Análise Arkade – SpongeBob SquarePants: Battle for Bikini Bottom Rehydrated

21 de julho de 2020
Autor: Junior Candido
Análise Arkade - SpongeBob SquarePants: Battle for Bikini Bottom Rehydrated

Estão prontos? Quem diria, que, após duas décadas de sucesso, Bob Esponja continuaria fazendo sucesso, firme e forte. Um dos personagens mais influentes dos desenhos nos últimos anos continua recebendo conteúdo, e games. Dentre eles, um viu a oportunidade de se refazer e fazer sua aposta nos consoles atuais.

Battle for Bikini Bottom Rehydrated é um remake (mas com cara de remaster) do game de mesmo nome, de 2003. E é um game “típico” da era de popularidade do Playstation 2: um game simples, que oferece desafios dentro do universo do game, mas com maior foco em lucrar em cima da série, do que em oferecer uma experiência única.

Mas isso não significa que o game de quase vinte anos é ruim. Pelo contrário, ele divertiu bastante as crianças na época. E conseguiu ter força suficiente para retornar, tentando trazer alegria para as crianças de hoje. E também a todos os fãs da esponja amarela e seus amigos, que já não são mais crianças.

Uma aventura de plataforma dos anos 2000, hoje

Análise Arkade - SpongeBob SquarePants: Battle for Bikini Bottom Rehydrated

Antes de qualquer coisa, vamos relembrar (ou conhecer, se for o seu caso), o que é Battle for Bikini Bottom. Trata-se de um game de plataforma com objetivos, nos mesmos moldes de Super Mario 64, ou Gex: Enter the Gecko. Basicamente você tem fases com temáticas próprias e desafios que, quando cumpridos geram acesso aos próximos níveis, seguindo assim até o final da fase.

A história conta sobre uma experiência que — pra variar — deu errado e colocou todos os robôs da Fenda do Biquíni contra os seres viventes debaixo d’água. Bob Esponja e seus amigos partem para libertar o “lar doce lar”, cumprindo missões que o ajudarão a prosseguir no objetivo principal. Assim, você terá, além do combate contra os robôs, ajudar seus amigos das mais variadas formas.

O controle principal é sobre Bob Esponja. Mas, de acordo com a fase e a necessidade, é permitido trocar entre Patrick ou Sandy, cada um com habilidades únicas e que garantem acesso a mais locais nas fases. E essa simplicidade, mesmo hoje, se mostra bem interessante.

O game de 2003, apesar de não ter o mesmo apelo de grandes jogos de seu tempo, conseguia divertir e oferecer uma aventura bem acabada. E a situação se repete em 2020. Inclusive, é uma ótima pedida para quem quer uma típica aventura como as de antigamente, mas com um visual caprichado. Servindo para passar o tempo após os exigentes e complexos games atuais.

Mas e o remaster?

Análise Arkade - SpongeBob SquarePants: Battle for Bikini Bottom Rehydrated

Bom, o remaster é algo curioso. E não falo apenas da decisão de refazer este game, que é um entre tantos jogos “medianos” que o Playstation 2 teve em sua história. É que o game, em teoria, é tratado como um remake. Isso acontece por ter sido refeito totalmente na Unreal Engine 4. Mas, engana-se que o novo motor gráfico significa que é um game totalmente novo, como um remake propriamente dito.

A sensação de se estar jogando Playstation 2 permanece. Com controles caraterísticos desta época, e sem grandes novidades. Até os problemas de gameplay, também comuns daquela época, permanecem. Como o controle de câmera, ou dificuldades bobas em acessar determinados locais.

Veja esta comparação:

Então, podemos sim, ver beleza nos personagens e cenários, todos cumprindo bem o seu papel de reproduzir a Fenda do Biquíni no jogo, mas nada além disso. O gameplay não conta com grandes mudanças, não há grandes novidades, e há complicações bobas, se pensarmos nas crianças como público consumidor deste game: acessar as legendas em português é uma tarefinha chata. E não há dublagem.

Um bom passatempo, e só

Análise Arkade - SpongeBob SquarePants: Battle for Bikini Bottom Rehydrated

O game do Bob Esponja é tão mediano quanto o seu “original” de 2003. Mas entenda: mediano não significa ruim. Pelo contrário, o game tem sim um gameplay divertido, e o universo da Fenda do Biquíni também é divertido, e o game reproduz bem todas as situações sem noção de quem é fã dos desenhos.

Apenas não espere um “remake”. É o mesmo jogo de duas décadas atrás, que tomou um “banho de Unreal” e retornou, com uma proposta para oferecer um passatempo mais suave, para quem prefere jogos assim, ou para quem é fã do personagem, e quer um lazer mais “tranquilo”, em meio a tantos games frenéticos e exigentes que estão na preferência hoje em dia.

SpongeBob SquarePants: Battle for Bikini Bottom Rehydrated já está disponível, para Playstation 4, Xbox One, PC e Nintendo Switch.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *