Análise Arkade – Pacer traz boa corrida futurista para agradar fãs do gênero

11 de novembro de 2020
Autor: Junior Candido
Análise Arkade - Pacer traz boa corrida futurista para agradar fãs do gênero

Desde o lançamento de F-Zero, para o Super Nintendo, e Wipeout, para o Playstation, um gênero bem específico nasceu, e cativou um bom número de fãs. Assim, mesmo com poucos games neste formato, toda vez que é anunciado um novo game deste gênero, com corridas alucinantes em pistas com formato de saca-rolha, as expectativas se iniciam.

Pacer chega para somar neste conceito, trazendo um game de corridas extremamente veloz, e com o foco de conseguir dominar a sua nave, em pistas futuristas e com itens para administrar. São várias classes de naves, e vários campeonatos. E, além de ganhar, o jogo ainda oferece desafios, para dar uma variada no gameplay.

Esta variedade é bem interessante, afinal, o game busca, de todas as maneiras, não ser apenas “mais uma cópia de Wipeout“. Embora suas estruturas básicas não fujam das comparações com a clássica série de corridas, na prática, é possível ver vários elementos que buscam elevar o conceito.

Análise Arkade - Pacer traz boa corrida futurista para agradar fãs do gênero

Seu gameplay é interessante, porém é preciso de prática para domar as naves. Com os controles mapeados no formato clássico, X no Playstation e A no Xbox aceleram, enquanto os gatilhos L e R acionam os freios laterais, para fazer as curvas, geralmente bem acentuadas. R1/RB e L1/LB disparam armas, em um conceito no melhor estilo Mario Kart ou Rock’n Roll Racing. Os controles funcionam, mas não são totalmente precisos, especialmente na hora de atirar. Mas nada que um pouco de prática não ajude. E treino de reflexos também.

Para treinar, são 14 circuitos, dez equipes (que remetem a um clima “Copa do Mundo”, pois representam países), cinco naves, que podem ser modificadas em visual e desempenho, além de 11 armas, também modificáveis. E, para se aprofundar no estilo do jogo, há o Modo Carreira, mas também há um multiplayer com dez jogadores por sala. E, ainda, temos outros modos de jogo, como o Flowmentum e Tempestade. Tudo isso acontecendo de maneira primorosa no desempenho, pois não há queda de frames e o jogo se apresenta muito bem otimizado, o que mostra um tremendo cuidado de seus desenvolvedores.

Análise Arkade - Pacer traz boa corrida futurista para agradar fãs do gênero

Flowmentum é um “Velocidade Máxima”, que nos obriga a sempre aumentar a velocidade da nossa nave, enquanto Tempestade é, dentro dos moldes do game, um Battle Royale, acontecendo durante uma tempestade que vai “apertando” o circuito durante um tempo, com o vencedor sendo quem está na frente no final do evento.

Tudo isso em um visual bem competente, com cenários criativos, e bacanas de se observar os detalhes, quando o game dela. E, para embalar, muita música eletrônica, o que se encaixa perfeitamente no clima do game.

Análise Arkade - Pacer traz boa corrida futurista para agradar fãs do gênero

Pacer agrada por trazer bom visual, uma boa proposta de gameplay e boas ideias. Vai agradar, com mais precisão, os fãs do gênero. Afinal, tem um gameplay focado na precisão e nos reflexos, o que pode assustar jogadores mais desavisados. Mas, para quem curte o gênero, ou está disposto a aprender a curtir jogos assim, Pacer traz muita qualidade e tem tudo para conquistar muita gente.

Pacer já está disponível para Playstation 4, Xbox One e PC.

2 Respostas para “Análise Arkade – Pacer traz boa corrida futurista para agradar fãs do gênero”

  • 13 de novembro de 2020 às 00:36 -

    Helinux

  • bons tempos de F-Zero do snes!!!! valeu!!!!

  • 13 de novembro de 2020 às 08:50 -

    Giovani Dactar

  • Gostei! Traz um pouco de SNES mas lembra um pouco o meia quatro também.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *