Arkade Speed – No eSport e na pista, as 24 Horas de Le Mans fizeram história neste final de semana

16 de junho de 2019
Autor: Junior Candido

Arkade Speed - No eSport e na pista, as 24 Horas de Le Mans fizeram história neste final de semana

Um dia todo de corridas, com pilotos que precisam lidar com inúmeros fatores. O cansaço, a exigência extrema de motor, a pilotagem durante a noite, amanhecer, e inúmeros imprevistos que podem acontecer em uma das corridas mais tradicionais do mundo. Com corridas acontecendo desde 1923, as 24 Horas de Le Mans é diferente de tudo o que estamos acostumados a ver no automobilismo.

E, em 2019, a competição surgiu com uma grande novidade. Tivemos, enfim, a Le Mans eSports Series. Anunciada em 2018, a competição reuniu vinte mil jogadores de Forza 7 pelo mundo, colocando os 36 melhores no lendário circuito, para uma final presencial. Seja no simulador, ou em um dos carrões que competiram na pista, veja como foram as 24 Horas mais aguardadas do automobilismo mundial!

Project CARS 2 – Volta em Le Mans

Estamos no final de semana de #LeMans. Por isso, vem dar uma volta com a gente no icônico circuito, a bordo do #ProjectCARS2.

Posted by Arkade on Saturday, June 15, 2019

A pista, que oferece muitos desafios, conta com chicanes que exigem do piloto habilidade para contorná-las sem perder tempo, e retas que fazem os motores chegarem ao limite.

A Le Mans eSports começou com o “espírito Le Mans”

Arkade Speed - No eSport e na pista, as 24 Horas de Le Mans fizeram história neste final de semana

Depois de dez meses de competições, utilizando o Forza Motorsport 7, de Xbox One, e seis eventos, a Super Final aconteceu em simultâneo com a 87° prova das 24 Horas de Le Mans. Após todos os eventos realizados, foram selecionados os 36 melhores, que foram até a França disputar a corrida, entre a sexta e o sábado de manhã.

Mas antes, na quinta, os pilotos disputaram a qualificação, onde cada um se familiarizou com os carros escolhidos. Os melhores tempos serviram para definir a ordem de largada das corridas da Super Final. Foram nove corridas que aconteceram em um período de 24 horas. As corridas foram feitas para replicar o fator de resistência e de estratégia da corrida real.

Na sexta, a largada. 12 equipes com três pilotos, em um formato próximo ao real, foram “para a pista”, disputar os US$ 100 mil em prêmios. As corridas foram realizadas em uma zona de fãs em Le Mans, com as oito primeiras corridas iniciando uma verdadeira maratona. Um sistema de pontos básico de 12 para o primeiro e 1 para o último foi aplicado. As classificações da segunda para a última corrida foram reversos, ou seja, quem ganhava uma corrida largava em último na próxima.

Arkade Speed - No eSport e na pista, as 24 Horas de Le Mans fizeram história neste final de semana

E, após a sexta corrida, as duas equipes com menos pontos foram eliminadas. Assim, no sábado, tivemos a sétima, oitava, nona e a Super Final. A ordem no grid, para a última corrida, foi baseada nos pontos das oito primeiras corridas. A diferença de pontos entre as equipes, determinaram o tempo atrás que os carros largaram um do outro.

Por fim, quem levou o título foi a Veloce EsportsDavid Kelly, Noah SchmitzJames Baldwin venceram a sexta corrida, e conseguiram ir para a final com o segundo lugar, após o quarto lugar na corrida decisiva. Com 15 segundos de diferença, partiram para a corrida com Baldwin, passando a equipe Kitty Krew, vencedora de duas das oito corridas, e depois passou a Baguete. Depois, com Kelly, a equipe manteve a vantagem e conquistou a vitória.

Em prêmios, a equipe levou US$ 25 mil pela vitória, mais US$ 6 mil acumulados entre as oito primeiras corridas.

A segunda temporada foi confirmada. E, para nós brasileiros, uma boa novidade. É que as 6 Horas de São Paulo, que acontecerá entre os dias 30 de janeiro e 1 de fevereiro de 2020, será uma das etapas da Le Mans eSports Series. Será uma ótima oportunidade, para todos os brasileiros que amam velocidade, de ver mais perto uma das categorias que mais cresce no mundo do eSport.

E na vida real? Deu Alonso, e deu Brasil!

Arkade Speed - No eSport e na pista, as 24 Horas de Le Mans fizeram história neste final de semana

Havia algumas expectativas para esta corrida. Alonso estava na pista, e disputando títulos. Muitos brasileiros participaram, com André Negrão, Felipe Fraga e Daniel Serra com boas chances de vitória. Sem contar na expectativa de boas histórias, que só Le Mans pode contar.

Acontece de tudo nestas 24 horas de corridas. Uma das situações que resume bem o espírito da corrida aconteceu durante a Madrugada. O carro #49 da ARC Bratislava bateu, e a equipe demonstrou um clima de tristeza único, pois acreditava que seria o fim da corrida para eles. Acontece que o piloto conseguiu fazer seu carro pegar, e levou o carro, no sacrifício, para os boxes.

Em Le Mans, um carro acidentado segue na corrida, desde que vá por meios próprios para os boxes, e seja consertado por seus mecânicos.

A vitória da equipe de Fernando Alonso, na LMP1, também foi histórica. Com a sua Toyota em segundo, atrás da outra Toyota, de número #7. Acontece que, perto do final da corrida, este carro teve um pneu furado, e contou com problemas no câmbio. A La Sarthe não perdoa, e assim, Fernando Alonso, Sébastien Buemi e Kazuki Nakajima conseguiram a vitória da corrida.

E uma vitória histórica, uma vez que os três levaram também o título de campeões mundiais de Endurance. Alonso é campeão mundial pela primeira vez desde 2006, quando corrida de Renault, na Fórmula 1. E Nakajima é o primeiro japonês campeão mundial de uma categoria de elite do automobilismo.

Os brasileiros também marcaram seu nome entre os grandes da Le MansAndré Negrão venceu na LMP2, Daniel Serra na LMGTE-PRO e Felipe Fraga, na sua estreia, ganhou a LMGTE-AM. Negrão, que já havia vencido no ano passado, faturou, junto com Pierre Thiriet e Nicolas Lapierre, o mundial de sua categoria. Fraga, por sua vez, aos 23 anos, é o brasileiro mais jovem a vencer na La SartheRodrigo Baptista, ficou em terceiro com sua Ferrari 488 da JMW Motorsport. E Bruno Senna, com sua Rebellion, chegou em quarto na LMP1.

Como sempre, uma corrida única. Com momentos inesquecíveis para quem acompanhou. Le Mans é considerada como a representante máxima do automobilismo. Com pilotos de diversas categorias, como a Fórmula 1 ou a IndyCar disputando os primeiros lugares, e situações de muito drama, envolvendo acidentes, problemas nos carros, e que trazem oportunidades de recuperação.

Agora é aguardar 2020. A Le Mans volta, com a sua maratona a motor, e a segunda temporada. Que promete contar com ainda mais intensidade, em sua competição de eSports.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *