Arkade Séries: Drácula ressurge novamente, mas agora na série animada de Castlevania na Netflix

7 de julho de 2017
Autor: Renan do Prado

Arkade Séries: Drácula ressurge novamente, mas agora na série animada de Castlevania na Netflix

Finalmente a série animada de Castlevania estreou na Netflix! A primeira adaptação de um vídeo-game para o serviço de streaming, que tem investido pesado em conteúdo original baseado em grandes séries consagradas, como as séries da Marvel, enfim chegou. E agora, o primeiro passo foi dado para a invasão dos video-games na plataforma, com o ressurgimento de Drácula e a eterna batalha entre o vampiro e o clã Belmont.

Então é hora de conferir como a primeira temporada da série acabou se saindo em sua estréia, com seus pontos altos e baixos e no que podemos esperar para o seu futuro. Então reabasteça seu estoque e ampolas de água benta, coma o frango que você achou dentro de uma parede e prepare sua Vampire Killer para a batalha!

Arkade Séries: Drácula ressurge novamente, mas agora na série animada de Castlevania na Netflix

Castlevania está ambientado entre os anos 1474 1476, durante acontecimentos de Castlevania III: Dracula’s Curse. A série possui apenas quatro episódios de 25 minutos cada. Cada uma com um foco diferente, como peças que se encaixam para mostrar a história completa, e de maneira muito fiel aos acontecimentos da série nos video games.

O primeiro episódio tem como objetivo nos mostrar o porque Drácula ressurgiu e iniciou seu reinado de terror sobre as terras da Wallachia, mostrando inclusive o início da relação entre Vlad Drácula Tepes e a humana Lisa, união que deu fruto a Alucard, protagonista de Symphony of the Night e que também esteve presente em Castlevania III.

Arkade Séries: Drácula ressurge novamente, mas agora na série animada de Castlevania na Netflix

Dessa forma, já posso adiantar que, se você conhece o enredo de Castlevania III, então já terá uma noção da ordem dos acontecimentos da série. A adaptação segue bem a risca a sequência de eventos do game, mostrando pela primeira vez a razão do retorno de Drácula, completamente enfurecido e disposto a exterminar toda a raça humana do planeta. Sem dar nenhum spoiler, se você conhece os personagens citados até o momento, já poderá descobrir o porque de seu retorno, apesar dessa ser uma informação que já é dada nos primeiros minutos do primeiro episódio.

Os três episódios seguintes são focados em Trevor Belmont, último membro do clã que há eras caça vampiros e criaturas sobrenaturais. Trevor é um personagem bem carismático e interessante, ele é o último membro de seu clã ainda vivo, pois os Belmont foram excomungados da igreja, caçados e escorraçados por serem acusados de praticar magia negra e se envolverem com monstros. Devido a isso, Trevor é um homem amargurado, mas ainda com seu senso de dever e honra, tentando manter uma vida pacífica regada muita cerveja e preguiça, mas que ainda levanta sua espada e seu chicote para defender os fracos.

Arkade Séries: Drácula ressurge novamente, mas agora na série animada de Castlevania na Netflix

Trevor então começa a se envolver em toda a crise que se abateu pela região, visitando cidades devastadas por demônios, fazendo aliados pelo caminho e tendo que enfrentar inclusive a própria igreja, com seus métodos violentos e extremos de tentar parar o ataque de Drácula, ao punir pessoas que eles consideram amaldiçoadas e incitando os pobres e camponeses a cometer assassinatos, derramando sangue de inocentes para tentar impedir os monstros.

E por falar em sangue, Castlevania tem um verdadeiro ganho de sangue e tripas totalmente explícito. A série possui uma temática bem adulta, com bastante palavrões e temas polêmicos, como violência, religião e até mesmo papos sobre genitálias e cabras (deu pra entender onde eu quero chegar?). A violência visual da série é impressionante e não se contém. Desmembramentos, decapitações, sangue derramado, corpos explodindo e tripas espalhadas. Nem mesmo crianças são poupadas. Homens, mulheres, crianças e até bebês morrem de forma violenta nas garras dos demônios de Drácula.

Arkade Séries: Drácula ressurge novamente, mas agora na série animada de Castlevania na Netflix

As cenas de batalha são ótimas, com bastante intensidade e muita violência, mantendo o padrão e não deixando nunca que o espectador se esqueça de que essa não é uma série para os mais novos. É para pessoas mais maduras, mas ainda mantendo uma boa dose de humor e até leveza, não adicionando cargas emocionais excessivas onde não há necessidade, por exemplo.

Visualmente a série é muito bem feita, a arquitetura dos cenários é belíssima, digna de um verdadeiro Castlevania. E por falar nisso, o próprio castelo de DráculaCastlevania, recebe uma atenção especial, pois ele é uma entidade por si só dentro da série, um castelo móvel, com máquinas e equipamentos bastante avançados para a população na época, e por isso considerado profanos e diabólicos.

Arkade Séries: Drácula ressurge novamente, mas agora na série animada de Castlevania na Netflix

Os personagens são muito bem desenhados, e com bastante detalhes, apesar de vez ou outra em algumas cenas seus visuais receberem menos tratamento, uma prática que infelizmente tem sido comum em muitos animes atuais, mas que felizmente não atrapalham, ou deixam o visual feio aqui.

A série possui dublagem em vários idiomas diferentes, incluindo português brasileiro, e o trabalho de dublagem está realmente excelente. Os personagens possuem bastante personalidade em suas vozes, em especial o Conde Drácula, com sua voz mais grave e cheia de raiva e amargura. A série ainda possui uma boa trilha sonora bem condizente com a ambientação, ainda que infelizmente não hajam músicas vindas dos video games (eu gostaria muito de ouvir uma versão orquestrada de Bloody Tears…). Mas as músicas são muito boas e mantém o clima sombrio onipresente em toda essa primeira temporada.

Arkade Séries: Drácula ressurge novamente, mas agora na série animada de Castlevania na Netflix

O fato da primeira temporada ter somente quatro episódios acaba deixado ela muito curta. A duração total da temporada é cerca de 1 hora e 40 minutos, praticamente a duração de um filme. Por um lado, a série não sobre o problema de ser arrastada, mas por outro, ela é um tanto quanto abrupta. Quando as coisas ficam bem intensas e mais divertidas, é aí que tudo para, deixando aquela sensação de “ué, mas já?”, mas dando aquele gostinho de quero mais para o que virá em futuras temporadas, e aliás, a segunda temporada de Castlevania já foi confirmada pela Netflix. E pelo ponto em que a primeira temporada terminou, já fica claro que o que vem de agora em diante será ação pura, com muitas batalhas e muito mais sangue.

Castlevania estreou hoje na Netflix, dia 7 de julho. A série é produzida pela Frederator, o mesmo estúdio responsável pela série Hore de Aventura da Cartoon Network, e é produzida por Adi Shankar, que também já confirmou que produzirá uma adaptação da série Assassin’s Creed em animação. E pelo oque já foi visto em Castlevania, já temos grandes esperanças de ver uma nova era de adaptações de video games para outras mídias que são realmente boas! Mas uma coisa que seria ótimo para a próxima temporada seria ela ter uma duração maior. A série tem muito potencial, e merece mais tempo e mais conteúdo, até para nos prender ainda mais na tela.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *