Cine Arkade Review – Kingsman: Serviço Secreto

6 de Março de 2015
Autor: Henrique Gonçalves

Cine Arkade Review - Kingsman: Serviço Secreto

É hora de saber se o subversivo filme de espião baseado nos quadrinhos do criador de Kick-Ass deu certo. Confira agora a nossa análise de Kingsman: Serviço Secreto!

Kingsman: Serviço Secreto é o novo filme baseado em um dos quadrinhos de Mark Millar ao lado do mesmo diretor de Kick Ass e X-Men: Primeira Classe, Matthew Vaughn. Mas diferente de Kick-Ass, este filme tende a se inspirar em alguns momentos dos quadrinhos enquanto se distancia para criar algo um pouco mais original.

Na verdade, é muito mais apropriado dizer que Kingsman: Serviço Secreto busca inspiração em filmes de espião, como James Bond, do que nos quadrinhos de mesmo nome. Sim, o trabalho de Millar também faz o mesmo e vive fazendo referências a estes filmes, mas eu vejo que este longa metragem procura homenagear os clássicos de uma forma mais direta. Mas será que estas homenagens e referências conseguem sustentar o filme e mantê-lo divertido?

Cine Arkade Review - Kingsman: Serviço Secreto

A resposta é um imenso sim, com Kingsman: Serviço Secreto sendo um dos filmes mais divertidos deste ano que mal começou. A ação, os personagens, os diálogos e todo o trabalho técnico que envolve a produção deste filme é feito com cautela e competência, além de conseguir ser extremamente divertido.

Kingsman: Serviço Secreto conta a história de uma organização secreta que trabalha de uma forma independente e sem nenhuma relação com outras organizações já conhecidas. Nela temos o Kingsman, termo usado para o agente secreto que mantém uma classe e estilo britânico tão equivalente ao quão letal ele é. Pense na sofisticação de James Bond com as artes marciais de lutadores famosos e você terá uma ideia de como é um agente secreto da Kingsman.

Cine Arkade Review - Kingsman: Serviço Secreto

Nele temos, Harry Hart – ou Galahad, como é conhecido em seu codinome – que decide treinar Gary “Eggsy” Unwin, um garoto delinquente que entra na organização anos depois de seu pai que morrer em combate, servindo como a ligação que o enredo faz para amarrar todos os encontros.

O filme continua a trama ao introduzir o vilão Richmond Valentine, um bilionário filantropo que possui a língua presa e tem uma aversão a sangue. Ah, e sua parceira tem lâminas no lugar de pernas e consegue cortar pessoas ao meio com um simples movimento.

Como você pode ver, a trama de Kingsman: Serviço Secreto é similar a um filme de espião tradicional, só que levado ao nível máximo de caos e insanidade. E este é um dos vários pontos positivos que o filme apresenta.

O filme não traz uma simples história que está lá somente para colocar belas cenas de ação que te deixa preso no assento, ele faz isso e ainda adiciona uma camada extra de personagens interessantes em um universo que se destaca ainda mais.

Cine Arkade Review - Kingsman: Serviço Secreto

Kingsman: Serviço Secreto conta com uma lista impressionante de atores, incluindo Colin Firth (O Discurso do Rei), Samuel L. Jackson (Pulp Fiction, Vingadores), Michael Caine (The Dark KnightInterestelar), Mark Strong (RocknRolla), Sophie Cookson (Moonfleet), Sofia Boutella (Monsters: Dark Continent), Taron Egerton (Testament of Youth) e até Mark Hammil (nosso eterno Luke Skywalker) em seu elenco.

E o mais legal é que todos eles conseguiram capturar a humanidade em cada personagem, desde os atores mais novatos até aos veteranos, especialmente Colin Firth, sujeito que é difícil de imaginar distribuindo socos e chutes em cenas de ação mirabolantes. E o que mais impressiona é o fato dele ter feito fazer quase todas as suas cenas sem dublês!

Além de Colin Firth, mais dois atores conseguiram surpreender com seus personagens. O novato Taron Egerton desenvolveu o protagonista, Eggsy, muito bem por dar algo que cria empatia mesmo tendo seus momentos de arrogância, o que, por mais estranho que pareça, adiciona uma personalidade amável ao personagem.

A segunda pessoa que conseguiu ultrapassar a minha expectativa foi Samuel L. Jackson: versátil que só, ele conseguiu trazer a vilania clássica de um antagonista como aqueles encontrado nos filmes de James Bond e ser cativante mesmo com um recurso que poderia cansar nos primeiros dez minutos (a língua presa), mas não, seu personagem deixa cada momento mais divertido sempre que entra em cena.

Cine Arkade Review - Kingsman: Serviço Secreto

E é a mesma coisa que posso dizer a respeito da ação, cada cena é uma pequena experiência visual que consegue unir trabalho de câmera, coreografia e trilha sonora de maneira muito interessante. Um dos maiores problemas em Busca Implacável 3, por exemplo, é o quão nauseante ele consegue ser em cada cena de ação, com tudo tremendo em volta de cortes rápidos e desorientados. Aqui temos o oposto, as lutas têm um dinamismo muito bacana e cada golpe desferido dá estilo e uma sensação de impacto que poucos filmes conseguem atingir.

Sendo um filme vindo da mente de Mark Millar, você pode esperar por uma boa dose de violência. Os golpes são agressivos e a consequência de cada um é crua e dolorosa, contrastando com uma trilha sonora animada que inclui bandas clássicas como Dire Straits e Lynyrd Skynyrd (aqui temos, na minha opinião, o melhor uso da música Free Bird em um filme), e o conjunto cria cenas impressionantes e muito bem executadas.

Cine Arkade Review - Kingsman: Serviço Secreto

É um pouco difícil encontrar algum erro em Kingsman: Serviço Secreto, mas acredito que a única falha que vale mencionar é a resolução de alguns personagens secundários que mereciam um pouco mais de atenção, sendo que muitos vão sendo “esquecidos” no decorrer do filme, mesmo com tanta importância dada a eles no início.

Porém, o que faz Kingsman: Serviço Secreto ser um exemplo de um filme de ação bem feito é que ele consegue transcender a obra que lhe serviu de inspiração para se tornar um filme de espionagem tão real e único quanto qualquer outro do gênero.

É um filme que merece atenção não por sser inspirado em um gibi ou em clássicos filmes de ação e de espiões, mas justamente por conseguir se manter por seus próprios méritos e por merecer servir de inspiração para outros filmes de ação e espionagem no futuro.

Kingsman: Serviço Secreto estreou em todo o Brasil no dia 5 de Março.

2 Respostas para “Cine Arkade Review – Kingsman: Serviço Secreto”

  • 7 de Março de 2015 às 05:24 -

    leandro leon belmont alves

  • só de ter Michael Caine no elenco já vi qualidade e sites de cinema rasgam seda para esse filme; darei um jeito de assistir na quinta feira. e o Colin Firth está melhor espião aqui que o “jagunço” que botaram para 007

    • 7 de Março de 2015 às 16:00 -

      Henrique Gonçalves

    • Depois desse filme eu acho o Colin Firth um Bond melhor que o Daniel Craig hahahah.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *