Marvel’s Avengers mostra seu potencial no evento War Table

24 de junho de 2020
Autor: Paulo Roberto Montanaro
Marvel's Avengers mostra seu potencial no evento War Table

Neste 24 de junho, rolou uma transmissão especial para apresentação do novo Marvel’s Avengers, game anunciado na E3 do ano passado na conferência Square Enix e desenvolvido pela Crystal Dynamics e pela Eidos Montreal. A apresentação, de aproximadamente 30 minutos, foi bem além do que já havia sido mostrado do jogo, e nos dá uma boa dimensão do que esperar para 04 de setembro de 2020, data do lançamento mundial. Assista na íntegra abaixo (pule 30 minutos do countdown):

A live começou detalhando um pouco mais da trama. Depois dos eventos catastróficos do chamado A-Day (aqueles exibidos nos vídeos anteriores e que devem compor de fato a introdução do jogo), é liberada em São Francisco uma névoa, muito provavelmente, terrígeno, que no cânone dos quadrinhos é responsável por desencadear as habilidades especiais nos Inumanos.

Com isso, poderes começam a se manifestar em pessoas até então comuns e a cidade entra em caos, se torna uma zona de quarentena, e temos o poder público local declarando uma guerra a esse grupo de novos seres super humanos, com a motivação de que eles não são confiáveis. Veja o trailer específico dessa trama toda:

Nesse caos e com os Vingadores desmantelados ficam evidentes duas coisas: um grande protagonismo de Kamala Khan, a Miss Marvel, e a forte presença do cabeçudo M.O.D.O.K. como um dos maiores vilões, senão o principal deles, descrito como o antagonista mais sofisticado e astuto que os Vingadores já enfrentaram.

Os apresentadores deram grande destaque para as HQs da Marvel, mostrando que foram buscar muitas das inspirações narrativas, estéticas e de combate diretamente da fonte, garantindo um respeito do game para com a obra original. Veja mais dessa ameaça no vídeo abaixo:

Foram mostradas algumas missões single (Hero Missions) e multiplayer (Co-op Missions). No primeiro caso, com a missão baseada em Thor intitulada Once An Avenger (Uma Vez Um Vingador), vemos toda a diversidade de combate do personagem (na skin de Donald Blake, seu alter ego “civil”) com um sistema obviamente baseado na pancadaria com o martelo em mãos, arremesso múltiplo, e ataques especiais de raio.

Nesta fase, enfrentando inimigos robóticos – que provavelmente são criações tecnológicas da I.M.A. – é possível perceber uma ação com outros heróis na ativa, mas controlados pela I.A. Essa passagem pode ser vista no trecho abaixo:

Já nas missões colaborativas, houve um destaque muito interessante em mostrar movimentos coordenados, sobretudo para finalização, e o uso de habilidades especiais de suporte. Tudo pautado em um sistema de customização de personagens que lembra uma mistura entre o que vimos em na franquia de games de luta Injustice e games como serviço, com Destiny.

Ainda que a comparação pareça sempre leviana, a interface do jogo e a dinâmica de facções na busca e obtenção de recursos, equipamentos e novas habilidades se assemelha muito ao modelo da franquia da Bungie.

A promessa, a partir dessa personalização de perks, equipamentos, skins (que podem ser obtidas ao fim de missões da campanha ou no cumprimento de certos pré-requisitos), é que cada herói seja diferente dos demais, mesmo que pautados na mesma base. Ou seja, o Hulk que eu customizo a partir de minhas preferências será diferente do seu, algo que deve valorizar modos on-line. Entenda melhor essa personalização no trecho abaixo:

Por fim, as atualizações do jogo prometidas devem ser gratuitas, acrescentando novas missões e conteúdos diversificados para expandir a vida útil do game depois do lançamento, que como já dissemos, está marcado para 04 de setembro de 2020 para Playstation 4, XBox One e PC (e com versões para a nova geração prometidas para o lançamento dos consoles PS5 e XBox SeriesX).

Como um todo, essa live conseguiu dar uma dimensão mais realista do que esperar do game, que é sim uma campanha sólida e que pode ser aproveitada jogando sozinho, mas que terá vários atrativos e incentivos para a colaboração, tal como o já citado Destiny e outros games do tipo. Com um visual já mais aprimorado do que havia sido exibido e uma jogabilidade que ainda parece meio travada, mas já com grande potencial de ser fluida e diversa, as expectativas aumentam e há sim a chance de termos um game de primeira linha baseado nos heróis da Marvel.

Tão logo saibamos de mais detalhes sobre o game, traremos para vocês aqui. Continuem nos acompanhando para saber tudo sobre Marvel’s Avengers!

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *