F1 2018 – Chegou a hora de Mônaco. Ajuste o carro no principado, em corrida vencida por Hamilton

26 de maio de 2019
Autor: Junior Candido

F1 2018 - Chegou a hora de Mônaco. Ajuste o carro no principado, em corrida vencida por Hamilton

Enfim, chegou a hora de Mônaco. A corrida mais charmosa, mais histórica e mais importante do calendário é o ponto máximo da Fórmula 1. Sua dificuldade, suas particularidades e toda a aura que a envolve faz com que pessoas que não se interessam por automobilismo, parem para acompanhar a prova.

Ayrton Senna ainda é o grande vencedor do circuito. Venceu seis vezes por lá. E seu reinado durará por mais algum tempo, uma vez que Hamilton tem três vitórias e Vettel, duas. A pista é interessante demais, por seu pouco espaço para guiar o carro, por possuir a curva mais lenta de toda a Fórmula 1 (a Curva Grand Hotel), por seu túnel e por ser um circuito de rua tão interessante.

F1 2018 - Chegou a hora de Mônaco. Ajuste o carro no principado, em corrida vencida por Hamilton

O traçado de Monaco pelo céu.

Por isso, o ajuste deve ser muito especial. É muita asa, para aproveitar as retas disponíveis. Uma suspensão que consiga lidar bem com as ondulações do circuito de rua. Um ajuste especial nos freios, para que você diminua ao máximo as chances de sofrer com algum acidente. Pneus rosa quando possível, para manter o máximo em tração. Além de uma distribuição de peso ideal, para que o carro siga bom de guiar.

Uma dica importante em Mônaco, é o treino. Logo na primeira curva, é preciso atenção para parar na hora certa. A subida também merece atenção, mas perdendo o medo de bater, você consegue fazer com o pé no acelerador. Outro ponto de cuidado é o túnel, que engana como reta. E o setor final, com chicanes e curvas acentuadas, também merecem olho atento. Nada que um pouco de prática não ajude.

F1 2018 – Volta em Monaco

Chegou a vez de Monaco. A pista mais histórica da F1 é bem desafiante e conta com peculiaridades especiais.

Posted by Arkade on Saturday, May 25, 2019

Assim, a configuração que usamos para correr em Mônaco é:

  • Asa dianteira: 8
  • Asa traseira: 11
  • Diferencial aceleração ativa: 50%
  • Diferencial aceleração inativa: 100%
  • Cambagem dianteira: -2.50
  • Cambagem traseira: -1.00
  • Toe dianteiro: 0.05
  • Toe traseiro: 0.20
  • Suspensão dianteira: 5
  • Suspensão traseira: 3
  • Barra estabilizadora dianteira: 10
  • Barra estabilizadora traseira: 7
  • Altura frontal: 5
  • Altura traseira: 5
  • Pressão do freio: 88%
  • Balanceamento dos freios dianteiros: 52%
  • Pressão nos pneus dianteiros: 23.0 psi
  • Pressão nos pneus traseiros: 21.1 psi
  • Lastro: 7

Hamilton sofre, mas vence mais uma vez em 2019

F1 2018 - Chegou a hora de Mônaco. Ajuste o carro no principado, em corrida vencida por Hamilton

Mônaco, devido a suas particularidades, garante um pouco mais de emoção. Mesmo com o domínio absoluto da Mercedes no início da temporada, piloto e equipe sofreram para vencer no principado. Hamilton dominou de ponta a ponta, mas com Verstappen na cola o tempo todo. O piloto holandês, com punição de 5 segundos, chegou em segundo, mas ficou em quarto. Mesmo assim, ele não desistiu e tentou a todo momento a ultrapassagem. Com direito a um toque, faltando três voltas para o fim. Assim, Vettel recebeu o segundo lutar no colo, enquanto “assistia” a disputa acirrada:

Outro nome da corrida foi Charles Leclerc. Correndo em casa, o monegasco foi com tudo para recuperar o erro de cálculo dos treinos de sábado, que o fizeram largar em décimo quinto. Com muita vontade, acabou furando o pneu ao tentar ultrapassar Hulkenberg. Trocou os pneus, voltou para a prova, porém danos no carro acabaram fazendo-o abandonar a prova.

Enquanto isso, no pelotão intermediário, Gasly segue em uma temporada abaixo da esperada, chegando em quinto. Sainz mantém a melhora da McLaren, fazendo o sexto lugar. Kuyat e Albon garantiram a Toro Rosso em sétimo e oitavo, com Ricciardo e Grosjean terminando o Top 10. A Renault e a Haas seguem devendo na temporada, uma vez que a expectativa era a de ver ambas as equipes disputando o “troféu melhores do resto”, com o quarto lugar dos construtores. Quem tem este posto é a McLaren.

A corrida contou também com homenagens a Niki Lauda. Houve um minuto de silêncio, em respeito a seu falecimento, e bonés vermelhos a todos os pilotos. As Mercedes correram com uma mensagem no Halo: “Niki, sentiremos sua falta”. E Hamilton usou uma pintura em seu capacete que fazia referência ao modelo que o piloto austríaco usou em seu tricampeonato, em 1984.

Apesar da emoção na prova, e de momentos que só Mônaco pode providenciar, a Fórmula 1 segue na mesma. Hamilton e Mercedes vencendo, Ferrari atrapalhada e com decisões equivocadas, Verstappen tirando de sua Red Bull mais do que ela pode oferecer, Haas e Renault decepcionando, Williams vivendo uma tragédia, e a McLaren evoluindo.

A Fórmula 1 vai para o Canadá, no dia 9 de junho. No circuito Gilles Villeneuve, Vettel venceu em 2018, o que, apesar de todos os problemas que a Ferrari encontra, pode dar um pouco de esperança para os carros vermelhos. Enquanto isso, a F1 Esports Series está chegando, com o Pro Draft chegando no dia 17 de julho.

Uma resposta para “F1 2018 – Chegou a hora de Mônaco. Ajuste o carro no principado, em corrida vencida por Hamilton”

  • 27 de maio de 2019 às 00:31 -

    Helinux

  • Fico impressionada com tanto detalhe técnico do traçado e dos carros!!!! A corrida foi boa e com poucas emoções na minha opinião e com grande desafio de como ultrapassar o adversário!!!! A pista tem o seu charme, cheio de dificuldades e grande valor histórico, bons tempos de Ayrton Senna do Brazil!!!!

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *