Dead Island (PC, PS3, X360) review – RPG, FPS e terror em um só game

25 de setembro de 2011

Dead Island (PC, PS3, X360) review - RPG, FPS e terror em um só game

Com um único vídeo de pouco mais de três minutos, a polonesa Techland conseguiu uma façanha que muitos grandes estúdios de cinema não conseguem: criar uma expectativa monstruosa por um título sem divulgar quase nada sobre ele. Todos que viram o belo e dramático trailer da garotinha zumbi atirada pela janela ficaram ligados no jogo, sedentos para jogar um game apresentado de maneira tão épica. Agora Dead Island já está entre nós e embora não mantenha nem de longe o clima dramático e emocional do trailer, é sem dúvida um ótimo game de zumbis para se jogar com os amigos.

Antes de mais nada, esqueça as comparações com Left 4 Dead. Embora a temática e o modo multiplayer soem familiares, Dead Island é mais RPG e menos FPS. Se tivéssemos que compará-lo com algum outro game, seria com Fallout ou com Borderlands, não com Left 4 Dead. E isso é uma coisa boa, afinal, todos nós sabemos que de FPS genéricos o mercado já está cheio, mas RPGs com cara de FPS não são tantos assim.

A premissa de Dead Island é bem simples: uma ilha que deveria ser o paraíso se transforma em inferno quando uma epidemia zumbi assola o lugar. No papel de um sobrevivente, você deve fazer o óbvio: sobreviver, enquanto vasculha a ilha para encontrar ferramentas que auxiliem sua jornada e desvendar os mistérios por trás daquela infestação de mortos-vivos.

Dead Island (PC, PS3, X360) review - RPG, FPS e terror em um só game

Ao iniciar um novo game, você pode escolher entre quatro personagens, cada um com uma habilidade específica que é quase uma classe: Xian Mei é uma ex-policial especialista com lâminas, já Purna é uma segurança que adora armas de fogo. O rapper Sam B é o mais forte e justamente por isso se vira melhor com bastões e armas de impacto. Por fim temos Logan, um jogador de futebol americano que prefere armas de arremesso.

Como eles andam em grupo, a narrativa não vai mudar muito independente do personagem que você escolher. A mudança mais drástica está mesmo na jogabilidade, afinal além das afinidades com diferentes tipos de armas, cada personagem possui sutis diferenças em atributos como força e velocidade. Com três árvores de habilidades diferentes – divididas em Fury, Combat e Survival – cada personagem conta ainda com uma habilidade especial – chamada Rage – que é única e passível de upgrades.

Dead Island (PC, PS3, X360) review - RPG, FPS e terror em um só game

O clima de tensão no game é constante – afinal, você é um turista em uma ilha infestada de zumbis, não um super soldado – e é difícil você se sentir realmente seguro, pois os inimigos podem surgir de diversos lugares. E quando falamos em inimigos, não nos referimos apenas aos zumbis, pois em diversas ocasiões você terá de enfrentar também humanos, que estão aproveitando a situação para saquear a ilha, e soldados, que estão tentando conter a zumbizada e não parecem ser espertos o bastante para diferenciar um zumbi de um ser humano normal.

Ainda assim os zumbis são a maioria e os combates contra eles serão constantes mas – ao contrário de Left 4 Dead – isto não é a espinha dorsal do game. Dead Island é muito mais uma experiência de sobrevivência e fugir pode ser a melhor opção em diversos momentos. O ambiente nada propício para uma infestação de zumbis deixa tudo mais emocionante, pois você poucas vezes dará a sorte de encontrar uma escopeta calibre 12 dando sopa no chão.

Dead Island (PC, PS3, X360) review - RPG, FPS e terror em um só game

Como já é bem sabido, em Dead Island você precisará se virar na maior parte do tempo com bastões, pás, facas de cozinha, extintores de incêndio e outras armas que são inusitadas, mas condizentes com o local onde o game se passa. Depois de certo ponto você até descola armas de fogo com mais facilidade, mas o grosso do jogo você deve encarar “no muque”, tendo de se manter ligado tanto nastamina do seu personagem – que é gasta para correr, mas também para desferir golpes – e no nível de degradação das suas armas, afinal, elas não duram para sempre, e ficar desarmado por muito tempo é praticamente pedir para ter seu cérebro devorado pelos zumbis.

Felizmente, em uma mecânica semelhante à de Dead Rising 2, é possível modificar e customizar armas, o que as torna mais fortes, aumenta sua durabilidade e pode até mesmo causar status negativos nos oponentes. E algumas destas modificações são bem criativas: você pode, por exemplo, passar uma erva venenosa na lâmina de uma katana, o que deixará os zumbis atingidos vomitando as tripas até a morte. Machetes eletrificados, bastões de beisebol com pregos, facas explosivas, coquetéis molotov… as opções são vastas, desde que você tenha algum dinheiro (dólares virtuais, que são encontrados pela ilha) e as ferramentas certas.

Dead Island (PC, PS3, X360) review - RPG, FPS e terror em um só game

Falando nisso, dinheiro é uma parte essencial de Dead Island, pois quase tudo o que você faz precisa dele: a customização de armas, a compra de novos equipamentos nas “lojas clandestinas”, até morrer custa dinheiro! Isso faz com que a exploração em busca de loots seja uma parte importante do jogo. Felizmente, lugar para vasculhar é o que não falta, pois além da ilha ser enorme, ela conta com diversos ambientes, desde matas selvagens, passando por belas praias até o luxuoso resort que hospedava os turistas.

Embora os gráficos de todos estes ambientes sejam bonitos, jogando a versão para PC do game encontramos alguns problemas impossíveis de serem ignorados: alguns golpes parecem robóticos e desajeitados, texturas aparecem conforme você se aproxima e/ou demoram para carregar, os braços do seu personagem atravessam portas ao abrí-las e em diversos casos você está olhando para uma arma no chão mas não pode pegá-la por algum bug bizarro que a deixou “colada” no cenário, isso quando ela simplesmente não é “engolida” pelo solo e desaparece sem motivo algum.

Dead Island (PC, PS3, X360) review - RPG, FPS e terror em um só game

O visual dos personagens é bem detalhado, mas nas diversas cutscenes você perceberá que os movimentos e expressões faciais tanto dos protagonistas quanto dos NPCs são bem artificiais. Alguns até tem boas histórias para lhe contar, mas a maioria deles é simplesmente um estereótipo de personalidade unidimensional que só quer lhe passar alguma quest enquanto se mantém na segurança de uma safehouse, o que pode desagradar os mais exigentes por realismo, mas certamente vai agradar quem não tem paciência de passar muito tempo conversando com os NPCs.

Algumas das sidequests que os NPCs lhe passam são absurdas, mas cabe a você a opção de completá-las ou não. Convenhamos, tudo o que você mais quer no meio de um holocausto zumbi é devolver o sorriso ao rosto de uma garotinha recuperando seu ursinho de pelúcia perdido, não é? A parte boa é que estas sidequests são divertidas e desafiadoras, e enquanto você cumpre um objetivo pode acabar se dando bem ao topar com alguma nova arma ou com uma grana esquecida dentro de uma mala aberta.

Dead Island (PC, PS3, X360) review - RPG, FPS e terror em um só game

Mesmo não tendo o mesmo apelo emocional daquele primeiro trailer, esta eterna necessidade de ajudar os outros sobreviventes cria uma imersão muito forte: mesmo que eles possuam rostos robóticos e falas artificiais, você vai querer ajudar aqueles pobres coitados simplesmente para amenizar um pouco o sofrimento deles no meio daquele inferno. Este é um grande ponto positivo do game, ele consegue te carregar para aquela realidade de maneira muito bem-sucedida. Aqui na redação da Arkade temos um companheiro que deixou Deus Ex 3 de lado para continuar se aventurando em Dead Island!

Logicamente, jogar com três amigos no modo cooperativo online deixa tudo mais legal, pois se aventurar ao lado de companheiros humanos torna a experiência ainda mais orgânica. E mesmo se algum amigo utilizar o mesmo personagem que você, o sistema de evolução personalizado pode deixar personagens iguais com habilidades bem diferentes. É fácil entrar e sair de partidas online graças ao sistema de balanceamento de níveis que evita que jogadores muito fracos entrem na partida de outros mais evoluídos e vice-versa.

Dead Island (PC, PS3, X360) review - RPG, FPS e terror em um só game

Resumindo, Dead Island é um RPG em primeira pessoa com zumbis. Isso é bom? Depende do que você espera do game. Se quer algo mais voltado para o tiroteio e para a ação, talvez seja melhor continuar com Left 4 Dead. Mas quem busca uma nova forma de se aventurar por um holocausto zumbi, tendo de realmente sobreviver sem se dar ao luxo de encontrar metralhadoras em cada caixa, definitivamente vai se divertir muito pelas mais de 20 horas de jogo que a campanha oferece.

Faltou um pouco de capricho da Techland para a finalização do game, mas os bugs não desmerecem os pontos positivos do game. Desafiador, visceral e imersivo, Dead Island é possivelmente a experiência mais realista de um holocausto zumbi que nós, reles mortais (que não somos guerrilheiros, atiradores de elite ou membros do S.T.A.R.S.) poderemos experimentar. Com a vantagem que neste caso a morte não significa o fim, apenas uma perda de dinheiro.

Este review foi originalmente publicado na edição 27 da revista Arkade.

45 Respostas para “Dead Island (PC, PS3, X360) review – RPG, FPS e terror em um só game”

  • 25 de setembro de 2011 às 11:54 -

    Rafael__

  • Esse jogo parece incrível. Não sou de comprar jogos, mas esse sim parece um dos poucos que eu darei o luxo de ter em minha prateleira. O que mais me chamou atenção foi ambiente RPG que deixaram no jogo.

  • 25 de setembro de 2011 às 13:03 -

    Feco Linhares

  • Esse jogo é fantástico. O poder de imersão é sensacional!
    Ainda não consegui jogar online, mas pretendo =]

  • 25 de setembro de 2011 às 14:05 -

    Renan

  • Vi um amigo meu jogando no notebook dele, a versão pra PC tem uns bugs que pelo amor de Deus!!!!!!!! O bug do Y que ele me mostrou é coisa do capeta!!!!!! Mas mesmo assim o jogo é ótimo!!!!! Muito bom mesmo!!!!!!!!

  • 25 de setembro de 2011 às 14:23 -

    Fabiano Almeida

  • Tenho um Xbox 360 e na data de ontem após 42 horas e 44 minutos finalmente consegui completar esse excelente jogo ( demorei pois fiz todas as quests alternativas ) e confesso que valeu a pena cada segundo gasto. Recomendo o jogo pois vale a pena mesmo. Agora to só na espera de Dark Souls, Batman e Skyrim.

    • 29 de setembro de 2011 às 15:36 -

      Camilla

    • Boa Tarde Fabiano, gostaria que me ajudasse, pois estou no cap. 14, mas nao consigo sair da vila, pois tenho que proteger o Indio e ele só morre. como faço.?
      Te Agradeço;
      Beijinhos ^^

      • 7 de dezembro de 2011 às 12:37 -

        oliveira

      • olha camila com o para ajudar o indio éé muito foda eu perdi. todo meu dinheiro de ele tanto morrer mais vc tem que atirar o facão no gigante do lado esquerdo e mata aquele carainha que corre rapido e deixa o indio mata os zunbis a depois vc ajudo o indio ;;; éé isso ae vlww bjoss

  • 25 de setembro de 2011 às 14:58 -

    zecarlos

  • e…como eu disse outras vezes…nao em empolgou muito nao,parece ser so mais uma boa opcao de games de correr sobreviver e matar zumbis…e ainda assim acho melhor que left4dead devido a experiencia aumentada aqui,com graficos legais(pelo que vi nos trailers ja demonstra isso)

    pra quem nao curtiu outros titulos do genero,esse e uma boa opicao sem duvida

    mas eu particularmente nao me empolguei muito nao,mas vou jogar com certeza

  • 25 de setembro de 2011 às 15:51 -

    ouriço azul corredor com uma bota vermelha

  • mó zuado achei que rodasse no meu pc mas o baguio travo demais =( nem gosto com jogos de zumbi mesmo u.u

    • 26 de setembro de 2011 às 02:40 -

      leandro(leon belmont) alves

    • + um cara que não curte esse gênero.[2]

    • 26 de setembro de 2011 às 16:40 -

      Kiro

    • no caso desse acho q foi só por que o PC não aguento mesmo ‘-‘

      • 26 de setembro de 2011 às 21:48 -

        ouriço azul corredor com uma bota vermelha

      • um ninja sempre sabe ler as entrelinhas

  • 25 de setembro de 2011 às 18:50 -

    Kiro

  • A modelagem dos personagem pode ser zuada e não ser muito boa, pode ter alguns bugs no jogo mas qual jogo que não tem ? Joguei na casa de um amigo e zerei o jogo la, se for jogar pela historia entao desista amigo, a historia eu acho que não vale a pena. Mas a diversão do jogo, a ilha imensa pra você explorar jogando com 3 pessoas no co-op ai sim vale a pena, pois a diversão que o jogo da é enorme ;D

  • 25 de setembro de 2011 às 23:28 -

    HIGH SUMMONER

  • eu joguei em um amigo e gostei ,mas tenho que segurar o dinheiro pro skyrim.

  • 26 de setembro de 2011 às 02:58 -

    leandro(leon belmont) alves

  • Todos que viram o belo e dramático trailer da garotinha zumbi atirada pela janela ficaram ligados no jogo, sedentos para jogar um game apresentado de maneira tão épica.

    sinceramente, eu não achei o trailer nada épico e muito menos fiquei me coçando para jogar. outro game de zumbis? tenham dó!

    deve ser um pouco parecido com RE 5. você começa num lugar aparente mente normal e 5 minutos depois aparecem zumbis a torto e a direita. você começa armado com uma arma,bastão ou algo afiado e aparecem no minimo uns 8 a 10 zumbis de uma vez só para nós darmos conta. e quando finalmente matamos os 10 mortos vivos, aparecem mais 20 ou 30 apenas só virando a esquina, e claro, eles picam a mula para cima de você como neguim fugindo do Bope.

    ……….qual é o TERROR nisso?

    • 26 de setembro de 2011 às 23:40 -

      caio

    • Cara opinião cada tem a sua o trailer deste jogo pra mim e pra muita gente eh visceral e faz tempo q não tenho uma expectativa tão grande por um jogo.não sei se vc chegou a ver o trailer só de vc ter de salvar as pessoas e valorizar as pessoas q estão com vc no game ja da uma tensão .e cara isso não eh left for dead como vc falou em cima eh mais um rpg e vc tem de criar uma melhor forma para superar os desafios .nota 10 para dead island ,veja no gameplay como as pessoas da ilha ficam perturbadas com aquela situação ,terror não eh só susto e sim de como esta o envolvimento do jogador com o personagem .

      • 27 de setembro de 2011 às 02:34 -

        lcfk4d4j

      • concordo com caio o game fico muito bom, o estilo rpg q colocaram de ficar upando e muito manero, o game naum e facil outro ponto forte, so os bugs q ta ruim mais e questão de tempo ate melhorar, e pelo jeito ai ta vindo uns mods bons pra nois….

  • 26 de setembro de 2011 às 03:31 -

    leandro(leon belmont) alves

  • se eu já fiquei irritado em RE 5 mandar uma legião de zumbis com o Chris tendo poucas balas no pente, imagine nesse jogo que vai ser um sandbox?

    sobre essa parte de rpg, eu gostei da parte onde os personagens vão aprender a usar as armas de acordo com a experiência. afinal, quantos de nós sabe usar uma shotgun ou uma rocket laucher? e enfrentaremos de boss um Sephirot(boiola)zumbi ou um Cloud(emo)zumbi?…mas é mais provável que vamos encarar uns primos distantes do Nemesis ou o Pedro de Lara. kkkk, imaginem as possibilidades….

    • 26 de setembro de 2011 às 08:16 -

      Sadi Junior

    • “mas é mais provável que vamos encarar uns primos distantes do Nemesis ou o Pedro de Lara. kkkk”

      HAHAHAHAHA PEDRO DE LARA ZUMBI!! AHHAAHA!!!
      Deve tera atá a DERCI GONÇALVES HUHUHHUH!!!

  • 26 de setembro de 2011 às 13:02 -

    @MarcioLuisBRA

  • O meu chega amanhã!
    Uhuuuuu!
    Juntamente com o Gears 3! ^^

  • 26 de setembro de 2011 às 13:52 -

    RyogaBr

  • essa review me agrado bastante eu tava imaginando que fosse no estilo do left 4 dead (que eu odeio!!!) agora que eu vi rola umas quests legais e muita customização parece ser bem interessante queria saber se rola co-op em splitscreen nos consoles e se os bugs citados no texto estão mesmo só limitados a versão de pc

    • 26 de setembro de 2011 às 14:12 -

      Renan

    • Torço pra sejam só no PC mesmo, pq eu os vi quando um amigo meu me mostrou… bizarros hein!!!!

  • 26 de setembro de 2011 às 19:10 -

    Thiago

  • espero q com esse apelo, a “Valve” decida lançar o left 4 dead 3 para competir

  • 27 de setembro de 2011 às 10:04 -

    Luís

  • To na ansia por esse game! *-*
    E nem da pra comparar com Left 4 Dead, que é só ficar passando de um cenário pro outro com um monte de zumbis do cú cheio de cocaína no meio! A única coisa que salva são os gráficos (E os zumbis é claro). Mas no quesito história e exploração o jogo é um lixo.

  • 29 de setembro de 2011 às 15:04 -

    Ric

  • Estou no cap 14 e não consigo passar. O ope morre ou eu também. Ja usei a furia e tudo mais, mas nao consigo passar esta fase. alguem sabe como faço? grato

    • 18 de outubro de 2011 às 17:31 -

      brankol

    • olha tbm travei na mesma parte so que fis o seguinte
      esse ope ta de brincadeira
      muda a missao ai depois que o ope morre ou vc vai aparecer em outro lugar
      ai vc compra muniçao vai bem aquipado quando chegar la mata aquele zumbi do canto que nao cai mata ele de longe para ninguem pegar o ope assim que matar ele fikara mais facil matar o resto foi assim que passei espero ter ajudado

  • 30 de setembro de 2011 às 17:48 -

    gu

  • eu tenho dead island pra xbox 360 e nao sei como joga offine com 2 jogares podem me ajuda?

  • 11 de outubro de 2011 às 09:21 -

    Felipe Ferreira

  • Olá!
    Muito bom o post!
    Realmente, mesmo com alguns bugs, o jogo é excelente! Já joguei o jogo, mas ainda não comprei..com certeza vou comprar o Dead Island pra Xbox 360.

  • 11 de outubro de 2011 às 17:11 -

    ana

  • Fala sério agora! Como faz pra passa com o índio pela vila???? Tenho um XBox360, e to trancada nessa parte! Alguém pode me dar algumas dicas??? Obrigada

  • 27 de outubro de 2011 às 15:54 -

    stiflerfodao

  • ai galera eu sei como passa dessa fase na moleza.

  • 28 de dezembro de 2011 às 20:48 -

    Aspira

  • Left 4 Dead não me agrada porque a campanha single player não é linear…

  • 12 de janeiro de 2012 às 19:17 -

    john

  • pessoal to quase zerando é muito legal!!!!! valeu pela dica

  • 26 de janeiro de 2012 às 21:07 -

    Ely Fabiano

  • jogo bom mas ta embaçado a face 44 na froresta da morte nao consigo ajudar a fazer a escota do chefe da tribo jogango com sam b

  • 29 de janeiro de 2012 às 18:12 -

    Alexandre Silva

  • nao da pra jogar de 3 pessoas sem ser online

  • 11 de março de 2012 às 23:56 -

    Lucas Silva de Oliveira

  • fff

  • 3 de abril de 2012 às 19:36 -

    Rafael de Jesus

  • É FODA

  • 17 de maio de 2012 às 18:00 -

    Lucas Luan

  • esse jogo é foda só que eu não consegui fazer ele entrar ainda!! alguem ae sabe?

  • 30 de maio de 2012 às 20:41 -

    Rodrigo Danta

  • buaaaaa otimo jogo mesmo, joquei na magnatica games pra ps3, mas queria saber onde acho o dowloand do maldito jogo, puts, joga no ps3 é cara >:(

    • 30 de maio de 2012 às 20:48 -

      Flávia Danta

    • vai estudar que vc ganha mais, Rodrigo Danta!!!!

      • 7 de junho de 2012 às 20:07 -

        david

      • ola como faz pra abri as caixas de metal que estão trancadas nao consigo obridago

  • 11 de julho de 2012 às 01:05 -

    Luan Diniz

  • vou comprar

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *