Top 15 Arkade: Jogos de Macho

4 de outubro de 2012
Autor: Arkade

Carmageddon

Recomendado por Rodrigo Pscheidt

Um dos títulos mais controversos do mundo dos games, Carmageddon mistura duas coisas que a maioria dos homens adora: velocidade e violência.

Embora esta seja uma maneira extremamente superficial para descrever o game, em Carmageddon o jogador participa de uma corrida mortal, onde carros equipados com metralhadoras e serras acumulam pontos atropelando pedestres.

Com todo o realismo gráfico que os anos 90 permitiam, a carnificina de Carmageddon era super exagerada, com pessoinhas poligonais se despedaçando sob as rodas de carros absurdamente equipados. Proibido em diversos países, Carmageddon é a testosterona sobre rodas em sua forma mais crua, sanguinária e divertida!

Madworld

Recomendado por Eduardo Diamenti

Em uma época onde o Wii só recebia jogos coloridos e voltados para a diversão casual, eis que surge Madworld para tingir de vermelho o console da Nintendo.

Na pele de Jack, um brutamontes mal encarado que tem uma serra elétrica acoplada ao braço direito, o jogador pode empalar seus inimigos, esfregar a cara deles em um trem e fatiá-los ao meio sem dó. O jogo possui um visual meio cartunesco e é todo em tons de preto e branco, o que destaca ainda mais o vermelho do sangue dos inimigos que se espalha pela tela.

A trama do game gira em torno de um reality show chamado DeathWatch, no qual locais de uma cidade são isolados e transformados em campos de genocídio. Quanto maior a carnificina que um competidor causa, mais pontos ganha e mais sucesso faz junto ao público. Quem foi que disse que a violência do game não tinha fundamento?

Postal

Recomendado por Eduardo Diamenti e Henrique Gonçalves

A trilogia Postal é uma das mais polêmicas de todos os tempos. Os jogos da série têm um simples objetivo: sair matando tudo e todos que cruzam o seu caminho. Em Postal 2, é possível mijar nas pessoas, atear fogo, espancá-las e fazer muitas outras loucuras pela cidade.

Geralmente são poucas as informações fornecidas sobre o enredo, já que esta claramente não é a maior preocupação dos produtores. O que se sabe é que o protagonista do jogo, Postal Dude, trabalha nos correios (daí o nome do game), surta depois de um dia bem ruim e resolve extravasar tocando o terror pela cidade.

A trilogia Postal é extremamente violenta, não sendo recomendada para pessoas de estômago fraco. Como estamos falando de jogos de macho, é claro que não poderíamos deixar de fora um game que chegou a ser proibido em diversos países e até considerado por algumas revistas da época como um dos piores e mais ofensivos jogos já produzidos!

Manhunt

Recomendado por Guilherme Pacelli e Fábio Torres

Depois de chocar o mundo com GTA, a Rockstar mostrou que não havia limites para a sua criatividade em fazer jogos sangrentos e polêmicos. Em Manhunt, você é um assassino condenado à morte, que propositalmente escapou de ser executado, para ir parar num reality show macabro.

Seu objetivo: executar seus “inimigos” da maneira mais brutal possível, valendo-se da furtividade para agarrá-los de surpresa. Isso inclui mortes com sacos plásticos por sufocamento, rachar cabeças com barras de ferro e tacos de baseball, cortar pescoços com arames farpados, perfurar pessoas com machados e anzóis, ou dilacerá-las com uma serra elétrica.

O jogo foi banido em diversos países e chegou a ser proibido até mesmo no Brasil, por “tratar a morte brutal de pessoas como algo divertido”. É necessário ter sangue frio e estômago forte para encarar a carnificina realista de Manhunt, o que faz dele (e de sua sequência, lançada em 2007) um legítimo game de macho!

Gears of War

Recomendado por Rodrigo Pscheidt

Em 2006, a Microsoft e a Epic Games lançaram um game que iria revolucionar o gênero tiro em terceira pessoa, e de quebra colocar mais alguns personagens no hall dos ídolos gamers.

Marcus Fenix, Dominc Santiago, Augustus Cole e Damon Baird se tornaram novos ícones da testosterona gamer. Um título altamente merecido, diga-se de passagem, visto que todos eles são enormes, fortões, empunham armas enormes – que misturam metralhadoras com motosserras! – , falam muitos palavrões e destroçam inimigos de maneiras extremamente violentas.

Embora eles tenham começado a série de maneira um pouco rasa, nos games seguintes estes brucutus ganharam profundidade, e pudemos ver que Marcus Fenix e sua trupe são muito mais do que caras musculosos falando palavrões: eles são companheiros, grandes amigos que fazem de tudo para ajudar uns aos outros. Afinal, quem foi que disse que machões não podem ser amigos?

GTA San Andreas

Recomendado por Fernando Paulo

Bebibas, mulheres e muita briga. Como se isso não bastasse pra ver quem realmente é macho, GTA San Andreas ainda conta com perseguições alucinantes, disputas de territórios e o mais importante… saltos de paraquedas!

Mas não basta saltar. Quem é macho de verdade pega sua bicicleta, sobe a montanha, e pula de um caça em alta velocidade, caindo de paraquedas no meio de uma região repleta de inimigos. E nas horas vagas ainda é possível lutar, tornear os bíceps, fazer tatuagens ou trabalhar como bombeiro, atividade que, convenhamos, é altamente máscula!

A série GTA sempre foi um ode à testosterona, mas o excesso de coisas para fazer tornam GTA San Andreas o melhor exemplo de como o mundo dos games pode nos tornar um legítimo “gangsta“.

God of War

Recomendado por Renan do Prado

Em 2005, nasceu umas das séries mais famosas da atualidade. God of War nos apresentou a Kratos, o ex-general espartano e ex-servo do deus da guerra, Ares, em uma busca por vingança pela morte de sua família.

Macho desde moleque, Kratos enfrentou (e dilacerou) praticamente todas as raças de monstros mitológicos da Grécia antiga, munido apenas de suas Blades of Chaos (e posteriormente, Blades of Athena e Blades of Exile) e sem nenhuma armadura cobrindo o corpo (por que tem que ser muito macho pra ir pra guerra usando apenas uma tanga!).

Além de perpetrar sua chacina mitológica, Kratos ainda arrumava tempo para levar para a cama (ou banheira, ou chão) as mais belas mulheres (e deusas) da antiguidade. Um legítimo bad ass espartano e símbolo de macheza!

Full Throttle

Recomendado por Rodrigo Pscheidt

Clássico point and click da Lucas Arts, Full Throttle coloca o jogador no papel de Ben, um motoqueiro bad ass com uma missão pra lá de máscula: salvas a última fabricante de motocicletas customizadas dos EUA.

Passado em um futuro árido onde rodas estão sendo trocadas pelos propulsores de hovercrafts, Full Throttle conta com motos iradas, rachas, bares, jaquetas de couro, rock n’ roll, tatuagens, barbas malfeitas e todos os outros elementos que formam o caráter de um legítimo (e estereotipado) motoqueiro durão.

Sempre parecendo mal humorado, Ben é um dos melhores exemplos de como um sujeito bad ass pode ser bom, afinal, mesmo com toda sua pinta de malvado, tudo o que ele quer é acabar com os planos malignos de Adrian Ripburger e continuar curtindo sua liberdade sobre duas rodas.

Além de todos estes jogos, gostaríamos de fazer menções honrosas a outros grandes games de macho: Twisted Metal, Road Rash, Golden Axe, Final FightBlack Thorne, Rock n’ Roll RacingDoom, Quake, Pit Fighter e tantos outros!

Faltou o seu jogo de macho preferido nesta lista? Não precisa chorar: seja macho e coloque seu jogo favorito aí nos comentários!

Esta matéria possui mais páginas: 1 2

34 Respostas para “Top 15 Arkade: Jogos de Macho”

  • 4 de outubro de 2012 às 16:28 -

    Renan do Prado

  • X-Man, o jogo mais macho alpha que existe.

    Isso sim é lista de jogo pra macho mesmo, tão macho que não chupa mel, masca a abelha.

    • 4 de outubro de 2012 às 16:44 -

      DanielWarfare

    • Essa frase tem cheiro de “Chuck Norris facts”

      “Chuck Norris não chupa o mel, ele masca a abelha”

      • 4 de outubro de 2012 às 16:50 -

        Renan do Prado

      • Essa frase eu ouvi nos meus tempos de escola, mas não sei se é de fato um Chuck Norris fact.

        A menção do nome do Chuck Norris eleva o nível de macheza desse top 15 ainda mais

      • 4 de outubro de 2012 às 17:16 -

        Raphael Cabrera

      • Huhauahuh citar Chuck Norris subiu o nível de testosterona da página em 10 pontos..

      • 29 de julho de 2014 às 02:19 -

        Adonica

      • Your answer lifts the inletligence of the debate.

      • 16 de outubro de 2014 às 14:19 -

        resource over

      • That’s really thinking of the highest order

    • 4 de outubro de 2012 às 16:52 -

      Renan do Prado

    • Mas sejamos sinceros, tem que ser macho demais pra arriscar virar um eunuco pra ter uma boa furunfada kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • 4 de outubro de 2012 às 17:13 -

      Guilherme Pacelli

    • kkkkkk vou guardar a frase da abelha.

  • 4 de outubro de 2012 às 16:46 -

    DanielWarfare

  • Não existe jogo mais másculo que POSTAL 2!!! pois mijar num ser que está sendo destruindo em chamas(feitas por você mesmo) não tem preço.

    • 4 de outubro de 2012 às 16:55 -

      Matheus Humenhuk

    • LOL deu vontade de jogar

    • 4 de outubro de 2012 às 17:26 -

      Kubrick Stare Nun

    • Eu gosto de Postal 2 porque ele é um jogo onde você pode:
      *Arrancar as cabeças das pessoas com uma pá e sair jogando futebol com elas.
      *Interromper a fala de uma pessoa mijando na boca dela até ela vomitar.
      *Usar gatos como silenciadores.
      *Atear fogo em uma multidão de protestantes contra a violência nos vídeo games.
      *Matar todo o time de produção do jogo.
      *Atacar pedestres com choques elétricos nas genitais até eles cairem no chão, se enrolarem feito um tatu e se mijarem todos.
      *Usar um facão como bumerangue e arrancar as pernas de uma dúzia de inocentes de uma só vez.
      *Botar o pinto para fora na frente de uma policial gostosa e esfregar nela.
      *Assustar uma manada de elefantes e fazer eles matarem uma multidão que tava por perto de bobeira.
      *Enfiar marretas no cu de vacas.
      *Comer um travesti.

      • 5 de outubro de 2012 às 15:45 -

        Matheus Humenhuk

      • *Atear fogo em uma multidão de protestantes contra a violência nos vídeo games.

        TO BAIXANDO AGORA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • 4 de outubro de 2012 às 17:20 -

    leandro(leon belmont) alves

  • jogos de macho…tá, mas a grande maioria é chato de jogar. vou de Quake e Doom mesmo.

    ao menos não colocaram os RE atuais nessa lista

    • 4 de outubro de 2012 às 17:40 -

      leandro(leon belmont) alves

    • esse Ninja Gaiden do arcade é feio que doí. mas se for do NES,SNES,Xbox 1 e nos consoles atuais, aí é outra história.

      • 4 de outubro de 2012 às 17:57 -

        Fábio Ribeiro

      • Grandes coisas serem “bonitos”, mas repetitivos e com metade da graça dos originais. E nem adianta comparar hoje: quem não jogou na época, não tem como ter uma base comparativa.

      • 5 de outubro de 2012 às 06:37 -

        leandro(leon belmont)alves

      • Fábio, sou retrogamer. não sou como a maioria que prefere jogos modernos, tenho um Xbox, mas mal toco nele. eu jogos mais do NES,SNES,MEGA,N64,DREAMCAST,SATURN e alguns de de PS2. e concordo com a maioria que os Ninjas gaiden do NES foram os melhores.

      • 5 de outubro de 2012 às 06:45 -

        leandro(leon belmont)alves

      • e já joguei muito mais games antigos e os terminei do que você pensa, acredite.

  • 4 de outubro de 2012 às 17:38 -

    Kubrick Stare Nun

  • Procurem no Google Search por “Manhunt” e olhem o segundo resultado.

    • 4 de outubro de 2012 às 18:22 -

      Rubens Vinícius

    • Legal, um aplicativo de iOS de encontros homossexuais. Você é muito macho cara! xD

      • 4 de outubro de 2012 às 19:36 -

        Kubrick Stare Nun

      • LOL! Não sou gay, descobri essa coincidencia foi procurando pelo jogo mesmo. :D

      • 4 de outubro de 2012 às 19:46 -

        Humberto

      • Ser macho não está associado com ser hétero. rs

      • 4 de outubro de 2012 às 20:03 -

        mauricio de souza

      • na verdade…está sim

      • 4 de outubro de 2012 às 20:41 -

        Kubrick Stare Nun

      • Concordo com o Humberto. A qualidade mais importante do macho não é comer buceta, pois qualquer marica consegue fazer isso, a verdadeira qualidade do macho é ter coragem e sede de sangue.

      • 5 de outubro de 2012 às 12:52 -

        DanielWarfare

      • Vou guardar essa frase Kubrick XD

  • 4 de outubro de 2012 às 20:20 -

    Alex Mercer

  • Prototype.

  • 5 de outubro de 2012 às 02:14 -

    César Alberto

  • Saudades do dois para traz e uma para frente com o Raiden.

  • 5 de outubro de 2012 às 19:13 -

    Fernando Paulo

  • Pow, cadê Barbie Super Model do snes?

    • 5 de outubro de 2012 às 23:15 -

      Renan do Prado

    • Se colocasse esse aí seria o top 1 de games da macheza mais bruta existente kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • 7 de outubro de 2012 às 19:01 -

      Rodrigo Pscheidt

    • Resolvemos deixar este post cheio de revelações questionáveis para uma próxima oportunidade.

      Talvez ele renda algo tipo “Top 15 Arkade: games que queimam a cara de nossa equipe”.

      Esse povo fã de Barbie… tsc, tsc… ¬¬

  • 6 de outubro de 2012 às 19:08 -

    Matheus Godoy

  • po, esses jogos sao mesmos arrasadores
    foda mesmo, principalmente Mortal Kombat (tenho o 1,2,3,4,4 gold, Armageddon) e Max Payne

  • 6 de outubro de 2012 às 19:58 -

    Ana

  • Eu ri mto com os comentários aqui, lol.

    Apesar de ser fêmea, tbm achei q faltou o Manhunt. Esse jogo era um monstro, literalmente. “What kind of twisted soul made this game??”

    • 6 de outubro de 2012 às 20:22 -

      Renan do Prado

    • Manhunt tá na página 2 :D

      • 6 de outubro de 2012 às 21:14 -

        Ana

      • Não ler o título da matéria (TOP 15) + Não ter notado que havia apenas 7 jogos na página + não notar link para segunda página = pagar mico.

        Obrigada pelo toque, Renan @_@

  • 18 de outubro de 2012 às 21:49 -

    Arthur Nascimento

  • feio

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *