Análise Arkade: Rebel Cops oferece interessante estratégia “faça mais com menos”

3 de junho de 2020
Autor: Junior Candido
Análise Arkade: Rebel Cops oferece interessante estratégia "faça mais com menos"

Nos anos 90, era comum vermos, nos games, cidades, grandes ou pequenas, dominadas pelo crime. E, para combater este mal, cidadãos, grupos especiais ou ninjas saiam pelas ruas, dando porrada em todos os malfeitores que apareciam pelo caminho. Em 2020, novamente uma cidade cai nas mãos do crime.

Agora é a vez de Ripton, típica cidade do interior dos EUA. Dominada por Viktor Zuev, o chefe do crime na região, cumpriu a “cartilha”: dominou a polícia, impôs o medo, e fez com que a sua influência dominasse tudo em torno da cidade. Dos negócios, até as questões de segurança. E, claro, isso levantou uma resistência.

Mas não é uma resistência como as de antigamente, que resolviam tudo na porrada. Aqui, no controle de um grupo de policiais rebeldes, você terá que usar a cabeça, para se organizar e, junto com a comunidade, ir desmantelando pouco a pouco os tentáculos da organização. É na base da estratégia, que iremos lutar contra a corrupção na cidade.

Já vi isso em algum lugar…

Análise Arkade: Rebel Cops oferece interessante estratégia "faça mais com menos"

Se você já jogou algum dos dois games de This is the Police, você vai se sentir familiarizado com alguns detalhes. Como o game foi feito pela Weappy Studios, o game bebe da mesma fonte que a série policial. Tratado até como um spin-off, a arte do game é praticamente a mesma, mudando apenas os tons de cores, e o formato do gameplay.

This is the Police, por exemplo, foca mais no gerenciamento. E também conta com um peso maior no enredo do game. Em Rebel Cops, o foco é maior na estratégia. Há um enredo e um contexto, mas o principal por aqui, é montar estratégia, para vencer as missões. O game oferece gerenciamento de armas e equipamentos, para que você se prepare melhor, e só. O resto é você no campo de ação, com sua equipe, buscando fazer o melhor para resolver as questões.

Análise Arkade: Rebel Cops oferece interessante estratégia "faça mais com menos"

As missões envolvem buscas de pistas, resgate de reféns e capturas. Mas, por se tratar de rebeldes, é claro que tudo será limitado. O jogador terá que lidar com poucos recursos o tempo todo, tendo que tomar decisões baseadas nessa escassez. Assim como em This is the Police, seus agentes se cansam, se ferem, e precisam de cuidados e descanso.

E assim como seu game “irmão”, são várias as missões. Mas, por aqui, no contexto de rebeldes, você precisa de grana. E você conquista essa grana ajudando a comunidade, aceitando seus chamados e decidir se o apoio será gratuito, cobrar um valor simbólico ou um, digamos, “preço justo”. E isso será importante para você manter sua equipe na ativa, mas sem desprezar a população a qual você prometeu ajudar.

Fazendo mais com menos

Análise Arkade: Rebel Cops oferece interessante estratégia "faça mais com menos"

Em Rebel Cops, essa máxima é absoluta em todos os momentos. Seu grupo de rebeldes é sempre inferior. Em número, equipamentos e preparo. Será normal, dependendo do jogador, ter que ir pra uma missão sem balas no revólver, apenas para blefar e tentar prender seu alvo. As opções são variadas: dá pra atacar o inimigo, distrair, andar sem ser visto, e apontar a arma para prendê-lo.

Todas estas ações, claro, vão ser usadas de acordo com o seu estilo. Mas o game, em todos os momentos, estimula a cautela. Até pela simples razão de que, como já disse, seus recursos são muito mais escassos. O que quer dizer que, confronto direto significa morte certa. É aí que Rebel Cops brilha, por exigir do jogador muito mais do que ações de confronto. Exigindo que seja explorado cada centímetro do terreno, para saber exatamente como agir.

Um único porém foi no local o qual joguei. Joguei Rebel Cops em sua versão móvel, em um iPhone. E o grande problema, aqui, é o máximo de informação em uma tela pequena. Poderiam ter melhorado isso. Mas, o game conta com versões para consoles e PCs, que não terão este tipo de coisa. Mas, para os celulares, um recurso do game o torna muito útil e necessário: o save “infinito”.

Há a possibilidade de sempre se salvar o game, em qualquer momento. Se isso vale para quem quer testar uma ação, e retornar ao ponto de save, ao invés de começar tudo de novo, também é muito útil para quem joga em celular, já que a dinâmica é outra: ás vezes falta tempo, ou em outras situações, é preciso atender uma chamada. Recurso importante.

Uma boa opção pra quem gosta de “brincar de polícia”

Análise Arkade: Rebel Cops oferece interessante estratégia "faça mais com menos"

This is the Police é uma série bem interessante. Oferece estratégia e gerenciamento como nenhum outro. Rebel Cops, apesar de ter algumas influências, segue um caminho diferente. Tirando o jogador do comando de uma organização policial e seus muitos recursos, e colocando-o em um grupo rebelde, que tem muitas limitações e sempre precisará usar da criatividade para superar seus problemas.

O game é, por isso, “difícil”. Mas não creio que difícil seja a palavra. Pois é possível, com paciência e inteligência, resolver problema por problema do game. Precisando, também, lidar com decisões difíceis, Rebel Cops oferece elementos que deixam a estratégia muito mais divertida. Mas é claro, para quem gosta deste gênero. Se você busca um jogo policial interessante, mas não gosta deste gênero, passe longe, ou a frustração será enorme.

Rebel Cops já está disponível para PC, Playstation 4, XBox One, Nintendo Switch, Android e iOS.

Uma resposta para “Análise Arkade: Rebel Cops oferece interessante estratégia “faça mais com menos””

  • 4 de junho de 2020 às 02:53 -

    Ronnie

  • Legal esse game, Vlw!

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *