Jogamos Assassin’s Creed Chronicles, jogo 2.5D da franquia que terá três histórias diferentes

31 de março de 2015
Autor: Junior Candido

Jogamos Assassin's Creed Chronicles, jogo 2.5D da franquia que terá três histórias diferentes

O já anunciado Assassin’s Creed na China vai chegar em breve e mais novidades foram divulgadas em relação ao jogo, que terá três partes e que conferimos de perto no escritório da Ubisoft em São Paulo.

Já sabíamos algumas coisas sobre este Assassin’s Creed ambientado na China: que seria um jogo em 2.5D nos mesmos moldes de Metroid: Other M ou Batman: Arkham Origins Blackgate (o de PS Vita), que teríamos o controle de uma assassina chinesa treinada por ninguém menos que Ezio Auditore e que os eventos aconteceriam durante a era da Dinastia Ming (1368-1644). Porém em nossa visita ontem (30) no escritório da Ubisoft conferimos mais novidades sobre o jogo.

A grande novidade fica em torno do jogo em si: o jogo ambientado na China é na verdade a primeira de três partes do que vamos conhecer a partir de hoje como Assassin’s Creed: Chronicles. Para os fãs mais assíduos da série, os três capítulos prometem trazer mais detalhes de três assassinos conhecidos: a chinesa Shao Jun, que busca vingança no ano de 1526, já que todos os assassinos de sua região foram mortos pelos Templários que estão junto com a Dinastia Ming; o indiano Arbazz Mir, que precisa proteger seus amigos e seu amor das investidas templários, enquanto precisa roubar um item deles em plena tensão entre o Império Sikh e a Índia Imperial; e o russo Nikolaï Orelov, que em pleno Outubro Vermelho, observa o assassinato do czar pelos bolcheviques, tendo que proteger o artefato roubado e a princesa Anastasia, sobrevivente do massacre.

Jogamos Assassin's Creed Chronicles, jogo 2.5D da franquia que terá três histórias diferentes

Na China, muita agilidade e stealth.

E estes três capítulos serão complementares, mas trarão muitas diferenças entre eles: os personagens terão diferentes personalidades, tamanhos, força e equipamentos à disposição, o que promete alterar de maneira drástica a jogabilidade. Assim como o visual, que embora tenha o mesmo trabalho gráfico em duas dimensões e meia, contará com estilos de arte diferentes, alterando vários elementos dos cenários: as pinturas leves e suaves da cultura chinesa, o estilão “Prince of Persia” com cores mais fortes e cara de “jornal impresso” nos cenários indianos e os tons escuro com muito vermelho lembrando as propagandas comunistas comuns aos conflitos russos do início do século passado.

Explicado estes detalhes, hora de jogar. Conferimos algumas missões da aventura na China e a versão alpha da aventura na Índia. Porém jogamos mesmo a versão chinesa, onde guiamos a guerreira dentro de uma cadeia tipicamente chinesa, com o desafio de reaver seus equipamentos, salvar um aliado da prisão e assassinar o primeiro alvo, aquele que te prendeu. Os cenários apresentam tudo o que a franquia já está acostumada: locais para se esconder, espaços que permitem as escaladas e a ação furtiva e tudo está funcionando de maneira satisfatória nesta forma de jogar.

Jogamos Assassin's Creed Chronicles, jogo 2.5D da franquia que terá três histórias diferentes

Na Índia, o “espírito” de Prince of Persia está presente.

Lembrando o próprio Assassin’s Creed que saiu para celular um tempo atrás, Shao Jun em questão tem variedades de opções pelos mapas e pelo fato de estarmos em um estágio bem inicial do jogo, a energia é baixa e qualquer confronto se torna em boas chances de morrer e voltar do último checkpoint. Mesmo assim os combates são um ponto a se destacar, pois mesmo morrendo algumas vezes devido ás duas poucas barras de energia (que aumentam com o decorrer do jogo, claro), as lutas são boas, exigindo boa técnica do jogador, fugindo do “aperta o botão de atacar feito doido”.

Os comandos até são semelhantes aos outros jogos da franquia, porém em Chronicles, pelo jogo ser side-scrooling, as lutas exigem que se defenda para contra-atacar. Nada tão revolucionário, mas evita bem o apertar botões sem pensar direito.

Jogamos Assassin's Creed Chronicles, jogo 2.5D da franquia que terá três histórias diferentes

O episódio na Rússia terá toda a tensão da Revolução Russa.

Aproveitando, a Ubisoft divulgou o primeiro trailer do game. Saca só:

Assassin’s Creed Chronicles está sendo produzido pela Climax Studios com apoio da Ubisoft Montreal e será lançado dia 21 de abril com os eventos na China pelo preço sugerido de R$29,90 para Playstation 4, Xbox One e PC. Quem tem o Season Pass do Unity irá receber este capítulo gratuitamente. Os outros dois capítulos terão o mesmo valor e serão lançados posteriormente, sem data definida, porém prometidos até o meio deste ano.

2 Respostas para “Jogamos Assassin’s Creed Chronicles, jogo 2.5D da franquia que terá três histórias diferentes”

  • 31 de março de 2015 às 19:53 -

    Christian

  • parece mais interessante do que os ultimos jogos da série .-. 

  • 1 de abril de 2015 às 15:55 -

    kau_kenway

  • Se eu tivesse que escolher entre esse e o Unity para jogar pelo resto da minha vida, eu pegava esse \o/Nem joguei mas parece tão mais interessante

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *