Acredite se quiser: existe um Donkey Kong para Mega Drive

20 de fevereiro de 2014
Autor: Junior Candido

Acredite se quiser: existe um Donkey Kong para Mega Drive

Os anos 90. Época da batalha mais ferrenha da história da indústria dos videogames: SEGA x Nintendo. O que essas duas empresas faziam para atrair o consumidor é até hoje motivo de discussão e nesta guerra, muitos jogos exclusivos foram lançados para as duas plataformas. Mas como a turma do “deixa que eu resolvo” sempre estava pronta a “ajudar”, alguns jogos exclusivos de um console ia dar um rolezinho no console rival, como o Super Donkey Kong ’99 que você conhece agora.

O jogo é tecnicamente o Donkey Kong Country 3, lançado em 1997 para o Super Nintendo. A versão original era um fenômeno na década de 1990, pois usava a tão famosa e já consagrada Advanced Computer Modeling que criava modelos em 3D na época que jogos em 3D eram novidade. Provavelmente você já jogou este jogo e nem precisamos dizer muito sobre ele. E se não jogou, faça um favor a si mesmo e dê um jeito de experimentar pois se trata de um trabalho excelente dos bons tempos da parceria Rare-Nintendo.

Tudo muito bonito mas, como sabemos, o jogo era exclusivo de Super NES. ERA. Pois eis que o Mega Drive recebeu a sua versão. Claro que não é oficial e nem reconhecida pela SEGA, mas recebeu. Veja aí como ficou o jogo em sua “versão final”:

Vale lembrar que por se tratar de um projeto sem autorização nenhuma, o jogo é bem “ruinzinho”: as músicas são as mesmas batidas o tempo todo, o mapa das fases sumiu, a tecnologia ACM não existe – o que temos são sprites copiados do Super NES com animação lenta – e controlar os nossos amigos gorilas virou tarefa das mais ingratas. O jogo tinha 5 mundos – mas sem mapa – subdivididos em 2 estágios cada, com um chefão. E como toda boa fita da banca, sem save nem password: encostou em um inimigo, perdeu vida e perdeu todas as vidas volta pro começo, independente de onde estava.

Outra coisa a se considerar entre os consoles da época: o Mega Drive era o console dos cálculos rápidos e jogos mais rápidos ainda, enquanto o Super NES focava em gráficos — isso mesmo, a Nintendo se preocupou com superioridade gráfica um dia, hoje ela prefere investir na diversão e no gameplay — e na popularização dos RPGs. Por isso, um jogo como DKC 3 era impossível no console rival, mesmo se fosse desenvolvido por uma empresa que não tivesse laço nenhum de exclusividade.

Só para servir de exemplo, lembra de International Superstar Soccer Deluxe? O jogo definitivo de futebol para o Super Nintendo foi portado posteriormente para o Mega Drive, porém a qualidade gráfica e sonora caiu muito devido as diferenças entre os consoles, mas o gameplay, esse sim ficou demais. O mesmo aconteceu com Sunset Riders. Era comum, inclusive, que jogos de mesmo tema ganhassem versões diferentes para os consoles, como foi o caso do Adventures of Batman and Robin, que ganharam jogos totalmente diferentes para cada sistema, o que fazia (e ainda faz) a vontade de conferir ambos os consoles ainda maior.

Acredite se quiser: existe um Donkey Kong para Mega Drive

Essa é a ‘capa’ do Donkey Kong de Mega Drive. Bem ‘oliginal’ né?

Só que o tempo passa e o que é ruim acaba ficando, digamos… legal. Se você leu nossa matéria sobre Hong Kong 97 — o pior jogo da história — vai ver que algumas pessoas disseram nos comentários que iriam dar um jeito de jogar a ‘obra prima’, por mais tosca que ela é. O mesmo vale para Super Donkey Kong ’99: Um jogo tosco, que não deveria de maneira nenhuma estar rodando num Mega Drive, mas acabou aparecendo na casa do rival.

Mas se o Sonic visitou o Super NES em algum dia da história, os gorilas também puderam fazer o caminho inverso. E de alguma forma a história dos videogames ganhou mais alguns interessantes capítulos, mesmo que de maneira não-oficial.

19 Respostas para “Acredite se quiser: existe um Donkey Kong para Mega Drive”

  • 20 de fevereiro de 2014 às 14:43 -

    Johny Xavier

  • massa

  • 20 de fevereiro de 2014 às 14:43 -

    Fabrício Loiolla Vianna

  • é tosco demais, eu tenho essa rom

  • 20 de fevereiro de 2014 às 14:43 -

    Henrique Vieira

  • Esse jogo é uma merda, meu Deus.

  • 20 de fevereiro de 2014 às 14:43 -

    Fabiano Bonzi

  • Tem Sonic para super Nintendo que é o jogo do ligeirinho

  • 20 de fevereiro de 2014 às 14:24 -

    Carlos

  • Como assim a nintendo se preocupou com gráficos um dia?
    A Nintendo se preocupa com gráficos até hoje em dia, agora só porque não é gráfico real não presta, foi isso que você quiz dizer? Desde os tempos do nintendinho que a nintendo faz belos gráficos até nos dias atuais, agora só porque não é gráfico real não presta? O Nintendo Wii teve várias obras de arte em gráficos. Engraçado as pessoas acharem que gráficos belos são somente os que querem chegar a reallidade.

    • 20 de fevereiro de 2014 às 14:57 -

      Vinicius

    • O que o autor quis dizer é que a parte relativa a gráficos no Super Nintendo era superior ao Mega Drive e que o inverso é visto nas gerações atuais ( Wii vs X360 e PS3, WiiU, X0ne e PS4), o que é inegável. Largue a mão de ser fanboy!
      A nintendo deveria era parar com essas porcariadas e lançar um Super Nintendo 2… =D

    • 20 de fevereiro de 2014 às 15:23 -

      Paulo

    • Quando dizem que a nintendo não se preocupa com graficos, ou um dia a nintendo ja se preocupou com graficos. Querem dizer pura e simplesmente que o foco não é mais gráficos de ponta, e não o merito de o grafico da nintendo prestar ou não

    • 20 de fevereiro de 2014 às 16:18 -

      Junior Candido

    • O pessoal respondeu bem a questão. Tenho um Wii e realmente a Nintendo fez milagres em alguns jogos. Porém desde que ele chamava Revolution, a Nintendo foi categórica em definir a sua filosofia de jogos em diversão acima de gráficos. Deu certo com o Wii, não deu certo com o Wii U. São negócios. E nos anos 90, o que a Nintendo queria mesmo era provar que seu SNes era superior ao Mega em todos os sentidos, até porque o golpe do Sonic foi algo muito forte.

  • 20 de fevereiro de 2014 às 14:43 -

    Dyego Fernando

  • mega drive e sua placa de som kkkkk

    • 20 de fevereiro de 2014 às 16:15 -

      Junior Candido

    • Abençoados aqueles que jogam Mega Drive com a saída de áudio do Sega CD ou tem aquela primeira versão grandona. Tem uma diferença gritante de som deles pra esses da Tec Toy, viu?

  • 20 de fevereiro de 2014 às 14:52 -

    renan

  • kkkkkkkkkkkkkkkk
    o esquilo olhando pro traseiro do donkey kong

  • 20 de fevereiro de 2014 às 17:43 -

    Lino Hunter

  • Diógenes Marcello Jonathan Winchester

  • 20 de fevereiro de 2014 às 17:43 -

    Diógenes Marcello

  • Já conheço.

  • 20 de fevereiro de 2014 às 19:43 -

    Igor Avellar

  • Pra quem foi jogador de MD , isso não é surpresa =D

  • 20 de fevereiro de 2014 às 23:29 -

    Keyko Sakura

  • Se eu já sofria pra terminar as últimas fases do DK3 com save e vidas e tudo o mais, nessa versão tosca eu nem ia tentar começar! xD

  • 20 de fevereiro de 2014 às 23:35 -

    Renan do Prado

  • Que negócio mal-feito demais kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • 21 de fevereiro de 2014 às 10:43 -

    Carlos Henrique

  • saudade

  • 21 de junho de 2016 às 00:54 -

    Fabiano

  • Achei esse por acaso em Valinhos, mas tá difícil passar do mundo da neve. 

  • 26 de junho de 2016 às 16:27 -

    Anderson

  • Comparando a Hong Kong 97 isso tem gráfico de Crisis!

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *