Análise Arkade: salvando a vida marinha com golfinhos de neon em Jupiter & Mars

3 de maio de 2019
Autor: Rodrigo Pscheidt

Análise Arkade: salvando a vida marinha com golfinhos de neon em Jupiter & Mars

Não sei você, mas eu gosto de jogos que me permitem controlar animais diferenciados. Acho que desde os tempos de Ecco the Dolphin não temos a chance de controlar um golfinho. Pois bem, Jupiter & Mars traz não só um, mas dois golfinhos em uma missão ecológica!

Jupiter & Mars

Jupiter & Mars é um jogo em primeira pessoa compatível com VR que nos apresenta a dois golfinhos (presumo que a essa altura você já tenha adivinhado o nome deles, né?). Controlamos um deles, enquanto o outro está sempre ao nosso lado, obedecendo a alguns comandos simples que podemos lhe dar pelo controle.

A trama do game traz uma vibe ecológica que nunca fica velha: em um futuro não determinado, o aquecimento global submergiu boa parte do planeta. A raça humana fugiu com o rabo entre as pernas, deixando para trás oceanos nos quais a vida marinha luta para sobreviver, dividindo espaço com cidades submersas e restos da sujeira deixada por nós.

Análise Arkade: salvando a vida marinha com golfinhos de neon em Jupiter & Mars

Quando toda a fauna marinha é colocada em risco pelos restos de civilização, uma raça ancestral de baleias — as Elder Whales — delega aos golfinhos do título a missão de “limpar” o fundo do oceano, salvando criaturas aprisionadas e acordando outras Elder Whales, que unirão seu poder ao fluxo de energia que visa limpar seu habitat.

Pois é, Jupiter & Mars é um jogo ecológico e antenado com questões ambientais — ainda que inseridas dentro de um contexto lúdico e fantasioso –, e ainda que não esfregue uma história na cara do jogador, passa uma mensagem positiva e relevante.

Explorando o fundo do mar

Jogamos Jupiter & Mars em primeira pessoa, sempre controlando um dos golfinhos, que possui livre movimentação e pode passar comandos simples para seu companheiro realizar.

Análise Arkade: salvando a vida marinha com golfinhos de neon em Jupiter & Mars

No comando do golfinho, podemos nadar pra qualquer direção, interagir com certos objetos, utilizar o sonar característico da espécie para “mapear” ambientes, e por aí vai. Conforme o jogo avança, ganhamos novas habilidades, como nadar em águas mais profundas ou mais rapidamente, podendo escapar de correntes marítimas e acessar novas áreas.

Na prática, o gameplay resume-se a explorar o fundo do mar e buscar o que fazer: iremos encontrar caranguejos e filhotes de tartaruga presos em restos de lixo humano, e devemos libertá-los. Também há ostras com itens colecionáveis, e águas-vivas que devem ser repelidas. O jogo até brinca com stealth, ao introduzir peixes-elétricos que devem ser evitados.

Análise Arkade: salvando a vida marinha com golfinhos de neon em Jupiter & Mars

A navegação pode tornar-se meio confusa: sem um mapa “de verdade”, temos um círculo na tela que meio que dá uma ideia geral da localização de pontos de interesse, mas você não precisa necessariamente ter pressa de fazer nada. Jupiter & Mars quer, antes de mais nada, oferecer uma experiência relaxante e pacífica ao jogador.

Se por um lado isso é positivo — especialmente se desfrutado em VR — por outro acaba deixando tudo meio “solto”: as áreas exploráveis são grandes e interligadas, e pode acontecer de você simplesmente não encontrar algum objetivo muito escondido. Além disso, as novas habilidades demoram um pouco para aparecer, limitando as possibilidades de exploração de que dispomos.

Audiovisual

Enquanto certos jogos com temática submarina tendem a ser escuros e opressivos, Jupiter & Mars vai no sentido oposto, e se esforça para ser luminoso e colorido. O fundo do mar aqui é cheio de criaturas bioluminescentes nadando placidamente em meio a algas coloridas. A flora e a fauna parecem saídas diretamente de Avatar (o filme), ou de um jogo tipo N.E.R.O.

Análise Arkade: salvando a vida marinha com golfinhos de neon em Jupiter & Mars

A trilha sonora que embala o jogo é um techno suave e psicodélico, que casa muito bem com a proposta. Não é realmente memorável, mas cumpre seu papel. No geral, em termos audiovisuais, o jogo não é nenhum deleite, mas oferece um escapismo catártico que é muito bem-vindo.

Conclusão

Jupiter & Mars é um jogo relaxante e sem grandes pretensões, mas que passa uma mensagem bastante positiva e que é mais atual do que nunca. E ele faz isso inserindo o jogador em um mundo aquático muito interessante.

Análise Arkade: salvando a vida marinha com golfinhos de neon em Jupiter & Mars

Eu não joguei em VR, mas este é um jogo que sem dúvida se favorece da realidade virtual, realmente submergindo o jogador naquele universo. Então, se tiver a oportunidade de curtir o game em VR, fala isso, e depois me conte como foi!

Jupiter & Mars está disponível apenas para PS4 — compatível com PS VR. O game possui menus e legendas em português brasileiro.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *