Na Fórmula 1, Espanha troca Barcelona pelas ruas de Madri a partir de 2026

23 de janeiro de 2024
Na Fórmula 1, Espanha troca Barcelona pelas ruas de Madri a partir de 2026

A Fórmula 1 terá uma nova sede na Espanha a partir de 2026, conforme anunciado nesta terça-feira (23). Madri ingressa oficialmente no calendário da categoria máxima do automobilismo, comprometendo-se com a parceria até a temporada de 2035.

A categoria volta às ruas espanholas após quase 50 anos, após as polêmicas do Grande Prêmio em Montjuïc em 1975, que envolveu confusões com o então ditador Francisco Franco e um grave acidente com Rolf Stommelen. E retorna para Madrid mais de 40 anos depois as corridas em Jarama. A nova prova acontecerá ao redor do Centro de Convenções IFEMA e Valdebebas, um empreendimento próximo ao Aeroporto de Barajas, que abriga o centro de treinamento do Real Madrid.

A pista, sujeita à homologação da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), terá 5,47 km de extensão, com 20 curvas, e a volta rápida é estimada em 1min32s. Com um orçamento de aproximadamente €100 milhões (R$536,4 milhões), o circuito terá sua reta principal na rua do IFEMA, seguindo a estrada M-11 ao lado do centro de treinamento do Real Madrid, atravessando o local do festival de música ‘Mad Cool’ e retornando aos pavilhões do IFEMA.

Na Fórmula 1, Espanha troca Barcelona pelas ruas de Madri a partir de 2026

O plano é que o local acomode mais de 110 mil torcedores por dia, distribuídos entre arquibancadas e espaços VIPs, com a possibilidade de aumentar para 140 mil pessoas durante a primeira parte do acordo. A proximidade com o aeroporto e o acesso ao transporte público facilitarão o deslocamento de 90% do público, de acordo com a organização.

Stefano Domenicali, chefe da Fórmula 1, destacou a herança cultural e esportiva de Madri, enfatizando que o anúncio abre um novo capítulo empolgante para a F1 na Espanha. Mohammed Ben Sulayem, presidente da FIA, expressou entusiasmo pela perspectiva de ver os modernos carros da F1 competindo nas ruas de Madri, elogiando o foco na sustentabilidade nos planos do evento.

A pista madrilenha destaca-se pelas largas avenidas de Valdebebas e sua proximidade com o principal aeroporto da cidade, em Barajas. A F1 descarta a possibilidade de realizar duas corridas na Espanha em uma única temporada, deixando de lado Barcelona, que sediou, nos últimos anos, os Grandes Prêmios espanhóis. A organização do evento é liderada por entidades privadas, visando grande potencial econômico, e o investimento será realizado sem o uso de dinheiro público.

Os testes coletivos da pré-temporada da Fórmula 1 estão programados para ocorrer de 21 a 23 de fevereiro no Bahrein, no circuito de Sakhir. Em fevereiro as equipes apresentam seus carros e, no mesmo Bahrein, os carros se alinharão para a primeira largada do ano, em 2 de março.

Aproveite e escolha a miniatura da sua equipe favorita da Fórmula 1 com um preço especial, lá no AliExpress.

Uma resposta para “Na Fórmula 1, Espanha troca Barcelona pelas ruas de Madri a partir de 2026”

  • 24 de janeiro de 2024 às 22:33 -

    Helinux

  • Valeu!!!!

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *