Conheça Morpheus, o aparelho de realidade virtual do PlayStation 4

19 de março de 2014
Autor: Daniel Zimmermann

Conheça Morpheus, o aparelho de realidade virtual do PlayStation 4

Como era esperado, a Sony aproveitou o GDC para revelar seu protótipo de aparelho de Realidade Virtual, criado para funcionar junto com o console de nova geração da empresa. Veja os detalhes.

Depois do Oculus Rift e da Valve, chegou a vez da Sony de pegar embalo na nova onda de dispositivos de Realidade Virtual. A empresa mostrou o seu aparelho, batizado de Project Morpheus, durante a Game Developers Conference deste ano, que está rolando em São Francisco (EUA).

E ele não é nada fraco: o visor é de LED e tem resolução de 1080p, com 90º de campo de visão. O headset funcionará junto com o PlayStation Move e a PlayStation Camera para detectar os movimentos do jogador, e foi desenhado para não pesar no rosto do jogador e não embaçar.

Se liga aí nesta outra foto do modelo apresentado pela Sony:

Conheça Morpheus, o aparelho de realidade virtual do PlayStation 4

Além da parte técnica, o dispositivo (que foi classificado como “mais que um periférico”) precisará de bom conteúdo: à princípio bons jogos, mas ele também terá foco em outras mídias. A Sony listou uma série de parceiros neste setor, como a Crytek e Epic Games. Entre os games compatíveis que serão demonstrados durante a GDC estão The Deep, Thief e EVE Valkyrie.

Este primeiro modelo ainda é um protótipo e não representa a versão final que deve chegar aos consumidores. Também não há data para esta chegada, mas uma coisa é certa: com a Sony entrando em cena, a volta da Realidade Virtual ganhou um reforço de peso.

A nova onda da Realidade Virtual

Conheça Morpheus, o aparelho de realidade virtual do PlayStation 4

O conceito não é novidade, mas até agora nenhuma das investidas para popularizar os aparelhos de Realidade Virtual estourou de verdade (seja com games ou qualquer outro tipo de entretenimento); Que o diga o nada saudoso Virtual Boy, da Nintendo… 

Acontece que, agora, a tecnologia está muito mais avançada (as resolução das telas, taxas de atualização, etc); avançada o suficiente para que pequenas e grandes empresas voltem a acreditar no potencial –  e na viabilidade comercial – dos aparelhos de RV. Muitos jogos já estão sendo adaptados ou desenvolvidos exclusivamente para eles. O próprio Steam ganhou uma função de compatibilidade com a tecnologia, embora voltada mais para desenvolvedores.

O Oculus Rift (imagem acima), projeto que começou no Kickstarter e acabou se tornando o símbolo desta nova geração de RV, é o primeiro exemplo, mas ele não está sozinho. A própria Valve criou um protótipo não-comercial e fez algumas demonstrações, à portas fechadas, durante o Steam Dev Days, em janeiro. E agora a Sony, que também já estava pesquisando tecnologias inovadoras como rastreamento de olhar, revelou o seu projeto. E certamente outras empresas seguirão o exemplo.

Ou seja: para muitos, este negócio vai estourar, vai ser a próxima grande coisa do entretenimento e vai acontecer dentro de poucos. Será que eles estão certos?

Mundos dentro de mundos

Conheça Morpheus, o aparelho de realidade virtual do PlayStation 4

A Realidade Virtual vai muito além de se jogar com uma tela colada no rosto. Não são apenas os gráficos, o som, a resolução das texturas ou a tecnologia de rastreamento dos movimentos da cabeça do usuário. Tudo isso é essencial, sim, mas na verdade são coisas que precisam funcionar juntas para criar outra coisa: a sensação de presença, que é considerada o grande trunfo da Realidade Virtual.

E nós já namoramos essa ideia de usar a tecnologia para iludir nossos sentidos e fazer nossa mente acreditar que estamos em outro mundo há tempos: desde Timothy Leary, o pai da contra-cultura dos anos 1960 e 1970 que dizia que o ser humano viveria a maior parte do tempo em ambientes virtuais, até o clássico Neuromancer, o pilar do gênero cyberpunk, e filmes recentes como a trilogia The Matrix, são inúmeras as referências sobre este tipo de recurso.

O potencial da Realidade Virtual é fascinante e assustador ao mesmo tempo. Se já é tão fácil ficarmos horas e horas a fio em frente aos nossos PCs e videogames, imagine quando atingirmos este outro patamar de imersão – fazendo uma previsão bem louca, seria a etapa seguinte amortecer nossos sentidos através de drogas e usar comandos por atividade cerebral? Ou talvez não. Olhando de forma otimista, ao invés de simplesmente se alienar, talvez o ser humano acabe aprendendo a distinguir melhor as nuances da realidade e adotando uma forma ainda mais clara de discernimento para conseguir lidar com tantas “realidades”.

Pense nisso, pode parecer coisa de maluco para alguns, mas a maioria das grandes inovações tecnológicas também pareciam alguns anos antes de serem criadas.

E, para completar, fique com este trailer de EVE Valkyrie, um jogo de batalhas espaciais exclusivo para aparelhos de RV. Ele é totalmente interligado ao universo do excelente MMO EVE Online. Não por acaso, a imagem acima é a arte conceitual de um monumento que será construído pela CCP (os criadores de EVE) na Islândia. O lema do monumento é “Mundos dentro de um mundo”:

Se você se interessa pelo assunto, não deixe de ler também esta nossa outra matéria irada sobre Realidade Virtual!

(Via: Kotaku, Polygon, CCP)

11 Respostas para “Conheça Morpheus, o aparelho de realidade virtual do PlayStation 4”

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *