Jogamos com o Pulsefire, o mouse da HyperX feito para quem curte FPS

21 de junho de 2017
Autor: Junior Candido

Jogamos com o Pulsefire, o mouse da HyperX feito para quem curte FPS

Comentamos, há algumas semanas, sobre o lançamento do Pulsefire, a estreia da HyperX no mundo dos mouses, com design feito especificamente para quem curte jogar FPS, mas claro, servindo a vários tipos de jogos e de jogadores. Agora, com um mouse oferecido pela HyperX para testes, vamos compartilhar com você as nossas impressões com o dispositivo, que segue a filosofia da marca com ideias bem interessantes.

Como sempre, a simplicidade prática da HyperX se faz presente no Pulsefire. Sem muita conversa, é só plugar e usar, com todas as configurações feitas no próprio mouse. O dispositivo conta com um design muito interessante, grande, mas ao mesmo tempo leve, e fácil de se manusear, sendo muito prático e confortável para quem vai usá-lo para jogar ou trabalhar. Ele não conta com um design surpreendente mas, as suas luzes, discretas, e a lateral emborrachada ajuda demais na sua utilização.

Jogamos com o Pulsefire, o mouse da HyperX feito para quem curte FPS

O mouse da HyperX também ajuda muito para quem quer mudar rapidamente o DPI no meio do jogo. Com níveis de 400, 800, 1.600 e 3.200 DPI, a mudança pode ser feita apenas no apertar de um botão, com uma cor característica indicando o nível desejado. Mais uma vez, o design simplificado da HyperX faz a diferença, não forçando o jogador a ter que ir nas configurações do computador toda vez que quiser jogar com níveis de DPI diferentes.

Nos jogos que testamos por aqui, sendo em sua maioria jogos FPS, afinal, foi para este público que o mouse foi desenvolvido, o Pulsefire se saiu muito bem, com o seu sensor PixArt PMW3310 dando conta do recado e melhorando de fato o gameplay. O único problema que sentimos foi ao controlar o mouse em 3.200 DPI, pois, como se trata de um produto leve, o cursor ficava “voando” pra lá e pra cá, oferecendo dificuldade para o domínio, mas, de resto, tudo fluiu muito bem.

Jogamos com o Pulsefire, o mouse da HyperX feito para quem curte FPS

Mas, talvez, a sua simplicidade, que é um de seus pontos fortes, pode acabar afastando jogadores mais dedicados. A falta de softwares ou de mais configurações podem fazer com que muitos torçam o nariz para o Pulsefire, mas, com certeza, o mouse pode sim oferecer desempenho tão eficaz quanto os seus concorrentes, cumprindo a sua promessa de oferecer um bom desempenho. Toda a filosofia da HyperX está ali: produtos simplificados, fáceis de configurar, com bom desempenho e aparência marcante, porém discreta. Acredito que isso acaba atingindo um público muito específico, que, com certeza, vai preferir a praticidade deste dispositivo do que as altas personalizações de outros aparelhos.

Especificações do Produto

  • Ergonômico: para destros
  • Sensor Pixart: PMW3310
  • Resolução: 400/800/1600/3200 dpi
  • Velocidade:130i ps
  • Aceleração:30G
  • Botões: 6
  • Comprimento do Cabo: 1,8m
  • Switches dos botões Esquerdo/Direito: Omron
  • Durabilidade dos botões Esquerdo/Direito: 20 milhões de cliques
  • Luz de fundo: cor única, vermelho
  • Tipo de conexão: USB 2.0
  • Polling rate (taxa de captação): 1000 Hz
  • Formato de dados USB: 16 bits/eixo
  • Coeficiente dinâmico de atrito: 0,21 μ*
  • Coeficiente estático de atrito: 0,16 μ*
  • Tipo de cabo: trançado

O Pulsefire já está à venda, pelo preço sugerido de R$299. Você pode conferir mais sobre o produto no site da HyperX.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *