Hotline Miami 2: Wrong Number é banido na Austrália por cena de estupro implícito

16 de janeiro de 2015
Autor: Henrique Gonçalves

Hotline Miami 2: Wrong Number é banido na Austrália por cena de estupro implícito

Hotline Miami 2: Wrong Number aparece mais uma vez nas notícias após ser banido na Austrália pela polêmica cena de estupro. Confira agora a história completa por trás da cena e como os desenvolvedores reagiram à tal acusação.

O violento e psicodélico Hotline Miami 2: Wrong Number foi efetivamente banido na Austrália pelo Conselho Australiano de Classificação, resultando na proibição da venda do jogo no país. De acordo com o Conselho, o jogo tem cenas de crime, crueldade, uso de drogas e até violência sexual.

A Austrália sempre foi rígida na hora de classificar e disponibilizar jogos violentos em seu país, tanto que uma classificação +18 foi algo recente para a Conselho, sendo que antes era quase impossível adquirir jogos que mostrassem qualquer tipo de violência. No entanto, a nova classificação mudou praticamente nada, com os jogos Saints Row IV, South Park: Stick of Truth e State of Decay sendo banidos por cenas que foram consideradas pesadas demais para o público australiano.

Hotline Miami 2: Wrong Number é banido na Austrália por cena de estupro implícito

Hotline Miami 2: Wrong Number entrou na lista pela famigerada cena de estupro, o que levou a várias criticas na época a respeito do jogo sobre o limite e se os desenvolvedores tivessem ido longe demais a ponto de colocar algo tão repulsivo.

Mas afinal, qual é a cena?

A versão australiana do site Kotaku adquiriu o relatório do Conselho que descreve a cena de estupro. Você pode ler a parte do relatório logo abaixo, mas já fica o aviso: o texto abaixo descreve uma cena de estupro que leitores podem considerar perturbador, resumindo, critério do leitor é aconselhado (e se quiser pular, continue lendo após a imagem abaixo):

O protagonista entra no que parece ser um cenário de filmagem e mata explicitamente 4 pessoas, que caem no chão em uma poça de seu copioso sangue, frequentemente acompanhada por uma mancha de sangue. Logo após esmagar a cabeça do quinto personagem masculino, ele acerta um personagem feminino vestindo lingerie vermelha. Ela cai no chão e é vista com a cara em cima de uma poça de sangue.

O personagem masculino é visto com suas calças um pouco abaixadas, expondo parcialmente suas nádegas. Ele é visto prendendo a mulher para baixo pelos braços e deitando em cima dela enquanto começa a empurrar, estuprando-a implicitamente e suas pernas são vistas chutando enquanto ela luta para sair debaixo dele. O visual mostrado de violência sexual implícita é enfatizada por estar no meio da tela, com um fundo vermelho pulsante enquanto o restante da tela está cercada em preto.

Hotline Miami 2: Wrong Number é banido na Austrália por cena de estupro implícito

A desenvolvedora por trás de Hotline Miami 2: Wrong Number não ficou feliz pelo seu jogo ter sido banido, explicando que o Conselho Australiano “esticou os fatos ao mencionar os detalhes da cena” e que o jogo não tem uma cena de estupro tão explícita quanto a que foi detalhada pelo Conselho.

A publicadora de Hotline Miami 2: Wrong Number, Devolver Digital, também fez uma declaração esclarecendo os pontos mais importantes, além de apoiar a visão criativa dos desenvolvedores. De acordo a Devolver:

Primeiro, para esclarecer qualquer percepção errônea, a cena de abertura que foi mostrada em Junho de 2013 não foi mudada. Nós também queremos esclarecer que os jogadores têm a escolha de evitar o conteúdo que faz alusão à violência sexual. A sequência em questão é apresentada em contexto, tanto após escolher a versão sem cortes do jogo e após escolher a evitar o conteúdo que faz alusão a violência sexual.

Segundo, em resposta ao relatório em si, nós estamos preocupados e decepcionados que um conselho de profissionais que receberam o trabalho de avaliar e julgar jogos de uma forma justa e honesta iria esticar os fatos a um certo grau e enviar o relatório que descreve cenas e ações que simplesmente não fazem parte da sequência em questão e representa incorretamente o que foi mostrado a eles para análise.

No entanto, não temos planos em desafiar a decisão, e continuamos ao lado dos nossos desenvolvedores, suas visões criativas para a história, seus personagens e jogo, e estamos ansiosos em disponibilizar Hotline Miami 2: Wrong Number para os fãs muito em breve.

Hotline Miami 2: Wrong Number é banido na Austrália por cena de estupro implícito

Mas e os fãs australianos? Como eles irão fazer para adquirir o jogo agora que está banido? Um dos desenvolvedores, Jonathan Söderström, tem uma resposta simples: “É só piratear após o lançamento”.

Esta é a mensagem que você pode ver logo acima, com um fã mandando um e-mail para Jonathan e perguntando se existe alguma forma de adquirir o jogo e ainda dar o dinheiro para o estúdio. Em resposta, o desenvolvedor deixa o fã jogar uma versão pirateada do jogo, sem a necessidade de entregar algum dinheiro em troca.

O jogo ainda não tem uma data de lançamento confirmada mas deve aparecer no primeiro trimestre deste ano, disponível nas plataformas PC, PS3, PS4 e PS Vita.

Para mais Hotline Miami 2: Wrong Number, confira a nossa prévia quando o testamos durante a BGS 2014.

(Via: Gamestop, Kotaku, Eurogamer, Ars Technica)

9 Respostas para “Hotline Miami 2: Wrong Number é banido na Austrália por cena de estupro implícito”

  • 16 de janeiro de 2015 às 11:25 -

    Kubrick Stare Nun

  • Você levaria a sério um jogo que se propõe radicalmente violento, mas que não é banido na Austrália?

    • 16 de janeiro de 2015 às 14:59 -

      Bruno

    • Ser banido na Austrália é o meu primeiro critério para algum jogo violento.

    • 16 de janeiro de 2015 às 15:33 -

      Henrique Gonçalves

    • Só falta Hatred não ser banido hahahaha.

  • 16 de janeiro de 2015 às 17:42 -

    Webblack

  • Caso alguém queira conferir a tão falada cena segue nesse link  https://www.youtube.com/watch?v=-sM2vUBHUyA#t=57 

  • 16 de janeiro de 2015 às 18:31 -

    leandro leon belmont alves

  • e em num futuro Hotline Miami 3, terá cenas de pedofilia e necrofilia….genial

    • 18 de janeiro de 2015 às 14:48 -

      Jason

    • A cena de estupro era de um filme dentro do jogo, ou seja, na realidade não aconteceu nenhum estupro real (na trama do jogo). A saga termina no 2, nunca veremos um Hotline Miami 3. Não escreva bosta se não sabe porra nenhuma do jogo.

      • 29 de janeiro de 2015 às 19:59 -

        leandro leon belmont alves

      • mas incluir a cena por si só não havia necessidade, mas se gostasse disso, meus pêsames

  • 17 de janeiro de 2015 às 16:08 -

    silva

  • Acho correto. São as leis dele e, lá, elas devem ser seguidas.

    • 17 de janeiro de 2015 às 18:39 -

      Henrique Gonçalves

    • Acho que as vezes eles são rígidos demais com algo tão inofensivo quanto videogame, mas como você disse, são as leis deles.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *