CineReview – Resident Evil: Recomeço (RE: Afterlife)

20 de setembro de 2010
Autor: Fábio Torres

CineReview - Resident Evil: Recomeço (RE: Afterlife)

A quadrilogia Resident Evil não é lá uma das adaptações mais fiéis dos famosos games, mas não há como negar que os quatro filmes formam a saga baseada em games de maior sucesso cinematográfico. Resident Evil: Recomeço (RE: Afterlife, em inglês) não é o melhor da série, mas ajuda a série a recuperar fôlego após o fraco RE: Extinção.

A história do filme não poderia ser mais óbvia: Alice (Milla Jovovich) continua sua jornada contra a Corporação Umbrella, tentando parar as loucuras de Albert Wesker (Shawn Roberts) e resgatar o maior número de sobreviventes ao holocausto do vírus T. RE: Recomeço inicia com um ponto positivo, arrumando todas as bobagens de clonagem que foram inseridas na trama do terceiro filme e deixando Alice – uma espécie de Nemesis com poderes psíquicos e de roupa justa – (mais) humana.

CineReview - Resident Evil: Recomeço (RE: Afterlife)

Alice no País dos Zumbis e Aberrações Mutantes

Alice está em busca da famosa cidade Arcadia, um lugar que supostamente está livre da infecção e que oferece abrigo para sobreviventes. Foi para lá que Claire Redfield (Ali Larter) e outros sobreviventes do terceiro filme foram. No entanto, a jornada de Alice será um tanto quanto problemática – quais problemas, você me pergunta, eu deixo em segredo. Vá ver o filme =P

As atuações de Jovovich, Larter e Wentworth Miller (o Michael Scofield de Prison Break, aqui encarnando Chris Redfield) não são estelares – muito devido ao roteiro, que não é nenhum primor. O Chris Redfield de Miller parece estar deslocado, muito por não ser exigido e não ser nem sombra do protagonista que é nos games. Ele apenas profere algumas frasezinhas de efeito e é só.

CineReview - Resident Evil: Recomeço (RE: Afterlife)

O Executioner e sua arma um tanto quanto modesta

Pode parecer estranho, mas um dos grandes méritos de Resident Evil: Recomeço é ele ser o filme mais semelhante aos games RE. Wesker, antes um pequeno coadjuvante, aparece pra valer neste filme e a batalha final contra ele evoca lembranças de Resident Evil 5. Além disso, temos a presença um tanto quanto inusitada dos zumbis Las Plagas (que apareceram em RE4 e RE5), que aqui parecem ser uma mutação do vírus T, e do Executioner, o mutante gigante que protagoniza uma das batalhas mais estilosas dos filmes.

CineReview - Resident Evil: Recomeço (RE: Afterlife)

Demorou, mas Wesker finalmente ganhou destaque nos filmes

Outro destaque positivo do filme são as cenas 3D. A tecnologia não é somente um artifício inserido no filme durante sua produção e o diretor Paul W.S. Anderson insere várias cenas interessantes e que dão um certo atrativo extra para o filme. São balas, cacos de vidro e muito mais voando para cima dos espectadores. Se você tem a sorte de morar em São Paulo ou Curitiba, conferir este filme em sua versão Imax 3D é uma boa pedida.

Em suma, Resident Evil: Recomeço não é um filme sensacional, fiel aos games (a animação Resident Evil: Degeneration detém este título), mas entretém e não é uma patacoada completa que nem RE: Extinção. Vale a pena conferir com seus amigos, são 97 minutos de explosões, tiroteios e ação permeados por uma história fraca e efeitos bons. Ah! Não saia logo após o final do filme! Existe uma cena durante os créditos que também “referencia” o quinto game.

Nota: 6,5

CineReview - Resident Evil: Recomeço (RE: Afterlife)

12 Respostas para “CineReview – Resident Evil: Recomeço (RE: Afterlife)”

  • 20 de setembro de 2010 às 07:07 -

    Oh_Horror

  • sensação de alivio ao saber que o filme não e ruim!

    queria muito um testa de ferro para saber algo sobre ele,uns spoiler spbre os clones seria algo perdoavel nesse caso!! =P

  • 20 de setembro de 2010 às 10:00 -

    Pedro

  • Pra mim o filme está muito bom, os únicos pontos fracos que achei foram: O filme teve muita ação e poucos zumbis, achei pouco tempo …

    Fora isso, esse negócio de parecer com game nem detalhe é, o que importa é que eu gosto da trama e gosto de zumbis, e a Milla é demais !

  • 20 de setembro de 2010 às 10:30 -

    Fabíola Cotte

  • É bem mais ou menos, vamos combinar. Mas como você citou alí no final, ele é bem mais interessante e bem melhor construído que o terceiro filme e, com certeza absoluta, o 3D dá um efeito bem bacana!

    Roupa justa? Obviamente isso foi escrito por um homem! Hehehehehehe!

  • 20 de setembro de 2010 às 10:45 -

    Renan

  • Eu odiei os filmes de RE como adaptação dos jogos Resident Evil, mas reconheço que foram bons filmes de AÇÃO. Infelizmente a séries de filmes descaracterizou por completo TODOS os personagens do jogo, Jill machona, Claire chapada, Carlos que vive na "brisa das nuvens", e o Nemesis com sentimentos…

    Não gosto do trabalho do Paul W.S. Anderson exatamente por isso, por descaracterizar um jogo que cai nas mãos dele pra virar filme. Mas pelo menos fico meio aliviado em saber que esse filme não será tão ruim quanto o anterior.

  • 20 de setembro de 2010 às 12:06 -

    zecarlos

  • tmbm nao gosto de nenhum filme da franquia pois parecem filmes pra crianca assistir…sao muito fofinhos comparados ao game

    porem denho de admitir os filmes sao ate que legais ,mas eu preciso esquecer que eles sao baseados num game pra conseguir assisti-los inteiros…assim como aconteceu o godzilla de 96

  • 20 de setembro de 2010 às 14:11 -

    Pedro

  • Concordando com todos vocês aí de cima. Os filmes da trama não tem nada a ver com os games, mas como já tinha dito, eu particularmente, não ligo pra isso, pois os filmes de RE são muito bons …

  • 21 de setembro de 2010 às 19:42 -

    Neo Rock X

  • Eu só assisti o 1º e não gostei, e concordo que Paul W.Anderson descaterizou em muitos personagens-chave de RE em prol de Alice. Agora imagine o que ele faria com Leon S. Kennedy, Ada Wong, Jack Krauser e outros…pelo menos fico feliz em saber que não foi tão ferrado igual as adaptações de Street Fighter…E outra parece que toda vez que sai uma adaptação a Capcom se mobiliza colocando um anime ou um filme em CG, no caso de RE e SF…

  • 22 de setembro de 2010 às 22:55 -

    Rafael

  • acho que deveriam proibir isso ai, nada a ver com a série, A Alice eh mais Master fucker do que a Jill, hahaha palhaçada.

    bom filme mesmo foi o que foi feito em CG com o leon e a RedField

  • 26 de setembro de 2010 às 14:14 -

    Zololo

  • Parece que vai ser o pior filme do ano 0.0

  • 2 de outubro de 2010 às 22:02 -

    Leandro Willy

  • O Filme é bom,pena que não tem nada a ver com o game,imaginou no papel principal o Leon,Jill e outros não citados tambem do game? seria fantástico né? esse é o unico ponto fraco do filme sem falar que no game essa Alice não existe!!!! mais o filme é bonzinho sim da pra assistir.

  • 26 de dezembro de 2010 às 19:21 -

    beduschi

  • achei muito fraco esse filme

  • 27 de março de 2011 às 13:41 -

    guilherme

  • que filme bosta o mais fraquinho que eu assisti

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *