CBLoL – Keyd, Kabum, Flamengo e Furia nas Semifinais!

30 de abril de 2020
Autor: Gabriel Cardoso
CBLoL – Keyd, Kabum, Flamengo e Furia nas Semifinais!
Foto: Riot Games BR

Esta última Super Semana encerrou a Fase de Pontos do CBLoL. Agora, Vivo Keyd, KABUM E-SPORTS, Flamengo eSports e Furia Uppercut Esports irão disputar as Eliminatórias para definir quem será o grande campeão deste primeiro split. 

Veja o que aconteceu de melhor nas últimas rodadas na elite do League of Legends brasileiro:

Jogos de Sexta-feira

CBLoL – Keyd, Kabum, Flamengo e Furia nas Semifinais!

Derrota difícil para os Panteras. Sabendo que precisavam ganhar todas as partidas da Semana para garantir a vaga nas Eliminatórias, a Furia veio com um jogo agressivo como os que Minerva consegue emplacar. Embora tivessem muita vontade de vencer, a execução de sua estratégia ficou abaixo do nível dos Guerreiros.

A partida esquentou já nos primeiros minutos, onde nem haviam surgidos os minions e os 5 jogadores já trocavam disparos de habilidades no rio. Alternative (Varus), em uma jogada para roubar o Azul de Grell (Olaf) aos 2 minutos com sua equipe, conseguiu o First Blood e iniciou o seu scaling. O Atirador optou por itens de letalidade e isto foi muito importante para impactar ainda mais o early game da equipe.

Os Panteras usaram e abusaram da vantagem de pressão que conseguiram cedo nas rotas, dominaram o controle do terreno e, consequentemente, os objetivos neutros. A Vivo Keyd não deixou de tentar revidar às jogadas dos seus adversários por um segundo, demonstrando o porquê de estarem tão acima das equipes adversárias. Mas o domínio da FUR era muito grande, embora isso não se refletisse tanto na vantagem em ouro.

A partida não foi unilateral porque Robo (Renekton) foi quem não deixou isto acontecer. Com excelentes posicionamentos e abusando dos erros mecânicos provindos da Furia, o Topo brilhou nas lutas e deu toda a vantagem de dano e posicionamento que os Guerreiros precisavam. Foi desta forma que a VK conseguiu lidar com o domínio de early e mid game da FUR e foi assim que venceram a partida.

CBLoL – Keyd, Kabum, Flamengo e Furia nas Semifinais!

A paiN começou bem, mas não foi suficiente. O early game foi complicado para os Ninjas. Isto porque tentaram demais quando deveriam recuar, e os Tradicionais estavam lá para cobrar esses erros. Com as vantagens que conseguiram, o elenco da PNG garantiu um bom crescimento até o mid game, mas após a fase de rotas, foram os Ninjas que brilharam.

Ambas as equipes possuíam uma composição bem mesclada para vantagens no early e late game. Analisando as 10 escolhas, a KABUM foi mais efetiva na sintonia entre os 5 campeões. Com uma composição de poke com Jayce e Syndra nas mãos de Parang e Tutsz, respectivamente, a KBM se viu livre para brigar quando conseguiram os seus primeiros grandes itens. A paiN não havia uma boa iniciação de luta com nenhuma de suas peças e isso dificultou diversas jogadas na partida.

O ponto que prevaleceu os Tradicionais em alguns momentos foram os bons pickoffs que conseguiram realizar, mas os Ninjas estavam mais unidos e, no confronto frente a frente, se saíram melhor em todas as vezes a partir do mid game.

Aos 27 minutos, a KBM iniciou a conquista do Barão Nashor, mas foi impedida. Neste momento, Parang (Jayce) e Ceos (Braum) foram abatidos em um pickoff realizado pelos Tradicionais e isso abriu espaço para, desta vez, estes tentarem conquistar o Nashor. Neste ponto, a PNG estava tão atrás de seus adversários em força e esta talvez tenha sido a única oportunidade que teriam para realizar o objetivo.

Quando os Tradicionais estavam quase abatendo o objetivo neutro, a KBM chegou subitamente e Wiz (Trundle) garantiu o roubo do Barão para a sua equipe. Na sequência, os Ninjas perseguiram os Tradicionais e fizeram um banho de sangue, eliminando-os um a um. Ainda na sequência da jogada do Baron, a KABUM optou pelo push top para tirar vantagem no tempo de eliminação de seus adversários. Com isto, levaram o inibidor do topo e, quando estavam prontos para recuar, a paiN iniciou uma luta para tentar pegar seus adversários desprevenidos. O elenco da KBM, mesmo sem resetar para capitalizar o ouro que tinham adquirido, estava muito forte e superior à seus adversários, não dando oportunidade para eles saírem bem da jogada. Com mais 2 abates no placar, os Ninjas terminaram a partida ali mesmo.

CBLoL – Keyd, Kabum, Flamengo e Furia nas Semifinais!

Grande domínio por parte dos Rubro-Negros! A Redemption foi criativa, mas não foi capaz de lidar com a estratégia de rotas laterais do FLA e teve que lidar com as consequências.

Os Urubus priorizaram os dragões e a RDP fez boa resposta dominando os arautos. O real problema dos Redentores foi na tomada de decisão para a criação de jogadas. O FLA foi superior e sabia quando deveria ou não lutar e de que maneira contra-atacar as iniciativas de seus adversários.

Quando chegou o mid game e o Flamengo tomou à frente com sua estratégia 1-3-1, a RDP teve extrema dificuldade para responder a isso. As trocas de estruturas foi muito favorecida para os Urubus pelo fato de que eles tinham ciência do que valia a pena trocar. 

Conquistando muitas eliminações certeiras e subindo cada vez mais a vantagem em ouro, a qual já tinham conquistado desde os primeiros minutos, o FLA derrotou seus adversários na base dos pickoffs e pressão de rotas, conseguindo finalizar a partida em menos de 30 minutos.

CBLoL – Keyd, Kabum, Flamengo e Furia nas Semifinais!

Que counter pick foi esse no draft?! Mesmo com a oportunidade de última escolha no momento de escolhas de campeões para o seu Topo, o elenco da INTZ optou pelo darkin Aartrox contra o já escolhido Renekton de fNb. A oportunidade de counterar Renekton foi desperdiçada. Yampi (Gragas) fez questão de favorecer o seu toplaner nos primeiros ganks e Tianci (Aartrox) sofreu nas mãos do Topo adversário. 

A PRG se favoreceu muito pela força que sua composição possuía no early game e criou muita vantagem em cima disso. O enfoque ficou cada vez mais constante, onde aos 12 minutos, os Prodígios realizaram um dive com arauto em Tianci (Aartrox).

A INTZ só conseguiu tirar vantagens em pickoffs e nada mais. Mesmo em lutas vencidas, tomaram decisões erradas e não conseguiram capitalizar o momento onde saíram à frente. Por outro lado, os Prodígios não deixaram essas oportunidades passar e, mesmo nas lutas perdidas, aproveitaram os resets adversários para conquistar objetivos neutros.

Aos 32 minutos, a INTZ tentou uma jogada desesperada. A emboscada no rio parecia perfeita, mas ali provou-se que não tinham ciência alguma das forças adversárias. A PRG respondeu a iniciação dos Intrépidos e venceu a luta, garantindo a alma do dragão da montanha e o Barão Nashor na sequência.

Com todo o poderio que tinham em mãos, a PRG focou em pressionar seus adversários contra sua base e destruir suas estruturas defensivas. Quando levaram o inibidor da rota superior e da central, aos 36 minutos, estavam contentes com o ganho e recuaram. No mesmo instante de recuo dos Prodígios, em momento de tentar aproveitar das oportunidades, a INTZ procurou a iniciação de luta que definiu o fim da partida. A PRG trabalhou o dano no kiteback e quando encontrou o momento correto, virou toda a sua força contra seus adversários. Foi o suficiente para garantir algumas eliminações finais e acabar com a partida.

Jogos de Sábado

CBLoL – Keyd, Kabum, Flamengo e Furia nas Semifinais!

Os Ninjas mantiveram o bom desempenho das últimas semanas. Mesmo que os Rubro-Negros já estivessem classificados para as Eliminatórias e quem precisava vencer era realmente a KABUM, a partida foi bem disputada e o vencedor teve muito mérito.

O grande desafio para o elenco da KABUM estava na rota inferior. Com 80% de taxa de vitórias no CBLoL, a campeã suporte Yummi foi escolhida para Jojo. Ela é conhecida por ser uma poderosíssima arma para a equipe que conseguir abusar das suas vantagens em game. A composição que os Ninjas optaram por escolher no draft não parecia ser muito efetiva para lidar com a mobilidade e o poke que o FLA possuía com Lucian e Ezreal nas mãos de Goku e Absolut, respectivamente.

Os Ninjas provaram que tinham ciência das forças e limites das suas escolhas de campeões. Embora os Urubus tivessem conseguido bom controle do mapa no early game para conquistarem o primeiro dragão das nuvens e os dois primeiros arautos, no late game foi outro jogo.

Durante a maior parte da partida, ambas as equipes se estudaram muito e realizaram eliminações muito pontuais, conjuntamente de objetivos neutros conquistados. Quando o elenco da KABUM alinhou o momento de força de Parang (Jayce) e DudsTheBoy (Aphelios) — este que já vinha sendo fortalecido desde o First Blood em suas mãos aos 10 minutos —, eles não deixaram espaço para o FLA vencer mais nenhuma luta e, após conquistarem o Barão Nashor e levarem algumas estruturas defensivas de seus adversários, só precisou mais uma batalha no rio após a disputa pelo dragão infernal para os Ninjas coletarem mais dois abates e se encaminharem para o fim de partida.

CBLoL – Keyd, Kabum, Flamengo e Furia nas Semifinais!

Mesmo já não valendo mais nada para a equipe de Porto Alegre, eles venceram! Ambas as equipes trocaram algumas peças para este confronto. Caos substituiu Grell na Selva da Vivo Keyd e Krastyel supriu a posição de atirador na ausência de Patrick e Aithusa entrou para jogar como no meio.

Além das mudanças no elenco, Robo trouxe o campeão Cho’Gath, uma escolha diferenciada para a rota superior. Em Summoner’s Rift, foi possível notar que o pick não foi bem aproveitado e a atuação de Caos (Jarvan IV) também foi bem abaixo do desempenho que Grell vinha performando.

Sephis (Elise) foi o responsável por ditar o ritmo de jogo para a sua equipe. O caçador da RDP teve algumas dificuldades para com as iniciações de Caos (Jarvan IV) e a sincronia de equipe da VK, mas após os primeiros minutos, conseguiu auxiliar na execução da estratégia da composição dos Gaúchos.

A Vivo Keyd deu prioridade aos dragões elementais e teve mérito em conseguir a alma do dragão do oceano aos 28 minutos de partida, mas isso não interrompeu o domínio da Redemption. O elenco do time de Porto Alegre garantiu as suas forças em lutas e no avanço de rotas para pressionar o território de seus adversários.

Sabendo muito bem como contestar de outras maneiras o que seus adversários estavam fazendo, a RDP encontrou a oportunidade perfeita para finalizar a partida. Ao vencerem a luta dos 27 minutos e garantirem o Barão, eles tinham o que precisavam para pressionar as rotas contra os Guerreiros e terminar o jogo desta forma. O problema foi que Glowcore (Renekton) foi abatido em um pickoff realizado por 5 jogadores da VK na rota inferior e, na sequência, os Guerreiros iniciaram o dragão do oceano para pegar a alma. A Redemption tinha como contestar o objetivo, mas optaram por algo mais inteligente. Enquanto 4 de seu elenco brigavam com a Vivo Keyd no covil do dragão, Krastyel (Senna) avançou a rota do meio sem parar. Quando o elenco da Keyd deu por si, já tinham perdido uma torre de Nexus e alguns segundos depois já estavam com o jogo perdido, mesmo tentando se defender com todas as suas forças.

CBLoL – Keyd, Kabum, Flamengo e Furia nas Semifinais!

Que tomadas de decisões certeiras dos Panteras! Em um confronto onde as duas equipes possuíam duas composições muito divergentes, a Furia se sobressaiu na execução de sua estratégia e empurrou seus adversários para a Série de Promoção.

A INTZ fez um bom jogo. O elenco Intrépido esteve sempre atento às movimentações de Minerva (Trundle) mas isso não foi suficiente para parar o ímpeto do caçador da FUR. Além de pegar o First Blood aos 6 minutos de partida, Minerva fez o que era possível para atrasar o pico de poder de Hauz (Ekko) e Tianci (Jayce). Até certo ponto isso deu certo, mas quando a INTZ começou a executar a sua estratégia de forçar as rotas laterais, os Panteras se viram em um impasse.

Desde os primeiros minutos, os Intrépidos focaram em arautos e torres, enquanto a Furia priorizou dragões e eliminações. Nenhuma das equipes estava errada quanto às suas prioridades, porém, os Panteras foram mais eficientes em abusar das vantagens adquiridas. Não importou quantas torres a INTZ levou com o arauto, os Furiosos contra-atacaram de muitas formas e sempre estiveram à frente na vantagem em ouro e em eliminações.

Quando, no late game, a INTZ executava a sua estratégia de 1-3-1, o elenco da Furia andou junto e atuou como um. Desta forma, atropelaram os Intrépidos em todas as lutas finais. O jogo terminou de maneira emocionante, com a Furia avançando a rota central após conseguir pickoffs em micaO (Varus) e RedBert (Thresh), e Tianci (Jayce), Shini (Jarvan (IV) e Hauz (Ekko) avançando pelo topo com somente Anyyy (Syndra) à frente. Os Panteras foram mais ágeis e conseguiram finalizar a partida.

CBLoL – Keyd, Kabum, Flamengo e Furia nas Semifinais!

Que jogo longo e disputado! Os Tradicionais bateram o recorde de partida mais longa no split. A tensão começou já no draft e, em Summoner’s Rift, foi onde tudo começou a esquentar.

A Prodigy fez algumas de suas escolhas em respostas baseadas ao que a paiN mostrou no draft. Kennen para fNb e Volibear nas mãos de Wos foram respostas diretas às escolhas de Yang (Renekton) e Key (Yummi). As composições se assemelhavam com estratégias de forças nas rotas laterais e flanco durante as lutas, mas se diferenciavam em poder de iniciação para a PRG com Wos (Volibear) e Aloned (Corki), e dano com poke para a PNG com brTT (Ezreal) e Key (Yummi).

Quem ditou muito do ritmo de jogo e controlou a maioria dos objetivos foram os Prodígios. A paiN teve dificuldades em conseguir bons flancos e pickoffs, mas, quando obteve, garantiu também objetivos a seu favor. Ambos times não possuíram grandes vantagens com relação ao seu adversário em campo.

A vitória foi definida nos detalhes. A Prodigy chegou a conseguir dois Barões Nashor e dois Dragões Anciões, mas a paiN teve disciplina em saber que não era momento de lutar e tentar contestação nos objetivos para não arriscar perder o jogo na disputa. Foi trabalhoso segurar a pressão da PRG, mas eles conseguiram. A tensão percorreu o Rift até o late game, onde paiN Gaming e Prodigy Esports estiveram em constante briga por controle de visão e isto era extremamente importante para eles.

A paiN conseguiu algo extremamente inacreditável. Segurou a partida ao limite. Já se passavam mais de 50 minutos no timer da partida e, a partir de um lance de oportunidade, os Tradicionais conseguiram o bônus do terceiro Dragão Ancião da partida em uma disputa 50-50 entre os caçadores das equipes. Com a vantagem, conseguiram algumas eliminações e se encaminharam para terminar a partida.

Jogos de Domingo

CBLoL – Keyd, Kabum, Flamengo e Furia nas Semifinais!

Os Gaúchos tentaram se despedir do CBLoL com vitória, mas a PRG teve não deixou isto acontecer. Antes mesmo de os campeões summonarem em no Rift, a partida já tinha começado muito interessante no draft. Os Prodígios apostaram nas fortes escolhas e no estilo clássico de jogar da PRG fortalecendo Aloned (Qiyana) e fNb (Renekton). A Redemption optou por picks de resposta a seus adversários para tentar se sobressair já na fase de rotas.

Nada que o elenco da equipe de Porto Alegre queria para o early game deu certo. Yampi (Elise) aproveitou da vantagem que tinha em cima de Sephis (Sett) e não deixou Glowcore (Quinn) sossegado no topo. O caçador da PRG sabia que fNB (Renekton) iria sofrer na match up da toplane e procurou fortalecê-lo. Os Prodígios foram disciplinados e conseguiram o que pretendiam.

Wos (Tahm Kench) e BocaJR (Nautilus) rotacionaram diversas vezes pelo mapa, impactando a partida desta forma. Teve momentos em que Garo (Heimerdinger) conseguiu lidar sozinho com a pressão da dupla da rota inferior adversária e isso fez muita diferença para Wos conseguir impactar outras áreas do mapa.

Os Prodígios não foram extremamente dominantes porque apostaram muito em jogadas desnecessárias e, em determinados momentos, fugiram da estratégia base de sua composição. Nestes momentos, a Redemption conseguiu abusar do erro de seus adversários. Assim conseguiram um dragão das nuvens e algumas torres e eliminações.

Passados os 20 minutos, a PRG voltou a si como unidade e executou a sua estratégia corretamente. Após garantirem o Barão Nashor aos 23 minutos, eles pressionaram a base de seus adversários e não precisaram de muito esforço para finalizar a partida, devido a grande vantagem individual que cada jogador havia conquistado.

CBLoL – Keyd, Kabum, Flamengo e Furia nas Semifinais!

Jogão por parte da Furia! O momento era importante para ambas as equipes. A Furia, se vencesse, conseguiria subir à terceira posição na tabela e a paiN precisava da vitória para se classificar às Eliminatórias do CBLoL. A instabilidade de performance do elenco dos Tradicionais pesou e eles amargaram a derrota.

Os Panteras conseguiram sair à frente desde o draft — as escolhas foram certeiras. Tanto na rota do meio quanto na rota inferior a FUR tinha vantagem inicial e forças parelhas no late game em comparação às escolhas de tinowns (Corki) e de brTT (Aphelios). Mesmo que a paiN tivesse conseguido dominar a partida nos primeiros minutos com as rotações de SeongHwan (Graves), eles teriam dificuldades para iniciar teamfights pois somente Yang (Ornn) tinha uma boa iniciação. A paiN não tinha boas rotas laterais e, desta forma, ficaram sem muitas opções de estratégia contra o elenco da Furia.

Minerva (Trundle) brilhou novamente. O caçador dos Panteras vem demonstrando melhor performance a cada partida e desta vez não foi diferente. Desde o início, ele ficou à frente em nível e experiência individual em comparação com seu jungler adversário. Além disso, as iniciativas de participar com ganks nas rotas não deram certo para o caçador Tradicional, e Minerva aproveitou-se ainda mais disto.

Os Panteras dominaram completamente o mapa e sempre estiveram à frente da paiN. A esperança dos Tradicionais para esta partida era com tinowns (Corki) e brTT (Aphelios) fortificados para o late game, mas a Furia não permitiu isto acontecer. Eles conseguiram melhores lutas e, com a pressão que Tyrin (Sett) conseguiu na rota lateral, abriram espaço para entrar na base adversária e emplacar a vitória.

CBLoL – Keyd, Kabum, Flamengo e Furia nas Semifinais!

Que escalada dos Ninjas! Após a sua sexta vitória em sequência, eles garantiram a vaga nas Eliminatórias. Além disso, foi sua segunda vitória contra a líder Vivo Keyd, e isso eleva as expectativas para a próxima semana.

Os Guerreiros não vieram com 100% da sua performance. Novamente foi Caos (Sejuani) quem jogou na selva. A atuação do caçador da VK foi melhor do que na partida anterior, mas o que impressionou mesmo foi o domínio dos Ninjas.

Desde os primeiros minutos, Wiz (Kindred) foi muito preciso em suas rotações e contra-atacou muito bem as tentativas de jogadas dos Guerreiros. Parang (Malphite) absorveu muita pressão de Robo (Renekton) e Caos (Sejuani) para que posteriormente o seu caçador pegasse o First Blood. Foi então que o crescimento de Wiz iniciou.

A Vivo Keyd priorizou o enfoque de pickoffs no jungler adversário e isso fez com que a KABUM se aproveitasse das iniciações súbitas de seus adversários, garantindo pequenas vantagens iniciais. Ceos (Lulu) participou em muitas das jogadas que aconteceram pelo mapa e a vantagem numérica favoreceu os Ninjas. Além disso, quando estava na rota inferior, a pressão também era da dupla da KBM.

Com tamanha vantagem, os Ninjas conseguiram extremo domínio de controle de terreno e força individual nos carregadores. Tutsz (Azir) e Klaus (Aphelios) estiveram muito fortes antes do seu pico de força natural e isso fez muita diferença nas lutas que a Keyd comprou.

Após a luta dos 25 minutos pela disputa do Barão, ficou claro que a Keyd estava muito atrás de seus adversários. Isto porque, mesmo com uma boa iniciação por NOsFerus (Sylas) e sem a participação de Wiz (Kindred) na luta — o caçador estava fazendo o dragão infernal —, os Guerreiros perderam uma luta em que tinham total vantagem de posicionamento. A partir desta jogada, a KABUM se encaminhou para conquistar a sua vitória.

CBLoL – Keyd, Kabum, Flamengo e Furia nas Semifinais!

Não deu nem para refletir muito sobre o que estava acontecendo ao vivo no Rift. Foi uma partida muito agitada! Ambas as equipes já não dependiam mais de resultado para movimentar-se na tabela e, portanto, a INTZ trouxe Tay de volta para jogar na rota superior. O Flamengo também veio diferente e surpreendeu. Goku foi o caçador da equipe, Ranger entrou como Atirador e Absolut foi como Meio.

A pretensão dos Urubus de fazer uma partida menos séria contagiou os Intrépidos e o confronto virou um showmatch. Desde os primeiros minutos, a agitação começou e não parou mais. Foi pickoff atrás de pickoff e ambas as equipes não pareciam estar muito interessadas nos objetivos neutros.

O Flamengo conseguiu boas oportunidades de abates, Absolut (Ryze) se fortificou e, com a pressão da rota inferior e do meio, eles conseguiram prioridade na conquista dos bônus de dragões elementais.

A INTZ teve um começo difícil, mas durante o mid e late game, RedBert (Pyke) brilhou com as suas iniciações e abateu muitos Rubro-Negros que estavam fora de posição. Conforme uma equipe realizava um abate isolado em alguém, na sequência a equipe adversária respondia e a luta era inevitável. Foi um banho de sangue.

O Flamengo foi mais coordenado e aproveitou melhor das eliminações que conseguiram para conquistar terreno e objetivos neutros. A partir de um ACE por volta dos 30 minutos de partida, eles conseguiram se encaminhar para a vitória. No total, foram 43 eliminações.

Fase de Pontos encerrada

CBLoL – Keyd, Kabum, Flamengo e Furia nas Semifinais!
Tabela da Super Semana 9 do CBLoL | Imagem: Riot Games BR

Os Semifinalistas foram definidos! O CBLoL volta no próximo Sábado (02) com o primeiro confronto das Eliminatórias

Confira quais são as próximas partidas:

Sábado (02/05) – Semifinal 1

13h – Vivo Keyd x KABUM E-SPORTS

Domingo (03/05) – Semifinal 2

13h – Flamengo eSports x Furia Uppercut Esports

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *