Análise Arkade: viajando pelos infográficos do estiloso Metrico+

31 de agosto de 2016
Autor: Joao Bonorino

Análise Arkade: viajando pelos infográficos do estiloso Metrico+

Metrico + é um game do gênero puzzle criado pela desenvolvedora Digital Dreams, cujo maior diferencial está na peculiaridade do mundo criado: Totalmente utilizando infográficos. Curioso? Confere logo mais nosso review!

Dados, planilhas e infográficos

Em 2014, a empresa Digital Dreams lançou o Metrico original para Playstation Vita. O lançamento teve reviews mistos, geralmente ressaltando a criatividade nos puzzles e alguns bugs nos controles. Dia 23 de Agosto de 2016 foi lançado Metrico+, uma versão aprimorada do game original, contando com conteúdos adicionais e algumas melhorias nos comandos.

Análise Arkade: viajando pelos infográficos do estiloso Metrico+

A proposta da Digital Dreams de utilizar infográficos é percebida desde a tela inicial, onde um fundo com montanhas possuem dados que acompanham a trajetória do seu mouse (X e Y).  Durante o game, temos bastante variações de cenários (principalmente nas cores, que distinguem cada fase), mas a estrutura dos ambientes é inteiramente baseada em infográficos: temos barras que crescem, gráficos de pizza que são completados, porcentagens, cálculos matemáticos e muitas estruturas geométricas. Todos esses fatores reforçam ainda mais o diferencial de Metrico +.

Quem sou eu?

No início do game, temos que escolher o sexo (masculino ou feminino) do personagem que controlaremos. Nesta tela o game já mostra um pouco do visual minimalista: Os símbolos são cabeças com traços masculinos e femininos, apenas. Não há possibilidade de customização, e o visual do personagem que você escolhe é apenas uma silhueta bem padrão (sem spoilers, mas durante o game isso vai mudando, e é surpreendente).

Análise Arkade: viajando pelos infográficos do estiloso Metrico+

Na verdade, Metrico+ é mais um daqueles games cuja história deve ser interpretada pelo próprio jogador. As transformações que ocorrem com o ambiente e com o personagem, os símbolos utilizados pela narrativa e as representações de liberdade são bem marcantes, mas ficam abertas a múltiplas interpretações. Daremos mais detalhes — não spoilers, detalhes — sobre esta história misteriosa em seguida.

Interpretando dados

Metrico+ é um jogo difícil. Durante as fases finais, eu tive que levantar, dar uma respirada, tomar um suco e voltar para a frente do PC para conseguir solucionar alguns quebra-cabeças sem quebrar o PC.

Toda a estrutura de infográficos apresentada é utilizada nos mais diversos desafios propostos pelo game: Temos que pular pelos gráficos em barras horizontais, temos que calcular distâncias em coordenadas x e y, efetuar algumas ações específicas para completar gráficos em pizza, entre outros. Até mesmo o mapa de fases é mostrado em forma de infográfico, semelhante ao trajeto do metrô.

Análise Arkade: viajando pelos infográficos do estiloso Metrico+

Inicialmente, com os tutoriais (bem conceituais, respondendo basicamente aos comandos do jogador), temos as ações muito claras e simples de serem executadas, sendo mais fácil de identificar em que momento utilizar cada mecânica (mesmo demandando algum esforço para desvendar a solução do desafio.

Confira abaixo nossos primeiros minutos com o game:

Parece fácil? Pois é, mas chegando mais próximo ao final do jogo, algumas ações não ficam tão fáceis de serem interpretadas, e algumas vezes tive que “adivinhar” a combinação de ações que disparava uma reação no ambiente. Isso dificulta um pouco mais as coisas, tornando alguns puzzles mais frustrantes.

Verdade seja dita, Metrico+ é, em grande parte, um jogo de tentativa e erro. Tudo é muito confuso e aleatório, naquel segue um padrão, cada novo infográfico se comporta de uma maneira específica, e você geralmente precisa fazer algo bem específico para prosseguir. Isso pode se tornar meio frustrante caso você não seja muito perseverante.

Controles

Mas, para conseguir conectar todos os pontos desse gráfico (há, piada pronta) a jogabilidade deve auxiliar o jogador. E neste caso ela até que se sai bem. Os controles são fáceis de aprender e começam simples, incrementando o número de ações a serem feitas conforme a progressão de fases.

Análise Arkade: viajando pelos infográficos do estiloso Metrico+

Temos o clássico A e D para movimentar o personagem para a esquerda e direta (visto que é em 2D a movimentação, não usaremos o W e o S), utilizamos o R para validar um checkpoint ou retornar para o checkpoint ativo, shift para resetar todas as ações em um cenário e clique no mouse para lançar um projétil (segurando o botão esquerdo do mouse para fazer a bola rebater em diversas direções).

Todas essas ações se misturam e são necessárias durante o gameplay. Cada movimento seu pode contribuir par ao sucesso ou fracasso no progresso de uma fase. E a quantidade de ações que podem ser executadas deixa o jogador ainda mais livre para pensar sobre como deverá agir para ultrapassar os desafios.

Análise Arkade: viajando pelos infográficos do estiloso Metrico+

Novamente, fica o alerta: a forma aparentemente aleatória com que os puzzles devem ser resolvidos consegue deixar o gameplay meio confuso. As vezes pular faz um gráfico subir, impossibilitando seu caminho. O simples ato de andar pra frente altera o padrão de certos puzzles, de modo que você precisa “inventar” formas de progredir com as mecânicas básicas que tem em mãos.

Audiovisual

Antes de me aprofundar um pouco mais nos comandos do game e na história filosófica, vamos falar sobre os gráficos e os sons de Metrico+.

Os gráficos, como já ressaltei anteriormente, são bem minimalistas. Temos cenários que vão mudando durante as fases, mas que seguem basicamente nos modelos de infográficos (afinal, esse é o diferencial aqui, não é?). As estruturas geométricas são mostradas em 3D, assim como o personagem principal, mas ta movimentação em si fica presa a 2 dimensões.

Análise Arkade: viajando pelos infográficos do estiloso Metrico+

Os efeitos interessantes ficam pelas mudanças que o cenário sofre conforme as ações do jogador, moldando o mundo ao redor (até o background vai sendo remodelado conforme o jogador avança). As diferenças de cores nos cenários marcam o progresso entre as fases, assim como animações e cenas transformadoras que complementam a história em si (já falamos mais nisso).

As músicas do game são bem agradáveis, com instrumentais bem suaves e que não irritam enquanto você tenta superar cada um dos puzzles enlouquecedores que o jogo coloca no seu caminho. Os demais sons (pulos, projéteis lançados, checkpoints e outras ações) são bem divertidos e complementam a trilha sonora.

Jornada Interna

A história de Metrico+ vai ficando cada vez mais complexa e enigmática conforme você avança pelos estágios. O personagem passa por mudanças (que ocorrem em estágios intermediários, onde você fica entre duas portas, e assim que você atravessa uma delas, uma mudança ocorre) que o renovam, dando uma nova forma de vê-lo.

Análise Arkade: viajando pelos infográficos do estiloso Metrico+

É vago, é simbólico, é poético, profundo ou raso, dependendo de quem interpreta. Os desenvolvedores citam o game como tratando-se de uma jornada de livre-arbítrio, mas eu interpretei como uma jornada de redescoberta, de renovação, de uma nova forma de ver, sentir e encarar o mundo (dentro do contexto do game). O final é tão vago quanto a jornada em si, mas é…libertador.

Conclusão

Metrico+ é um puzzle game realmente desafiador, que propõe uma realidade muito criativa baseada em infográficos enquanto envolve o jogador em uma jornada de auto-descoberta e libertação. Para quem busca um belo game para “quebrar a cabeça”, encontrará em Metrico+ algumas horas de reflexos rápidos e criatividade para encontrar soluções que resolvam os desafios.

Metrico+ está disponível para PCs e PS4, e chegará em breve ao XOne. A versão original do game pode ser encontrada no PS Vita.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *