Testamos o MobileLite G2 da Kingston, que libera espaço do seu celular para encher com mais jogos

5 de julho de 2015
Autor: Junior Candido

Testamos o MobileLite G2 da Kingston, que libera espaço do seu celular para encher com mais jogos

Gentilmente cedido pela Kingston, testamos o MobileLite G2, dispositivo que promete mais espaço, mais bateria e Internet para os dispositivos móveis. Veja conosco se ele cumpre o que promete.

A Kingston apresentou em seu evento realizado em São Paulo no mês passado o seu MobileLite G2, com a promessa de auxiliar em três problemas muito comuns para os aparelhos móveis de hoje, como smartphones e tablets: a pouca duração da bateria, a limitação de espaço em alguns modelos (como o iPhone e o Moto X, que não possuem slot de cartão SD) e a Internet, que pode sempre ser algo complicado quando estamos fora de casa, ou quando precisamos dela em algum lugar com sinal ruim.

Testamos o produto e a primeira coisa que pensamos ao ver o dispositivo foi: “que negócio é esse?” São muitas funções e tudo parece muito confuso em um primeiro momento, porém ao utilizar no dia a dia o aparelho, conseguimos realizar uma avaliação mais justa.

Para utilizar o aparelho, é preciso baixar um aplicativo (iOS e Android) e configurar um login e senha para seu dispositivo, como se fosse acessar um roteador. Logo após, através do aplicativo, já conectado nesta nova rede, já é possível utilizar os recursos.

Conectando à Internet

A conexão com a Internet é semelhante a o de um roteador: você baixa o aplicativo MobileLite Wireless, se conecta a uma rede “default” e com o app, você pode configurar com nome e senha sua nova rede. A partir daí, quando conectado na rede do dispositivo você pode usar os recursos do aparelho. Se quiser usar como repetidor de sinal, aí é só somar na configuração o login e senha do roteador, que tudo estará funcionando.

Quanto a Internet, é possível fazer dele um ponto de expansão de sinal. Quer jogar no quintal aquele jogo que exige conexão online e não tem sinal por lá? É só usar o aparelho como repetidor de sinal. Também tem uma entrada para cabo de rede, útil para quando você visita aquele seu parente que não tem roteador, conectando ali o cabo e distribuindo sinal para até oito dispositivos.

Quando conectados via dispositivo, que também pode funcionar com sinal 3G, temos algumas mudanças de sinal, fazendo do MobileLite G2 mais um quebra-galho do que roteador “pra valer”. Em uma conexão de 10 MB, pudemos sentir uma leve diferença:

Testamos o MobileLite G2 da Kingston, que libera espaço do seu celular para encher com mais jogos

Acima: Com o MobileLite; Abaixo: Sem o MobileLite.

Aumentando Espaço

Apresentamos um grande vilão dos aparelhos: o espaço disponível. Especialmente no caso dos dispositivos que não possuem um slot para cartão SD, como o iPhone ou o Moto X, gerenciar fotos, aplicativos, músicas, vídeos e games no espaço limitado do aparelho (geralmente 16 GB) se torna um trabalho dos mais tensos.

O dispositivo não tem espaço interno, porém tem uma entrada USB e um slot para cartão SD, aceitando pendrives, cartões de memória e HD Externo de até 2 TB de espaço. Entendemos a questão de se colocar o máximo de espaço possível, porém não seria nada mal o dispositivo vir com um mínimo de 8GB de espaço interno, ou mesmo um cartão deste tamanho.

Com o MobileLite G2, transferimos todas as imagens do rolo de fotos direto para o dispositivo, e logo estavam ali, prontas para serem visualizadas e até publicadas em redes sociais, direto do aplicativo. Também é possível acessar os arquivos direto de seu computador/notebook, desde que conectados na mesma rede do dispositivo. A visualização não é das melhores, mas cumpre o básico de ver os arquivos.

E para quem usa iPhone, o aparelho resolve muitos problemas. Os bons jogos para os dispositivos da Apple já estão passando do 1 GB de espaço, e games como Grim Fandango já tem mais que 3 GB, o que torna impossível tê-los no aparelho com músicas e fotos ocupando o espaço. Liberando espaço, além de colocar os jogos, em viagens, mesmo com o dispositivo na mochila, você ainda poderá assistir vídeos e filmes direto do aparelho.

Testamos o MobileLite G2 da Kingston, que libera espaço do seu celular para encher com mais jogos

Assistindo a vídeos armazenados no MobileLite.

Mais Bateria

Com cada vez mais aparelhos com telas enormes e grande capacidade de armazenamento, é comum que as baterias não consigam entregar mais que um dia normal de trabalho sem pedirem uma tomada para não desligar. O MobileLite G2 tem bateria que segundo o fabricante dura até 13 horas contínuas em suas funções normais, e traz até duas cargas completas, dependendo do aparelho.

Em nossos testes, o dispositivo foi suficiente para suprir apenas uma carga completa do iPhone 5S e pudemos perceber um problema: em uma viagem, o aparelho vai servir ou para carregar o celular ou para fazer as outras funções. Carregando o celular, obviamente que a vida útil do aparelho diminui consideravelmente, o que deixaria o usuário a ver navios caso precisasse tanto da bateria quanto de descarregar suas fotos.

Afinal de contas…

… o aparelho responde positivamente a todas as suas propostas. Ele ainda é desengonçado e um tanto quanto confuso para usuários menos acostumados com Internet, porém oferece boas utilidades para seus usuários. Ele ainda é um tanto confuso, não sendo prático para usuários sem muitos conhecimentos, nem para quem precisa de soluções de rua, no dia a dia, porém atende bem usuários de escritórios e especialmente viajantes, que encontrarão ali mais recursos que poderão não fazer da viagem uma dor de cabeça. Como já estamos em uma segunda versão, com certeza uma provável terceira geração de MobileLite poderá corrigir estes problemas citados e trazer uma experiência ainda melhor com o aparelho.

 

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *