Análise Arkade: Dystoria traz um spaceshooter de gameplay frenético e iluminado

16 de março de 2017
Autor: João Pedro Lopes Silva

Análise Arkade: Dystoria traz um spaceshooter de gameplay frenético e iluminado

 

Contextualizando

Dystoria é spaceshooter que bebe muito da fonte dos arcades antigos com visuais brilhantes e muitos tiros. O jogo é introduzido como um treinamento para um piloto espacial. Logo, se passa no espaço, mas só podemos explorar o percurso de treino, onde encontramos muitos inimigos e vamos em busca de orbes, itens que liberam nossa saída do percurso, para avançarmos ao próximo.

Além dos orbes, também temos que pegar o máximo de nucleons e salvage possível, para podermos comprar novas naves e armas, além de fazer uploads. O jogo é bem divertido e tem momentos bem frenéticos.

Análise Arkade: Dystoria traz um spaceshooter de gameplay frenético e iluminado

Mecânica

A mecânica do jogo é parecida com a mecânica de FEZ, porém em 3D. O mapa gira conforme o movimento da nave. A mecânica é bem interessante e muito bem utilizada, fazendo com que a nave possa se movimentar em 360 graus e utilizando isso em seu favor, lidando com os inimigos (ou fugindo deles) da forma que for melhor para o jogador. As naves e armas do jogo são bem estilosas e diversas e o combate é bem feito.

A dificuldade do jogo é alta, principalmente nas fases finais que contam com grandes quantidades de inimigos. A diversidade de inimigos é boa, com adversários que vão ficando mais fortes a cada fase. Alguns deles são acoplados a uma superfície enquanto outros te seguem por onde for, exigindo um pouco de estratégia por parte do jogador.

Análise Arkade: Dystoria traz um spaceshooter de gameplay frenético e iluminado

Audiovisual

O gráfico do jogo tem um estilo psicodélico com inimigos, ambiente e naves com muito brilho. O áudio lembra de certa forma os clássicos “jogos de navinha” só que de uma forma diferente, cheio de tiros ao som de “Pew! Pew! Pew!” de uma forma futurista. Os gráficos e a sonoplastia casam perfeitamente, fazendo com que o jogo consiga te imergir no ambiente retrofuturista muito bem. O plano de fundo não é rico em detalhes, mas é o suficiente para nos ambientar no universo.

Análise Arkade: Dystoria traz um spaceshooter de gameplay frenético e iluminado

Conclusão

Dystoria não é um jogo super inovador, porém pode garantir boas horas de diversão. Os mapas, naves e armas para serem desbloqueados garantem o interesse do jogador até o fim, e o jogo traz uma certa nostalgia pelo seu estilo arcade retrofuturista. Se você curte um bom “shooter de navinha” esse jogo é um prato cheio!

Dystoria foi lançado no dia 21 de fevereiro de 2017 para PC.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *