F1 2018 – Configurando o seu carro para correr na China, em corrida vencida por Hamilton

14 de abril de 2019
Autor: Junior Candido

F1 2018 - Configurando o seu carro para correr na China, em corrida vencida por Hamilton

O milésimo GP da Fórmula 1 foi conquistado por um dos maiores nomes do esporte. Lewis Hamilton, pentacampeão, dominou praticamente toda a corrida, conquistando o primeiro lugar no pódio e garantindo a liderança do campeonato. E, nos videogames, a pista da China, conhecida por suas curvas únicas e bons pontos de ultrapassagem, também é um local divertido para se curtir.

O circuito de Xangai está na Fórmula 1 desde 2004. Com bastante pé no acelerador, curvas muito interessantes e possibilidades únicas de explorar os limites do circuito, em busca de tempos mais baixos, a pista pede uma configuração balanceada, com boa tração, e que garanta velocidade. Mas sem deixar o carro perder o controle nas curvas.

F1 2018: Volta rápida em Xangai

Acelearando para o milésimo GP da Fórmula 1? Este é o nosso tempo na pista de Xangai. Compartilha com a gente o seu!

Posted by Arkade on Saturday, April 13, 2019

Dá pra mexer nas asas dianteira e traseira o suficiente para pisar fundo nas retas do circuito. Mas, especialmente para as curvas 1 e 2, é preciso tomar os devidos cuidados, com downforce na asa dianteira, e, um pouquinho a mais, na asa traseira, para as demais curvas, e também para uma boa retomada de velocidade na última curva.

Já a suspensão, tem que ser desenhada a fim de aproveitar os bons momentos de pé no acelerador. Um carro um pouco rígido, com menos peso, e também com pouco freio, dá pra deixar o carro mais suave na pista, mas com o óbvio desgaste de pneus. Lembrando que as configurações são para voltas rápidas. Pensando em corrida, basta equilibrar um pouco o setup, ou ainda ser mais agressivo, e apostar na estratégia de pneus.

Na transmissão, bloquear os diferenciais também ajuda para a tração. Um diferencial de aceleração é útil para a direção nas curvas e estabilidade na pista. Por fim, basta mover o lastro para trás na distribuição de peso e você terá um carro que, embora não seja o mais rápido, pelo menos vai garantir uma boa estabilidade na pista, com direito a boas retomadas pós-curvas.

Conseguimos, com uma Red Bull Racing, o tempo de 1:35.053. E você? Quanto tempo consegue? Compartilhe conosco o seu setup, e também o seu tempo.

Assim, a configuração do carro ficou desta forma:

  • Asa dianteira: 6
  • Asa traseira: 8
  • Diferencial aceleração ativa: 50%
  • Diferencial aceleração inativa: 70%
  • Cambagem dianteira: -2.80
  • Cambagem traseira: -1.30
  • Toe dianteiro: 0.08
  • Toe traseiro: 0.32
  • Suspensão dianteira: 5
  • Suspensão traseira: 4
  • Barra estabilizadora dianteira: 8
  • Barra estabilizadora traseira: 6
  • Altura frontal: 5
  • Altura traseira: 5
  • Pressão do freio: 88%
  • Balanceamento dos freios dianteiros: 55%
  • Pressão nos pneus dianteiros: 23.0 psi
  • Pressão nos pneus traseiros: 21.1 psi
  • Lastro: 7

Hamilton e a vitória tranquila do GP 1000 da Fórmula 1

F1 2018 - Configurando o seu carro para correr na China, em corrida vencida por Hamilton

Muito se esperava da Ferrari no GP da China. Pois, após o episódio de Leclerc no Bahrein, que teve que ver sua vitória escapar devido a problemas em seu carro, uma reação era aguardada. Mas não foi isso o que aconteceu. Bottas, na pole, viu Hamilton ultrapassá-lo com uma largada perfeita, e assim, administrar a vitória, sem grandes problemas.

Ainda falando da Ferrari, o que chamou a atenção, desta vez, é uma velha questão da equipe: as ordens de rádio, que, desta vez, prejudicaram Leclerc. O piloto monegasco, em terceiro, teve que ceder o seu lugar para Vettel na volta 11, sob alegação de que o alemão poderia alcançar mais rapidamente os rivais da Mercedes. Para piorar, problemas com a hora de entrada no pit fizeram ele perder o quarto lugar para Verstappen.

Tal estratégia se demonstrou um desastre. Pois a Ferrari, além de não alcançar as Mercedes na China, ainda viu Verstappen assumir o terceiro lugar no campeonato, e dar pontos não muito agradáveis para a Red Bull. Que ainda teve Pierre Gasly evoluindo, após um início fraco, pontuando em sexto lugar. Daniel Ricciardo fez os seus primeiros pontos pela Renault, terminando em sétimo.

Pérez foi o oitavo, e Raikkonen pontuou novamente, mostrando todo o seu talento, guiando sua Alfa Romeo para o nono lugar. Raikkonen é o sétimo no mundial de pilotos. E o primeiro colocado fora dos pilotos das três principais equipes da atualidade. Ou, como dizem na F1, o “primeiro do resto”.

Haas e McLaren não pontuaram dessa vez, freando a ascensão de ambas. A Alfa Romeo, só com Raikonnen, já tem mais pontos do que ambas as equipes, e empata com a Renault como “os primeiros do resto”, entre os construtores. A Fórmula 1 volta no dia 28 de abril, no GP do Azerbaijão.

A prova, considerada uma das mais difíceis do circuito, traz boas recordações para Hamilton. Assim como no GP passado, a Ferrari largou na frente, com Vettel, e Raikkonen, mesmo com problemas, conseguiu um milagroso segundo lugar. Mas, Hamilton se aproveitou de um erro do alemão e um azar de seu companheiro de equipe, conquistando o que seria a sua primeira vitória na campanha do pentacampeonato.

Lembrando que a F1 Esports Series já começou com suas seletivas, exatamente na pista da China. Saiba mais sobre a temporada em nossa matéria a respeito.

Uma resposta para “F1 2018 – Configurando o seu carro para correr na China, em corrida vencida por Hamilton”

  • 21 de abril de 2019 às 00:25 -

    Helinux

  • Infelismente a corrida de F1 está na mesmice em termos de vitória…Assisto porque gosto de tecnologia e sou fã da Escuderia Williams!!!! SEndo assim games de f1 também são os meus preferidos!!!! Valeu

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *