Análise Arkade – O game de Stranger Things 3 é um bom complemento para a série

16 de julho de 2019
Autor: Junior Candido
Análise Arkade - O game de Stranger Things 3 é um bom complemento para a série

Stranger Things 3 chegou e com ele, um grande — e aguardado — sucesso. Com críticas variadas, o fato é que mais de 40 milhões de pessoas assistiram sua terceira temporada em apenas 4 dias. Para nós, a série agradou, principalmente por nos dar a impressão de ter sido um seriado produzido, de fato, nos anos 80.

E, como a Netflix já havia avisado, trouxe um game, referente ao seriado. Os games fazem parte de um plano da companhia, de expandir suas marcas, de maneira semelhante ao que era feito nos anos 90. Quem já curtia games na época sabe que qualquer filme de sucesso da época, tinha um game correspondente.

E a fórmula é exatamente a mesma em Stranger Things. A série, que já teve games lançados anteriormente, tem em seu novo game a missão de relembrar, com algumas leves adaptações, os bons momentos do seriado. Lembra dos games de True Lies, Toy Story, O Rei Leão, ou dos Power Rangers? Pois é esta a mesma premissa do game de Eleven, Dustin e companhia.

Viva novamente Stranger Things 3

Stranger Things 3 dividiu seus oito episódios em oito capítulos no game. Dentro dos episódios, você tem missões, principais e secundárias, para ir cumprindo, e avançando no jogo. Com o controle de Will e Lucas, no começo, com o passar do tempo você vai recrutando novos personagens, como Joyce, Dustin, Nancy, e a Eleven.

Cada personagem tem habilidades únicas, para ajudar em momentos específicos no game. Dustin, por exemplo, pode hackear baús especiais, que oferecem itens melhores. Enquanto Joyce, pode abrir novas portas. Além dos especiais, específicos para cada um. A medida que eles são desbloqueados, todos eles ficam disponíveis, precisando apenas mudá-los com o botão correspondente, quando necessário.

E você jogará sempre com dois personagens. O segundo personagem pode te ajudar nos combates, ou servir de apoio para algum desbloqueio que precise de trabalho conjunto. E, para incrementar o gameplay, é possível comprar itens, e encontrar material pela cidade, para montar itens especiais.

Explore Hawkins no melhor estilo de um RPG dos anos 90

Análise Arkade - O game de Stranger Things 3 é um bom complemento para a série

Fora isso, Stranger Things 3 é um típico game dos anos 90. Assim como Zelda, Landstalker, e tantos outros RPGs de ação, você joga em visão isométrica, e explora Hawkins. Com espaços divididos pelo mapa, você pode ir ao Shopping, ao centro da cidade, no subúrbio, na piscina, ou na cabana de Hopper.

O game, apesar de ter sua estrutura toda baseada em torno dos eventos do seriado, oferece um pouco de exploração. As missões secundárias usam cidadãos de Hawkins, que oferecem tarefas das mais variadas aos personagens. Pena que são pouco inspiradas, e algumas bem repetitivas.

No jogo principal, as missões também são bem parecidas, uma com as outras. É ir a algum lugar, ver algum diálogo com referência ao seriado, ir para o local dos eventos, e explorar um espaço com alguns puzzles. Não que isso seja de todo ruim, uma vez que os enigmas são bons o suficiente para fritar os cérebros.

Nem no modo “história”, equivalente ao easy, os enigmas pegam leve. Neste modo, apenas os inimigos são mais fracos, enquanto itens de saúde aparecem aos montes. Mas, com o foco nos puzzles, jogadores mais desavisados, que pegam o game com a intenção de jogá-lo casualmente, poderão se frustrar.

O essencial para todo fã da série

O game de Stranger Things 3 apostou no essencial. Continuou o formato de games passados, e trouxe uma proposta de exploração e RPG 16-bits, com personagens pixelizados bem interessantes. Somados a puzzles mais complexos do que o esperado em um possível advergame, o game consegue cumprir bem o seu papel, que é o balanceamento entre um game de promoção. Mas é bom avisar: só jogue o game após assistir a série, para evitar spoilers.

Stranger Things 3: The Game já está disponível para Playstation 4, Xbox One, Nintendo Switch, e PC.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *