Sound Test Arkade Faixa 12 – Takenobu Mitsuyoshi / Daytona USA

19 de julho de 2015
Autor: Junior Candido

Sound Test Arkade Faixa 12 - Takenobu Mitsuyoshi / Daytona USA

Hora de acelerar ao som de um inesquecível arcade de corridas. Encha os pulmões e grite conosco: DAYTOOOOOOOOOONAAAAAA!!! Let’s Go Away!!

Daytona USA chegou em um momento muito fértil da Sega: os anos 90, especialmente quando o assunto é música: basta dar uma olhada em todas as Sound Test publicadas e repare quantos nomes representando a “casa do Sonic” existem na coluna.

O jogo que cativou a mim e tantos outros jogadores pelo mundo até hoje, com sua jogabilidade frenética e muito divertida, também é referência em sua trilha sonora, por ajudar a ampliar ainda mais o espírito empolgante das corridas.

Para mostrar um pouco do que é a empolgação e a adrenalina de se jogar Daytona USA, convido você a aumentar o volume do seu computador, smartphone ou tablet, encher os pulmões e gritar bem alto: DAYTOOOONAAAA!!!

O jogo

Lançado em 1994, em uma época aonde a Sega buscava mostrar todo o poder de sua Model 2. Aproveitando do que foi o Virtua Racing, o jogo pode ser considerado uma sequência técnica, pois trouxe visual melhor, melhor gameplay e emprestou um pouco da adrenalina das corridas de Nascar, muito popular nos Estados Unidos, apesar de não ter nenhuma pista oficial. Nem a oval original, já que o jogo apenas empresta o nome da popular corrida de Daytona e não o traçado.

Sound Test Arkade Faixa 12 - Takenobu Mitsuyoshi / Daytona USA

Considerado como o maior sucesso dos arcades de todos os tempos, Daytona USA representa de maneira precisa a Sega dos anos 90: fanfarrona, dinâmica e dona de trilhas sonoras inesquecíveis, razão que faz do título fazer parte de uma Sound Test. O game não prioriza o realismo, optando pela ação frenética e “mentirosa”: se você capotar, por exemplo, pode continuar correndo até entrar no box e ganhar um serviço de funilaria completo ao mesmo tempo em que seus pneus são trocados.

Desafiador para quem gosta de bater recordes e simples para divertir toda uma família, com o gabinete Deluxe que permite até quatro corredores ao mesmo tempo, não é difícil encontrar máquinas do game até hoje em shopping centers que insistem em manter os arcades funcionando.

O compositor

Sound Test Arkade Faixa 12 - Takenobu Mitsuyoshi / Daytona USA

Compositor com a alma da SegaTakenobu Mitsuyoshi, registrou seu primeiro trabalho com música na companhia em 1990, ao assinar a trilha de G-LOC: Air Battle. Participou de vários projetos da empresa durante os anos 90, como Virtua Fighter 2, Sega Rally e Fighters Megamix.

Em Shenmue, também deu sua colaboração nos dois games para Dreamcast, trazendo o clima de “filme de Kung Fu dos anos 80” de Yu Suzuki para mais perto, ajudando muito no clima de imersão, seja dos ambientes explorados pelo protagonista, seja pela história que cativa até hoje.

Mas foi em Daytona USA que seu trabalho ganhou destaque pra valer. No game de corrida, Mitsuyoshi não foi apenas a música, ele tambem cantou algumas faixas, como o tema principal “Let’s go Away” que você já ouviu no começo desta matéria.

A trilha

Empolgante como o jogo deveria ser, temos as seguintes músicas no game: a Let’s go Away, que é a introdução e também faixa da pista Advanced; The King of Speed, faixa dance music que embala a pista Begginer; e a empolgante Sky High que é a trilha da pista Expert. Todas cantadas a plenos pulmões e carismáticas, cada uma em seu ritmo. Pounding Pavement é a faixa bônus, acessível no painel do arcade.

Era possível trocar as faixas, apertando o botão de visão do carro na tela Gentleman, starts your engines. O botão de visão 1, seleciona a música “The King of Speed”, o botão 2, seleciona “Let’s Go Away”, o botão 3, “Sky High” e o botão 4, “Pounding Pavement”.

E na versão Championship Edition, lançado para o Saturn em 1996, que trouxe novas pistas, um modo de torneio e gráfios horríveis, tivemos outra grande surpresa: Eric Martin, a voz do Mr. Big, cantou a faixa The American Dream. Embora mais rock’n roll, é a cara dos anos 90, com teclados ao fundo e muita guitarra, além, é claro, da voz marcante de Martin, que até hoje é um cantor bastante popular no Japão.

Daytona USA marcou e marca gerações até hoje. E é um exemplo claro de quando a música consegue ser melhor do que o próprio jogo, que é muito bom, diga-se de passagem. Porém muitos gamers lembram de Daytona mais pela sua trilha sonora do que pelo jogo em si, o que comprova o valor da trilha sonora em um bom game, ajudando a passar a mensagem proposta por seus desenvolvedores.

Agora, com licença que vou jogar Daytona USA de novo! Tenho um recorde de 17″92 para tentar bater.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *