Rock and Games: Guns N’ Roses, a banda mais homenageada dos games

16 de julho de 2017
Autor: Junior Candido

Rock and Games: Guns N' Roses, a banda mais homenageada dos games

Uma das bandas mais influentes do final da década de 80 e começo dos anos 90, o Guns N’ Roses segue como um dos grandes nomes do Rock’n Roll, mesmo com os seus dias de glória estarem bem distantes. Mas não importa se  um disco da banda demora décadas para ficar pronto, ou se Axl Rose atrasa duas horas antes de um show, o importante é que o som dos caras marcaram toda uma geração, a ponto de marcarem presença no mundo dos videogames de maneira bem curiosa.

Seja pelas próprias música da banda, com a presença de Slash mandando ver em um Guitar Hero, ou com várias referências em jogos que nada tem a ver com música, podemos ver a força que a banda, que agora conta com a sua formação lendária reunida e que estará no SP Trip em setembro, além de nova apresentação no Rock in Rio, teve durante os seus anos de glória nos anos 90, provando que seus discos eram os mais tocados dentro dos estúdios de desenvolvimento de jogos.

 

Welcome to the Jungle

Rock and Games: Guns N' Roses, a banda mais homenageada dos games

Inaugurada em 1985, o Guns N’ Roses nasceu como uma fusão de duas bandas: a Hollywood Rose, que contava com Axl Rose e Izzy Stradlin, e o L.A. Guns, com Tracii Guns, Ole Beich e Robbie Gardner. Pouco tempo depois, houveram duas substituições, que definiram o que foi conhecida como a formação lendária da banda: Ole Beich foi substituído por Duff McKagan, e Tracii Guns deu lugar ao cabeludo Slash. Em 1986, gravaram um EP, o Live ?!*@ Like a Suicide.

Dois anos depois, a banda já conseguiu espaço entre os grandes da música com o lendário Appetite for Destruction, disco que vendeu 18 milhões de cópias, só nos Estados Unidos. Só no primeiro disco, foram oferecidos alguns clássicos, como Welcome to the Jungle, Paradise City e Sweet Child o’ Mine. Um ano depois, G N’ R Lies, com músicas do primeiro EP, mais quatro músicas novas, entre elas, Patience. E o Guns N’ Roses, mesmo dividindo espaço entre as notícias musicais e policiais, devido aos muitos escândalos envolvendo agressões, tumultos, uso de drogas e muitos processos, já estava entre as lendas do Rock.

Em 1990, o Guns não lançou apenas um, mas dois discos de uma só vez. Use Your Illusion I e II mostravam o quanto a banda estava em um momento criativo muito bom, e ainda serviu para introduzir dois novos membros na banda: Matt Sorum assumiu a bateria, enquanto Dizzy Reed inaugurava os teclados no grupo. A ideia de lançar dois discos foi algo que mexeu com o mundo do Rock, a ponto de Bruce Springsteen decidir fazer o mesmo e lançar Human Touch e Lucky Town ao mesmo tempo. Entre as pérolas da “ilusão” do Gn’R, temos: November Rain, uma versão de Live and Let Die de Paul McCartney, Yesterdays e Civil War.

Rock and Games: Guns N' Roses, a banda mais homenageada dos games

Em 1993, chega The Spaghetti Incident?, disco de covers que não foi bem aceito pelo público, vendendo menos do que seus discos anteriores continuavam a vender. Depois disso, a formação clássica tocaria ainda uma versão de Sympathy for the Devil, dos Rolling Stones, e depois disso, vários músicos entraram e saíram da banda. Os novos Guns N’ Roses voltaram com novidades em 1999, com Oh My God, e, a partir daí, tem início uma das maiores novelas da história da música, que foi a gravação de Chinese Democracy.

Este disco, que estaria sendo gravado desde 1994, teve algumas músicas interpretadas pela banda no Rock in Rio de 2001, mas as muitas mudanças de membros do grupo, o desinteresse de Axl, entre muitos outros problemas entre a administração da banda fizeram com que o álbum fosse lançado apenas em novembro de 2008, mas mesmo assim, vendeu muito bem, pois a demora fez com que ele fosse um dos discos mais esperados de todos os tempos.

Atualmente, o Guns N’ Roses está com sua formação clássica se apresentando pelo mundo. Axl Rose, os guitarristas Slash e Richard Fortus, o baixista Duff McKagan, o baterista Frank Ferrer e os tecladistas Dizzy Reed e Melissa Reese são os membros que levam o legado de um dos gigantes do Rock para vários países, incluindo o Brasil.

Nem só de Guitar Hero vive o Guns nos games!

Geralmente, as bandas de Rock ganham músicas no Guitar Hero e Rock Band, e só. Mas o Guns N’ Roses tem um apelo para o mundo gamer tão forte que, é normal ver músicas da banda em outros jogos que não sejam musicais, e não são raras as referências da banda nos jogos, visto que a sua época dourada coincidiu com a produção de vários jogos clássicos, que acabavam fazendo que desenvolvedores que adoravam o Guns prestassem algum tipo de homenagem em seus jogos.

Para começar, Final Fight. O game de 1989, que foi lançado na época em que as rádios do mundo todo tocavam Sweet Child o’ Mine de meia em meia hora, apresentou como inimigos, Axl e Slash, com o inimigo loiro lembrando bastante o cantor. Axl também serviu de inspiração para Axl Low de Guilty Gear, e Ravel, de God Hand.

Rock and Games: Guns N' Roses, a banda mais homenageada dos games

Axl, Axl de Final Fight, Axl Low de Guilty Gear e Ravel de God Hand. Imagem via Arcade Fighter.

Logo depois, Slash também ganhou uma nova homenagem, desta vez em Chrono Trigger. A Squaresoft batizou o trio de vilões com nomes de roqueiros famosos para a versão ocidental, nos apresentando Flea e Ozzie, que, junto com Slash, dão muita dor de cabeça para Chrono e seus amigos de todas as eras. Os nomes originais dos vilões no Japão são: Vinegar, Soiso e Mayonnai, nomes de temperos da culinária japonesa.

Rock and Games: Guns N' Roses, a banda mais homenageada dos games

Voltando para o ano de 1991, porém em caráter virtual, GTA San Andreas também presta homenagem à banda, convidando Axl Rose para fazer ás vezes de DJ de rádio. Sim, Axl Rose é o Tommy Smith da K-DST. É ele quem interpreta o músico decadente que anuncia músicas de Toto, Kiss, Tom Petty e Boston… menos as músicas do Guns. Pelo fato da história do game se passar durante a época de auge da banda, nada mais justo que homenageá-los desta forma.

E, também como referência, temos Mega Man. A franquia, que claramente presta homenagem a música (no Japão, o herói chama Rockman, enquanto sua irmã chama Roll), acabou batizando com os nomes dos integrantes do Gn’R todos os vilões na versão ocidental de Mega Man X5Grizzly Slash, Squid Adler, Izzy Glow, Dark Dizzy, Duff McWhalen e Axle the Red. Os nomes japoneses, respectivamente, são: Crescent Grizzly, Volt Kraken, Shining Hotarunix, Dark Necrobat, Tidal Makkoeen e Spike Rosered, claramente sem nenhuma ligação com música e roqueiros.

Rock and Games: Guns N' Roses, a banda mais homenageada dos games

Escolha o integrante do Guns N’ Roses que você quer encher de chumbo!

Já nos anos 2000, o Guns ainda marcou presença colocando Slash como um dos lendários guitarristas de Guitar Hero III, emplacou Paradise City como tema eterno de Burnout Paradise, e ainda colocou todas as faixas do Chinese Democracy em Rock Band, em uma simples, porém eficaz estratégia de marketing.

Guns N’ Roses em São Paulo

Rock and Games: Guns N' Roses, a banda mais homenageada dos games

A banda, com sua formação clássica, estará tocando em São Paulo, na SP Trip, evento que terá, entre outras atrações, The Who, Bon Jovi e Aerosmith. A banda sobe ao palco às 21 horas, em uma noite que também terá Alice Cooper, com seu show iniciando às 19:15h.

SERVIÇO – SÃO PAULO TRIP
Local: Allianz Parque  
– Avenida Francisco Matarazzo, 1705 – Água Branca – São Paulo

26 de setembro:  GUNS N´ROSES  – ALICE COOPER
Horários:     Portão: 16h
Alice Cooper: 19h15
Guns n´ Roses: 21h

Ingressos                                Inteira                        Meia
Pista Premium                       R$780,00                    R$390,00
Pista                                       R$390,00                    R$195,00
Cadeira Nível 1                      R$550,00                    R$275,00
Cadeira Nível 2                      R$300,00                    R$150,00

Classificação Etária: A entrada e permanência de adolescentes de 00 (zero) a 13 (treze) anos de idade acompanhados dos pais ou responsáveis e adolescentes a partir dos 14 (quatorze) anos de idade desacompanhados dos pais ou responsáveis.

Ponto de venda sem taxa de conveniência:
A partir do dia 4 de Maio (quinta-feira) nas bilheterias da Allianz Parque.

ALLIANZ PARQUE
Bilheteria Allianz Parque – Avenida Francisco Matarazzo, 1705 – Água Branca, São Paulo – SP, 05001-200

Horário de Funcionamento
Das 10:00 às 19:00 horas.
– Dia do show para vendas e will call a partir das 10:00 horas.
– Dias de jogos do Palmeiras no estádio, a bilheteria não funcionará.

Meia Entrada: Aposentados, Idosos, Estudantes, Professores da rede pública Municipal, Estadual e Federal mediante comprovação.

Formas de Pagamento: Paypal, Amex, Aura, Diners, Dinheiro, Hipercard, Mastercard, Redeshop, Visa, e Visa Electron.

Nos postos de Vendas:
–          Para maiores informações sobre os horários de funcionamento e as formas de pagamento de cada ponto de venda, por favor consulte: https://www.ingressorapido.com.br/PontosVenda.aspx

ATENÇÃO 

–          Os ingressos serão parcelados em até 4 vezes sem juros no cartão de crédito
–          Os ingressos de estudantes estão limitados a um ingresso por C.P.F.
–          NÃO NOS RESPONSABILIZAMOS POR INGRESSOS COMPRADOS FORA DOS PONTOS DE VENDAS OFICIAIS DA INGRESSO RÁPIDO. PARA CONSULTAR OS ENDEREÇOS OFICIAIS VISITE: https://www.ingressorapido.com.br/PontosVenda.aspx

Junior Candido é editor do Arkade e você pode seguí-lo no Twitter.

Uma resposta para “Rock and Games: Guns N’ Roses, a banda mais homenageada dos games”

  • 17 de julho de 2017 às 09:10 -

    Wesley

  • Bem legal relembra as passagens do Guns pelos games.

    Uma pequena correção sobre a formação clássica da banda, no invício foram 3 substituições e não apenas duas, entrou o baterista Steven Adler no lugar de Robbie Gardner.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *