Chegada do PS5 não lançará PS4 para o lixo

20 de novembro de 2020
Autor: Arkade
Chegada do PS5 não lançará PS4 para o lixo

A Sony revelou que o PS4 continuará sendo suportado pelo menos até 2022 e que o engajamento será a força para passar ao PS5.

Sony prevê estender vida útil do PS4 até 2022

O Playstation 5 será considerado, sem dúvida, como a grande novidade de 2020 no mundo dos videogames. Representa a chegada da nona geração de consoles, sucedendo ao “vencedor”, falando em números de vendas, da guerra do mercado da geração anterior. A oitava geração veio associada a uma nova realidade cultural e social: os e-sports. Milhares de gamers passaram a sonhar com a possibilidade de virarem profissionais de seus jogos e ganharem dinheiro com isso. Não só no Brasil; a procura por jogos para ganhar dinheiro Portugal, na Grã-Bretanha, nos Estados Unidos, na Coreia do Sul, China e muitos outros países aumentou bastante. O lado social também se desenvolveu muito; dos Estados Unidos chegam até histórias de jovens casais que se conheceram jogando Fortnite. Do Playstation 5 espera-se uma nova revolução. Mas irá o PS4 acabar já?

Respeito pela comunidade do PS4

Em entrevista ao GamesIndustry.biz, o diretor do Sony Interactive Entertainment, Jim Ryan, falou que o suporte ao Playstation 4 se deverá manter até 2022, pelo menos. A empresa não tem ideias de forçar a comunidade PS4 a fazer uma migração para a nova plataforma. Pelo contrário, Jim Ryan reconheceu que os meses de pandemia levaram a Sony a reconhecer a importância de sua comunidade, atualmente centrada no PS4. A empresa pretende cuidar de sua comunidade, e não “atacá-la” com vendas. Além do suporte, vários dos próximos jogos serão compatíveis com PS4 e PS5.

Migração rápida? A resposta está no engajamento

Não fiquem dúvidas: a Sony pretende que o PS5 venha a conseguir mais vendas que o PS4. Mas Jim Ryan aponta que a realidade agora é diferente de há 10 ou 15 anos. Segundo o diretor, a Sony começou as vendas do PS4 “largando do zero” porque as capacidades de “networking” do PS3 eram fracas. Agora, a Sony está largando com uma comunidade de 100 milhões de usuários, que se sentirá engajada a passar para a nova plataforma.

Ryan destaca que o PS2 foi um sucesso de vendas porque era econômico e poderoso para a época, mas sofreu muito com pirataria. As qualidades do PS2 seriam irrelevantes em um futuro distante, porque o engajamento ainda não era importante. Agora, Ryan aponta que o tempo passado em interação e convivência com a “tribo” do PS4 será estrategicamente muito importante. De uma forma quase emocionada, Ryan falou ao GamesIndustry dos e-mails que recebe de usuários comuns, com sugestões e ideias; desde jovens quase com idade para ser seus netos até jogadores com mais de 50 anos, que voltaram a ter mais tempo livre para jogar.

Convivência de consoles: o que a História ensina

O objetivo da História, enquanto disciplina de conhecimento, é servir de guia para o presente. As lições do passado são muito úteis para o futuro. Qualquer gamer com um conhecimento mínimo de História dos videojogos entende bem esse anúncio da Sony. Mais; é de esperar que os nipônicos estendam o PS4 para além de 2022.

O Playstation 3 foi lançado em 2006 e trazia vários desenvolvimentos em relação ao PS2. Equipado com um processador de 3,2 Ghz, o console vinha com uma arquitetura inovadora, com oito “Synergistic Processing Elements cooperando com o processador. Foi o primeiro console a integrar serviços de “social gaming”, mesmo se não viriam a conseguir resultados importantes, como Ryan reconheceu na entrevista ao GamesIndustry. Mas demorou alguns anos até o novo modelo se tornar completamente rentável. E isso não foi apenas por causa das marcas concorrentes. Foi também pela “concorrência” do Playstation 2, que estava ainda fazendo seu caminho até virar o console mais vendido de sempre. Sua produção só terminaria em 2013, tendo sido também o console com o ciclo de vida mais longo da história da indústria.

2022 será mesmo o limite?

Não é impossível que algo semelhante aconteça com o PS4. A Sony, a indústria de videogames e o mundo foram surpreendidos em 2020. As consequências econômicas da crise mundial são incertas e podem levar a um prolongamento da vida do PS4. Afinal, os primeiros anos do PS3, e de seus concorrentes da sétima geração, sofreram também com os efeitos da Grande Recessão de 2008, que se fizeram sentir nos Estados Unidos e na Europa nos anos seguintes. O PS5 pode ser incrível, mas o PS4 deverá ter ainda um bom caminho pela frente.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *