Arkade Séries: A excelente segunda temporada de Castlevania da Netflix

27 de outubro de 2018
Autor: Renan do Prado

Arkade Séries: A excelente segunda temporada de Castlevania da Netflix

Já faz mais de um ano desde que assistimos a primeira temporada da adaptação de Castlevania para a Netflix, mais precisamente a adaptação de Castlevania III: Dracula’s Curse, lançado originalmente para o NES lá em 1989. E enfim a nova temporada chegou, dando continuidade na jornada de Trevor Belmon, Sypha Belnades Alucard em seu confronto contra o Conde Drácula.

A segunda temporada começa no exato ponto em que a primeira terminou, com Alucard se juntando ao grupo para colocar um fim na carnificina que Drácula lançou sobre a humanidade como vingança pela morte de sua esposa, Lisa Tepes. A segunda temporada possui oito episódio, o dobro da primeira, o que foi ótimo, pois permitiu que a série desenvolvesse as histórias de seus personagens de maneira melhor.

Arkade Séries: A excelente segunda temporada de Castlevania da Netflix

Algo que a série fez muito bem e teve como foco principal em alguns de seus episódios foi apresentar os conflitos internos de cada personagem, mostrando o sofrimento e ira que dominam Drácula, enquanto ele emprega sua vingança e relembra os momentos que teve com Lisa. Trevor, Sypha e Alucard, cada um relembrando suas infâncias e o sofrimento pelo qual cada um passou. Bem como as maquinações e conflitos que acontecem dentro do próprio Castelo de Drácula.

Uma das coisas mais legais foi ver o relacionamento entre o trio de heróis, enquanto seguiam sua aventura. Se você é fã da série nos video games, então já sabe o destino dos três, mas evitaremos spoilers mesmo assim. Uma coisa que deve ser notada é que a relação entre os três é um dos pontos mais divertidos da série, com Trevor Alucard trocando ofensas um com o outro em toda oportunidade que tem, bem com Sypha implicando com Trevor, com ele implicando de volta com o intuito de deixa-la irritada.

Arkade Séries: A excelente segunda temporada de Castlevania da Netflix

Infelizmente um personagem clássico de Castlevania III: Dracula’s Curse foi deixado de fora, Grant Danasty, um personagem transformado em demônio por Drácula e resgatado por Trevor, ajudando-o na aventura. Sua falta não comprometeu a história, porém é algo que certamente deixará os fãs tristes, ainda mais por sua presença na série ter sido sugerida pela Netflix através das redes sociais, o que acabou não acontecendo.

Apesar dessa perda, novos personagens foram inseridos na série, com personagens clássicos que compunham a corte de Drácula, sendo eles Hector Isaac, os Devil Forgemasters de Curse of Darkness, além de Carmilla, uma vampira e chefão recorrente nos jogos da série. Essa trinca de personagens foram muito bem construídos, apesar de haver uma considerável diferença em suas participações na série com suas contrapartes nos video games.

Arkade Séries: A excelente segunda temporada de Castlevania da Netflix

Carmilla e Hector

O parágrafo a seguir traz informações do game Curse of Darkness, com informações sobre os personagens Hector Isaac, sendo que os eventos deste game acontecem três anos depois dos eventos de Dracula’s Curse, por conta disso, talvez algumas dessas informações sejam consideradas spoilers para a série, apesar de parte do sucesso da série estar em trazer elementos e personagens já bem conhecidos pelos jogadores. Portanto leia o próximo parágrafo por sua conta e risco! Se quiser evitar essas informações, pule para o segundo parágrafo abaixo.

 

Em Curse of DarknessHector está em uma busca de vingança contra Isaac, por este ter causado a morte de sua esposa. Hector traiu Drácula durante os eventos de Dracula’s Curse, por essa razão, Isaac quer destruir seu antigo companheiro. A série mostra uma sequência de eventos diferentes, com um final que muda por completo a relação desses personagens, mas que sugere que ainda há mais por vir, quem sabe com uma temporada nova focada em ambos os personagens, o que seria algo muitíssimo interessante de se acompanhar.

Arkade Séries: A excelente segunda temporada de Castlevania da Netflix

A série mantém seu belíssimo visual de desenho animado, mas dessa vez combinando cenários de pintura com as animações 2D, o que dá um belíssimo contraste visual. As animações dos personagens possuem altos e baixo, em minha humilde opinião. No geral as animações são excelentes, mas vez ou outra a movimentação dos personagens é muito dura, quase como num anime muito antigo, com pouquíssimas animações de movimento, o que pessoalmente é algo que não consigo me habituar. Apesar disso, a série como um toda tem uma fluidez de movimentos excelente, principalmente nas cenas de luta, onde o anime brilha.

Nas lutas a qualidade de animação atinge seu ápice, com muitos detalhes na movimentação dos personagens bem como incríveis animações de golpes, luzes, sangue e explosões. Com Trevor balançando a Vampire KillerAlucard fatiando com sua espada e Sypha usando suas poderosas magias. Aliás, a segunda temporada mantém toda a violência vista no primeiro. Existem muitas mortes, desmembramentos, torturas e sangue para todo lado, sem censuras, com cenas imensamente grotescas de se assistir, mesmo num desenho animado, o que é algo ótimo para a série.

Arkade Séries: A excelente segunda temporada de Castlevania da Netflix

Uma das críticas à primeira temporada foi a ausência da trilha sonora original dos games, mas aqui a série se redimiu. Em uma das melhores cenas de luta da série temos como trilha sonora uma nova versão orquestrada da clássica Bloody Tears, uma das mais emblemáticas músicas da série. A cena de luta e a trilha são tão incríveis que causam um prazeroso arrepio enquanto se assiste, sendo com certeza o ponto alto dessa segunda temporada.

Além disso, essa temporada possui muitas referências a elementos dos games, como alguns itens icônicos como a cruz, Medusa’s Head e outros elementos escondidos nos cenários. Quando você estiver assistindo e chegar no ponto em que o trio de heróis busca por informações sobre como prosseguir com sua jornada, fique atento aos cenários, pois você notará muitos elementos dos games escondidos aqui e ali!

Arkade Séries: A excelente segunda temporada de Castlevania da Netflix

Por fim, a dublagem em português mantém seu altíssimo nível. Os personagens foram magistralmente dublados, e assistir as cenas de xingamentos mútuos entre Alucard Trevor é algo divertidíssimo, pois não houve censura nenhuma, os palavrões comem solto de maneira verdadeiramente linda! Faça-se um favor e assista Castlevania na dublagem brasileira, pois seu trabalho foi impecável!

E assim, termina a segunda temporada de Castlevnia, que termina a aventura contada em Dracula’s Curse, mas deixando pontas soltas suficientes para uma terceira temporada. E que ela venha! Pois a terceira temporada muito certamente englobaria os eventos de Castlevania: Curse of Darkness, um dos melhores games de toda a série (e pessoalmente, o meu preferido). A Netflix nem sempre acerta em suas adaptações (cof, cof, Death Note), mas quando acerta, o resultado é incrível.

E aí, você já assistiu a segunda temporada? Conta aí pra gente o que achou dela!

Uma resposta para “Arkade Séries: A excelente segunda temporada de Castlevania da Netflix”

  • 27 de outubro de 2018 às 15:40 -

    Onigumo

  • Eu sou suspeito a falar sobre castlevania, a serie tem um espacinho no meu coração, seja pela ambientação, o design das aéreas ou simplesmente pela maravilhosa trilha sonora os jogos da franquia tem um encanto especial sob mim.
    Sendo bem sincero dracula’s curse sempre me pareceu um pouco ambicioso demais, apesar de enriquecer a mitologia da franquia e trazer um pouco de solidez para a historia, o jogo como um todo extrapola a simplicidade elegante do primeiro titulo e através de seus belos cenários nos apresenta uma boa historia cuja jornada se apresenta um pouco elaborada demais para fazer bem a si mesma, tendo em vista as duras limitações técnicas da época. Mas não me entendam errado, castlevania sempre foi um jogo audacioso, o propio Simon’s Quest por mais errôneo que seja traz consigo ideias incríveis para um jogo de sua época.
    Quando as noticias sobre uma serie animada de castlevania começaram a circular a primeira coisa que pensei foi: ” que ótimo, contudo espero que seja uma historia original, ou pelo menos uma adaptação do adventure”, meu medo era ver mais um exemplo infame de adaptação, roteiros e personagens originais são fáceis de desassociar com a serie ( tal como acontece inclusive como alguns jogos da serie, por exemplo os jogos de 64, judgment ou o order of shadows) e o adventure por ser uma historia de elementos simples e já haver uma HQ para nortear ,poderia funcionar melhor em tela. O resultado foi uma primeira temporada curta mas satisfatória, para ser sincero o menino no dynavision tomou a frente a tratou de embelezar toda a jornada, tornando doce qualquer sabor azedo que a experiencia me apresentasse. Saída a segunda temporada tratei de devorá-la vorazmente ainda quente, por fim mais uma vez o danado do moleque enfeitou todo o percurso, contudo alguns tons mais duros e amargos permaneceram na boca. A verdade e que castlevania deixa muito a dever em animação por exemplo, a trilha sonora não foi bem utilizada, tendo arranjos pouco originais e sendo posicionada de maneira medíocre em relação as cenas. Ademais a temporada se preocupou mais em fazer um preludio para uma terceira temporada do que em finalizar de forma descente os acontecimentos da primeira, dando mais destaque a personagens e tramas menos importantes naquele momento. Por fim a animação careceu de ação e aventura, dois elementos indispensáveis da serie original, aqui nada de desafios elaborados, inimigos poderosos ou exploração de fabulosos ambientes, não, ao invés disso temos um roteiro sem ponteiro, que da enfase a narrativas menos importantes e deixa a dever no que realmente importa.
    Por fim Castlevania tem se mostrado uma boa animação, mas que perdeu a chance de ser muito boa….

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *