Análise Arkade: Thimbleweed Park é a mais bizarra aventura dos anos 80 dos últimos tempos

17 de abril de 2017
Autor: Bruna

Análise Arkade: Thimbleweed Park é a mais bizarra aventura dos anos 80 dos últimos tempos

Quando dois dos mais notórios criadores de jogos de aventura resolvem criar um jogo de aventura dos anos 80 com gráficos pixelados e muito bom humor, nada pode dar errado.

Ron Gilbert e Gary Winnick fizeram, no passado, grandes adventures que tornaram-se referência no meio, como os jogos Monkey Island e Maniac Mansion. A dupla retorna aos trabalhos agora em 2017 com o misterioso Thimbleweed Park.

A análise a seguir foi feita para a versão Windows, mas você também encontra Thimbleweed Park para Xbox One, Mac e Linux. O jogo foi lançado no dia 30 de março de 2017.

Com um nome bem peculiar, a cidade de Thimbleweed Park é o cenário dessa aventura nada normal nos anos 80, onde nossa história se inicia começa com um assassinato, o corpo da vítima foi largado no rio da pequena cidade com uma incrível população de 80 pessoas.

O agente Reyes do FBI foi investigar o corpo e encontrou de forma inesperada a agente Ray também trabalhando no caso. Ao longo da investigação você conhece outros personagens-chave como o esquisito palhaço Ransome do circo local, Delores a sobrinha do magnata da cidade e seu pai, Franklin.

Esses são os 5 personagens que você irá controlar, com um foco maior principalmente nos 2 agentes do FBI. É possível escolher entre um dos dois simplesmente ao clicar em sua foto, dinâmica que lhe dá mais liberdade e deverá ser usada para solucionar alguns quebra-cabeças do jogo. Por exemplo: Em certo momento você terá que deixar um dos agentes aguardando em estabelecimento para que o outro possa distrair um dos moradores.

Análise Arkade: Thimbleweed Park é a mais bizarra aventura dos anos 80 dos últimos tempos

Saber usar a troca de personagens, analisar as conversas e objetos encontrados em seu percurso é crucial para que você não fique horas preso sem progredir em Thimbleweed Park, fato esse que você pode esperar se escolher o modo difícil. Se você não tem experiência em jogos de aventura ou tem um perfil de jogador mais casual, pode escolher o modo casual ao invés do modo difícil.

Sabendo que é importante entender a história para progredir, o fato do jogo não estar em Português pode ser uma barreira para quem não sabe inglês, alemão, italiano ou espanhol.

Estranhos e engraçados

Em Thimbleweed Park não há um personagem que seja completamente normal, todos eles são figuras distintamente estranhas, até mesmo aqueles os figurantes.

Uma das figuras mais cômicas é o palhaço Ransome, a cada 10 palavras que sai de sua boca, 6 delas é um xingamento, sendo que ele é especialmente odiado pela grande maioria da população.

Você vai se divertir muito jogando Thimbleweed Park, ele é repleto de fatos estranhos e engraçados, como o momento logo no início, onde você vai encontrar uma dupla vestida de pombos que falam sobre sinais divinos.

Análise Arkade: Thimbleweed Park é a mais bizarra aventura dos anos 80 dos últimos tempos

Você também encontrará muitas referências em Thimbleweed Park, sejam elas de assuntos da atualidade e principalmente para os jogos da LucasArts, a empresa ao qual os criadores fizeram os jogos de maior sucesso de suas carreiras.

Uma trilha sonora maravilhosa

Além dos sons muito bem-feitos que o jogo tem, sua trilha sonora é excepcional, a cada cenário que você entra, a cada situação que se encontra, a música de fundo muda e não é uma música que irrita seus ouvidos.

A dublagem também resultou em um trabalho de muita qualidade, cada personagem tem uma voz coerente a sua personalidade, por essa razão, o jogo é menos artificial do que muitos jogos em 3D com gráficos próximos da realidade.

Análise Arkade: Thimbleweed Park é a mais bizarra aventura dos anos 80 dos últimos tempos

Jogabilidade clássica

Thimbleweed Park é um game em 2D, mas os cenários são construídos de forma a criar uma ilusão de ótica em quem está jogando, em certo momento você pode se afastar para um distante horizonte ou então passar por trás de objetos do cenário.

Análise Arkade: Thimbleweed Park é a mais bizarra aventura dos anos 80 dos últimos tempos

Todas as ações do jogo são feitas pelo menu que sempre está disponível no canto inferior da tela, você tem 9 opções de interação, para cada uma o resultado pode ser diferente dependendo onde você as usa.

Como um bom e velho jogo de aventura, você pode escolher o diálogo dos personagens em determinadas conversas e estocar em seu inventário incontáveis itens para serem utilizados em diferentes situações.

Análise Arkade: Thimbleweed Park é a mais bizarra aventura dos anos 80 dos últimos tempos

O interessante em Thimbleweed Park é que você nunca vai falhar ou morrer definitivamente em qualquer parte da história, dessa forma não há nenhum momento em que você vai precisar se preocupar em ter que voltar uma jogada salva para evitar o pior.

Aliás, já que você vai esquecer de que existe a função de salvar, o jogo tem um sistema de salvar automaticamente fazendo você se preocupar somente em avançar com a história sem receios de perder seu progresso.

Detalhes impressionantes

Nota-se o grau de dedicação que os criadores tiveram com Thimbleweed Park primeiramente pelos seus detalhes: Em certo momento você encontra uma grande estante de livros, até então tudo bem, mas nesse jogo você pode ler o título dos livros e em grande parte até mesmo abrir e ler algumas de suas páginas.

Análise Arkade: Thimbleweed Park é a mais bizarra aventura dos anos 80 dos últimos tempos

Outro fato impressionante é a iluminação, quando um personagem se aproxima de uma chama, por exemplo, nota-se nitidamente o reflexo dela a partir do momento em que ele se aproxima e afasta.

Em Thimbleweed Park você vai andar por vários cenários diferentes, desde um circo abandonado até mesmo a um hotel mal-assombrado, inclusive utilizando um mapa para navegar em outras regiões quando quiser, mas também há momentos em que você vai ser transportado para controlar um personagem em lembranças ou assistir a um mini flashback.

Análise Arkade: Thimbleweed Park é a mais bizarra aventura dos anos 80 dos últimos tempos

Se você gosta de cavar fundo em uma história e inspecionar cada canto de um jogo, vai encontrar várias horas muito divertidas em Thimbleweed Park.

Conclusão

Criativo, engraçado, estranho, desafiante e intrigante, Thimbleweed Park com certeza deve estar no topo da sua lista de jogos de aventura atuais e de todos os tempos. Mais do que somente uma boa e cativante história, o jogo não é repetitivo, lhe dá a medida certa de desafios e impressiona com seus riquíssimos detalhes.

Thimbleweed Park foi lançado para Xbox One, Windows, Mac no dia 30 de março de 2017.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *