Novos recursos disponíveis dão uma nova vida ao Game Boy

22 de novembro de 2018
Autor: Junior Candido
Novos recursos disponíveis dão uma nova vida ao Game Boy

Foto: RetroPickle / Instagram

Em meio a incertezas quanto ao universo dos consoles portáteis, com o PS Vita descontinuado e o 3DS vivendo dias de console veterano, ainda há um bom mercado para explorar. Mesmo com a promessa de suporte da Nintendo para “2019 e além”, o fato é que nesta década, os portáteis encontraram um duro concorrente: os smartphones.

Com possibilidade de jogos gratuitos, ou mesmo pagos, mas mais baratos, os smartphones foram conquistando vários tipos de jogadores. Os casuais, que encontram nos celulares opções para passar um tempo. As crianças, com diversos jogos coloridos e cativantes. E mesmo os mais dedicados, com o suporte da Square Enix, além de jogos da Lucas Arts, por exemplo.

Mesmo assim, apesar da incerteza, no contexto de novidades, o fato é que os portáteis seguem tendo preferência entre muitos jogadores. Um dos fatores é a conexão mínima (ou nenhuma) com a Internet que ele possui. O fazendo ótimo companheiro para lazer. Assim, é possível, por exemplo, curtir seus vários games, sem notificações de redes sociais incomodando a todo momento.

Outro elemento importante é a evolução tecnológica. Hoje, através destas evoluções, é possível, por exemplo, curtir o Game Boy, o eterno portátil da Nintendo, em sua plenitude. Com pilhas recarregáveis, flash cards e, principalmente, tela com luz, não só os primeiros modelos do portátil, como o modelo Color, além do primeiro Advance, ganham nova vida útil. E ainda descartam, por si só, necessidades de um “Game Boy Classic“, caso a Big N pense em lançar algo neste sentido um dia.

Enfim, tela com luz

Novos recursos disponíveis dão uma nova vida ao Game Boy

Embora a Nintendo tenha colocado luz em um modelo específico de Game Boy (o Light, só no Japão) e, a partir do Game Boy Advance SP, todos os modelos seguintes também ficaram iluminados, o fato é que o clássico portátil, assim como os primeiros Advance, não contam com isso, mas são queridos por muitos colecionadores e retrogamers.

Assim, para enfim levar luz a todos os modelos, existem telas retroiluminadas que, embora seja necessário ainda abrir o console para a troca, é feita através de um processo bem simples. O consumo de bateria também aumentará um pouco, porém o suficiente para aproveitar uma boa jogatina.

Outra vantagem, se levarmos em conta seus concorrentes no passado, é que as telas contam com melhor qualidade. Game Gear, ou o Lynx, dois portáteis antigos com retroiluminação, contam com tecnologias antigas, que não oferecerão a mesma qualidade em comparação com os dispositivos atuais.

Melhor som e mais bateria

Novos recursos disponíveis dão uma nova vida ao Game Boy

O Game Boy Advance conta com um novo amplificador de som, que promete um áudio melhor de seus games. Também sendo necessário abrir o console e colocá-lo na placa, o processo segue simples e acessível a qualquer bom profissional de eletrônica.

Também é possível comprar uma nova saída de som, caso a de seu console já esteja fraca, e com som limitado. A troca também é simples, para os padrões técnicos. E até uma pessoa adepta do “faça você mesmo”, consegue efetuar a troca sem grandes problemas.

Mesmo assim, vale lembrar que vivemos na era dos headsets, e das caixas de som cheias de recursos. É possível, por exemplo, usar novos headsets com seus recursos avançados, deixando o ambiente sonoro mais divertido. Não há muito para onde ir quando o assunto é som, mas, com certeza, as opções atuais são bem melhores do que as de antigamente, o que pode deixar a experiência levemente melhor.

E, para melhorar a autonomia de bateria, que tal trocar as pilhas por baterias, de fato? Existe um mod de bateria do Game Boy Advance que o torna um dispositivo recarregável, dispensando as pilhas. Não encontrei nada neste sentido para o Game Boy, porém, é possível criar algo, na base do “faça você mesmo”, creio eu.

De qualquer forma, as pilhas recarregáveis oferecem várias opções hoje em dia. E fontes podem ser adaptadas em Power Banks. Bem melhor do que o sofrimento que era contar apenas com as pilhas do bar da esquina, quando éramos crianças.

Game Boy ainda no bolso, mas em seus “irmãos”

Novos recursos disponíveis dão uma nova vida ao Game Boy

O Game Boy faz parte do Virtual Console do Nintendo 3DS. E o Game Boy Advance era retrocompatível com o Nintendo DS. Ambos os portáteis ganham, em seus “irmãos mais velhos” telas mais definidas, e opções mais agradáveis de jogatina.

Especialmente o Game Boy, que encontrou no 3DS um ótimo lugar para criar seus Pokémons. Lá, temos uma tela melhor, maior e que permite que você aproveite os recursos do portátil, para jogar de maneira mais agradável.

É claro que não é a mesma coisa que jogar em um Game Boy original. Entretanto, existem pessoas que querem apenas jogar o game, independente da plataforma. Seja no original, em um 3DS ou mesmo em um emulador, dá pra matar saudade dos primeiros Pokémons de várias maneiras.

Novas opções para uma velha jogatina

Novos recursos disponíveis dão uma nova vida ao Game Boy

Outra opção para quem quer jogar Game Boy, mas do jeito antigo, apesar de buscar algumas melhorias, é contar com opções de terceiros. Hoje, um console como o Game Boy pode ser desenvolvido por qualquer empresa. Sem a necessidade de pedir licença para a Nintendo. Entretanto, cada uma desenvolve o que quer, com a qualidade que tiver disponível.

Entre estas opções, temos o GB Boy Colour, da chinesa Kong Feng. O aparelho, além de contar com design semelhante, traz uma tela de LCD mais avançada, e alguns jogos na memória. Entre eles, Tetris, Super Mario Land, e Donkey Kong Land. Já a Hyperkin, está desenvolvendo um portátil, também compatível com todos os games originais do portátil, e com retroiluminação de fábrica.

A mesma Hyperkin também disponibilizou um acessório que, quando plugado em um smartphone da Samsung, o transforma no portátil, com suporte a cartuchos. Isso sem falar nas diversas modificações feitas por gamers. Ou as muitas opções encontradas em sites chineses, das mais variedades qualidades.

Divirta-se como quiser, desde que seja com um Game Boy

Novos recursos disponíveis dão uma nova vida ao Game Boy

O fato é que, nunca foi tão acessível jogar estes clássicos. Seja para os mais puristas, ou para quem tem saudades do Game Boy, são muitas as opções disponíveis. Para assim, curtir as versões portáteis de Mario, Zelda, e todos os outros clássicos.

O eterno portátil da Nintendo conta com uma biblioteca rica e divertida de jogos. Que oferecem os mais variados gêneros, com jogos que merecem ser jogados ainda hoje. Isso sem mencionar o fator Pokémon, que faz, sozinho, este console ser obrigatório.

Por isso, você fã de Game Boy, jogue seu portátil hoje, e pelos próximos anos, da maneira que achar melhor. Jogue seu console de maneira tradicional, tal qual era nos anos 80 e 90. Modifique-o a seu gosto, seja na estética, ou no funcionamento. Ou, ainda, adquira uma nova versão do console, escolhendo a que mais atenda suas necessidades. Uma coisa é certa: independente da sua escolha, a diversão é garantida!

3 Respostas para “Novos recursos disponíveis dão uma nova vida ao Game Boy”

  • 24 de novembro de 2018 às 09:09 -

    Nicola

  • Maior arrependimento da minha vida gamer foi ter vendido meu Game Boy classic.

  • 26 de novembro de 2018 às 16:16 -

    Felipe Marques

  • Nunca tive um game boy. Mas desde o tempo que já tinha os emuler do Gba eu jogava. Nitendo sempre foi e sempre vai ser, uma das melhores da História dos games..

    • 29 de novembro de 2018 às 13:01 -

      Carlos

    • Ela é meio fraquinha. Quem é gamer de verdade normalmente deixa ela como segunda opção. Seria bom ter outra empresa para bater de frente com as duas maiores que temos hoje.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *