Brasil Game Show 2018 – O legado de Fumito Ueda, do Team Ico

22 de agosto de 2018
Autor: Junior Candido

Brasil Game Show 2018 - O legado de Fumito Ueda, do Team Ico

Responsável por clássicos como Ico, Shadow of the Colossus, e The Last Guardian, Fumito Ueda estará entre nós na Brasil Game Show 2018. Ele participará de sessões de Meet and Greet, e contará  detalhes de seu trabalho na BGS Talks. Assim, os visitantes do evento poderão, além de conhecê-lo, ouvir suas histórias, e detalhes sobre seus grandes games.

Nascido em Tatsuno, no Japão, Fumito Ueda tem formação em artes pela Universidade de Artes de Osaka, em 1993. Ele se descreve como uma criança curiosa, que adorava lidar com peixes e pássaros. Além disso, ele gostava de animações, tanto como espectador, quanto na criação. Sempre se interessou em conhecer sobre coisas que se movem.

Sua influência nos videogames incluem jogos de Mega Drive, além de títulos do computador Amiga Flashback. Another World, que influenciaria muito seu primeiro game, foi outro dos jogos os quais ele apreciava muito em sua adolescência. Outros jogos regularmente citados como preferidos desta época incluem títulos de Zelda, Virtua Fighter e Prince of Persia.

A estreia de Fumito Ueda e o começo de seu legado: Ico

Sua carreira nos videogames começou logo em seguida, como animador do game Enemy Zero, para Saturn. O game de 1996 tinha a direção de Kenji Eno, e foi desenvolvido pela WARP. O game cult, um adventure de terror, é o segundo com a protagonista Laura Lewis. Ela também apareceu em D e D2, lançado para o Dreamcast, anos depois.

Um ano depois, Ueda conseguiu know-how e experiências suficientes para se mudar para a SCE. Como desenvolvedor interno da Sony Computer Entertainment, ele ganhou sinal verde para desenvolver Ico. Inicialmente o game estava previsto para o primeiro Playstation, mas Ueda preferiu aguardar a testar novas possibilidades, levando o jogo para o Playstation 2.

O game era inspirado no clássico Another World (ou o Out of this World, se você o conhece assim). Assim como a obra de Eric Chahi, o game continha exploração em cinemáticas, e conexão emocional entre os personagens, além de usar pouco diálogo. Com isso, a ideia de um jogo diferente de qualquer outro já lançado, que continua uma estética única, e levava um ambiente imaginário, mas realista, seguiu sendo desenvolvido pelo time que é conhecido hoje com o Team Ico.

Shadow of the Colossus, a consagração

Ico foi lançado no final de 2001, e, apesar das críticas extremamente positivas, não vendeu bem. Porém isso não atrapalhou em nada os próximos projetos, e o Team Ico já começou a trabalhar em um novo projeto, chamado NICO. Tal projeto seria batizado, posteriormente, de Shadow of the Colossus. O game, que te colocava na pele de Wander, era bastante curioso e interessante.

Não havia inimigos, nem calabouços, e nem outros personagens para interagir. Em uma jornada solitária, Wander precisava “apenas” enfrentar os colossis, a fim de despertar a garota Mono. Minimalista ao extremo, o jogo também foi altamente elogiado pela crítica, vendeu bem, ao contrário de seu antecessor, e definitivamente, colocou Fumito Ueda entre os gigantes do videogame. Considerado como um dos melhores jogos de todos os tempos, o game, de 2005, ganhou uma versão remasterizada para o Playstation 3. E ainda teve um remake, lançado recentemente para o Playstation 4.

Durante o desenvolvimento, a ordem de Ueda era clara: excelência. Perfeccionista, exigia constantemente que mudanças fossem feitas, para ajustar o jogo ao seu gosto. O game também oferecia uma proposta diferente, no que diz respeito aos chefes. Com uma apresentação única, e apenas os “chefes”, ou no caso, os Colossi, como adversários, tínhamos então, inimigos que contavam com atributos especialmente dedicados.

The Last Guardian – muita emoção com muitos atrasos

E, com o game lançado, foi a hora de investir em mais um título. Fumito Ueda e sua equipe começaram a trabalhar, em fevereiro de 2007, em um novo game. Na ocasião, não havia nome, mas, na E3 de 2009, descobrimos que se tratava de The Last Guardian. Desta vez, não foram quatro, e sim nove anos de desenovlvimento, em um dos games mais aguardados de todos os tempos.

Enquanto o game estava em desenvolvimento, chegou a hora do reconhecimento. Entre vários prêmios, Fumito Ueda entrou no hall dos grandes desenvolvedores. Foi reconhecido com um dos 100 maiores criadores de games de todos os tempos, pela IGN.

Prometido para o Playstation 3 em 2011, o game passou por um processo de atraso diferente de Ico. Enquanto o primeiro game precisou aguardar, para se adaptar a um novo hardware, desta vez a situação foi, também, organizacional. Sim, o game também tinha dificuldades de comportamento no Playstation 3, e precisou ser movido para o Playstation 4. Mas, também, pesou o fato de que Fumito Ueda saiu da SCE, e criou o seu próprio estúdio, o genDESIGN.

Mas Ueda seguiu firme em The Last Guardian. Um acordo com a Sony fez com que a genDESING ficasse próxima do jogo, como consultoria criativa. Além disso, Ueda seguiu como diretor do game, o que garantiu que ele fosse novamente apresentado na E3 2015. E, assim, acabou sendo lançado em 2016, recebendo, novamente diversos elogios, especialmente em sua parte artística.

O futuro de Fumito Ueda promete boas novidades

Atualmente, Fumito Ueda está ativo com a genDESIGN. Com The Last Guardian lançado, o estúdio está livre para focar em novidades. E pelo visto, já estão trabalhando duro, pois apresentou esta imagem em uma mensagem de boas festas:

Brasil Game Show 2018 - O legado de Fumito Ueda, do Team Ico

Tal imagem, misteriosa, mas que, foi investigada e foi descoberto que, em seu código, seu nome é Beauty and the Beast 2018. Fumito Ueda, para variar, falou pouco sobre este projeto. Mas, para a Eurogamer, ele compartilhou que está trabalhando na construção de um novo universo.

“Quando eu começo a criar um game, eu sempre penso em criar algo diferente. Mas o resultado é que há algumas similaridades entre os três jogos, um sentimento. No processo operacional há sempre um momento no qual um jogo se liga ao outro. Mas eu não coloco isso desde o começo — é algo que acontece no processo. Então agora estou criando algo realmente diferente, mas qual vai ser o resultado? Eu não sei dizer”.

Quais serão os próximos passos de Fumito Ueda? Seu trabalho é conhecido por não ter pressa, e por focar de maneira forte na qualidade. Sua busca pela excelência faz com que a qualidade fique em primeiro lugar, não importando se isso significará atrasos, ou mudanças de plataformas.

A base de fãs de seus três games é imensa, e seu legado inclui a influência sobre diversas pessoas envolvidas com games. Por isso, para quem quer apreciar seu próximo game, a dica é bem simples: espere. Mas tenha a certeza de que esta espara valerá a pena!

A chance de comprar ingressos com 19% de desconto é agora!

O novo lote de ingressos para a Brasil Game Show tem 19% de desconto e segue com a meia entrada para os que doarem 1kg de alimento não-perecível na entrada do evento, além de estudantes, idosos, professores e pessoas com deficiência. Também estão disponíveis com desconto o passaporte, que dá acesso aos quatro dias de evento, e o Fast Pass, que garante entrada com uma hora de antecedência.

Você pode adiquirir ingressos para a Brasil Game Show podem ser vistas em www.brasilgameshow.com.br.

Serviço – BGS 2018

Quando: 10 a 14 de Outubro (1º dia exclusivo para imprensa e negócios)

Onde: Expo Center Norte

Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme, São Paulo – SP

Horário: 13h às 21h

Ingressos  – até 11/9

Individual (meia-entrada) – R$ 89 (ingresso individual para 1 dia de evento aberto para público – 11, 12, 13 ou 14 de outubro)

Individual Fast Pass (meia-entrada) – R$ 178 (ingresso individual para 1 dia de evento aberto para o público – 11, 12, 13 ou 14 de outubro, com entrada 1 hora antes do público geral)

Passaporte (meia-entrada) – R$ 267 (acesso a todos os dias de evento abertos ao público – 11, 12, 13 e 14 de outubro)

Premium – R$ 549 (acesso a todos os dias de evento, incluindo o dia exclusivo para imprensa e business – 10, 11, 12, 13 e 14 de outubro)

Sobre a Brasil Game Show – realizada pela primeira vez em 2009 na capital carioca como Rio Game Show, a BGS está a caminho de sua 11ª edição. Em 2018, a maior feira de games da América Latina será realizada de 10/10 a 14/10, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Uma resposta para “Brasil Game Show 2018 – O legado de Fumito Ueda, do Team Ico”

  • 23 de agosto de 2018 às 14:33 -

    DM_salazar

  • Esse merece todo o reconhecimento pelas obras criadas,apesar de eu não gostar muito do protagonista de Shadow of the Colossus,mas isso é outros quinhentos.hehe
    Pelo histórico,é bem provável que esse próximo game saia somente na próxima geração.Pelo andar da carruagem isso fica logo ali.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *