames, sobre o serviço Steam. Como nossa entrevista com o Moacyr Alves Jr. – que foi publicada na edição 33 da Revista Arkade – foi mencionada no caso, resolvemos nos manifestar.

O caso veio a tona após Moacyr Alves Jr. fazer algumas declarações polêmicas sobre a distribuição digital de jogos em uma entrevista ao programa Checkpoint. Assunto este que já havia sido debatido na entrevista que Moacyr concedeu para a gente, na edição 33 da Revista Arkade.

O caso ganhou mais visibilidade depois que sites como o Kotaku Brasil e o TechTudo falaram sobre o assunto. Como nossa entrevista com Moacyr foi mencionada por estes veículos, resolvemos dar o nosso parecer sobre a questão.

De acordo com o que foi dito por Moacyr em ambas as entrevistas, a Valve não planeja instalar um escritório do Steam em nosso país pois nós, gamers brasileiros, já compramos jogos pelo serviço de qualquer jeito, não havendo necessidade de localizar o serviço.

A proposta da AciGames seria criar uma versão nacional do Steam, com um “imposto de 5%” sobre qualquer transação feita na loja virtual, um SAC para atendimento ao consumidor, e outras ferramentas que gerariam trabalho e renda para o nosso país.

A ideia é boa, porém, devemos lembrar que  já pagamos um imposto por estes jogos comprados digitalmente.

O IOF (Imposto sobre Operações Financeiras, mais precisamente o Imposto sobre Operações de Crédito) está embutido em qualquer compra feita com um cartão de crédito – seja esta compra física ou digital – logo, o fato de adquirirmos um jogo pelo Steam não significa que ele já não seja taxado pelo governo brasileiro.

Sempre que fazemos uma compra de jogo – seja ela pelo Steam, pela Xbox Live ou pela PSN – 6,3% do valor da compra é IOF e vai para o governo. Independente se você usa a Xbox Live gringa ou a brasileira, este imposto já está embutido no seu pagamento.

Ou seja, não há nada de ilegal em se comprar um jogo pelo Steam, pois já estamos pagando imposto ao governo, independente do fato de o jogo ser mais barato do que em uma loja.

Gostaríamos de salientar que a revista Arkade é uma filiada da AciGames, pois acredita que a associação pode – e deve – trazer benefícios para o público gamer brasileiro.

No entanto, não somos obrigados a compactuar com as opiniões divulgadas pela associação.

Não apoiamos uma taxação extra sobre os games comercializados digitalmente via Steam, sendo que esta é uma das poucas ferramentas que atualmente nos permite pagar um preço justo por nossos jogos.

A Arkade apoia o mercado nacional de games, mas, como gamers, apoiamos também o gamer brasileiro, que já é suficientemente explorado pelos impostos abusivos praticados em nosso país.

Dada toda a repercussão do caso, a AciGames publicou uma carta aberta em seu site, onde apresenta sua versão dos fatos.

E você, o que acha desta treta?

153 Respostas para “Nossa opinião sobre o caso AciGames X Steam”

  • 0
    27 de abril de 2012 às 12:19 -

    Ana

  • Suficientemente explorados é pouco, comprar jogos aqui não é muito diferente de se sentir assaltado.

  • 0
    27 de abril de 2012 às 12:04 -

    Felipe

  • Rapaz, nego vir falar em aumento de impostos e em aumento de burocracia num país como o Brasil, em que o governo já te suga e te sacaneia de todas as formas possíveis e imagináveis…. meu, isso nem é mais falta de bom senso, isso já é falta de caráter mesmo! Esse Moacyr tinha que levar uma surra de vara verde pra aprender a não ser picareta. Se essa Acigames fosse uma associação honesta (mas eu duvido que seja), botava logo esse mentiroso pra correr e parava já com essa conversa podre de regular o que não precisa ser regulado, arrancar ainda mais dinheiro de quem já paga muito além do que devia, etc….

  • 0
    27 de abril de 2012 às 13:27 -

    zecarlos

  • tenso essa parada hein…mas mesmo assim ate consigo ver logica no pensamento do moacir nessa parada toda,(mesmo sendo contra a qualquer tipo de aumento ou insercao de valor),mas acho que e uma ideia ainda verde se e que me entendem,acho que precisa amadurece-la melhor, eu acho que a ideia do jogo justo do moacir so vai ser viabilizada pelo governo na hora em que o governo ver que vai ganhar mais dinheiro com isso …nao adianta galera,nunca teremos o preco justo de verdade dos produtos,proque sabemos que se eles reduzirem aqui ou ali eles inserem em outro local ,outra coisa ,pra infelicidade minha e de muitos,as ideias da aci games quanto a imposto so sera aprovadas se o governo ver que ganha dinheiro com isso caso contrario continuara como esta,ou ficara pior

  • 0
    27 de abril de 2012 às 13:58 -

    ouriço azul corredor com uma bota vermelha

  • o imposto de 5% é aceitavel, afinal de contas o país precisa crescer, mas seria interessante essa verba ser redirecionada em estudios menores de criação de jogos aqui no brasil mesmo, eu acho uma medida justa, afinal de contas já tive varios problemas com a steam e seria bom ter um SAC aqui no brasil, maaas tem que gente que é contra né… fazer oque…

    • 0
      27 de abril de 2012 às 14:15 -

      Felipe

    • Meu, quando você compra qualquer jogo na Steam, do total que você pagou, 7% líquidos vão direto pro governo, direto e reto! E que papo é esse de 5% pro país crescer? Cê tem idéia de quanto o governo arrecada de imposto todo ano? Esse ano de 2012 agora vai bater outro recorde… e cê tem alguma idéia do quanto de grana a gente tá falando? Mermão, procura no Google o IMPOSTÔMETRO pra tu ver… com METADE disso aí, se essa grana fosse usada DIREITO, o Brasil já tinha virado superpotência e tava todo mundo aqui vivendo feito americano!!! Então esse papo de arrecadar mais cinquinho porcentinho aqui e ali pra desenvolver o país é falácia do Moacyr, mano… esse cara é um picareta do cacete!!!!

      • 0
        27 de abril de 2012 às 14:22 -

        ouriço azul corredor com uma bota vermelha

      • oque você falou realmente faz sentido, os 5 por cento vão sumir, maaas, seria interessante vijiar tal verba pra ela mesma ser usada na produção de jogos aqui no brasil, mas vivemos em um país que o proletariado é de direita então não podemos pedir muita coisa

      • 0
        27 de abril de 2012 às 14:44 -

        Felipe

      • Mano, problema aqui é justamente o contrário, excesso de esquerda, mas daí já cai pra um debate muito político que não é bem a praia aqui. Parada é a seguinte: IMPOSTO, coisa que a gente já tem demais (nem chegou metade do ano e já tiraram quase 500 BILHÕES DE REAIS da gente, mano!) não tem finalidade específica, é dinheiro que vai de mão beijada pro governo e que ele governo não tem obrigação legal nenhuma de empregar em uma área determinada qualquer. Então botar imposto em cima de games não vai resolver nada, mano, infelizmente essa que é a realidade. O esquema do Moacyr é favorecer os bróders lá dele das lojas físicas e ficar rico às nossas custas, simples assim. Ele que falava de imposto excessivo, cadê que ele tá defendendo corte de imposto pro empresário nacional? Não tá, né?…

      • 0
        27 de abril de 2012 às 15:08 -

        zecarlos

      • vijiar tal verba foi boa hahhhahhaa….certamente gente em brasilia pra fazer isso nao vai faltar hahahah…..por mais que sua ideia seja boa e interessante,pois concordo com vc……mas lembres moramos num pais onde mal se respeitam leis…o governo mal reverte a grana dos impostos em bens necessarios a sociedade como hospitais escolas e transporte publico,vc acha que reverteriam pra pequenas empresas de games????claro que nao ne mano

  • 0
    27 de abril de 2012 às 09:27 -

    Joao

  • Incrível!!! Depois do Jogo Justo que é bem injusto nos dias de promoções com descontos mínimos nos preços dos jogos e “encalhes” a preço de banana vem essa. O que é defendido no jogo justo, “menor tarifação”, é defendida agora com “maior tarifação”!!!

    Sinceridade, já perdi esperança no mercado de games. O jeito é arranjar ou um emprego melhor ou mais trabalhoso: ou você ganha mais para comprar jogos ou trabalha demais para não ter tempo para jogar e não se preocupa com os lançamentos.

    Brincadeira!!!

  • 0
    27 de abril de 2012 às 12:13 -

    Gabriel Riegel

  • PARA QUEM NÃO QUER SER PALHAÇO NESSE CIRCO #JogoSujo
    http://boicoteacigames.blogspot.com.br/

  • 0
    26 de abril de 2012 às 23:49 -

    Felipe

  • Mas sabem o que é bom nisso tudo? É que a gente tá vendo agora quem é esse Moacyr e qual é a dessa AciGames na real. Não é o que o cara diz que define quem ele é. É o que o cara faz! E o que o Moacyr tá querendo fazer é justamente ferrar ainda mais com o gamer brazuca. Fosse ele defensor do gamer brasileiro e do tal “jogo justo”, a última coisa que ele pensaria em fazer seria mexer com o Steam, que foi o que de melhor surgiu no mundo dos games nos últimos tempos, o serviço que mais fez no sentido de proporcionar o verdadeiro jogo justo a todos. ACORDA AÍ, GALERA!!!! Esse Moacyr não tá do nosso lado NÃO!!!!!!!! Ele tá lá na brodagem dos manos do comércio e na sacanagem do governo, com esse monte de impostos na cabeça da gente!!!!!!!!!! AciGames e Jogo Justo, meu pau de óculos!!!!!!

  • 0
    26 de abril de 2012 às 23:45 -

    bladearts

  • O grande problema é que se for 10% ou 5% de todos, isso é uma fortuna! e no final das contas esse dinheiro acaba na mão de um criminoso ingravatado e o pais vai de mal a pior.
    Então por que isso?
    Porque não levar mais isso a sério é sempre assim.

    • 0
      27 de abril de 2012 às 00:00 -

      Felipe

    • No final das contas sabe pra onde vai esse imposto? Pra ajudar a gente? Não!!! Vai parar no bolso de algum safado lá do governo e quem toma no oiti é a gente, que vai ter que pagar ainda mais imposto do que a gente já paga hoje e que é uma montanha indecente de grana! É assim que o Moacyr quer que o jogo seja justo no Brasil? Justo pra quem? Só se for pra ele, pros manos dele lá do comércio de games e pro governo, porque pra gente só vai ficar cada vez mais injusto!

  • 0
    26 de abril de 2012 às 23:40 -

    Felipe

  • Continuando: Moacyr hipócrita quer prejudicar o Steam, que é um serviço de sucesso, que dá vantagens reais aos jogadores, que é o verdadeiro jogo justo da atualidade. Moacyr tá fazendo aliança lá com os cupinchas petistas lá do governo pra sobretaxar o Steam e com isso ele espera que a gente use menos o Steam e seja forçado a comprar os jogos lá dos manos dele do comércio brasileiro de games. Ou seja, ele quer ajudar os bróders comerciantes ferrando com o Steam e, com isso, ferrando também com todos os gamers que ele um dia jurou defender. Hipócrita à última potência esse Moacyr. O que ele vai conseguir é só incentivar a pirataria, que tava caindo justamente por causa do Steam e das inúmeras vantagens que ele oferece. Moacyr hipócrita do cacete!

  • 0
    27 de abril de 2012 às 00:04 -

    Felipe

  • Bom, eu já decidi, não compro mais jogo desses picaretas manos do Moacyr aí. Jogo agora só do Steam, até quando der. Depois que o Moacyr e a bandidagem lá do governo ferrarem com o Steam, aí eu vejo algum jeito alternativo. Mas esses picaretas manos do Moacyr não vão ver a cor da minha grana nem a pau!!!!

  • 0
    27 de abril de 2012 às 00:26 -

    Felipe

  • Ainda não tinha visto, vi agora a entrevista do Moacyr no Youtube. Meu, que sujeitinho seboso, ignorante, arrogante…. típico picareta mesmo! Agora que ele tá no governo, como ele mesmo disse, estamos todos ferrados.. menos ele e os manos dele, é claro….

  • 0
    27 de abril de 2012 às 08:52 -

    Jemerson Marinelli

  • Também sou a favor de boicotar tudo que venha da ACIgames pois um lugar que tem um presidente que pense nessa forma a tendencia é só piorar :/

  • 0
    27 de abril de 2012 às 08:40 -

    Márcio Adriano

  • Boicote as empresas associadas e parceiras do Acigames.

  • 0
    27 de abril de 2012 às 08:28 -

    Renan

  • Li agora a entrevista que o Moacyr deu ao TechTudo sobre o caso, eu achei que ficou coisa faltando ser esclarecida. Ele diz que não tem poder pra criar ou não um imposto, mas só a proposta de 5% sobre o Steam, é pra mim absurda. A ideia é regulamentar as vendas digitais no país para evitar que qualquer outra taxa abusiva seja criada por qualquer político. Mas isso não me convence, 5% x Nº total de vendas = pra onde vai esse dinheiro???? A ideia é uma coisa, o resultado é outro!!! Sobre as declarações dele no facebook, de que quem importa games digamos, “tá com o c* na reta”, ele não esclareceu se seu tom foi ou não ameaçador, mas disse que o governo pretende categorizar crime esse tipo de importações. Soando assim, pra mim, como muito protecionismo ao mercado brasileiro…

    • 0
      27 de abril de 2012 às 08:40 -

      Renan

    • … pois pra mim isso não deve jamais ser considerado crime, se o povo importa games, é pq não vale a pena comprar aqui. Outro ponto, foi que quando perguntado se não seria melhor favorecer o produtor de games brasileiro, criando um cenário ideal para ele trabalhar, o Moacyr disse que esse é o objetivo maior, mas, pelo menos pra mim, não é o que foi e o que está sendo mostrado atualmente. Pois vejo o seguinte: Nem todo jogo em mídia física é produzido do Brasil (fabricação e compactação do disco), então, tem jogos que quem vive aqui só vai jogar via importação, pessoal, ou por alguma loja que importe. Categorize isso como crime, e veja o caos se instalar nesse país, se bem que ele disse que seria importações menores do que $50…

      • 0
        27 de abril de 2012 às 13:15 -

        Ana

      • Felipe, a regularização daria ideia do volume que é o mercado atual de games. Tem uma porrada de empresas de games querendo abrir escritórios no BR (A Square-Enix, a Blizzard q se ñ estou errada, fechou). Só não o fazem porque não se tem noção de quanto que é o nosso mercado. Tem os números oficiais do governo (PFFF… HAHA), alguns números da Microsoft (que está montando o Xbox aqui), mas nada é concreto. Não dá pra apostar num mercado que é tão nítido quanto uma neblina. Eu sou a favor da regularização APENAS por isso, para ter idéia do quão gamer o país é. De resto, pode continuar como está, esse preço é abusivo ainda.

      • 0
        27 de abril de 2012 às 12:00 -

        Felipe

      • Meu,não cai nessa de “regulação”, tem nada pra regular aí, o que esse picareta do Moacyr quer é se fazer às nossas custas. Tem o quê pra regular num negócio que já funciona super bem? Você vai lá, escolhe uma loja, Steam, Origin, Good Old Games, o carai de asa que for… pega teu cartão, paga pelo jogo que tu quer (e aí você já paga 7% de IOF pro governo) e pronto. Regular mais o quê nessa budega? Esse Moacyr é MENTIROSO, o que ele quer é meter burocracia e imposto no meio da parada e não tem jamais como isso fazer a coisa funcionar melhor.. devia falar em BAIXAR imposto e não em AUMENTAR imposto!! E cara, criou imposto… sai de baixo, abriu precedente, criou alicerce pra sacanagem… não importa se no comecinho é só 0,000001%, dali pra nego aloprar a taxa na calada da noite é um sopro..

      • 0
        27 de abril de 2012 às 13:50 -

        Renan

      • Sabe qual é o erro? A famosa frase: “Colocar a carroça na frente dos bois”. O Moacyr ainda estava mapeando o cenário gamer nacional, tá certo que já tem muita informação coletada, mas um mapeamento completo é claro que não tem, o próprio censo gamer ainda não foi finalizado. Essa medida “anti-Steam” é puramente comercial, favorecendo somente lojistas, e não ao quadro inteiro que a bandeira defende: “gamer pagando o preço justo por seus jogos”.

      • 0
        27 de abril de 2012 às 14:02 -

        Felipe

      • Mas Ana, essa “regulamentação” aí do Moacyr nada tem a ver com estatísticas sobre o mercado nacional.. o que esse pilantra quer é meter burocracia no meio da parada pra tirar o dele, dos bróders dele e do governo. Ele não tá nem aí pra nós gamers e também tá pouco se ferrando pras empresas…. essas empresas, Valve, Microsoft, Sony, Electronic Arts, elas não precisam de um atravessador no meio do caminho fingindo que tá trabalhando e só sugando o dinheiro que estaria fluindo de uma forma limpa e correta entre elas e os consumidores sem esse atravessador. Elas não precisam disso pra funcionarem super bem! E a gente também não precisa desse atravessador pra nada! “Regular” é uma palavra muito bonitinha e de fácil digestão pra mascarar uma tremenda de uma picaretagem!

      • 0
        27 de abril de 2012 às 08:42 -

        Renan

      • Mas mesmo assim, será que vai parar só aí? Olha quanto custa um game, mesmo importado vendido numa loja. Isso pq estou falando em mídias físicas!!!! Na boa “taxar para regulamentar” tem tudo para NÃO dar certo. Que seja “regulamentar e FAZER FUNCIONAR”

  • 0
    27 de abril de 2012 às 01:52 -

    Felipe

  • Só mais essa, porque o cara falou bonito -> http://www.youtube.com/watch?v=vRdt1aLpkfA Apoiado 100%!

  • 0
    27 de abril de 2012 às 07:50 -

    Felipe

  • So acrescentando aqui rapidinho antes de sair que eu to atrasado já…. to vendo aqui na rede neguinho defendendo aquele cara de pau do moacyr dizendo que ele só quer regular o Steam no brasil… meu, para de ser ingênuo, na moral… fica ate feio isso… tem NADA pro governo regular no Steam, acorda… NADINHA! e a gente já paga iof quando compra lá e não é pouca coisa não, quase 7% do valor total… faz as contas aí…. o que o moacyr picareta quer é tacar o governo no meio da nossa relação com o steam, pra cobrar mais imposto e encarecer os jogos de mídia digital, fazendo os jogos das lojas físicas parceiras dele parecerem mais baratos… ele devia mudar o nome da campanha dele pra JOGO SUJO!! e a AciGames deveria se chamar agora MAFIAGAMES!!! meu, mas que cambada de safado! e fui..

  • 0
    27 de abril de 2012 às 19:09 -

    ouriço azul corredor com uma bota vermelha

  • e quem achou ruim, ai ta a internet, mas toma cuidado pq baixando todos esse jogos tu iria beneficiar inumeros bandidos

  • 0
    27 de abril de 2012 às 20:24 -

    KING OF KINGS

  • isso serve pra mostrar que nao tem gente interessada em diminuir os preços tem gente interessada em seu proprio lucro

    • 0
      28 de abril de 2012 às 19:06 -

      Felipe

    • exato King.. e fica aí essa dica, nego que chega propondo regular o que já tá naturalmente regulado e que já funciona muito bem pra todo mundo, nego que chega propondo mais imposto pra te “ajudar”.. vc pode ter certeza que essa pessoa é movida por alguma coisa obscura, alguma segunda intenção, é alguém que tá querendo te ferrar, tirar alguma coisa de vc.. gente desonesta e sem caráter tipo o moacyr e o sócio dele lá da uz games…

  • 0
    30 de abril de 2012 às 09:46 -

    Cleison

  • o que o povo não vê é que o Moacyr foi mal interpretado por meia duzia de sensasionalistaszinhos de meia tigela, em nenhum momento ele citou fechar e/ou taxar a steam ou outras, e sim em REGULAMENTAR este modelo de negócio.

    ps: A informação sobre o IOF está errada, só pagamos este imposto em compras INTERNACIONAIS, para compras em lojas NACIONAIS com CNPJ e filial no brasil não somos taxados com os 6,3% de IOF.

  • 0
    5 de maio de 2012 às 02:09 -

    Igor Leão

  • Fez caquinha… Deu mole… ou resolveu entrar no jogo do governo!!

  • 0
    28 de abril de 2012 às 19:41 -

    Isaias

  • Impostos sobre impostos, esse robalheira esta longe de acabar, todos procuramos formas justas de compra para não pagar tantos impostos, isso não passa mesmo de uma panelinha dos distribuidores, ninguém é burro o suficiente de pagar um valor em um jogo comprado na loja sendo que pode pagar quase metade do preço comprando digitalmente.

  • 0
    27 de abril de 2012 às 15:22 -

    Renan Aspira

  • O Moacyr sempre defendeu que a queda dos preços traria mais dinheiro para o governo. Esse foi o argumento usado pela ACIGAMES e por mais uma dezena de instituições e pessoas. Infelizmente, seria contraditório da parte dele não taxar o Steam, já que segue a mesma lógica de gerar receita para o governo e IOF não é imposto sobre mercado de games (se usássemos cartão de débito, por exemplo, pra comprar em uma Steam brasileira não pagaríamos esses 6%). Logo, é logicamente válido para o Moacyr dizer que vai taxar os jogos de distribuição digital.

    Mesmo parte de mim sendo contra, devo dizer que a posição imparcial do Moacyr me surpreendeu.

    • 0
      27 de abril de 2012 às 15:48 -

      zecarlos

    • pois e….mas uma coisa me intrigou …aqui ninguem questionou tais motivos pra atitude do moacir…..entao,certamente deve haver um motivo mais aprofundado nisso tudo pra ele sustentar essa ideia

      • 0
        27 de abril de 2012 às 17:49 -

        zecarlos

      • e felipe…vendo agora,e mais ou menos nisso que eu tava pensando tmbm…concordo com tudo o que vc disse..porem gosto da iniciativa do moacir tmbm,nao a de taxar compra de games virtualmente(se bem que eu ja ouvi alguma coisa do tipo tempos atras e nao era ideia do moacir) sou contra essa taxacao…mas acho justo tal postura para proteger o mercado de games de forma fisica,nem todo mundo tem como comprar games pela steam…afinal estamos falando de brasil,ate porque jamais teremos preco justo de verdade em games em disco fisico …..mano a coisa e bem mais complexa do que se imagina isso sima unica coisa que realmente ira acontecer e que o governo vai continuar papando grana de nos por respirarmos,direta e indiretamente

      • 0
        27 de abril de 2012 às 16:02 -

        Felipe

      • mas claro que tem! parada é a seguinte: distribuição digital, não só steam, é muito mais barata… isso é característica do serviço e não algum subsídio sacana qualquer… é mais barato e vantajoso pq é mais inteligente, pq corta custos com material, pq corta custos de transporte, de estocagem… pq vai direto ao ponto, é papo reto consumidor-empresa sem intermediário sacou? sendo mais barata, ela inevitavelmente vai tornar as lojinhas físicas uma parada obsoleta, desnecessária… isso é fato, é a evolução da tecnologia, não tem como evitar isso, ok? acontece que o Moacyr criou a Acigames pra representar os interesses dos donos de lojinhas… faz sentido pra você ele querer agora tornar a mídia digital artificialmente mais cara pro gamer? pois é.. para e pensa quem vai ganhar com isso aí..

      • 0
        27 de abril de 2012 às 16:13 -

        Renan

      • Exatamente, e ele também não se preocupou em dizer “olha, os 5% serviriam pra isso, aquilo e tal”, em nenhum momento.

    • 0
      27 de abril de 2012 às 15:38 -

      Felipe

    • mano, não é assim…. o Moacyr defendia que a arrecadação subiria pelo aumento do VOLUME de transações comerciais, pela maior quantidade de gente jogando e comprando original, basicamente. Mas ele criticava os altos preços e os altos impostos que incidiam sobre esses games e que recaíam sobre o consumidor, que sempre pagava o pato no final. E agora ele mudou da água pro vinho, agora ele quer AUMENTAR os impostos pro consumidor final.. como que isso é imparcial e coerente? Sobre o IOF, ele não é específico para o mercado de games, mas em uma transação unicamente digital como é a da steam, ele cumpre perfeitamente o papel de tributação, é até mais do que suficiente. Esse Moacyr é um dos picaretas mais descarados que eu já vi nos últimos tempos!!

      • 0
        27 de abril de 2012 às 15:51 -

        Felipe

      • imposto no fim das contas é só uma grana que o governo cobra referente a algum produto ou serviço.. imposto não tem que ter especificamente um nome pra cumprir o seu papel… não tem necessidade nenhuma de criar um imposto específico pra games se os 7% de iof já cumprem esse papel.. é mídia digital, é download, não tem mídia física, dvd, bd, não tem logística de transporte, armazenamento, nada disso. é como se você estivesse comprando um app de celular, você não tem que pagar um “imposto específico” pra app de celular se a transação comercial disso já é taxada normalmente. e ao suposto Steam brasileiro, não se esqueça de incluir o custo Brasil, a imensa carga tributária em cascata que faz tudo aqui custar umas 3x mais que nos outros países!!! isso vai custar MUITO caro pra gente!!!!

    • 0
      27 de abril de 2012 às 16:36 -

      Felipe

    • xeu fazer uma analogia aqui… quando vc compra um carro produzido no Brasil, vc também não paga o imposto de importação que incidiria sobre o carro se ele fosse importado, certo? se eu não me engano, o imposto de importação pra carros é coisa de 35%.. suponha aí que vc compre um toyota sedã… quanto vc paga nele aqui? e agora me diz quanto vc pagaria nele nos estados unidos, por exemplo? entendeu? vc deixar de pagar iof pros jogos NÃO É garantia de que esses jogos, se nacionais, custariam mais ou menos o mesmo que antes, quando a gente pagava o mesmo preço que o resto do mundo.. ora, vê aí os jogos de console, por exemplo, vendidos pelas lojinhas parceirinhas amiguinhas do Moacyr… custam o mesmo que lá fora? são baratinhos?

      • 0
        27 de abril de 2012 às 17:52 -

        zecarlos

      • e felipe…vendo agora,e mais ou menos nisso que eu tava pensando tmbm…concordo com tudo o que vc disse..porem gosto da iniciativa do moacir tmbm,nao a de taxar compra de games virtualmente(se bem que eu ja ouvi alguma coisa do tipo tempos atras e nao era ideia do moacir) sou contra essa taxacao…mas acho justo tal postura para proteger o mercado de games de forma fisica,nem todo mundo tem como comprar games pela steam…afinal estamos falando de brasil,ate porque jamais teremos preco justo de verdade em games em disco fisico …..mano a coisa e bem mais complexa do que se imagina isso sima unica coisa que realmente ira acontecer e que o governo vai continuar papando grana de nos por respirarmos,direta e indiretamente

      • 0
        27 de abril de 2012 às 18:05 -

        Felipe

      • mano, acho que a melhor coisa que o Moacyr poderia ter feito pelos gamers e pelo mercado brasileiro era ter mantido a postura dele contra os impostos, era ter lutado de verdade, ter brigado sério pra baixar imposto, pra garimpar incentivo pro mercado nacional, incentivo pra quem quer criar jogo no br, ter saído no pau mesmo com político safado lá.. e não fazer o que ele fez, que foi se vender e desdizer tudo o que ele vinha dizendo antes.. isso foi uma cachorrada violenta da parte dele, máscara caiu e se espatifou no chão, mostrou quem era na real.. foi até bom por esse lado, maluco escorregou no quiabo e se entregou, mas agora tem mais esse problema aí pra gente.. e olha, não livro a cara dos youtubers gamers famosos omissos não.. tudo na moita, não se pronuncia, muito feio isso…

      • 0
        27 de abril de 2012 às 17:45 -

        Felipe

      • viu só? vai que de repente mais gente pula fora dessa canoa furada do Moacyr, o Picaretinha Camarada, né? de repente ainda tem uma esperança, ainda tem gente honesta por aí.. pq o youtube tá sendo uma decepção.. aqueles youtubers gamers famosos tão caladinhos, tudo boquinha de siri, tudo escondidinho na moita evitando comentar essa joça.. veremos se daqui a pouco eles tomam partido dos gamers brasileiros ou se vão evitar “chatear” o Mano Moacyr… abrax..

      • 0
        27 de abril de 2012 às 17:14 -

        Felipe

      • Renan, na primeira parte vc disse tudo, o caminho é esse aí mesmo rapaz, é facilitar as coisas aqui dentro pra concorrer melhor.. só que a idéia do Moacyr, o Picaretinha Camarada, é jogar sujo, é TE FORÇAR a comprar mais caro, pra tu NÃO TER OPÇÃO e passar a comprar dos manos dele, sacou? isso não é apenas muito errado, como também é completamente ineficiente, não funciona como eles dizem que funciona! ou alguém aí acha que a gente pagando mais caro em tudo aqui no br tá vendo o mercado interno amadurecer, evoluir? os nossos carros estão entre os mais caros e os mais inseguros do mundo, só pra citar um exemplo fácil… detalhe importante! o mercado gamer brazuca já estava crescendo sem a ajuda do Moacyr e da Acigames, portanto não havia e não há motivo pra ele se meter e ferrar com tudo!

      • 0
        27 de abril de 2012 às 17:24 -

        Felipe

      • novidades! parece que a Nuuvem não faz mais parte da Acigames, se retirou da associação e retirou seu apoio ao Moacyr, o Picaretinha Camarada, depois que ele resolveu promover uma evacuação bucal no youtube! tá lá no twitter da Nuuvem, vejam lá… peguei o link no Adrenaline.. uma esperança? quiçá uma luz no fim do túnel? existirá vida gamer brazuca após o MoAcigames?

      • 0
        27 de abril de 2012 às 17:29 -

        Renan

      • Pior que é verdade, Nuuvem fora da Acigames, acabei de ver o twitter deles

      • 0
        27 de abril de 2012 às 17:02 -

        Renan

      • Isso que vc falou está totalmente certo… A lógica que deveria ser refletida é a seguinte: “gamers importam jogos por que lá fora é mais fácil e barato? Vamos fazer aqui ser mais fácil ou equivalente ao oferecido lá fora, assim atraímos consumidores de volta ao próprio país”. Mas a execução está sendo, em termos TEÓRICOS: “Vamos adequar o mercado gamer ao mercado brasileiro, com todas as taxações legais e cabíveis para o regularizar a situação inexistente de mercado de games brasileiro, para concorrer com o exterior. Protegeremos nossos negócios para nossa resolução não ser ameaçada pela facilidade do exterior, dando como opção PRINCIPAL, o mercado nacional.”

      • 0
        27 de abril de 2012 às 16:54 -

        Renan

      • retirar o IOF é ilógico, como você mesmo falou acima. Mexer com imposto é cutucar o Alduin com Flecha sem arco.

      • 0
        27 de abril de 2012 às 16:43 -

        Felipe

      • presta atenção nisso: essa fratura, essa cisão entre o que se paga lá fora e o que se paga aqui dentro é o pontapé inicial pra escalada de preços de qualquer produto. quando não houver mais ligação entre os preços dos jogos do steam brazuca e do steam internacional, o que você acha que vai acontecer? eles vão ficar mais baratos? ou, seguindo a lógica de todo e qualquer produto vendido aqui eles vão subir de preço pra cacete? isso nem considerando ainda o tal impostinho de cinquinho porcentinho do Moacyrzinho amiguinho da galerinha gamerzinha… Moacyrzinho, o picaretinha camaradinha…

      • 0
        27 de abril de 2012 às 16:51 -

        Felipe

      • aí que eu pergunto, pra concluir –> pq cacetes de agulha tem gente defendendo a intervenção do Moacyr e da Acigames nas mídias digitais, quando já está claro, até mesmo por um paralelo com o que acontece em outros setores, que essa intervenção NÃO VAI beneficiar o consumidor… pelo contrário, ela vai PREJUDICAR o consumidor, pq ele vai pagar MAIS CARO, ele vai receber o impacto da sobretaxação e dos custos extras impostos às empresas… ou vc achou que elas iam absorver isso tudo na amizade, na camaradagem? é claro que não, né? hoje a gente tem a possibilidade de pagar pouco e ter acesso aos games… pq raios apoiar uma mudança nisso, que claramente é pra pior? pessoal aí tá querendo pagar mais pelos games, é isso? dinheiro tá incomodando no bolso? se tá, manda pra mim que eu aceito!

  • 0
    27 de abril de 2012 às 15:28 -

    Felipe

  • galera, se liguem em quem é o Moacyr Alves e no que é essa Acigames —–> >>>>http://youtu.be/zffeml7C4yU<<<&lt;

    • 0
      27 de abril de 2012 às 18:08 -

      zecarlos

    • e mano…saca…sou contra essa ideia do moacir de taxar compra de games virtuais….porem sou ate a favor do jogo justo(mesmo sabendo de algumas coisas ditas no video)….so que agora depois dessa parada toda rolando,vai ser dificil manter essa bodega de pe…..no final das contas o jogo justo tmbm vai acaba tomando um rodo….tenso,pelo jeito vai voltaremos a pirataria desenfreada como era antes

      • 0
        27 de abril de 2012 às 19:02 -

        ouriço azul corredor com uma bota vermelha

      • a verdade de tudo é que fomos surrupiados

      • 0
        27 de abril de 2012 às 18:19 -

        Felipe

      • cê vê, rapaz.. o cara pegou a imagem que ele tinha construído esse tempo todo e meteu uma faca nas costas de quem apoiou ele e botou ele lá.. tinha que defender o consumidor, o gamer, que é a parte mais fraca e vulnerável disso tudo.. e não a panelinha de lojista e distribuidor.. problema é que a idéia dele era justamente essa desde o começo, a gente é que não sabia…

    • 0
      27 de abril de 2012 às 16:19 -

      Felipe

    • deu pau aí nessa budega desse link do vídeo… pra ver, só cortar o link antes do <<<<

  • 0
    26 de abril de 2012 às 23:31 -

    Luiz

  • Moacyr vacilou mais eu sempre desconfiei da acigames. Sei não acho q a gente tá criando é cobra!

  • 0
    26 de abril de 2012 às 23:31 -

    Felipe

  • “A ideia é boa, porém, devemos lembrar que já pagamos um imposto por estes jogos comprados digitalmente.”

    Rapaz, como assim idéia boa? Pagar mais imposto do que a gente já paga hoje é idéia boa onde? A gente já paga praticamente 50% de imposto no Brasil, ou seja, de tudo que a gente ganha, quase metade já é arrancada da gente à força!

    Esse Moacyr aí, o negócio dele é o seguinte, aquele papo de “jogo justo” era conversa pra boi dormir. O que ele queria mesmo era meter muita grana no bolso e ficar na brodagem com os manos do comércio brasileiro de games. Agora já se meteu no governo e por aí você já vê qual é a dele.

    Moacyr hipócrita, que tanto pregou o “jogo justo”, quer prejudicar o Steam, que é o verdadeiro jogo justo de hoje. Preço bom, sem atravessadores, vantagem real pro jogador!

    • 0
      27 de abril de 2012 às 11:34 -

      Renan

    • “A proposta da AciGames seria criar uma versão nacional do Steam, com um “imposto de 5%” sobre qualquer transação feita na loja virtual, um SAC para atendimento ao consumidor, e outras ferramentas que gerariam trabalho e renda para o nosso país” – Eles disseram boa ideia a parte de um SAC e a geração de empregos

      • 0
        27 de abril de 2012 às 12:24 -

        Felipe

      • só pra concluir.. nenhum desses benefícios aí compensa o prejuízo que esse Moacyr e essa Acigames vão trazer pro consumidor de games brazuca. Um escritóriozinho da Valve aqui vai dar emprego pra quanta gente? Meia dúzia de gato pingado? Se muito, talvez…. em compensação, quantos mais serão prejudicados por serem obrigados a pagar mais caro pra ter os jogos? Todo mundo que compra jogo da Steam no Brasil e que não é pouca gente. Sabe qual é a real? No fim os bróders lá do Moacyr vão ganhar grana pacas e a gente aqui vai levar mais ferro com MAIS IMPOSTO, mais dinheiro arrancado da gente à força pra alimentar essa sacanagem de governo e de lojista mafioso…. leia essa crítica aqui –> http://www.playtv.com.br/games/artigo/especial/opiniaoo-caso-acigames-e-oimposto-do-steam

      • 0
        27 de abril de 2012 às 13:23 -

        Ana

      • Renan, eu acharia q esse imposto de 5% valeria a pena se fosse usado para o desenvolvimento nacional na indústria de games, mesmo que engatinhando. Eu e mais duas amigas estamos fazendo cursos e o diabo a quatro para se especializar em jogos, mas nós não temos uma perspectiva boa do mercado nacional. Pra brasileiro trabalhar com isso, acho q só indo pra fora msm ;/

      • 0
        27 de abril de 2012 às 12:12 -

        Felipe

      • Meu, na moral, isso tudo aí pode até parecer muito bonito no papel, mas na prática não se sustenta. Isso de aumentar imposto é picaretagem da grossa, ainda mais vindo de um caboclo que praticamente se fez empunhando a bandeira da redução de impostos. Pra chegar aonde chegou, maluco falou o que a gente queria ouvir, agora que tá lá, mudou tudo…. SAC já tem no Steam e isso de geração de emprego… mano, quem quer emprego, vai lá e trabalha, não é um escritóriozinho da valve aqui no Brasil que vai ser um grande avanço pro emprego no país.. quem quer emprego, vai lá e trabalha e não PARASITA o trabalho dos outros, como esse zé ruela do Moacyr quer fazer….

      • 0
        27 de abril de 2012 às 13:40 -

        Renan

      • Pois é, mas a forma como foi colocada esses 5% foi muito ruim. “Ou Steam abre escritório no Brasil com imposto de 5% sobre suas vendas, ou comprar por ele vira crime”, foi isso o que pareceu. E infelizmente, conhecendo o Brasil, será mesmo que o imposto vai ser direcionado pra esse mercado? Olha o próprio IOF, se não me engano, esse era um imposto que DEVERIA ser diretamente redirecionado para a área da saúde, mas… como bem sabemos, ou vc vai num hospital particular ou morre na fila do público… O que o Moacyr deveria fazer, AGORA, pra já, é esclarecer TODO o plano dele e divulgar, não sair fazendo, pois é preciso aprovação não só do governo, e não só do mercado, mas do GAMER. A loja vai lucrar de uma forma ou de outra, mas e o GAMER?

      • 0
        27 de abril de 2012 às 14:30 -

        Felipe

      • Ana e Renan, pelamor da santa xurupita, não alimentem a ilusão de que esse 5% serão usados pra desenvolver o mercado de games no br.. Sabem quanto de grana o nosso amado governinho já arrancou à força da gente do comecim desse ano até agora, 27 de abrilzim? Chutem aí… não, é mais!! Foram “somente” 482 BILHÕES DE REAIS!!!! E isso que ainda nem chegou na metade do ano! Ou seja, antes da metade do ano o governo já tirou da gente quase QUINHENTOS BILHÕES DE REAIS!!! Agora cês acham mesmo que tá faltando grana pra desenvolver alguma coisa nesse país do cacete aqui? Cês vão mesmo acreditar no papinho do Moacyr de que tá sendo preciso mais cinquinho porcentinho pra ajudar aqui e ali?? O problema de desenvolvimento do Brasil não é falta de imposto, já tem imposto pra cacete aqui!!!!

      • 0
        27 de abril de 2012 às 14:41 -

        Renan

      • Eu não tenho nenhuma dúvida de que o Governo é rico e o povo é pobre, e que tudo quanto é imposto, sem excessão é totalmente ou parcialmente desviado, mas ao menos o Moacyr podia ter dado uma direção para esses 5%, mesmo sendo praticamente impossível acreditar na resposta (imposto sendo usado pelo bem do povo? ha, isso não existe!!!) deveria ao menos ter se explicado melhor, o mínimo.

      • 0
        27 de abril de 2012 às 14:41 -

        Ana

      • Felipe, eu e o Renan entendemos que é utópico pensar q esse dinheiro será investido. Só estamos falando como seria bom ‘se’ ele fosse.

      • 0
        27 de abril de 2012 às 14:59 -

        Felipe

      • galera, a picaretagem do Moacyr é clara! Se não fosse assim, ele teria proposto outra coisa, ele teria proposto incentivos ao mercado brasileiro, redução de impostos pros nossos empresários, menos burocracia, tudo pra facilitar as coisas aqui dentro.e não foi isso que ele fez…. pelo contrário, ele deixou claro que o negócio dele é ferrar com a concorrência pra dar “aquela ajudinha” pro bróder lojista nacional. Foi só isso que ele fez, infelizmente. ele mentiu pra geral só pra ganhar fama e agora tá no governo, pronto pra ferrar ainda mais a gente……

  • 0
    26 de abril de 2012 às 15:53 -

    Jemerson Marinelli

  • Versão nacional da Steam :/
    Você gostaria de abrir um empresa no USA e vender para o Brasil sem pagar milhares de impostos ou abrir um empresa aqui e ter que pagar um monte de contas ?
    A verdade tem que ser dita, ele falou um monte de merda está arrependido e não sabe como falar isso em publico.

    • 0
      26 de abril de 2012 às 21:01 -

      Edimartin Martins

    • O problema é que a cada vez que ele pede desculpas, o nível dele cai mais ainda.

  • 0
    26 de abril de 2012 às 18:50 -

    Jemerson Marinelli

  • Mais que panos quente essa nota é em.
    É a famosa não sou contra nem a favor e tira meu mone disso :/

    • 0
      26 de abril de 2012 às 16:04 -

      Renan

    • Infelizmente tive a mesma sensação que vc ao ler a carta

      • 0
        26 de abril de 2012 às 16:11 -

        Jemerson Marinelli

      • Ta na cara.
        A pior coisa que tem é pessoas que não gosta de assumir que perdeu.
        “Simples: Perdi, falei um monte de merda da unica empresa que dar dignidade aos games do Brasil, falei etc de merdas desculpa ai não sou um traidor.”

        Todo mundo fica de pé atras mais melhor que fazer uma cagada e não ter coragem de limpar.

  • 0
    26 de abril de 2012 às 17:10 -

    FeeH

  • Se for realmente criarem uma loja virtual e tiver que pagar esses 5% , que esse jogo seja bem mais barato que uma mídia fisica pois se for o mesmo preço compensa bem mais comprar a caixa com encarte( que por sinal fica bem bonito na estande ). Porém o Senhor Moacyr esta bravinho pois a Steam não virá pro Brasil e muito menos se ajuntar no seu clubinho .

    • 0
      26 de abril de 2012 às 21:08 -

      Edimartin Martins

    • Mas agora o Moacyrzinho é do governinho. Então eles vão fazer a Valve ficar ferradinha com os impostos (a única coisa grande na conversa) nos joguinhos.
      A Valve brabinha vai dizer não aos brasileirinhos ferrando com todo mundo menos o Moacyr que pode comprar joguinho no amiguinho Uz’inha Gamezinhos.

      Assim nasce um traidorzinho.

  • 0
    26 de abril de 2012 às 16:28 -

    Fernando Paulo

  • Durante o programa, principalmente na pergunta sobre DLC’s, ele respondeu algo totalmente diferente do que foi perguntado pelos apresentadores, como se não entendesse do assunto. Além disso, se ele quer que o mercado legal cresça, então ele que continue lutando pela redução dos impostos (que supostamente já rendeu bons resultados). Por que mexer no Steam agora? Eles não virão para o Brasil.

  • 0
    26 de abril de 2012 às 19:16 -

    Ted Brian

  • Este vagabundo oportnista já provou que não é digno de reprensetar a comunidade gamer, a Arkade deveria retirar a parceria pois já está havendo boicote destas empresas que compactuam com este vigarista.

  • 0
    26 de abril de 2012 às 18:31 -

    Vitor Schettino

  • eu acho que esses putos só colocam impostos nas coisas porque, com o dinheiro que eles roubam desses mesmos impostos, eles podem comprar o que quiserem.
    se ao menos os gamers incentivassem o voto consciente… (dica legal, o cara que se destaca demais provavelmente não é o certo para seu voto)
    E sim, escolher um candidato é infinitamente mais trabalhoso que montar uma ficha de RPG, mas é necessário!

    • 0
      26 de abril de 2012 às 15:50 -

      Rodrigo Pscheidt

    • Apaguei os repetidos. =)

      Estamos investigando a causa deste bug que tá rolando em certos comentários.

      • 0
        26 de abril de 2012 às 17:14 -

        FeeH

      • Só pra descontrair um pouco o pessoal , Voceis não vão lançar um dlc pra consertar esse bug néh kkkkkk

    • 0
      26 de abril de 2012 às 15:34 -

      Renan

    • Cacete, que bug é esse que repetiu a resposta do cara 8 vezes???

      • 0
        26 de abril de 2012 às 15:50 -

        Kubrick Stare Nun

      • Ele deve ter clicado no botão de postar a resposta 8x por falta de paciência pra esperar a página dar refresh.

      • 0
        26 de abril de 2012 às 15:46 -

        Matheus Humenhuk

      • Já tava acontecendo esse bug… só que só tava repetindo duas vezes e não oito o.o

  • 0
    26 de abril de 2012 às 15:28 -

    Renan

  • Fiquei sabendo dessa treta e fiquei bem apreensivo, pois pelos meios que vi, além da Steam, li sobre uma “possibilidade” de taxações nas próprias PSN e Live. Mas em conversas com amigos, esse não foi o ponto mais “crítico”, foi um ponto onde o Moacyr estaria ingressando carreira no governo, ouvi coisas do tipo tentar se candidatar a Ministro da Cultura, mas vi pelo twitter dele que parece ser verdade que ele de alguma forma está trabalhando nesse ministério, se é mesmo isso ou não, realmente não sei, achei muito poucas informações para tirar qualquer conclusão. Porém, o que me chamou a atenção foi a soma “governo + taxação ao Steam = *” O * da questão é que como todos sabem que o governo tenta nos tirar dinheiro em TUDO…

    • 0
      29 de abril de 2012 às 12:23 -

      Daniel Augusto

    • Ele traiu o movimento gamer véio!
      MOACYR ALVES JR. É O VERDADEIRO TRAIDOR DO MOVIMENTO!

    • 0
      29 de abril de 2012 às 12:22 -

      Daniel Augusto

    • Ele traiu o movimento gamer véio!

    • 0
      26 de abril de 2012 às 15:31 -

      Renan

    • … essa associação do Moacyr + governo gera a dúvida, como sempre irá gerar com qualquer pessoa que ingresse no governo. A questão do Moacyr e o Ministério da Cultura é que eu gostaria de mais esclarecimentos, pois essa é uma questão que, se for verdadeira, tá bem mal contada.

      • 0
        26 de abril de 2012 às 15:32 -

        Renan

      • Mas uma coisa é certa, chega de impostos, ninguém aguenta mais isso

      • 0
        26 de abril de 2012 às 15:42 -

        Matheus Humenhuk

      • Parece que ele só queria ser visado como alguém que apóia. Mas colocar imposto sobre a única loja que vende um jogo a preço justo? E sendo que pagamos imposto até pela papel higiênico que usamos pra limpar a nossa bunda e a dos politicos? Véi na boa precisamos de politicos que não sejam a favor de si próprios mas sim a favor do povo. Achei que a situaçã ia ficar mais favoravel e eu ia parar de comprar piratas pra xbox mas do geito que está indo a tendencia é só piorar…

      • 0
        26 de abril de 2012 às 20:50 -

        Edimartin Martins

      • O grande problema é que quando o povo está se dando bem, vem o governo e cria alguma coisa para o povo sempre se dar mal.
        O que eu não gostei é que o (traidor) Moacyr quer ajudar o lojista a encher mais o seu bolso.

  • 0
    26 de abril de 2012 às 18:29 -

    Edward Facundo

  • Excelente argumentos. Talvez, o que não ficou claro para o todos, é que no Brasil não é só o importo que recaí (ofende) o comércio de toda espécie e em especial a tara do governo pelos artigos de "luxo" na qual os jogos eletrônicos – dentre outros – são classificados. Nós NÃO precisamos de mais 5%, as empresas não precisam de mais impostos, e a ACIGAMES podia passar sem essa.

    • 0
      26 de abril de 2012 às 20:24 -

      JAGUARHX

    • Boa, Toy! Se a idéia é facilitar, 5%, 1%, 10%, o que seja, já é uma contradição a toda esta luta que temos contra impostos indevidos.

  • 0
    26 de abril de 2012 às 15:30 -

    Alexo Mello

  • Ainda acho que é muita bronca por pouca coisa.

    • 0
      26 de abril de 2012 às 15:46 -

      Kubrick Stare Nun

    • Não é pouca coisa. Rola uma quantidade de dinheiro enorme nesse mercado e a gente já está cansado do Estado Brasileiro roubar todo o nosso dinheiro para enfiar no bolso daquela cambada de ladrões em Brasília.

      • 0
        26 de abril de 2012 às 15:50 -

        Renan

      • 5% parece mixaria numa única compra, agora multiplica isso por todas as compras feitas

      • 0
        26 de abril de 2012 às 15:59 -

        Kubrick Stare Nun

      • Exatamente. No todo vai ser muito mais dinheiro para o governo poder desviar, enbolsar, surrupiar, desperdiçar, superfaturar, roubar, gastar, esbanjar e todos esses outros “-ar”s para os quais o governo toma o nosso dinheiro.

      • 0
        26 de abril de 2012 às 16:32 -

        Renan

      • Ah sim, concordo plenamente com vc

      • 0
        26 de abril de 2012 às 16:25 -

        Alexo Mello

      • Ninguém é a favor de mais impostos. Só acho exagero essa quantidade de xingamento gratuito pra uma pessoa que, até o momento, levantou a bandeira dos jogos eletrônicos para o patamar da reflexão, debate e questionamentos jamais atingido. Até o momento apenas uma afirmação equivocada foi feita, só isso. Não concorda, questione: “Pô, o que você quis dizer sobre isso?” e não “Seu político ladrão” etc. Admito questionar e criticar, mas com educação e ponderação.

      • 0
        26 de abril de 2012 às 16:23 -

        Matheus Humenhuk

      • Pense nesse 5% multiplicado pelos ganhos que lançamentos e aqueles clássicos que vendem de mais rendem. Quanto eles iriam ganhar só na venda de Skyrim na Stean? E Tem Fortres? Portal? Eles querem é acabar com o povo.

      • 0
        26 de abril de 2012 às 20:55 -

        Edimartin Martins

      • Na verdade caiu a maskara dele. Tudo que ele prometia foi tudo pelo ralo.
        Esse cara agora está no governo (juntou-se ao inimigo).

        Ele podia dizer que a primeira coisa à fazer no governo seria baixar o imposto para o lojista (que ele tanto ama) e o consumidor ganharem mais. Porque isso aumentaria as vendas.
        Mas o desgraçado teve a coragem que falar que o primeiro mandato (mais ou menos isso) seria cobrar imposto do steam para igualá-lo ao lojista brasileiro.

        Ou seja. Logo logo os preços dos jogos do steam ficarão 150 reais.

    • 0
      26 de abril de 2012 às 15:34 -

      Vitor Roberto Schettino

    • pouca coisa?
      isso… continue assim… é isso que eles querem que voce pense… ¬¬

      • 0
        26 de abril de 2012 às 15:38 -

        Alexo Mello

      • Por que você tá postando sua opinião 10 mil vezes?

  • 0
    26 de abril de 2012 às 15:35 -

    Jhonny

  • O Moacir deu um verdadeiro tiro no pé com essas entrevistas, pode jogar por aguá abaixo todo esforço que fez pra chegar onde chegou, o maior erro dele foi ter posto isto como prioridade sendo pra primeira reunião do primeiro dia em que ele assumir o cargo de grande conselheiro do governo federal, isso nem de longe é prioridade nem sequer opção para se discutir, oque ele deve fazer em primeiro lugar é mostrar para o governo que games não são jogos de azar como o mesmo é tributado aqui no Brasil, deve lutar para que baixem os preços das mídias físicas e não aumentar as da digital, diminuir o preconceito que a população sente pelos games, e tantas outras coisas, deixe a Steam quieta, fomos nós gamers que fizemos ele subir, poderemos facilmente fazer ele cair.

    • 0
      26 de abril de 2012 às 15:44 -

      Renan

    • É, ficou muito contraditório defender a queda dos impostos sobre os games pra então propor uma nova sobre games vendidos digitalmente, vi uma informação ainda mais séria, que há um envolvimento de uma grande distribuidora brasileira, não lembro o nome, de games que não lucra com as vendas digitais, aí haveria o favorecimento, por causa de uma declaração do próprio dono dessa distribuidora, que é associado da Acigames, falando que vendas digitais são ruins para a loja dele.

      • 0
        26 de abril de 2012 às 15:48 -

        Renan

      • Principalmente levando em conta que comércio digital de games é que será o futuro, Eu sinceramente espero que as mídias físicas nunca sejam extintas, mas o comércio digital só tende a crescer mais e mais, colocar uma taxação aí é igual a tirar a carga pesada do lombo do burro e aí enfiar o chute no saco dele (com o perdão da expressão, e Ibama e PETA não me processem!!!!)

    • 0
      26 de abril de 2012 às 21:00 -

      Edimartin Martins

    • Concordo plenamente.
      O ficou tristinho pela valve não conversar com ele, e deixou bem claro que estará ameaçando os criadores do steam por não falarem com ele.
      As palavras deles são:
      Agora eles vão ter que falar comigo.

      Essa briga entre a valve e o Moacyr pode acarretar no cancelamento do steam no Brasil. Aí a coisa vai ficar preta.

  • 0
    26 de abril de 2012 às 18:35 -

    Leonardo Rosario da Silva

  • Mais impostos para o Brasileiro o povo mais feliz da face da terra.
    É triste ver um gamer apoiando isso.

  • 0
    26 de abril de 2012 às 18:40 -

    Vitor Caetano Silveira Valadares

  • "…criar uma versão nacional do Steam…" Alô nuuvem! http://www.nuuvem.com.br/

  • 0
    26 de abril de 2012 às 18:40 -

    Gabriel Mazzi

  • Parabéns pela imparcialidade de vocês. Mesmo fazendo parte da ACIgames vocês possuem uma opinião contrária sobre esse assunto e não tem medo de mostrar as suas opiniões, que vai contra aos desejos de outra parte da associação.

    • 0
      8 de agosto de 2012 às 05:40 -

      Luis Felipe Fiquene

    • Dois! Nunca acreditei nesse compaixão que esse Moacyr diz ter pelo gamer brasileiro! A única coisa que ele fez foi se alto promover. A maioria do povo Brasileiro ainda é muito ingênuo e, apesar de todas as adversidades e injustiças que enfrentamos, ainda acredita-se nos mesmos picaretas de sempre. Um exemplo disso é o fato da Dilma ter sido eleita. Combater corrupçãp? Faz-me rir! Esse Moacyr é mais um picareta, além de tudo ainda é ignorante, pois diserta sobre assuntos que claramente não possui conhecimento algum! Já acho o IOF injusto, antes eram cobrados 3,38% e agora o governo Brasileiro – tentando desencorajar importações (sei) – aumentou para ridículos 6,38% e esse cara ainda vem me falar que não pagamos impostos por compras digitais? No Brasil pagamos impostos até pelo ar que respiramos, e o que me indigna, é saber que os fundos obtidos com esses impostos, não são utilizados como deveriam, para gerar retorno ao país e sua população! Infelizmente em nosso país, imposto só gera receita para políticos e seus familiares! É triste, mas é nossa realidade! Continuem votando nos mesmos candidatos! O filho do Lula agradece, com sua fazenda de 100 milhões de reais e não sei quantas cabeças de gado e a Dilma também, por ter sido eleita mesmo após todo aquele escândalo envolvendo a sua pessoa…

    • 0
      26 de abril de 2012 às 21:05 -

      André Reis

    • Tenho orgulho de nunca ter apoiado esse pessoal…

      • 0
        26 de abril de 2012 às 22:17 -

        KING OF KINGS

      • Claro nao é só pq é parceiro q tem q ir com tudo dito lá

  • 0
    26 de abril de 2012 às 15:38 -

    Kubrick Stare Nun

  • Estou com orgulho da Arkade estar se colocando contra seus aliados por puro respeito aos gamers.

    Yo dawg, R.E.S.P.E.C.T.!

    • 0
      26 de abril de 2012 às 15:45 -

      Renan

    • Hail to the Arkade!!!!

      • 0
        26 de abril de 2012 às 15:49 -

        Matheus Humenhuk

      • Por isso sempre acesso a Arkade a mais de 1 ano. Por que ela respeita os leitores e gamers de todo mundo. Por que ela sabe oque é pagar 200 reais em um jogo. E não ter muito retorno sobre um trabalho exemplar.

      • 0
        26 de abril de 2012 às 22:15 -

        KING OF KINGS

      • É isso ai gamer nao vira as costas para gamers

  • 0
    26 de abril de 2012 às 20:33 -

    David Dos Santos Pereira

  • Isso é uma puta falta de sacanagem com o povo que vive hoje a base de impostos, como que alguém que quer mudar o quadro do país quer colocar 5% de impostos no games digitais O.o como meu deus pode isso agora eu tenho uma parada nas nuvem que qualquer hora pode ir pro saco e eu tenho que pagar mais 5% sobre isso, jesus eu não consigo intender isso.
    meu daqui apouco vai ter cobrança até pelo ar, dando a disculpa que ele ta muito poluído e tem que filtrar e para isso tem um custo meu Deus.

    o jeito e se mudar para as colinas e cuidar de cabritos e vacas pelo resto da vida mesmo!!!

    Salve, salve o povo que descrimina um pai por educar seus filhos, e gosta dos putos americanos e adora homens que chutam bolas, se o brasil é o pais do futuro, ainda bem que devo tem só mais 50 anos de vida porque aguentar isso aqui vai ser foda.

    • 0
      26 de abril de 2012 às 21:10 -

      Edimartin Martins

    • É por isso que eu sempre falo (e escrevo).
      SAIAM DO PAÍS O QUANTO ANTES.

      Eu depois que me formar, eu pretendo sair do Brasil.

  • 0
    26 de abril de 2012 às 20:33 -

    David Dos Santos Pereira

  • Isso é uma puta falta de sacanagem com o povo que vive hoje a base de impostos, como que alguém que quer mudar o quadro do país quer colocar 5% de impostos no games digitais O.o como meu deus pode isso agora eu tenho uma parada nas nuvem que qualquer hora pode ir pro saco e eu tenho que pagar mais 5% sobre isso, jesus eu não consigo intender isso.
    meu daqui apouco vai ter cobrança até pelo ar, dando a disculpa que ele ta muito poluído e tem que filtrar e para isso tem um custo meu Deus.

    o jeito e se mudar para as colinas e cuidar de cabritos e vacas pelo resto da vida mesmo!!!

    Salve, salve o povo que descrimina um pai por educar seus filhos, e gosta dos putos americanos e adora homens que chutam bolas, se o brasil é o pais do futuro, ainda bem que devo tem só mais 50 anos de vida porque aguentar isso aqui vai ser foda.

  • 0
    26 de abril de 2012 às 21:25 -

    Edimartin Martins

  • Eu não estava mais apoiando o jogo justo quando eu ví a palestra do Moacyr aqui na universidade em 2010.

    A palestra tinha o Moacyr, o presidente da UZ games (ganhador de dinheiro) e mais um outro veio que não lembro quem era. O Moacyr iniciou a palestra explicando o problema que é o imposto. Depois ele defendeu o lojista demonstrando correto o preço abusivo por um jogo (Com o imposto o jogo fica em torno de 120 reais, e o lojista ganha mais 80 reais para arredondá-lo para os 200).

    Mas a gota d’água foi quando o sr Moacyr falou que o dono da UZ games no dia do jogo justo, deixou de lucrar 10 mil reais. Ele realmente reclamou que com o jogo justo, a UZ games perdeu 10 mil reais.
    Se é para reclamar, então não faça.

    O Moacyr estava o tempo todo pensando no lojista. Ele apenas quer ajudar o lojista e é isso que ele demonstrou na palestra em 2010, e também é isso que ele quis mostrar na entrevista. Ele apenas quer ajudar o lojista (mais precisamente a UZ Games).

    Naquela época a mascara estava começando a cair, e eu notei isso. E por causa disto eu não tinha mais me preocupado com o jogo justo. Eu comprei o Call of Duty no dia apenas para mostrar que o jogador não se importa se a UZ games perde 10 mil reais, também para mostrar que esse é o verdadeiro preço justo.

    Mas para mim: O Moacyr Alves Jr não é mais um representante do jogo justo, ele é apenas um político que está apoiando o lojista e não mais o jogador.

    • 0
      26 de abril de 2012 às 23:53 -

      Renan

    • Vou te falar a verdade, é um medo se tornando realidade, focar a palestra do lojista…. Cara, o foco não era o gamer? Não me lembro que tinha sido proposto lá nos primórdios do jogo justo que o foco era o lojista.

    • 0
      26 de abril de 2012 às 23:58 -

      Renan

    • Eu desisti do evento Jogo Justo depois de me decepcionar em saber que as lojas iniciaram as vendas horas antes do que o próprio Moacyr havia divulgado, acordei mais cedo pra nada, as lojas abriram as vendas cada uma na hora que deu na telha…

    • 0
      26 de abril de 2012 às 22:24 -

      KING OF KINGS

    • sim eu tbm acredito nisso eu nao vi essa palestra dele mas creio nisso tbm

  • 0
    26 de abril de 2012 às 22:04 -

    AllanCosta

  • Tudo que a Aci Games fez até agora? oque ela tanto fez até agora? uma palestra aqui, um reunião ali, uma twittada falando que fez parceria com não sei quem, e ele colocando grana no bolso dele, e não se pode sequer fazer uma crítica contrutiva, pois eu fiz uma no twitter e eles me BLOQUEARAM, só por que eu não falei amem para tudo deles

    SÃO UM BANDO DE OPORTUNISTAS, QUE PEGARAM UM GRUPO QUE PRECISAVA DE MUDANÇAS (OS GAMERS) PARA SUGAR UM POUCO DELES

  • 0
    26 de abril de 2012 às 21:04 -

    DanielWarfare

  • Vida de gamer não é fácil…sempre tem alguém para por impostos ou proibir nossos jogos, po moacyr decepcionou em..

  • 0
    26 de abril de 2012 às 22:05 -

    Lukas

  • Parabéns ARKADE, os conheço há pouco tempo e venho me surpreendendo cada vez mais graças ao seu comprometimento com um trabalho sério e autêntico. Sua atitude imparcial perante o assunto em questão é mais do que respeitável. E Apenas um breve comentário: Acrescentar mais impostos aos nossos games apenas seria aceitável se, e somente se, houvessem atitudes de apoio e subsídio ao desenvolvimento de games por produtoras brasileiras – algo que eu apoiaria completamente.

    • 0
      26 de abril de 2012 às 22:20 -

      KING OF KINGS

    • Desde 2009 esse site vem numa crescente impressionante

      • 0
        26 de abril de 2012 às 22:38 -

        DanielWarfare

      • Acompanho a 3 anos e só fui comentar esse ano xD

  • 0
    26 de abril de 2012 às 21:07 -

    Joao Lopes

  • Moacyr pisou na bola… já pagamos IOF na compra de jogos pela steam. O que ele fez foi dar idéia errada pra político vagabundo explorar. De tudo de bom que ele fez até agora essa declaração desfez. Sou usuário do Steam desde 2004 e espero que essa declaração infeliz e sem cabimento não destrua a ÚNICA fonte de preço justo que nós Brasileiros temos.

    • 0
      26 de abril de 2012 às 21:12 -

      Edimartin Martins

    • O Moacyr está alegando que o steam faz o lojista ficar mais pobre (UZ Games).
      Que se ferre o lojista. Se ele quizer continuar ganhando dinheiro, então vá comprar vender comida, porque isso é a principal compra que não se pode receber por download.

      • 0
        26 de abril de 2012 às 23:27 -

        Renan

      • Cara, eu tento acreditar que isso não é verdade, mas tudo conspira contra isso… UZ Games, valeu por me lembrar, mencionei lá em cima mas não lembrava o nome. Cara, a luta deveria ser para o GAMER e não para a LOJA. A luta deveria ser pro GAMER ter condições mais favoráveis a sustentar sua paixão, e não dar pro gamer o que ele quer para beneficiar o MERCADO. Isso é quase mercenarismo, infelizmente tenho que dizer.

  • 0
    26 de abril de 2012 às 18:13 -

    Diana

  • A malha de impostos no Brasil só tende a aumentar. O país já bateu novo recorde de arrecadação (se não me engano, foi algo em torno de 19 bilhões de reais, de acordo com o noticiário de uma rádio), e sinceramente, não acho que tributos afastam empresas estrangeiras, elas sempre acabam lucrando, repassando para os consumidores os valores acrescidos, claro. Ou nós não teríamos ninguém de fora aqui no BR.
    Mas antes que comecem a me xingar, não, não quero, como consumidora, mais tributação, isso é óbvio. A onda é que não rola exploração direta com games, porque mineradoras, empresas para tratamento e distribuição de água, fornecimento de energia estão aí para quem quiser, e com incentivos. :)
    Vejam o novo código florestal que já passou pela Câmara, agora só pode ser barrado através de veto, e vai mudar completamente alguns dispositivos de forma a “amenizar” a responsabilidade e, consequentemente, a culpa de extrativistas, ruralistas e o inferno a quatro.
    Acho que só por isso ainda não ligam para o mercado de games, com todo lucro que podem gerar. Afinal, é isso que fala no final, né? A grande Vênus da economia…

    • 0
      26 de abril de 2012 às 23:37 -

      Renan

    • Governo é o maior garimpo que existe, se dá pra tirar algum dinheirinho de qualquer coisa que seja, eles vão lá e fazem tudo pra garantir o deles, e ainda tem gente que acredita em promessas de campanha…..

      • 0
        27 de abril de 2012 às 17:39 -

        Matheus Humenhuk

      • E já perceberam? Nós gamers sempre se ferramos com os impostos! Uma cópia de CoD no lançamento são abusivos 199,00! Qual o custo de produção? Nem 50 reais em um misero DVD! Depois querem acabar com a pirataria *humph* A pirataria só acaba quando esse filhos da puta politicos pararem de sugar o nosso sanguem. A única coisa que resta que é nosso de verdade são as almas pois até o corpo estão levando. Pais ipertinente subdesenvolvido de merda… Agora ia ser uma boa morar no Japão ou Coréia do Sul onde o governo respeita seu povo e não faz ele de troxa

  • 0
    26 de abril de 2012 às 18:24 -

    leandro(leon belmont) alves

  • Acho que a posição ao qual o Moacyr se encontra é muito delicada. Ao mesmo tempo em que ele tem um determinado “poder” acerca de sua consultoria sobre jogos eletrônicos no governo, ele também tem a pressão por parte desse mesmo governo, que ainda abusa de taxações e impostos. Se o governo decidir mesmo taxar os jogos adquiridos via steam, por exemplo, a notícia virá desse próprio Moacyr, e dado seu histórico, vai ser uma verdadeira contradição a tudo pelo qual ele tem dito. Aparentemente (e é só aparentemente mesmo! Nada de certezas aqui), a Acigames vai se encaminhando para se tornar mais uma ferramenta do governo no que diz respeito aos games no Brasil, cujo principal instrumento será a figura pública chamada Moacyr Alves. Não sou consumidor do Steam, mas entendo que esse seria o princípio de algo muito pior: um mercado abusivo para o qual nós jogadores não teremos pra onde correr.

    • 0
      26 de abril de 2012 às 23:41 -

      Renan

    • Pior que quanto mais eu vejo coisas sobre o Moacyr, mais e mais o ledo dele começa a feder, ele declarando no facebook que quem importa jogos logo logo vai se ferrar, que tipo de declaração é essa? Eu juro que tentei ao máximo dar o benefício da dúvida a favor, mas agora tá pendendo pro outro lado…. Tá parecendo com o que um amigo meu falou “pavimentou o caminho dele até o governo” tento não acreditar nisso, mas…..

  • 0
    26 de abril de 2012 às 20:33 -

    David Dos Santos Pereira

  • Isso é uma puta falta de sacanagem com o povo que vive hoje a base de impostos, como que alguém que quer mudar o quadro do país quer colocar 5% de impostos no games digitais O.o como meu deus pode isso agora eu tenho uma parada nas nuvem que qualquer hora pode ir pro saco e eu tenho que pagar mais 5% sobre isso, jesus eu não consigo intender isso.
    meu daqui apouco vai ter cobrança até pelo ar, dando a disculpa que ele ta muito poluído e tem que filtrar e para isso tem um custo meu Deus.

    o jeito e se mudar para as colinas e cuidar de cabritos e vacas pelo resto da vida mesmo!!!

    Salve, salve o povo que descrimina um pai por educar seus filhos, e gosta dos putos americanos e adora homens que chutam bolas, se o brasil é o pais do futuro, ainda bem que devo tem só mais 50 anos de vida porque aguentar isso aqui vai ser foda.

  • 0
    26 de abril de 2012 às 20:33 -

    David Dos Santos Pereira

  • Isso é uma puta falta de sacanagem com o povo que vive hoje a base de impostos, como que alguém que quer mudar o quadro do país quer colocar 5% de impostos no games digitais O.o como meu deus pode isso agora eu tenho uma parada nas nuvem que qualquer hora pode ir pro saco e eu tenho que pagar mais 5% sobre isso, jesus eu não consigo intender isso.
    meu daqui apouco vai ter cobrança até pelo ar, dando a disculpa que ele ta muito poluído e tem que filtrar e para isso tem um custo meu Deus.

    o jeito e se mudar para as colinas e cuidar de cabritos e vacas pelo resto da vida mesmo!!!

    Salve, salve o povo que descrimina um pai por educar seus filhos, e gosta dos putos americanos e adora homens que chutam bolas, se o brasil é o pais do futuro, ainda bem que devo tem só mais 50 anos de vida porque aguentar isso aqui vai ser foda.

    • 0
      26 de abril de 2012 às 21:07 -

      Alexo Mello

    • Susse, não passamos de 2012 mesmo! kkk

    • 0
      26 de abril de 2012 às 22:30 -

      KING OF KINGS

    • 50 anos é muito tempo kkkkk

  • 0
    26 de abril de 2012 às 20:33 -

    David Dos Santos Pereira

  • Isso é uma puta falta de sacanagem com o povo que vive hoje a base de impostos, como que alguém que quer mudar o quadro do país quer colocar 5% de impostos no games digitais O.o como meu deus pode isso agora eu tenho uma parada nas nuvem que qualquer hora pode ir pro saco e eu tenho que pagar mais 5% sobre isso, jesus eu não consigo intender isso.
    meu daqui apouco vai ter cobrança até pelo ar, dando a disculpa que ele ta muito poluído e tem que filtrar e para isso tem um custo meu Deus.

    o jeito e se mudar para as colinas e cuidar de cabritos e vacas pelo resto da vida mesmo!!!

    Salve, salve o povo que descrimina um pai por educar seus filhos, e gosta dos putos americanos e adora homens que chutam bolas, se o brasil é o pais do futuro, ainda bem que devo tem só mais 50 anos de vida porque aguentar isso aqui vai ser foda.

    • 0
      26 de abril de 2012 às 17:42 -

      Renan

    • Eita bug do capeta!!!!!!!!!

      • 0
        26 de abril de 2012 às 18:35 -

        Matheus Humenhuk

      • Vão ter que lançar um patch de correção igual fizeram com o Sillent Hill HD. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  • 0
    26 de abril de 2012 às 19:31 -

    Carlos

  • com todo o respeito ao trabalho da Acigames, acho que ela tem uma visão errada sobre a questão do imposto sobre jogos.

    o debate precisa ser levado no sentido que jogos, musica, filmes e livros são produtos similares, são produtos culturais e não pode ser tributados.

    enquanto não houver esse tipo de entendimento, o governo e a sociedade continuarão achando que um jogo ou um filme não tem os mesmos direitos que um livro.

    não vai demorar muito e seremos proibidos de comprar no Steam/PSN/Live se não for na versão brasileira com um preço acima do americno em virtude do “custo Brasil”

    • 0
      26 de abril de 2012 às 22:10 -

      AllanCosta

    • falou tudo, eu acredito que no futuro possa ter: “Imposto para fazer download de conteudo de fora” se o IP for do pais diferente, vai ter uma taxinha ali para todo mundo pagar

  • 0
    26 de abril de 2012 às 20:26 -

    Gustavo

  • estou sentindo uma treta…

    • 0
      26 de abril de 2012 às 21:15 -

      Edimartin Martins

    • Estou sentindo a treta Moacyr Alves Jr VS Valve Steam.
      E logo depois a policia encontrando o corpo do Moacyr Alves Jr que fora assassinado com 10 tiros no corpo.

  • 0
    26 de abril de 2012 às 19:48 -

    Daniel Augusto

  • Só em 2011 no Brasil entre Consoles e jogos de videogame faturaram em 2011, R$ 650 mi e R$ 320 mi respectivamente(fonte: google) imagina aí o que é 5% disso tudo? e olha que a gente já paga 164% a mais só de impostos como Pis=1,65%, Imposto de importação=20%, Cofins=7,60%,ICMS (Estado de SP)=25%, IPI=50%. Pra todos aqui terem uma ideia, na prática um jogo de R$ 100 acabará custando R$ 264. Como assim esse cara que se mostrava como defensor dos gamers resolve nos cobrar mais do que o que já pagamos? e como assim ainda tem gente que entra aqui pra dizer com outras palavras: “há! só 5% que bobagem, não precisa xingar o cara”… pra quem pensa assim vai uma dica de graça: haja como um trouxa e seja tratado como um trouxa!

    • 0
      26 de abril de 2012 às 21:02 -

      Alexo Mello

    • Cara, que lambança. Um jogo digital (a discussão é em torno da aquisição eletrônica estrangeira) de R$ 100 com imposto de 5% custaria R$ 264? rs Também não reparei ninguém achando bom mais impostos, nem dizendo que é pouco.

      • 0
        27 de abril de 2012 às 21:11 -

        Daniel Augusto

      • Você não leu isso: “Só acho exagero essa quantidade de xingamento gratuito”? e olha que foi você mesmo que fez esse comentário… a explicação sobre os 164% de impostos(http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2010/08/saiba-como-empresas-justificam-o-alto-preco-dos-videogames-no-brasil.html) é relacionado tanto a compra de algum game físico como o próprio console, a compra do mesmo em formato digital é pago IOF de 6,38% e mais outras taxas de administração das operadoras de cartões de crédito e compras pela internet. Você deve achar que quando compra um jogo via download não paga nenhum imposto, por isso ta achando bobagem esses 5% a mais. Confere seus próprios comentários antes re repostar merda. Você disse “Ainda acho que é muita bronca por pouca coisa”, leia antes postar.

      • 0
        27 de abril de 2012 às 21:18 -

        Daniel Augusto

      • Você Alexo Mello vem com “Também não reparei ninguém achando bom mais impostos, nem dizendo que é pouco” você está perdido em suas próprias palavras ditas, esse desvio de personalidade momentânea é patológico mas esse não é o tema da discussão aqui proposta, o site é sobre games e não sobre distúrbios mentais.

    • 0
      26 de abril de 2012 às 20:25 -

      Daniel Augusto

    • Xingar é o de menos, o que dá vontade de fazer mesmo é espancar esses caras. “Quando a ordem é injusta, a desordem é já um princípio de justiça” – Romain Rolland.

  • 0
    26 de abril de 2012 às 15:28 -

    Flaviano

  • O que mais me deixa indgnado é que os Youtubers que fizeram o Moacyr Jr. ganhar repercução simplesmente ignoram o caso, será que eles esperam algum benefício do Sr dos impostos? Que youtuber que sempre utiliza o jargão “causa gamers” e quando o cara que era pra nos ajudar com os jogos mais baratos surge com idéias de taxação, estes gamers de causa simplesmente ignora, tem blog ai que se diz o maior do Brasil e tem gamer ai que é o bam bam bam que nada falam sobre o assunto.

    • 0
      26 de abril de 2012 às 16:03 -

      Flaviano

    • Atenção estas pessoas nas quais falei já se pronunciaram, não estão ignorando como pensei que estavam, gostaria de desculpar-me.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Olá, Visitante!

Faça login ou cadastre-se