BGS 2013: Arkade testou o PlayStation 4. Veja nossas impressões!

26 de outubro de 2013
Autor: Junior Candido

BGS 2013: Arkade testou o PlayStation 4. Veja nossas impressões!

O PlayStation 4 está aí. A Arkade testou o console apresentado no BGS 2013 e já de cara podemos dizer: apesar do preço inicial muito alto e das polêmicas, o novo videogame da Sony promete.

Dual Shock 4

A evolução dos controles da Sony é interessante, pois desde seu primeiro console, eles apenas evoluem, ganham novas funções mas ainda assim costumam seguir o mesmo padrão. Em outras palavras, alguém que tivesse parado no tempo em 1996 conseguiria jogar o PS4 e “domar” o novo controle tranquilamente, mesmo que a jogabilidade dos games tenha mudado um bocado desde aquela época.

BGS 2013: Arkade testou o PlayStation 4. Veja nossas impressões!

O controle é firme, tem boa pegada e o Move embutido. Talvez este recurso não se torne a preferência nos games, mas a sacada de encaixar o Move no controle nativo ao invés de vender outro produto (correndo o risco de deixá-lo às moscas nas prateleiras) foi uma decisão correta da empresa.

Os recursos sociais

A parte social – um dos grandes diferenciais desta geração – está presente no videogame next-gen da Sony. Além dos tradicionais troféus, o dinamismo online aumentou e muito. Em DriveClub, por exemplo, vemos um game com cara de singleplayer, com tarefas de singleplayer mas com opções totalmente online.

Desde os novos recursos para se conectar – e competir ferrenhamente – com outros jogadores ao redor do mundo até a integração de um botão Share (“Compartilhar”), o PlayStation 4 mostra que a interação entre as pessoas vai ser um dos principais focos da nova linha de consoles.

BGS 2013: Arkade testou o PlayStation 4. Veja nossas impressões!

BGS 2013: Arkade testou o PlayStation 4. Veja nossas impressões!

Os gráficos

Os games que vimos na feira apresentam visuais típicos de início de geração: chamam a atenção, mas ainda aparentam ser apenas jogos da linha atual com “mais efeitos”.

A diferença gráfica está mais nos detalhes. Jogadas de luz, sombra, vento e outros caprichos técnicos mostram o poder do console. O aumento da potência permite também elementos que há tempos sabíamos que deveriam ser melhorados como, em um exemplo clássico, torcidas de games de esportes ganhando ainda mais vida e participando de maneira bastante ativa da cena.

Como de costume, vai levar alguns anos até vermos o verdadeiro potencial do PlayStation 4 e começarmos a nos surpreender com cada novo lançamento. De uma forma ou de outra, a base está lançada para a criação de ótimos jogos rodando na plataforma.

Console promissor, preço complicado

Como já estamos cansados de dizer, a questão do preço de R$ 4 mil do PlayStation 4 no Brasil foi sim algo muito marcante (negativamente). É fato: independente das questões e dos porquês, pegou mal para o público gamer.

Porém, o console em si não merece levar pedradas por decisões feitas atrás de mesas de escritório. O aparelho é bom, traz muitas novidades na maneira de se jogar e tem um catálogo inicial de jogos bastante atraente. O PS4 é um videogame que todo jogador gostaria de ter e, quanto ao preço, vamos torcer para que essa realidade mude logo e se cumpra a palavra de Mark Stanley sobre deixar o console da Sony mais acessível ao consumidor brasileiro.

(Via: Equipe Arkade)

11 Respostas para “BGS 2013: Arkade testou o PlayStation 4. Veja nossas impressões!”

  • 26 de outubro de 2013 às 13:47 -

    leandro leon belmont alves

  • só sei que vou ter o PS4…mas com esse preço……………meh!

  • 26 de outubro de 2013 às 13:48 -

    Edimartin Martins

  • Parabéns arkade por testar um vídeo-game que muita pouca gente no Brasil vai jogar (hehehehehe :) .

    As empresas estão tentando deixar os HW dos consoles mais parecidos com um computador e portanto eu acho que a qualidade gráfica digna de próxima geração virá no final do ano que vem.

    • 1 de novembro de 2013 às 13:43 -

      jotajotabr

    • Diga isso por vc.

  • 26 de outubro de 2013 às 14:30 -

    Nymer

  • Mais uma vez a velha máxima se repete: comprar no lançamento é comprar com preço muito elevado, pagando o valor de pesquisa do projeto – no formato de recuperar o máximo em curto prazo que as empresas aplicam – e ter um aparelho que usa no momento talvez 50% (ou um pouco mais) de sua capacidade. Para jogos que serão lançados ainda em ambas gerações será uma linha tênue entre gráficos ao máximo que a atual consegue fazer versus o que a geração mais nova está fazendo no momento.

    Do meio do ano que vem em diante, provavelmente o console estará num preço um pouco reduzido. Melhor momento pra compra deve ser no final de 2014 (quando a atual geração deve parar de receber alguns títulos).

  • 26 de outubro de 2013 às 16:41 -

    Kubrick Stare Nun

  • Nenhum assaltante tentou invadir o lugar e roubar o console não? hehe

    Pessoalmente, eu não vejo sentido em dar muita bola pro PS4 por enquanto porque ele ainda não tem quase jogo nenhum; os único jogos exclusivos que estão sendo produzidos pra ele que me interessaram foram o Mad Max e o Everybody’s Gone to the Rapture, tem uns outros legaizinhos também tipo Watch Dogs e The Witcher 3 e Cyberpunk 2077, mas eles todos vão sair também para PC. Por enquanto não tem nada que justifique comprar um PS4 além de fetiche por ter o “produto que tá na moda” igual aquele babacas que compram todo iPad novo que sai. No dia em que o PS4 tiver um acervo respeitável de games ele vai estar custando bem menos do que R$4000, então talvez eu pense em comprar um pra mim.

  • 26 de outubro de 2013 às 23:58 -

    Marcelo Rufino

  • Joguei bastante ele ontem na BGS e tambem senti a mesma coisa nos jogos que joguei, eles estão muito proximos dessa geração, mais acredito que depois de uns 6 meses vamos ver pq vieram os consoles da nova geração, de qualquer firma vou aguardar, pois geralmente os consoles recém lançados costumam apresentar problemas.

  • 26 de outubro de 2013 às 22:50 -

    Renan do Prado

  • Joguei muito PS4 lá, e digo com plena certeza, o console é ótimo!!!!

    Amanhã jogarei muito Xbox One, as filas imensas não me permitiram jogar kkkkkkkkkkk

  • 26 de outubro de 2013 às 23:32 -

    Babiro

  • Como falei do Xbox One (li essa matéria depois que li a do Xbox) nós que não fomos na BGS não temos muito que avaliar e nos resta dizer se o console nos parece bom ruim ou regular, e no meu caso parece bom, mas temos que esperar o lançamento pra vermos os jogos o potencial em si do console e esperar abaixar esse preço, pois por agora com certeza não vale a pena!!

  • 28 de outubro de 2013 às 05:53 -

    Patrick Colombo Varela

  • Muito boa a materia, deu pra ter uma ideia de como.será a nova geração. Vamos aguardar os próximos meses e torcer para uma diminuição no valor do ps4.

  • 28 de outubro de 2013 às 10:01 -

    Ghighix

  • Pretendo ter um PS4, mas antes vou trocar de carro… hsuauhsahushuasuha

    Quem sabe daqui a uns dois ou três anos…

  • 28 de outubro de 2013 às 10:08 -

    Munhoz

  • “The Division” só vai ser lançado em meados de 2014, uma boa hora pra comprar o PS4.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *