Análise Arkade: O multiplayer assimétrico de Resident Evil Resistance

7 de abril de 2020
Autor: Renan do Prado
Análise Arkade: O multiplayer assimétrico de Resident Evil Resistance

Resident Evil 3 já está entre nós! E nós já contamos para vocês o que achamos da campanha principal do game em nossa análise completa! Mas agora chegou a hora de ver seu modo multiplayer, Resident Evil Resistance!

Então venha com a gente para saber como é esse curioso e um pouco controverso modo online que está incluso no pacote para quem comprar Resident Evil 3 Remake!

Um multiplayer assimétrico interessante

Análise Arkade: O multiplayer assimétrico de Resident Evil Resistance

Os multiplayers assimétricos tem ganhando bastante destaque ultimamente, com games como Dead by Daylight, por exemplo. Que coloca um jogador no papel de monstro e outros no lugar de sobreviventes. A Capcom resolveu seguir essa mesma ideia em Resident Evil Resistance, colocando 1 Vilão contra 4 Sobreviventes.

Resistance conta com partidas divididas em três partes com objetivos bem simples. Os Sobreviventes devem solucionar puzzles para abrir as portas para a próxima área. E o Vilão deve matar todos, enviando monstros para atacá-los.

Análise Arkade: O multiplayer assimétrico de Resident Evil Resistance

Do lado dos Sobreviventes há seis personagens diferentes, cada um com habilidades próprias. Por exemplo: Valerie pode marcar itens no mapa e curar todo o time. Tyrone é forte, podendo chutar monstros e dar buffs para o time. January é uma hacker, podendo interagir com computadores mais rápido que outros personagens e etc.

E no lado dos Vilões há quatro personagens diferentes. Porém eles só são desbloqueados conforme o jogador sobe de nível ao ir jogando. Assim, a primeira personagem disponível é Annette Birkin. Os outros personagens são Daniel, Alex Wesker e Spencer. E futuramente novos personagens serão adicionados em ambos os times.

Análise Arkade: O multiplayer assimétrico de Resident Evil Resistance

O game até conta com um mínimo de lore para explicar o que está acontecendo. Os sobreviventes foram todos infectados com o T-Virus e confinados num laboratório de testes da Umbrella. Os vilões tem a missão de colocá-los em situações de medo e terror extremos para coletar informações sobre a infecção, colocando as cobaias nas mais intensas situações.

Se todos os sobreviventes morrerem, o Vilão vence e coleta todos os dados. Se eles conseguirem fugir, estarão livres da Umbrella (porém ainda infectados).

Jogando como Sobrevivente e Vilão

Jogando como sobrevivente o gameplay é o mesmo dos remakes de Resident Evil 2 e 3, câmera por trás do ombro, mira com os gatilhos, inventário e etc. A diferença é que o inventário não pausa o jogo e é um pouco mais “rápido” de acessar. Além é claro das habilidades.

Cada personagem tem duas habilidades, para ativar a habilidade primária, basta apertar o botão R1/RB, e para ativar a habilidade principal, basta apertar L1+R1/LB+RB. Ambas as habilidades possuem tempo de cooldown, sendo que a habilidade principal leva mais tempo para recarregar.

Análise Arkade: O multiplayer assimétrico de Resident Evil Resistance

Cada área começa em uma Save Room, com uma caixa que os jogadores podem usar para comprar armas e itens. Além disso, há sempre uma save room extra em cada área, que os jogadores podem usar para se proteger e comprar mais itens. Além disso, há sempre vários itens e armas espalhados pelos mapas.

Já ao jogar como vilão, tudo é diferente. Cada área possui várias câmeras em pontos estratégicos. O jogador assume o controle dessas câmeras livremente, podendo trocar a câmera que está usando ao abrir o mapa. Para jogar, o Vilão usa um baralho de monstros e habilidades, com cartas surgindo aleatoriamente. Cada carta tem um custo de pontos para ser usado, com uma barra que vai lentamente se enchendo e concedendo pontos.

Ao escolher um carta, basta mover o cursor e colocar os monstros e armadilhas onde quiser no mapa. Entre as cartas disponíveis, estão zumbis de diversos tipos, minas explosivas, armadilhas de urso, metralhadoras de câmera, cérberos e vários outros monstros. Além é claro da habilidade suprema do Vilão.

Os zumbis podem ainda ser controlados diretamente pelo Vilão, como se fossem personagens normais, com o jogador podendo atacar e se mover livremente. E quando a habilidade suprema é usada, o Vilão controla um monstro incrivelmente forte, no caso de Annette Birkin, com o jogador podendo controlar o próprio William Birkin.

Recompensas e customização

Análise Arkade: O multiplayer assimétrico de Resident Evil Resistance

Uma coisa bem legal de Resident Evil Resistance é que não há nenhuma microtransação. Todo o conteúdo do modo online está disponível para todos. Estando somente bloqueado por uma trava de nível. Quanto mais se joga, mais XP o jogador ganha, subindo de nível e desbloqueando novas opções de customização de personagens, além de ganhar os “Créditos Umbrella”, a moeda do game.

Com os créditos Umbrella o jogador compra lootboxes. Sim, elas estão no game, mas não é possível comprá-las com dinheiro real. As loot boxes são divididas em três tipos: Sobreviventes, Vilões e cosméticos. As de sobreviventes e vilões liberam habilidades equipáveis novas, que podem ser usadas ao subir de nível, o que libera novos espaços de habilidades.

Análise Arkade: O multiplayer assimétrico de Resident Evil Resistance

E as caixas cosméticas são bem óbvias. Elas liberam visuais novos para tudo. Há visuais para sobreviventes, zumbis, monstros e até mesmo para armas. Porém é bem difícil conseguir essas caixas, então se você quiser dar uma variada no visual do seu jogo, vai precisar se empenhar bastante.

Uma coisa importante a se mencionar é que o baralho de monstros dos vilões é padrão. Porém, conforme se sobe de nível é possível liberar espaços para baralhos customizados criados pelo próprio jogador. Porém, tudo leva tempo até ser desbloqueado, mas isso acaba não sendo um problema, visto que todo o game é plenamente jogável desde o nível 1.

Conclusão

Análise Arkade: O multiplayer assimétrico de Resident Evil Resistance

Resident Evil Resistance é divertido, ainda que não pareça ser um modo de jogo que prenda os jogadores por muito tempo. A grande diversão desse modo é sem dúvida alguma jogar como vilão, pois é muito divertido jogar monstros contra outros jogadores e principalmente poder controlá-los a qualquer momento.

Algo que precisa ser mencionado é que no game os jogadores podem escolher partidas com distribuição de papéis aleatória ou escolher se querem jogar como sobrevivente ou vilão. Eu testei as três configurações e consegui encontrar partidas sem dificuldades. Também não sofri quase nenhum lag, apesar de ter visto várias vezes mensagem de que o host das partidas tinha uma conexão instável.

Análise Arkade: O multiplayer assimétrico de Resident Evil Resistance

No fim das contas, Resident Evil Resistance é um modo online divertido, que vem junto no pacote de quem comprar o remake de Resident Evil 3. Ainda assim, pessoalmente não é um modo online que me prenda, mas talvez para você seja diferente. Este é um game decente, no fim das contas. E futuramente receberá novas atualizações que devem melhorar a experiência. Ainda assim, fica a pergunta, será que valeu a pena sacrificar o modo Mercenários de Resident Evil 3 original?

Resident Evil Resistance já está disponível nos PCs, Playstation 4 e Xbox One.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *