Fim do caso THQ: a história da empresa chegou ao fim

23 de janeiro de 2013
Autor: Renan do Prado

Fim do caso THQ: a história da empresa chegou ao fim

 No final do ano passado, uma triste história, que teve seu início há 5 anos atrás, chegou a um ponto crítico. Agora, depois de altos, baixos e muita luta, esta história chegou ao fim. Um triste fim. A THQ não existe mais.

Recapitulando: em novembro de 2012, a THQ entrou no ponto mais grave de uma crise que durava 5 anos. Tentando sair do buraco, a produtora participou de um Humble Bundle, deu cópias gratuitas do game Metro: 2033 pelo Facebook, até que, há 2 semanas atrás, a THQ entrou com pedido de falência, buscando a proteção do Chapter 11 da legislação americana.

A produtora ganhou um breve período para tentar se recuperar, e conseguiu evitar ser totalmente vendida para a Clearlake Capital Group, que queria adquirir a empresa em proveito da proteção do Chapter 11. Mas no fim, ontem, no dia 22 de janeiro THQ foi a leilão, e seu destino foi enfim definido.

Como resultado do leilão, a THQ não existe mais. As propriedades intelectuais e os estúdios que faziam parte da THQ foram desmembrados, adquiridos por diferentes compradores.

Veja a seguir a lista que mostra como foi feita a divisão da THQ:

        • Relic Entertainment, produtora da série Company of Heroes, foi adquirida pela Sega pela quantia de 26,6 milhões de dólares.
        • THQ Montrealfoi adquirida pela Ubisoft por 2,5 milhões de dólares.
        • O game Evolve (que ainda está em produção, sob responsabilidade da Turtle Rock Studios), foi adquirido pela Take-Two Interactive por cerca de 11 milhões de dólares.
        • Volition Inc. (produtora da série Saint’s Row), foi adquirida pela Koch Media por pouco mais de 22 milhões de dólares.
        • A série Homefront foi adquirida pela Crytek por “meros” 544 mil dólares.
        • A série Metro, cuja sequência Metro: Last Night segue em produção, foi adquirida pela Koch Media por cerca de 5,9 milhões de dólares.
        • A licença para criação de games da série South Park – incluindo o vindouro game South Park: The Stick of Truth – foi adquirida pela Ubisoft pela quantia de 3,2 milhões de dólares.

 

Vale ressaltar que algumas outras propriedades, tais como a Vigil Software – produtora de Darksiders – e outras propriedades intelectuais, ainda estão sobre a proteção do Chapter 11e a diretoria que ainda permanece da THQ diz que irá fazer o possível para que essas propriedades sejam vendidas para compradores apropriados.

No entanto a situação dos funcionários que trabalhavam na THQ é incerta: vários funcionários faziam parte do leilão da THQ e as empresas que adquiriram estúdios ou propriedades intelectuais levam junto a equipe dos estúdios. Porém, isso não é garantia que seus empregos sejam mantidos.

Caso a empresa compradora não queira alocar esses funcionários em alguma área, eles serão simplesmente mandados embora. Além disso, um outro grupo de funcionários simplesmente não foi incluído no leilão, e estes, infelizmente, devem ir todos para a rua.

Alguns desses serão selecionados para permanecer na THQ até o dia 25, para ajudar nas mudanças e finalização da empresa, e serão pagos normalmente até o momento em que a empresa enfim se desfizer.

CEO da THQ, Brian Farrell, e o presidente da produtora, Jason Rubin, deixaram uma nota para seus ex-funcionários agradecendo por todo o trabalho de todos e desejando o melhor para aqueles não sairão de forma boa deste caso. Clique aqui para ver a nota divulgada pelo Kotaku (em inglês).

Para nós, gamers, resta infelizmente lamentar pelo fim da THQ, que nos deixou uma grande quantidade de ótimos games para apreciarmos.

Agora, é torcer para que a Sega, Ubisoft, Crytek Take-Two Interactive e a Koch Media mantenham vivas as memórias da THQ e deem continuidade a suas séries da melhor maneira possível, de preferência, mantendo os funcionários dos estúdios comprados.

R.I.P., THQ, e muito obrigado por tudo.

(Via Kotaku, CVG)

37 Respostas para “Fim do caso THQ: a história da empresa chegou ao fim”

  • 23 de janeiro de 2013 às 22:02 -

    Daniel Zimmermann

  • Fim melancólico para a THQ… Agora é torcer para que os novos proprietários dos estúdios façam um bom trabalho e mantenham (ou até melhorem) as franquias de cada um.

  • 23 de janeiro de 2013 às 22:17 -

    FeeH

  • Acredito que alguns empresas farão um excelente uso dessas marcas dando continuidade , espero que o Darksiders venha pra Ubisoft .
    T H Q Descanse em PAZ !!!!

  • 24 de janeiro de 2013 às 00:22 -

    Marcelo Bráulio

  • Fico feliz que a THQ não irá vender a Vigil Software para qualquer um, afinal Darksiders precisa de uma boa sequência.

  • 24 de janeiro de 2013 às 00:39 -

    Cris Sznd

  • Tomara que vendam a série 'Darksiders' pra Ubisoft, pois é uma das melhores produtoras atualmente.

  • 23 de janeiro de 2013 às 22:47 -

    Alexo Mello

  • Triste mesmo. E o mercado é implacável até… com que o cria.

  • 23 de janeiro de 2013 às 23:06 -

    SlipiN

  • Bom ,agora é torcer para que essas empresas façam um bom proveito das franquias !

  • 23 de janeiro de 2013 às 23:26 -

    Arthur

  • Senhoras e senhores, o mercado de jogos é um mundo cruel, todos jogos criados são uma aposta perigosa, e esse é um dos motivos pela qual muitas empresas não aderem a ideias originais e criativas.

    THQ ao contrario, teve culhões de apostar em novas ideias e modos de jogo, exemplo de company of heroes, um dos melhores jogos que já joguei, que revolucionou e deu um novo gás aos já desgastados jogos de estrategia.
    Ou ao darksiders, aonde apresentaram um hack and slash com historia bem acabada, puzzles bem feitos e uma pitada de exploração que eu não via igual desde legend of zelda: ocarina of time.

    Eu posso estar com medo pela SEGA ter agora os direitos de um dos meus jogos preferidos(CoH) mas estou mais preocupado com os funcionários da finada THQ, meus mais sinceros votos de que eles encontrem trabalho logo. enquanto a THQ ficara pra sempre em minha memoria.

  • 23 de janeiro de 2013 às 23:51 -

    zecarlos

  • e uma pena mesmo….infelismente o mundo e cruel,e nao perdoa…crises vao crises vem…fato e que quando a coisa chega a ponto de um estudio de nome,fechar as portas…preocupa …principalmente quem esta comecando e quem tenta subir na area

    • 24 de janeiro de 2013 às 00:07 -

      Arthur

    • caraca zé carlos, teus desenhos são muito bons. posso pergunta onde tu aprendeu a desenhar e se tu trabalha na areá?

      • 25 de janeiro de 2013 às 01:45 -

        zecarlos

      • opa valeu…e sim trabalho,ja alguns anos com ilustracao

  • 24 de janeiro de 2013 às 00:28 -

    Renan do Prado

  • Triste demais essa notícia…. Só espero que as franquias da THQ continuem vivas, e da maneira certa

  • 24 de janeiro de 2013 às 03:22 -

    Andrey Araujo

  • tomara que deem um geito em darksiders, pq nao gostei de nenhum dos dois primeiros, quem sabe eles dao um trato nela^^

    • 24 de janeiro de 2013 às 10:17 -

      caio

    • Estamos tentando dar um jeito em seu “geito” com “g”.

  • 24 de janeiro de 2013 às 07:05 -

    silver surfer

  • É triste demais mesmo , já foram Hudson , Atari e agora THQ ,só espero que outras companhias de games resistam nessa era que estamos vivendo !

  • 24 de janeiro de 2013 às 08:24 -

    João

  • Capitalismo selvagem.

  • 24 de janeiro de 2013 às 09:19 -

    leandro leon belmont alves

  • e ninguém quis Darksiders…..não consigo entender o porque

    • 24 de janeiro de 2013 às 09:40 -

      Rodrigo Pscheidt

    • Acho que o caso não é que ninguém quis o Darksiders, é que a THQ ainda não aceitou nenhuma oferta pelo jogo e está segurando-o mais um pouco.

      Espero que ela esteja fazendo “jogo duro” para entregar a franquia nas mãos de uma empresa confiável, que valorize a série e lhe garanta uma continuidade decente.

      Embora muita gente torça o nariz para a série, pessoalmente acho Darksiders uma grande série, e quero muito que ela continue para poder jogar com Strife e Fury! =)

    • 25 de janeiro de 2013 às 01:47 -

      zecarlos

    • e darksider…esta longe de ser um game espetacular….mas sem duvida e bem maneiro…espero tmbm que consigam continuar

  • 24 de janeiro de 2013 às 13:01 -

    Cauã Pessoa

  • Imagina se a Valve comprasse Darksiders. Nãi ia dar certo, porque Darksiders 3 nunca seria lançado, haha

  • 24 de janeiro de 2013 às 11:24 -

    Junior Candido

  • É uma triste notícia, mas serve de consolo que a indústria está até indo bem, pois todo o bom patrimônio da THQ foi absorvido por outras empresas.

    Que sirva de lição para evitarmos mais problemas como estes e que a filosofia de trabalho da THQ continue contribuindo para o crescimento dos videogames.

    • 24 de janeiro de 2013 às 12:46 -

      Renan do Prado

    • Fico feliz da Clearlake não ter conseguido comprar a empresa, o que afinal de contas uma empresa de finanças quer com uma produtora de games? Dinheiro é mais do que óbvio.

      Ainda faltam as partes que não foram vendidas, tomara que as empresas certas consigam comprá-la

      • 24 de janeiro de 2013 às 13:03 -

        Arthur

      • Eu não vejo muito problema em uma empresa de finanças querer comprar uma empresa de jogos, muitos negócios começaram assim e não só na areá dos jogos.

        um grupo tem as ideias mas não o dinheiro e o outro tem o dinheiro mas não as ideias, isso é bem normal.

        A Nintendo por exemplo era uma empresa que fabricava cartas de baralho e depois investiu no ramo de táxis e motéis pra só em 1970 e pouco entrar no mundo dos jogos.

  • 24 de janeiro de 2013 às 11:40 -

    Rodrigo Pscheidt

  • Parece que a Platinum Games está interessada em Darksiders…

    http://gamingeverything.com/38186/platinum-games-inaba-shows-interest-in-vigil-purchase/

    Como fã de hack n slash, gosto muito dos games da Platinum, mas não sei bem se o estilo “frenético” da empresa combinaria com Darksiders.

    • 24 de janeiro de 2013 às 12:53 -

      Renan do Prado

    • A Platinum seria uma boa, qualidade dá pra garantir que o game terá pelo menos

  • 24 de janeiro de 2013 às 12:43 -

    Bruno

  • A única transação que me deixou feliz foi o Homefront pra Crytek, eu não tenho dúvidas que vai sair uma sequência fodona do jogo, nem que seja na próxima geração.
    Mas e essa tal de Kock Media que adquiriu a série Metro, alguém ouviu falar dela? Porque parece que nem o Google ouviu… Que merda cara, podia falir depois que lançassem o Metro Last Light!

    • 24 de janeiro de 2013 às 12:51 -

      Renan do Prado

    • Quando o Google não sabe, a wikipédia salva a sua vida!!!
      http://en.wikipedia.org/wiki/Koch_Media

      Então, a Kock Media é a dona da Deep Silver, e é dona de séries como Dead Island e Warhammer.

      • 24 de janeiro de 2013 às 13:06 -

        Arthur

      • pera um minuto, não era a game workshop a dona da serie Warhammer?

      • 24 de janeiro de 2013 às 13:12 -

        Bruno

      • Afinal é Koch ou Kock?

      • 24 de janeiro de 2013 às 13:12 -

        Renan do Prado

      • Ah, espera, não é a série, é só o Mark of Chaos, talvez os seguintes sejamda Game Workshop mesmo, olha isso:

        Warhammer: Mark of Chaos is a real-time tactics game set in the Warhammer universe. It was developed by Black Hole Entertainment and co-published by Namco Bandai Games in the US and Deep Silver in PAL territories.

      • 24 de janeiro de 2013 às 13:12 -

        Arthur

      • Koch

      • 24 de janeiro de 2013 às 13:13 -

        Renan do Prado

      • É Koch, mas o “h” e o “k” ficam pertoos um do outro no teclado kkkkkkkkkkkkk

      • 24 de janeiro de 2013 às 13:18 -

        Arthur

      • eu tambem cometi um engano aqui, a game workshop é quem faz os jogos de tabuleiro e tais do warhammer, o jogo era feito pela Relic Entertainment e distribuído pela THQ.

        não sei porque agora me venho uma nostalgia por lembrar da cinematic de intro do warhammer Dawn of war.

      • 24 de janeiro de 2013 às 14:02 -

        Rodrigo Pscheidt

      • Corrigi o nome da empresa no post. =)

  • 24 de janeiro de 2013 às 15:26 -

    Angelo

  • A maioria está querendo que a Ubi assuma Darksiders, mas eu queria mesmo é que a Square continuasse a saga. Levando em consideração que, no Dark 2, a jogabilidade está muito próxima a de um RPG (mesmo que acidental), acredito que a criadora de FF daria conta muito bem e ainda nos brindaria com gráficos mais belos e trabalhados.

  • 24 de janeiro de 2013 às 15:29 -

    Angelo

  • *onde está acidental, lê-se ocidental.

  • 24 de janeiro de 2013 às 15:33 -

    Daniel de Araujo

  • Até a sega pegou um pedaço do bolo… surpreendente. Mas o que me preocupa mesmo é a saga Saints Row, pois pelo o que eu vi, quem pegou ela foi a dona da Deep Silver(Dead Island). Mas se junto com a saga, ela levar a equipe inteira, não tem problemas.

    Mas se ela deixar a saga aos produtores de Dead Island…deus nos ajude :(

  • 29 de janeiro de 2013 às 16:41 -

    Jefferson Amaro

  • darksiders ou nota 10, pow tomara que tenha uma otima sequencia.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *