Melhores Jogos do Ano Arkade 2016: FRU

30 de dezembro de 2016
Autor: Rodrigo Pscheidt

Melhores Jogos do Ano Arkade 2016: FRU

O que um jogo precisa ter para se destacar? Essa é uma pergunta que pode ter milhares de respostas diferentes, mas acho que todos concordamos que criatividade é fundamental. Neste ponto, o simpático indie FRU dá um banho em muito jogo “triple A” que existe por aí, e só por isso merece um espacinho em nossa lista de Melhores do Ano.

Nunca achei que colocaria um jogo exclusivo para Kinect nesta lista, mas aqui estou, sem ressentimentos. FRU foi um sopro de vida e criativdade ao Kinect mesmo depois que a própria Microsoft já desistiu de investir no aparelho.

Em FRU nossa missão é conduzir uma garotinha mascarada através de cenários que por si só são puzzles. A magia acontece graças ao corpo do jogador, cuja silhueta vira uma espécie de portal mágico, criando caminhos e liberando passagens para que a personagem possa prosseguir.

É difícil explicar em palavras como a bem sacada mecânica de FRU funciona, então vou deixar um vídeo aí embaixo para você ver na prática:

Genial, não? Simples, mas genial. A criativa mecânica do game ganha força graças ao inspiradíssimo level design, que consegue fazer o jogador (literalmente) suar a camisa fazendo as mais absurdas poses enquanto tenta descobrir como levar nossa pequena protagonista do lado esquerdo da tela para o lado direito.

Este conceito simples de “sua silhueta é um portal” floresce em diversas possibilidades: alguns tipos de plataformas só aparecem dentro da sua silhueta, ou desaparecem dentro dela. Você também pode usar seu corpo para “tapar” poços de lava, ou “esconder” partes do cenário, criando passagens. Em um dos capítulos do game, sua silhueta vira uma “piscina”, de modo que a personagem pode simplesmente nadar através de você para superar os obstáculos.

Melhores Jogos do Ano Arkade 2016: FRU

FRU só pode ser jogado com o Kinect e o controle do Xbox One, mas felizmente, os comandos que você utiliza pelo controle são super simples, de modo que você segurar o controle com apenas uma mão e controlar a personagem sem problemas, enquanto se contorce ou se estica para criar caminhos para ela.

FRU é carismático, é engenhoso e muito, mas muito criativo. É o jogo que o Kinect merecia desde o começo, pois comprova que o Kinect pode sair do lugar comum e oferecer experiências de gameplay diferentes e inovadoras. Se o seu Kinect está aí pegando pó na estante, compre FRU (que é bem baratinho, aliás). Garanto que você não vai se arrepender.

Leia nossa análise completa de FRU neste link.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *