RetroArkade: O Rei do Futebol também foi pioneiro nos games licenciados, em Pele’s Soccer

15 de maio de 2016
Autor: Junior Candido

RetroArkade: O Rei do Futebol também foi pioneiro nos games licenciados, em Pele's Soccer

Pelé, além do maior artilheiro da história do futebol, tri-campeão mundial de futebol e responsável até por parar uma guerra nos tempos de Santos FC, também foi um pioneiro no hoje comum mercado dos produtos licenciados, com um game de futebol nos tempos do Atari 2600.

Tony Hawk, Colin McRae, Joe Montana, Ayrton Senna. Estes e muitos outros atletas deram nome e vida a muitos games licenciados, com suas brilhantes presenças ampliando o potencial de vendas dos respectivos jogos, sem mencionar as participações diretas, como o Super Monaco GP 2 que conta com a voz do tri-campeão mundial de F1, além de toques que influenciaram diretamente na jogabilidade.

Mas antes de tudo isso, existia Pelé. O fenômeno causado pelo rei do futebol também foi importante para o mercado da propaganda, que aos poucos iam associando suas marcas a personalidades de vários gêneros, como o esporte. Pelé, por exemplo, assinou contrato milionário para a época com a Puma, para usar chuteiras da marca alemã durante a Copa de 70 (embora há quem diga que o Rei do Futebol jogou com chuteiras da Adidas com “o logotipo” da patrocinadora por cima, por conforto).

E Pelé também foi figura fundamental no desenvolvimento do futebol nos Estados Unidos, com o lendário New York Cosmos. E aos poucos, um atleta, que era sempre visto em campos, autódromos e ginásios, agora dividiam espaços com cantores, jornalistas e apresentadores de TV. E em uma ação pioneira no mercado dos games, em plena era de prosperidade da indústria, a então gigante Atari contratou o famoso piloto de Formula Indy Mario Andretti, o jogador de basquete Kareem Abdul-Jabbar e Pelé para participarem de ações publicitárias para o seu Atari 2600.

Na verdade, o game se chama Championship Soccer, foi lançado em 1980 e também foi um dos primeiros games de um gênero que anos mais tarde receberia uma pérola chamada International Superstar Soccer e duas franquias que todo ano briga pelo coração dos fãs: PES e FIFA. Mas a imagem de Pelé fazia tanto sentido para um maior apelo do título, que o jogador acabou estampando a capa do jogo, que foi renomeado para Pele’s Soccer. E este momento também foi eternizado pela divertida frase que o Rei do Futebol diz, explicando sua aposentadoria no esporte, em 1977: “Larguei o futebol para jogar Atari.

Um jogo do Pelé sem o Pelé

O game, obviamente, era limitado demais para contar com a imagem de Pelé. Mas nos anos 80, isso não era necessário, bastava apenas a imagem do maior jogador de futebol na capa e seu nome e imagem nos comerciais. Anos mais tarde que a imagem dos atletas acabaram aparecendo no game, ampliando o apelo comercial: NBA Jam é um ótimo exemplo, com as estrelas da liga de basquete dos Estados Unidos com cabeças grandes trocando empurrões em um divertido game.

E a estrutura não foi diretamente baseada no esporte bretão e sim no pebolim, aquela mesa com futebol que tem em todo boteco de esquina e envolve jogadores “parados” que só tem a função de chutar a bola para a frente. Em Pele’s Soccer, o princípio é o mesmo, com três pontinhos jogadores que sempre ficarão próximos uns dos outros, em duelos com o time adversário. Em partidas contra o computador ou contra um amigo, as disputas seguem dois tempos como o futebol, com destaque para a queima de fogos quando sai um gol, algo raríssimo de se acontecer na época.

Hoje, o game vale muito pela nostalgia e pela tremenda falta de habilidade nossa (veja o vídeo para ter uma noção do desastre que fui testando o game) com o estilo de jogo, que garante disputas bem divertidas e malucas.

Mas claro que logo após, um precendente sem fins foi causado pela indútria, logo após a sua recuperação do crash dos anos 80. Praticamente todo game de esporte tem uma personalidade do mesmo estampando alguma capa e, especialmente com as lendas, muita coisa bacana pode ser explorada com o gameplay e desde já, fica a dica para alguém produzir algo sobre Pelé, para tentarmos fazer os dois famosos gols que ele não fez, além de reproduzir muitas de suas proezas.

Mas agora é hora de largar o site para jogar Atari. Até mais =D

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *