Análise Arkade – Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

11 de dezembro de 2014
Autor: Rodrigo Pscheidt

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

Vista sua wingsuit, apanhe seu arco e flecha, monte em um elefante e vnha desbravar Kyrat com a gente em nossa análise de Far Cry 4!

Far Cry 3 chegou na reta final de 2012 (o jogo saiu em dezembro), mas conseguiu se firmar como um dos melhores jogos daquele ano. Se você curtiu o misto de tiro, sobrevivência e stealth naquela ilha paradisíaca, com certeza vai curtir a experiência maior e melhor que Kyrat nos oferece!

Bem-vindo a Kyrat!

Far Cry 4 começa com Ajay Ghale relembrando o último desejo de sua falecida mãe, Ishwari, que gostaria que suas cinzas fossem despejadas em uma região específica de Kyrat, sua terra Natal.

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

Já de início fica claro que esta não é uma boa ideia, pois a região vive uma intensa guerra civil entre os revolucionários do Caminho Dourado e o tirano Pagan Min, o afetado e autoproclamado monarca de Kyrat, que se mantém no poder em um regime totalitarista extremamente violento.

Brutalmente “jogado” no meio deste tenso cenário político-social, Ajay Ghale se mantém firme na missão de cumprir o desejo de sua mãe. Claro que, para isso, ele terá que se aliar ao Caminho Dourado — com quem ele tem mais em comum do que imagina — e derrubar de uma vez por todas Pagan Min e seu exército de mercenários.

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

A premissa é extremamente simples, mas funciona muito bem, especialmente por não se estender muito e já colocar o jogador no meio da ação. Pagan Min não consegue ser um vilão tão marcante quanto Vaas, mas sem dúvida esbanja carisma e rouba a cena sempre que aparece. Ajay, por outro lado, é um protagonista muito mais participativo e interessante, e o elenco de apoio também ganha força, especialmente nas figuras mais estranhas, como o vendedor de armas Longinus e os chapados Yogi e Reggie que estão sempre fumando algum bagulho estranho.

É tipo Far Cry 3… só que melhor!

Em se tratando de gameplay e exploração, Far Cry 4 é uma derivação direta de Far Cry 3. A Ubisoft não teve vergonha de reaproveitar quase tudo o que funcionou no jogo anterior. O grosso da jogabilidade é essencialmente o mesmo: tiroteios, momentos stealth, veículos, animais selvagens, seringas, e tudo mais, em um shooter sólido e bem calibrado que oferece muita liberdade ao jogador e espaço para a improvisação.

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

Novamente, o mapa vai se abrindo conforme você libera torres de rádio (aqui chamadas Torres de Sino), e cada torre é uma espécie de puzzle, com obstáculos próprios que devem ser superados. Isso já havia no jogo anterior e continua presente aqui. Conforme você libera estas torres, vai descobrindo novos lugares para ir e novas missões, além de liberar gratuitamente novas armas nas lojas do game.

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

As bases inimigas também continuam presentes: existem dezenas delas espalhadas pelo mapa, e você pode decidir como quer fazer para tomar o controle de cada uma. Seja usando uma abordagem stealth (eliminando inimigos em silêncio) ou bancando o Rambo (metendo o pé na porta e metendo bala em todo mundo), há opções para todos os gostos, e a inteligência artificial do jogo é boa o bastante para não deixar tudo fácil demais. Cada base liberada rende novas missões e se torna um novo ponto de descanso e fast travel, o que otimiza suas andanças por Kyrat.

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

A caça continua sendo de vital importância: você começa com um espaço de inventário bem limitado, mas pode aumentá-lo bastante usando couro de animais para criar mochilas, coldres, bolsas e aljavas maiores. Ah e uma caça “limpa” feita com flechas rende o dobro de peles, então sempre que puder, use o arco e flecha ou a besta na hora da caçada! Na hora de cuidar da saúde ou melhorar temporariamente seus atributos, temos a boa e velha coleta de plantas para criar seringas.

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

O sistema de evolução do game é uma versão um pouco reduzida do que vimos em Far Cry 3,mas igualmente eficiente. Temos duas árvores de evolução — O Tigre e O Elefante — que possuem seus próprios upgrades, sendo o primeiro mais voltado para ataque e o segundo para resistência e suporte.

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

Outros diversos detalhes do game deixam aquela sensação de déjà vu — até certas animações de cura e reload são as mesmas do game anterior — mas aqui aplica-se o ditado “em time que está ganhando não se mexe”: Far Cry 3 já era extremamente divertido e desafiador, e Far Cry 4 não só mantém estes atributos, como consegue melhorá-los com suas boas novidades.

As Novidades

Se por um lado temos este reaproveitamento de mecânicas, por outro temos novidades que não só trazem frescor ao game, como conseguem torná-lo ainda mais divertido. Além de ser muito maior, Kyrat tem uma topografia muito diferente de Rook Island, é uma região montanhosa, na fronteira dos Himalaias, de modo que a exploração do jogo está muito mais vertical.

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

Por conta disso, agora temos um arpéu, que será muito útil para fazer rappel por escarpas e cachoeiras. A corda do arpéu também permite que você se balance sobre precipícios, algo que é especialmente útil na busca por certos artefatos e tesouros em cavernas muito remotas.

Além disso, obviamente o rappel é muito útil durante o cumprimento das missões. Fiz um vídeo de gameplay que mostra a utilização do arpéu durante uma missão bem legal, confere aí:

Jogando em modo cooperativo (falaremos disso logo mais), o arpéu ainda pode ser usado em conjunto om outra novidade muito bacana de Far Cry 4: os helicópteros! Na verdade chamar essa geringonça voadora…

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

De helicóptero é quase um elogio, mas o fato é que ela tem hélice e voa, e jogando com um amigo você pode se pendurar heroicamente pelo arpéu enquanto ele pilota, em uma maneira bem diferente de explorar os céus de Kyrat.

Também temos um vídeo a bordo de um helicóptero, se liga:

A fauna de Kyrat também possui suas novidades: os bons e velhos tigres e ursos continuam presentes aqui, mas como Kyrat está longe de ser uma ilha paradisíaca, temos um ambiente que possibilita uma fauna ainda mais ampla, com águias (malditas águias!), rinocerontes, iaques e outras feras, sem esquecer, é claro, dos já famosos elefantes!

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

Aliás, fica a dica: assim que puder, desbloqueie a habilidade que lhe permite montar em elefantes! Isso não é apenas uma das melhores novidades do game, como também é deveras útil e muito divertido! Além de amigáveis, os elefantes são poderosos e resistentes, você pode virar carros e destruir coisas com eles!

Confira abaixo um pouquinho do gameplay que fiz “a bordo” de um elefante no cooperativo com um amigo e sozinho, cumprindo uma missão da campanha:

Outra novidade interessante é Shangri-La: como agora estamos ao lado de um povo muito espiritualizado, vez ou outra Ajay poderá visitar a terra mística de Shangri-la, onde assume o papel de um lendário guerreiro Kyrati que, acompanhado de um tigre sagrado, deve expurgar demônios para devolver a paz àquele mundo.

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

Além do clima etéreo e psicodélico destas missões, elas contam com desafios bem específicos, quebram algumas regras do jogo (você pode cair de qualquer altura sem tomar dano, voar sem wingsuit e desacelerar o tempo) e possuem um visual espetacular, com uma paleta de cores diferenciada muito bonita.

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

Para fechar o leque de novidades, temos novos tipos de inimigos (destaque para o Caçador, que pode enfeitiçar animais para usá-los contra você), fortalezas (que são como os postos inimigos, só que mais difíceis), algumas armas inéditas, uma arena onde você testa suas habilidades contra humanos e animais e os eventos de karma, que são basicamente acontecimentos aleatórios que lhe rendem XP e descontos nas lojas se completados.

Explorando Kyrat com um amigo

Sem dúvida a cereja do bolo de Far Cry 4. Seu modo cooperativo online é extremamente divertido e permite que você e um amigo assumam o controle de Ajay e Hurk (aquele mesmo Hurk do Far Cry 3) para explorar o vasto do mapa do game e cumprir vários tipos de missões em dupla.

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

Embora alguns tipos de missões não possam ser feitos cooperativamente — como as missões principais da campanha, a arena, os eventos em Shangri-La boa parte das atividades podem ser cumpridas por 2 jogadores, incluindo missões de caça, resgate, escolta armada, eventos de karma e (as melhores para se fazer em coop) a tomada de postos e fortalezas inimigas.

Cumprir missões ao lado de um amigo não só é muito divertido, como também acrescenta uma boa dose de estratégia, trabalho em equipe e imprevisibilidade, afinal muitas vezes seu amigo pode dar bandeira na hora errada e botar tudo a perder. O jogo até sugere que você encare as fortalezas (que são bem desafiadoras) no modo cooperativo para facilitar um pouco a sua vida, e esta dica é muito válida.

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

Se o cooperativo é uma adição muito bem-vinda, o multiplayer competitivo, por sua vez, é uma faca de dois gumes. O lado bom é que ele conta com um editor e mapas completíssimo, que te permite criar os desafios mais insanos e compartilhar suas criações com o mundo. De pontes infinitas cheias de rinocerontes até arenas fechadas para combates em veículos, a zoeira não tem limites no editor de mapas.

Por outro lado, a experiência do multiplayer está um pouco… esquisita. Tentando fugir dos tipos de jogo mais manjados (como Deathmatch ou Capture the Flag), a Ubisoft inseriu praticamente todos os tipos de multiplayers dentro da realidade e Kyrat, de modo que você deve assumir o controle de torres de comunicação e outras atividades.

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

Até existe um sistema de customização de personagens e controlar os Caçadores é bem legal, mas de resto eu diria que o multiplayer é um pouco confuso. Considerando que o jogo tem uma campanha enorme e cheia de identidade, oferecer um multiplayer mais tradicional — ainda que clichê — não seria necessariamente um ponto negativo.

A beleza de Kyrat

No que tange o departamento audiovisual, Far Cry 4 é incrível. Kyrat é cheia de lugares exóticos e belas paisagens, e o ambiente que mistura exuberantes florestas e belos lagos com montanhas nevadas e grutas obscuras oferece uma enorme variedade de cenários, todos eles de cair o queixo.

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

Ao contrário de outro título recente da Ubisoft, aqui não temos uma avalanche de bugs (pelo menos não no PS4), e o jogo roda liso em Full HD a 30 frames por segundo, sem nenhum tipo de engasgo ou slow down. Quem jogar no PC deve conseguir um desempenho ainda melhor, mas se você é um console gamer, fique tranquilo, pois o desempenho do game na atual geração é mais do que satisfatório.

O “poder” das máquinas atuais se faz presente na quantidade de elementos e personagens em tela, bem como na iluminação dinâmica e em efeitos de fogo, faísca e fumaça muito convincentes. As texturas também estão muito boas, e salvo o exagerado número de NPCs idênticos (tanto mocinhos quanto bandidos), o visual do jogo surpreende.

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

Far Cry 4 chegou ao nosso país totalmente localizado, com dublagens,menus e legendas em português brasileiro. Eu continuo preferindo o áudio original com legendas, mas é fato que as dublagens brasileiras estão muito competentes e vão facilitar a vida de muita gente.

A trilha sonora também se destaca, por misturar com muita naturalidade diversos estilos: de canções tipicamente tribais até faixas com uma pegada meio árabe até momentos de pura “techneira” e psicodelia, há uma música perfeita para cada situação de Far Cry 4, e cada faixa cumpre muito bem a função de potencializar a tensão e a adrenalina. Só faltaram mais opções de estações e rádio nos carros, mas acho que GTA deixa a gente meio mal acostumado com isso. =D

Conclusão

Far Cry 4 é sem dúvida um jogo que merece ser jogado. Tão divertido quanto seu antecessor — que já era ótimo — com uma campanha longa e cheia de coisas para fazer (só a campanha passa fácil das 20 horas, sem contar as dezenas de side missions), o jogo não é somente um excelente FPS, como também é um incrível jogo de mundo aberto aonde liberdade é a palavra chave.

Análise Arkade - Far Cry 4 tem tiroteios, animais selvagens, guerra civil e muita diversão

Trazendo de volta tudo o que já era bom em Far Cry 3 e acrescentando ótimas novidades — rappel! elefantes! helicópteros! multiplayer cooperativo! –, Far Cry 4 eleva o patamar da franquia mais uma vez. Se o credo dos Assassinos anda meio mal das pernas, aqui está uma franquia em que a Ubisoft realmente se supera. Que continue assim (e não lance um jogo por ano).

Far Cry 4 foi lançado no dia 18 de novembro, com versões para PC, Playstation 4, Playstation 3, Xbox One e Xbox 360.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *