H1Z1 sofre críticas no lançamento por causa dos bugs e microtransações

20 de janeiro de 2015
Autor: Henrique Gonçalves

H1Z1 sofre críticas no lançamento por causa dos bugs e microtransações

A Sony Online Entertainment, o estúdio responsável pelo MMO de zumbis H1Z1, foi alvo de várias críticas dos usuários após o jogo encontrar uma série de problemas relacionados à conexão e à inclusão de microtransações .

O game é o mais novo MMO de zumbis que surgiu após o sucesso encontrado em jogos de sobrevivência dos últimos anos, como Rust e DayZ. Desenvolvido pela SOE, ele coloca os jogadores em um mundo aberto repleto de zumbis para que eles sobrevivam a todos os obstáculos, incluindo elementos naturais, “mortos-vivos” e os próprios outros jogadores – que em 99% dos casos são hostis uns com os outros.

Recentemente o jogo entrou em Early Access, o programa de acesso antecipado do Steam, com os jogadores podem compra-lo e joga-lo ainda em fase de desenvolvimento. Porém, os problemas encontrados em H1Z1 foram além de uma conexão ruim inicial, se tornando mais críticos.

Em H1Z1, os jogadores podem adquirir itens e armas mais poderosas pagando um pouco a mais, e esta microtransação pode ser feita em qualquer momento no jogo e após o pagamento um avião passa pelo mapa jogando uma caixa cheia de itens no local onde o comprador está.

H1Z1 sofre críticas no lançamento por causa dos bugs e microtransações

Mas o problema não se encontra nesta prática e sim nas declarações do presidente da SOE, John Smedley, certificando no passado que o jogo não seria um “pay-to-win”, o famoso “pagar para vencer”. Smedley havia feito declarações neste sentido várias vezes. Em um thread no site Reddit postado oito meses atrás, temos o presidente falando a seguinte frase:

“Nós não iremos vender armas, munições, agua, comidas….i.e. Isto é meio que o jogo inteiro e em nossa opinião isso seria uma droga e fizéssemos isto.”

Em uma atualização daquele mesmo thread, Smedley continua batendo o pé e certificando que isto não irá acontecer:

“Nós não estamos interessados em vender armas. Armas são adquiridas somente em criações ou explorando e encontrando uma. Nós não estamos vendendo poder.”

E isto não é tudo, com H1Z1 tendo uma lista imensa de erros e bugs que ainda não foram consertados, incluindo o chat desaparecendo, servidores reiniciando e jogadores que não conseguem acessar o jogo.

H1Z1 sofre críticas no lançamento por causa dos bugs e microtransações

Em uma última atualização em sua página do Steam, os desenvolvedores da SOE explicaram que boa parte dos problemas serão consertados, além de esclarecer que o sistema de microtransações continuará como o modelo principal do jogo.

Para diminuir a ira dos usuários, Smedley anunciou no Reddit que os jogadores podem contatar seu e-mail para receber o dinheiro de volta, ou pedir o reembolso diretamente pelo Steam, com a grana sendo depositada na carteira do sistema. Mas isto será válido somente para as pessoas que compraram o jogo em seu lançamento, e valerá até o dia 19.

Por fim, Smedley decidiu desabafar sobre o problema, defendendo que não foi algo desonesto e que o estúdio foi sincero durante a repentina mudança para microtransações. De acordo com ele:

“Então eu eu discordo com o argumento. Em termos de sermos honestos sobre isso – é falso ao extremo – Citando um post do Reddit de oito meses atrás após inúmeros streams e entrevistas em que fomos bem públicos e colocando isso a frente e no centro em ‘Documento sobre o que esperar’ que estava bem em nossa página de compra.”

No momento, H1Z1 continua disponível no Steam pelo preço de R$ 36,99 e em uma versão Premium, pelo preço de R$ 72,99.

(Via: Forbes, IGN)

8 Respostas para “H1Z1 sofre críticas no lançamento por causa dos bugs e microtransações”

  • 20 de janeiro de 2015 às 11:14 -

    Kubrick Stare Nun

  • Dizem que esse avião aí que faz airdrop das coisas que vc compra com cash faz uma barulheira enorme que atrai zumbis e outros jogadores conseguem ver de longe também o container caindo e qualquer outro jogador do servidor pode abrir o container com as coisas que você comprou e roubar elas de você. O container leva 4 minutos pra chegar no chão uma vez que o avião já soltou ele e todo mundo no mapa consegue ver ele descendo.

    • 24 de janeiro de 2015 às 17:56 -

      Ana

    • Tô num mix de “não sei se sinto pena de quem comprou” com “Putz, que dó” e “CACILDA HAHAHA QUE HILÁRIO”. Literalmente o pessoal sai no tapa pelo container!

  • 20 de janeiro de 2015 às 12:05 -

    leandro leon belmont alves

  • para mim, é um Infestation Survival Stories da nova geração…mas péssimo do mesmo jeito.

    • 20 de janeiro de 2015 às 12:07 -

      leandro leon belmont alves

    • e há algum MMO de zumbi que deu certo? só perguntando

      • 20 de janeiro de 2015 às 12:10 -

        zenjutsu

      • ate o momento, nenhum que se destaque

      • 20 de janeiro de 2015 às 12:14 -

        Kubrick Stare Nun

      • Nunca joguei, mas já ouvi falar bem do DayZ.

  • 20 de janeiro de 2015 às 12:09 -

    zenjutsu

  • sinceramente: isso pra mim e um plote para mais um jogo merda!no começo era free-to-play, agora e pay-to-win… sem conta que os graficos tao horriveis… é acesso antecipado? É, mas se nao consigo ver potencial como irei comprar, com tantos jogos melhores a venda, por preços melhores… acho que foi uma puta enganação esse jogo… falaram muito bem dele no inicio e agora e essa merda…so digo uma coisa: DYING LIGHT! 

  • 20 de janeiro de 2015 às 12:53 -

    Renan do Prado

  • Sobre os bugs, bem é Early Access, então acho que é meio exagerado reclamar tanto assim de bugs, se tá em Early Access, o jogo nem pronto está, e teoricamente tudo será consertado, já que isso é um teste pra ver o que funciona bem e o que não funciona.

    Microtransações deveriam ser única e exclusivamente pra elementos visuais apenas… roupas novas, pinturas de armas e etc. Nada que alterasse o gameplay…

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *