Análise Arkade: Jurassic World Evolution 2 inova e esbanja qualidade

24 de novembro de 2021
Análise Arkade: Jurassic World Evolution 2 inova e esbanja qualidade

Se tem um gênero de games que nunca falha quando falamos de Jurassic Park são os simuladores de parque temático. Por motivos óbvios, a franquia se dá muito bem no gênero tycoon, e em Jurassic World Evolution 2 não é diferente. A continuação do ótimo game de 2018 consegue, com o perdão do trocadilho, evoluir a experiência do primeiro game, reestruturando mecânicas e trazendo várias novidades.

Ambientado meses após o fim do último filme da franquia (Jurassic World: Reino Ameaçado), Jurassic World Evolution 2 consegue dar um gostinho muito bom das repercussões de um verdadeiro mundo dos dinossauros. E ainda dá pistas do que podemos esperar de Jurassic World: Dominion, o terceiro filme da nova fase da franquia. Mas temos muito o que falar sobre mecânicas e jogabilidade, por isso, vem comigo conferir essa análise completa!

Análise Arkade: Jurassic World Evolution 2 inova e esbanja qualidade

Cuidando do Mundo dos Dinossauros

Jurassic World Evolution 2 chega em um período estrategicamente interessante da franquia. Temos ao todo cinco filmes lançados (somando Jurassic Park e Jurassic World). Ao mesmo tempo, estamos há alguns meses o terceiro filme da nova fase da franquia, Jurassic World Dominion, que está previsto para chegar aos cinemas em junho de 2022.

O porque disso ser relevante para o jogo? Bom, acontece que Jurassic World Evolution 2 se passa algum tempo após os acontecimentos de Jurassic World: Reino Ameaçado. Assim, temos dinossauros selvagens espalhados pelos cinco continentes e nossos já conhecidos protagonistas fazem parte de uma iniciativa de preservação desses animais.

Análise Arkade: Jurassic World Evolution 2 inova e esbanja qualidade

Com isso, a campanha principal de Jurassic World Evolution 2 traz uma pegada bem diferente do que vimos no primeiro game da franquia. Com uma ideia bem mais próxima do DLC do primeiro game batizado de Claire’s Sanctuary, a campanha principal mostra o básico do jogo com o intuito de resgatar dinos selvagens e garantir que estes fiquem em locais protegidos e controlados.

O interessante aqui foi a criatividade em não repetir a mesma premissa vista no primeiro game, onde precisávamos dar conta de cuidar e administrar o parque como proprietários dele. Várias mecânicas são subvertidas com essa mudança de perspectiva, algumas facilitando alguns processos (como a aquisição de dinos) outras dificultando a nossa vida (como a admissão de cientistas).

Análise Arkade: Jurassic World Evolution 2 inova e esbanja qualidade

Revivendo todos os filmes da franquia

Mas não é só da criativa campanha principal que é feito Jurassic World Evolution 2. Além dela, Jurassic World Evolution 2 ainda nos traz alguns outros modos de jogo inéditos muito interessantes. Entre eles, temos o modo Teoria do Caos. Nele temos a oportunidade incrível de reviver alguns momentos marcantes dos filmes da franquia, desde o primeiro Parque dos Dinossauros de 1993 até Reino Ameaçado de 2018.

A ideia aqui é reescrever a história dos filmes com você no papel de administrador dos projetos. Seja construindo do zero o primeiro Parque dos Dinossauros, tentando estabelecer o parque em San Diego como tentaram no segundo filme, reconstruindo as instalações do sítio B vistas no terceiro filme, começando do zero o Jurassic World ou então coletando os animais antes do desastre natural visto no último filme.

Análise Arkade: Jurassic World Evolution 2 inova e esbanja qualidade
O que era apenas um projeto em “Mundo Perdido” pode se tornar realidade nas suas mãos.

Importante considerar também que, mesmo sem nenhuma confirmação por parte dos desenvolvedores, é possível notar um “espaço vazio” aparentemente proposital logo após o quinto filme. Dando a sugestão de que futuramente teremos um DLC com missões referentes a Jurassic World Dominion — o que seria bem interessante diga-se de passagem.

As missões do modo Teoria do Caos não são muito extensas (tal qual a campanha principal), mas juntando todo o conteúdo da campanha principal e a temática dos filmes, é provável que tenhamos cerca de 15 a 20 horas de conteúdo. O que não chega à totalidade do primeiro jogo, mas traz muito mais variedade, tornando a experiência final muito mais divertida e menos repetitiva.

Análise Arkade: Jurassic World Evolution 2 inova e esbanja qualidade
Que tal um passeio pelo Jurassic Park original?

Desafios dignos de John Hammond

Como se não bastasse a Campanha Principal e o modo Teoria do Caos, ainda temos mais dois modos de jogo disponíveis. O primeiro deles é o Modo Livre, que se configura basicamente como um sandbox, no qual você monta seu parque e vai crescendo e desenvolvendo seus dinos até o ápice do sucesso (ou a desgraça total).

Mas talvez um dos mais interessantes modos de jogo seja o Desafio. Nele, possuímos várias tarefas distintas em mapas diferenciados para cumprir em um determinado tempo. A ideia aqui é ser o mais eficiente possível no manejo do seu parque. O modo é muito mais limitado do que os anteriores, mas em compensação é ideal para os amantes de desafios mais árduos.

Análise Arkade: Jurassic World Evolution 2 inova e esbanja qualidade

Mesmo sem utilizar o modo Desafio, vale a pena dizer que Jurassic World Evolution 2 pode te ocupar por um tempo considerável. A campanha principal em si não chega a ser difícil — servindo mais como um enorme tutorial para apresentar as mecânicas básicas e novidades do jogo. Entretanto, a Teoria do Caos e o próprio Modo Livre podem ser bastante desafiadores dependendo da situação.

No céu, na terra e no mar!

Um dos maiores acréssimos que Jurassic World Evolution 2 trouxe em relação ao primeiro game foram as novas espécies de répteis, tanto voadores quanto aquáticos. No primeiro jogo, não tivemos a presença de répteis marinhos como o gigantesco Mosassauro que aparece em Jurassic World, enquanto os pterossauros apareceram somente no DLC Return to Jurassic Park.

Análise Arkade: Jurassic World Evolution 2 inova e esbanja qualidade
Algumas espécies de pterossauros são incríveis!

Já em Jurassic World Evolution 2, temos várias espécies voadoras e marinhas, com mecânicas e construções próprias já no jogo base. Isso, é claro, além de várias novas espécies de dinossauros, agregando ainda mais variedade de criaturas ao game. Toda essa variedade de espécies vem com a excelente qualidade e riqueza de detalhes que já víamos no primeiro título.

As espécies voadoras possuem viveiros próprios, que podem ser aumentados de um modo bem prático e com riqueza de detalhes. Além disso, podemos modificar o bioma dentro das gaiolas, acompanhar o comportamento dos répteis voadores e instalar postos de observação.

Análise Arkade: Jurassic World Evolution 2 inova e esbanja qualidade

Já na parte aquática, temos um pouco mais de limitações ao personalizar o terreno, porém a construção dos aquários funciona num geral de modo bem semelhante às gaiolas. E assim como no caso dos animais voadores, várias espécies aquáticas já estão disponíveis no jogo base para que você possa diversificar bastante a coleção de dinos do seu parque.

A riqueza dos detalhes

Jurassic World Evolution 2 agrada bastante em jogabilidade, diversidade de mecânicas e variedade de missões a serem completadas nos vários modos de jogo. Entretanto, é nos detalhes que podemos ver a grandeza do game de verdade. Detalhes que agradam tanto visualmente, em animais e construções, como também na inteligência artificial de cada espécie.

Análise Arkade: Jurassic World Evolution 2 inova e esbanja qualidade

Cada espécie possui comportamentos e características próprias, modos de beber água, se alimentar, disputar território e dormir específicos. Mesmo animais muito parecidos, como os “chifrudos”, como o Triceratops e o Torossauro, possuem distinções de comportamento incríveis. Se a sensação de que os animais eram criaturas vivas já existia no primeiro jogo, nessa sequência isso está ainda mais surpreendente!

Algumas mecânicas como a de contratação de cientistas, uso de instalações veterinárias e alguns veículos inéditos são incrivelmente imersivas e detalhadas. Mas é importante ressaltar que nenhum desses adendos veio para complicar o jogo ou torná-lo mais exaustivo. Na verdade, acontece exatamente o oposto. As mecânicas de Jurassic World Evolution 2, bem como seus detalhes são muito mais instintivos e interessantes do que seu antecessor.

Análise Arkade: Jurassic World Evolution 2 inova e esbanja qualidade

Visual excelente, mas pouco otimizado

E por falar em detalhes, não podemos deixar de elogiar o visual do game. Assim como o primeiro Jurassic World Evolution, essa continuação surpreende bastante visualmente. A riqueza de detalhes nas construções (inclusive com janelas mostrando o interior dos cômodos), dos terrenos, vegetações, paisagens e, principalmente, dos veículos e animais é surpreendente.

Infelizmente, toda essa riqueza de detalhes complexa e rica veio com um custo: o jogo não está tão otimizado como o anterior. Em nossos testes, rodando o jogo em um bom notebook gamer, algumas quedas na taxa de frame foram observadas, além de problemas de desempenho principalmente ao iniciar novas missões do modo Teoria do Caos. Mais de uma vez foi necessário fechar e abrir o jogo de novo para “resolver” o gargalo de taxa de frames.

Análise Arkade: Jurassic World Evolution 2 inova e esbanja qualidade

Isso atrapalha um pouco, pois quebra o ritmo de jogatina e a imersão em alguns momentos. Mas, felizmente, não deve ser nada que algumas atualizações leves não resolvam. Provavelmente nos consoles, onde o visual do jogo é mais estável e menos personalizável, esse tipo de problema seja bem menos frequente.

O primeiro jogo e mais um pouco

Jurassic World Evolution 2 traz tudo que uma sequência de excelente qualidade deve trazer. E o mais impressionante é que ele faz isso sendo não só uma sequência do primeiro game, mas também do último filme, ou seja, consegue se encaixar em duas lacunas diferentes — e cumpre ambos os propósitos muito bem.

Temos aqui uma grande atualização do que vimos no primeiro game em termos de mecânicas, novas espécies e tipos de animais, novos modos de jogo e uma extensão de conteúdo interessante que é variada e desafiadora sem se tornar cansativa.

Análise Arkade: Jurassic World Evolution 2 inova e esbanja qualidade

Para quem gostou do primeiro jogo, para amantes de dinossauros ou admiradores da franquia nos cinemas, este é um jogo praticamente obrigatório. Já os ávidos por games de simulação e administração no estilo tycoon também possuem em mãos uma joia muito bem polida, capaz de render muitas horas de diversão.

Essa é a continuação de um excelente game de simulação que não se limita a simplesmente repetir a fórmula de seu antecessor. Além disso, não tem medo de trazer todas as mecânicas que outrora estavam em conteúdo extra para o jogo base. Definitivamente, o que temos aqui é uma ótima razão para viajar mais uma vez para o tempo dos dinossauros!

Jurassic World Evolution 2 foi lançado no dia 9 de novembro de 2021 e está disponível para PC (via Steam e Epic Games), PlayStation 4, PlayStation 5Xbox OneXbox Series X|S. Para esta análise, rodamos o game em um notebook gamer com processador i5-9300, 24GB de memória, placa de vídeo GTX 1650 de 4GB e SSD de 450gb. O game possui menus e legendas em português brasileiro.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *