Análise Arkade: Kirby Fighters 2 traz pancadaria “fofinha” e acessível

29 de outubro de 2020
Autor: Rodrigo Pscheidt
Análise Arkade: Kirby Fighters 2 traz pancadaria "fofinha" e acessível

A Nintendo é uma das empresas que mais possui mascotes fofinhos em seu acervo… e vez ou outra ela gosta de colocar os bichinhos para brigar. Kirby Fighters 2 reúne várias versões da bolota comilona — e alguns coadjuvantes de seu universo — para lutas simples, mas divertidas.

Kirby Fighters 2, sequência de um jogo de 3DS lá de 2014, foi lançado meio que de surpresa no mês passado, e é uma ótimo pedida para a criançada. Seu gameplay é simples, sem muitas nuances e complicações, e seus personagens são coloridos e fofinhos, de um jeito que simplesmente não tem como levar a sério a “violência” apresentada.

Um detalhe interessante é que, embora haja várias versões do Kirby no elenco, cada um ataca de um jeito: o Kirby mago, por exemplo, conjura explosivos para jogar nos inimigos. Há um Kirby “luchador”, outro que usa a espada do Link, e até um Kirby “rebelde” que luta usando um ioiô! São muitas variações de um mesmo personagem, todas pautadas pelos equipamentos/adereços dele.

Análise Arkade: Kirby Fighters 2 traz pancadaria "fofinha" e acessível

Em alguns aspectos, o jogo parece uma versão simplificada de Super Smash Bros: aqui temos basicamente um botão de ataque, outro de pulo e um para “devorar” o inimigo, podendo cuspi-lo em seguida. Também é possível se defender e planar, bem como coletar (e utilizar) armas e equipamentos que surgem pela arena.

Pancadaria multiplayer

Embora seja possível jogar em 4 players no estilo todos conta todos, a jogatina fica mais divertida em times 2×2. Isso porque os jogadores podem se ajudar, e há um tipo de power up especial — duas metades de uma estrela — que é devastador, e só pode ser utilizado em dupla. Além disso, jogadores do mesmo time podem “se beijar” durante a luta, compartilhando um pouco de vida ou mesmo efeitos de buffs coletados.

Análise Arkade: Kirby Fighters 2 traz pancadaria "fofinha" e acessível
O ataque especial conjunto

Tudo é muito básico e direto ao ponto, mas justamente por isso, Kirby Fighters 2 é um jogo super acessível. Ele é amigável para todas as idades, e pode ser apreciado mesmo por quem tem zero familiaridade com o Nintendo Switch, ou mesmo com videogames em geral. É um jogo para reunir a galera, sem compromisso — seja no mesmo sofá ou online.

Ao contrário de Super Smash Bros, aqui todos têm barra de vida, e o objetivo é zerar a dos inimigos. Quem “morre” vira um fantasminha, mas pode continuar jogando e, se der a sorte de acertar um jogador ainda vivo com seus ataques de fantasma, volta à vida com um pouquinho de energia.

Análise Arkade: Kirby Fighters 2 traz pancadaria "fofinha" e acessível
Uma dupla de chefes da Torre

Quem quiser curtir o game sozinho, também pode: há um pseudo modo história no qual você escolhe seu personagem e um ajudante para escalar uma imensa torre, com desafiantes te esperando em cada andar e até algumas batalhas contra chefes. Não há uma grande narrativa sendo desenvolvida, mas é uma forma de praticar e aproveitar o jogo mesmo no single player. Na verdade, este modo de jogo também aceita coop para 2 jogadores, o que deixa as coisas mais interessantes.

Evolução & Bagunça

De início, apenas meia dúzia de personagens estão liberados, mas calma que você não vai ter que comprar os outros, nem ganhá-los aleatoriamente em loot boxes. O que acontece é que o jogo tem uma barra de progresso geral, que corresponde ao seu nível de jogador.

Análise Arkade: Kirby Fighters 2 traz pancadaria "fofinha" e acessível
Subir de nível…

A cada nível alcançado, você libera alguma coisa nova — podendo ser um novo personagem, um novo item para ser equipado no modo história, ou mesmo uma nova arena de combate. Dá um bocado de trabalho desbloquear tudo, mas né, pelo menos você só precisa jogar, sem tirar o escorpião do bolso. Ah, e seu perfil acumula XP em qualquer modo de jogo, o que é uma mão na roda.

Análise Arkade: Kirby Fighters 2 traz pancadaria "fofinha" e acessível
Libera novos lutadores…
Análise Arkade: Kirby Fighters 2 traz pancadaria "fofinha" e acessível
E vai deixando a tela de seleção de personagens mais recheada

E já que falamos em arenas ali em cima, vale destacar que Kirby Fighters 2 possui divertidas arenas interativas que deixam cada luta bem imprevisível. Podem rolar ventanias, raios, trens passando em alta velocidade ou grandes mãos em molas que te jogam para fora da tela. É uma bagunça, mas no bom sentido.

Análise Arkade: Kirby Fighters 2 traz pancadaria "fofinha" e acessível

Em se tratando de audiovisual, o jogo tem uma apresentação coerente com a proposta e o universo do personagem. Tudo é muito bonitinho e colorido, e os efeitos sonoros trazem uma bem-vinda dose de nostalgia, pois remetem a diversos momentos da “carreira” do mascote.

Conclusão

Essa questão da bagunça que mencionei ali em cima permeia todo o jogo. Kirby Fighters 2 não é um jogo de luta para virar eSport, nem para ser jogado “a sério”. Ele é um jogo leve, casual e divertido, ideal para reunir famílias, crianças ou grupos de amigos. Não espere profundidade, nem combos mirabolantes. Aqui o negócio é direto ao ponto para uma pancadaria simples, mas honesta.

Análise Arkade: Kirby Fighters 2 traz pancadaria "fofinha" e acessível

Se você gosta da turma do Kirby, e essa premissa de porrada sem compromisso lhe agrada, Kirby Fighters 2 pode ser uma boa pedida, especialmente se você tiver crianças em casa.

Kirby Fighters 2 está disponível exclusivamente para Nintendo Switch. O game não possui localização para o nosso idioma.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *