Análise Arkade: O destino de Suburbia está em suas mãos em Plants vs. Zombies GW 2

7 de março de 2016
Autor: Fernando Floriano

Análise Arkade: O destino de Suburbia está em suas mãos em Plants vs. Zombies GW 2

Plantas ou Zumbis? Escolha seu lado e embarque em uma divertida aventura que seguramente agradará os antigos fãs, assim como os novos jogadores, através de um jogo acessível, bonito e com mais conteúdo em relação a seu antecessor. Apresento-lhes Plants VS. Zombies Garden Warfare 2.

Desenvolvido pela PopCap Games, um dos estúdios da Eletronic Arts, Plants VS. Zombies Garden Warfare 2 nos brinda com um ótimo game, elevando a franquia que ganhou popularidade nos dispositivos mobile a um nível altíssimo, agora na nova geração de consoles e PC. Mas o shooter em terceira pessoa é um produto totalmente novo ou apenas adiciona mecânicas pontuais comparado com GW? Descubra agora em nossa análise.

O conceito do game

Continuação de Garden Warfare, de 2014, Plants VS. Zombies GW 2 permite ao jogador apreciar todos os elementos de uma campanha clássica Single Player, se assim preferir, mas também possibilidade dentro dos modos multiplayer uma experiência vasta e cheia de conteúdo.

A história do game nos apresenta o triunfo dos zumbis que dominaram Suburbia, principal território de GW2. Do lado das plantas, sua missão é partir para a ofensiva e recuperar as rédeas do local. O enredo nos apresenta o conceito que é carro chefe da franquia: a grandiosa batalha entre plantas e zumbis.

Análise Arkade: O destino de Suburbia está em suas mãos em Plants vs. Zombies GW 2

Uma adição interessante é o Gramado de Batalha, que funciona como nosso quartel general em Suburbia. Nele, podemos gerenciar os diversos modos de jogo disponíveis, além de nos conectar com todo o conteúdo do game.

Vale ressaltar que você pode importar seus personagens do primeiro GW até dia 23 de fevereiro de 2017, com as exceções de Disparafruta, Cacto Cítrico, Carnívora Chester e Dr. Chester, que são personagens promocionais. Outra questão interessante é que mais conteúdo gratuito será adicionado a GW2 com o tempo, tornando-o assim um bom investimento.

Personagens e mapas

Quem gosta de contar com um leque grande de opções quando vai escolher seu personagem ou classe com certeza ficará satisfeito com o que GW2 oferece. São mais de 100 personagens jogáveis, plantas e zumbis, e 14 classes diferentes, sendo que 6 classes de personagens são novas.Os novos personagens são: Zumbinho e Robô-Z, Capitão Barbamorta, Supermioloz, Citrinador, Rosa e Coronel Milho.

As novas opções possibilitam que você escolha o personagem com os moldes que mais se adaptem ao seu jogo, por exemplo, se sua preferência são ataques a longa distância o Capitão Barbamorta é uma ótima opção, já se você é oriundo dos games de gênero RPG pode preferir Rosa, que possui habilidades arcanas interessantíssimas.

Análise Arkade: O destino de Suburbia está em suas mãos em Plants vs. Zombies GW 2

Caso busque um personagem equilibrado pode optar pelo Citrinador, que foi minha escolha, pois além de contar com canhões de energia muito eficientes, também possui habilidades furtivas que caem bem em muitos momentos da campanha. Outra questão interessante são as recompensas que são adquiridas simplesmente jogando o game. Atingindo um nível acima do 10 já podemos ganhar vantagens que nos ajudam, tanto itens como customizações especiais.

Além do Gramado de Batalha e Suburbia, GW2 nos apresenta 12 novos mapas, cada um com uma característica própria, o que torna a jornada ainda mais gratificante, pois a variação cenográfica é importante para nos dar a sensação de avanço na história. Os novos mapas são: Great White North, Zen Peak, Boney Island, Lunar Landing, Sandy Sands, Colizeum, Zomburbia, Time Park, ZTech Factory, Frosty Creek, Moon Base Z e Seeds Of Time.

Confira as características de cada área no vídeo abaixo:

Como o jogo funciona?

Em termos de gameplay, GW2 nos dá diversas opções dentro do Gramado de Batalha. Na campanha single player, iniciamos as missões principais falando com um personagem chamado Dave-Robô 3000, que nos dá algumas dicas como um tutorial, além de efetivamente nos encaminhar para as missões do jogo. O papel de Dave-Robô posteriormente passa para o Coronel Milho e assim sucessivamente.

Resumidamente, quando estamos nos mapas temos que cumprir determinado objetivo que nos dará vantagem contra os zumbis, mas isso é conceitual, porque no campo de batalha a dinâmica do jogo funciona basicamente como um tower defense. Somos colocados no mapa com o argumento de coletar um item, por exemplo, mas o gameplay não nos permite explorar o cenário e nosso objetivo é acabar com as hordas de inimigos que aparecem. Depois de repetir esse processo algumas vezes um chefe aparece; vencendo-o a missão é completada e o “item é coletado” ou a “informação é adquirida”.

Análise Arkade: O destino de Suburbia está em suas mãos em Plants vs. Zombies GW 2

Após cada missão voltamos ao Gramado de Batalha onde podemos trocar de personagem, otimizá-lo, andar por Suburbia ou entrar em alguns dos modos multiplayer. E através de um local chamado Portal Multiplayer podemos nos transportar para diversos modos de jogo, entre eles, Capacho, Derrubadas em Equipe, Dominação Territorial, Gnomba, Derrubada Confirmada, Suburbination, Mistureba e ainda podemos customizar uma partida. Tirando os nomes diferentes, todos os modos se assemelham aos modos de jogo clássicos de outros games, como mata-mata em equipe, PvP, proteger seu território e atacar o do inimigo, etc.

No teste dos modos multiplayer tudo fluiu muito bem, o único adendo é que o número de jogadores me parece pequeno até o momento, mas o game foi lançado há pouco tempo e isso tende a aumentar, até porque a comunidade de players de Plants VS. Zombies é relativamente grande. O balanceamento que os próprios personagens do game proporcionam ao todo e interessante, pois até eu, jogador casual de GW, consegui dar uns bons tiros, arquitetar boas estratégias e aproveitar muito a interação com outros jogadores.

Análise Arkade: O destino de Suburbia está em suas mãos em Plants vs. Zombies GW 2

Outro ponto interessante é que apesar de ter uma cara totalmente casual, com o passar das missões a dificuldade aumenta consideravelmente. na campanha, quando terminamos as missões dadas por Dave-Robô 3000 e iniciamos as do Coronel Milho percebemos na hora o upgrade na dificuldade. Graficamente o jogo está lindo, especialmente tudo que se encontra em segundo plano, completado por uma construção de cenário 3D muito bem-feita.

A trilha sonora, quesito que envolve a dublagem, os sons ambientes e a música combinam com o jogo e tornam a imersão naquele universo ainda maior. Pode-se dizer que não é marcante como um todo, mas ainda assim é agradável, então, mais um ponto positivo para a produção.

Conclusão

De forma geral, Plants VS. Zombies Garden Warfare 2 possui um ótimo construto, com alto nível de customização, dezenas de personagens interessantes, vários mapas, desafios e humor na medida certa. É uma opção para quem busca uma jornada casual e divertida, mas também para quem quer uma evolução dentro da comunidade.

Resumindo, um trabalho justíssimo da PopCap Games que pode ser prestigiado por todos, sem exceção.

Plants VS. Zombies Garden Warfare 2 foi lançado dia 23 de fevereiro e está disponível para PC através da Origin, PS4 e Xbox One. A plataforma utilizada para esta análise foi o PS4, sendo assim, podem ocorrer mudanças em relação ao PC e Xbox One.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *